sábado, 31 de outubro de 2015

Resenha: O Labirinto no Fim do Mundo - Marcello Simoni

Resenha: O Labirinto no Fim do Mundo - Marcello Simoni
Classificação: 4/5 ♥ Favorito
Editora: Jangada


Sinopse: O Labirinto no Fim do Mundo - Marcello Simoni

Em 1229, o rastro de homicídios deixado por um violento cavaleiro acaba forçando o inquisidor Konrad von Marburg a investigar a misteriosa seita dos Luciferianos. Um mestre em medicina expulso da Universidade de Notre-Dame acaba atraindo as suspeitas do inquisidor, mas ele não será o único a cair nas mãos do religioso, ávido por entregar um culpado à justiça divina da Santa Inquisição Romana. O mercador de relíquias Ignazio de Toledo, chega a Nápoles e desperta a desconfiança de von Marburg. Descobrir uma forma de provar sua inocência não lhe será fácil. Ignazio inicia então uma longa e arriscada investigação que o levará a “Corte dos Milagres” de Frederico II, na qual se reúnem algumas das mentes mais brilhantes e esclarecidas da época. Estará o mistério da temível seita escondido entre os muros do palácio imperial? E o que escondem os Luciferianos de tão precioso que compense o sacrifício de tantas vidas?

''Mas mesmo um simples feitiço, se descoberto por um homem da igreja, poderia provocar consequências terríveis.'' 

Um grande e extenso labirinto de ideias, emoções e histórias!
Confesso que essa resenha assim como a leitura dessa obra não foi e não vai ser uma tarefa fácil! O Labirinto no fim do mundo foi uma leitura inteligente, complexa e forte! Não é uma obra para se ler antes de dormir para seus filhos, não é uma obra para passar o tempo, para ler esse livro precisamos de concentração, paciência e atenção!
Eu amei a escrita do autor Marcello Simoni que monta sua história como um grande quebra-cabeça!

''E sereis como Deus, conhecedores do bem e do mal.''

''Citava Satanás, depois a frase pronunciada pela Serpente diante da árvore do bem e do mal.''

Sou uma leitora ansiosa, quando vou lendo e não consigo montar toda a história na minha mente fico brava, e isso me instiga a ler mais rápido para conseguir entender e traçar tudo como uma linha histórica!  Logo no inicio da leitura não consegui ir seguindo os fatos, fiquei bem confusa, claro que isso foi proposital do autor, é um livro que você tem que ler todo para entende-lo, compreender seus personagens e ações! 

''Gravíssimo a ponto de ter infectado sua alma!''

Estamos em Nápoles, em uma 1229 - ano de nosso senhor Jesus Cristo como descrito, uma série de assassinatos, homicídios deixa um rastro de desespero e medo, quem vai investigar esses casos é O inquisidor Konrad von Marburg. 
Segundo parece estamos lidando com uma seita que referencia ninguém menos que Lúcifer, o diabo, o demônio, o anjo caído!  

''- Chamo-me Suger de Petit-Pont e sou um magister medicinae. Devia encontrar Gebeard Von Querfut para lhe entregar um objeto. Percorria estas catacumbas há mais de uma hora e já  me julgava perdido quando me deparei com você...'' 

Suger, é um magister medicinae, um mestre em medicina da época, foi expulso por seguir, acreditar nas ideias de Aristóteles. Suger acaba se envolvendo, caindo de paraquedas no meio desse caso perigoso, envolvendo hereges, cavaleiros negros e artefatos inusitados, que em mãos erradas podem levar Suger e quem estiver presente para as garras da inquisição.

Ignazio de Toledo, é nosso mercador de relíquias por um grande azar acaba também no meio desse caso, e sendo suspeito de liderar a seita dos Luciferianos.

O Labirinto no Fim do Mundo foi meu primeiro contato com o autor Marcello Simoni, realmente gostei muito da leitura, seus personagens são complexos e profundos, o cenário é muito rico, a época nem se fala, adoro livros que se passam na Idade Média, a Inquisição é um prato cheio para quem gosta de história, os assassinatos, todos os elementos misticos, ou de superstição, ou simplesmente fé que balançam a história a fazem muito rica e envolvente. Ainda encontramos personagens reais, e acontecimentos históricos reais em meio a ficção e fantasia! Recomendo para os fãs de Thriller de suspense e fantasia, pessoas que gostem de montar quebra-cabeças, se perder em labirintos e seguir por caminhos sombrios e inimagináveis!    

''Ás vezes ainda julgava ouvi-los e acordava no meio da noite chorando desesperado. Eram esses os raros momentos em que o mercador de Toledo não conseguia esconder suas emoções por trás de uma máscara de impassibilidade.'' 

Paula Juliana

[News Overdose] Lançamento Tempo de Desejo, Volume 1 - Sadie Matthews @Companhia Editora Nacional

[News Overdose] Lançamento Tempo de Desejo, Volume 1 - Sadie Matthews @Companhia Editora Nacional


TEMPO DE DESEJO #1 - Sadie Matthews


Provocante e sensual, "Tempo de Desejo" é o primeiro livro da mais nova série da escritora Sadie Matthews, que aproveita para brindar os leitores trazendo de volta para uma participação especial os personagens Beth e Dominic, protagonistas da trilogia best-seller "Chamas na Escuridão". Neste volume, os fãs de romances picantes vão conhecer Freya Hammond e Miles Murray. Ela, uma jovem mimada que acreditava ter tudo. Ele, um homem experiente que acreditava não ter mais horizontes. Juntos, os dois terão suas vidas viradas do avesso por uma paixão alimentada pelo mais puro e intenso desejo.

**Lançamento em 13 de novembro. Originalmente já lançados 5 volumes da série com o mesmo casal.

Lançamentos @Companhia Editora Nacional @CONRAD



  • 2 P/ MIM - Natália Leite
  • O LIVRO DOS DOMINGOS DE PREGUIÇA DE CALVIN E HAROLDO (#14)
  • O LIVRO DA LUA 2016 - Marcia Mattos
  • O MONGE E O TOURO - MONJA COEN RÔSHI
  • OPERAÇÃO HARÉM - Tony Chastinet
  • QUANTIDADES ABSURDAS - Ivan Achcar
  • AVENTURAS DA BEL PESCE #1 - Bel Pesce
  • GÊMEOS DA PESADA - Michael Keller
  • Gen Pés Descalços 9 - Keiji Nakazawa
  • KURT COBAIN - QUANDO EU ERA UM ALIEN
  • O RETORNO DE SHERLOCK HOLMES - Sir Arthur Conan Doyle
Paula Juliana

sexta-feira, 30 de outubro de 2015

@EditoraValentina - Especial Halloween BTs Editora Valentina e Overdose Literária

@EditoraValentina - Especial Halloween BTs Editora Valentina e Overdose Literária


*Resenha: Filha da Ilusão - Herdeiros da Magia # 01 - Teri Brown

''Para a minha total surpresa, eu me atiro em seus braços, lágrimas brotando em meus olhos. Seus braços me envolvendo e eu sinto, mais do que ouço, todo o seu corpo suspirar de alívio.''

Em um mundo cercado de surpresas e ilusões, a linha tênue entre a verdade e a mentira, o real e a ficção, o imaginário e o que você realmente acredita, o que realmente enxerga, observa e vê é realmente um grande desafio! Principalmente para pessoas como nossa querida Anna Van Housen que é uma grande ilusionista e também médium, apesar de seus dons, seus talentos, Anna é só filha de sua mãe, vive as sombras, como uma grande secundária, como a assistente da grande Marguerite Van Housen, em um  mundo clandestino de shows e sessões espíritas onde a grande verdade é que sua mãe é uma fraude, porém Anna não, a menina de 16 anos consegue sim se comunicar com os mortos, Anna tem visões, sonhos, sensações, ela consegue ver muito mais que a maioria das pessoas, mas se esconde, nem mesmo sua mãe sabe desse seu lado. 

Anna nunca teve uma vida normal, sempre foi somente ela e Marguerite, cresceu sem um pai, mas sempre as sombras de ser não só a filha de uma vidente - falsa vidente - mas também de ser a filha bastarda de uma grande e famosa figura, que nunca conheceu de verdade.

Anna sempre quis se aquietar, sempre quis uma lar, e aparentemente agora, ela e sua mãe fixaram acampamento, com a ajuda de Jacques o empresário e pretendente de sua mãe, elas ficarão na cidade, tudo está traçado, irão fazer apresentações de ilusionismo e algumas sessões vips espíritas, conseguirão dinheiro para sobreviver! Mas Anna não está contente, não aceita como a ótima atriz que sua mãe é engana as pessoas nas sessões, e também a menina quer deixar de ser a simples assistente, quer um papel maior nas apresentações, quer mostrar o que sabe fazer, ser uma grande artista e também usar seus dons escondidos. 

Entre entender suas visões, se entender com sua mãe e sua relação difícil de amor e competição, Anna conhece dois rapazes muito especiais que podem vir, ou não, a ajudar a moça com seus problemas, com seus dons! O misterioso e enigmático Cole e o engraçado e carismático Owen!   

'' - Você está bem - murmura ele, seus lábios no alto da minha cabeça. Fecho os olhos com força e faço que sim. Não quero pensar em nada neste momento. Pela primeira vez em muito tempo, eu me sinto aconchegada e segura. Aperto o rosto contra seu peito com tanta força que posso sentir seus músculos sólidos sob a aspereza do paletó de lã. Pela primeira vez, seus sentimentos chegam até mim claríssimos, simpatia, preocupação, afeto.''

Filha da Ilusão como um gostoso romance paranormal me conquistou bonito, eu simplesmente amo esse estilo desde muito novinha, quando comecei a ler Meg Cabot, inclusive essa obra tem uma semelhança com a série Mediadora que amo muito, então não foi de se espantar que tenha me cativado tanto! 

Anna é uma personagem nova com seus 16 anos, que tem muitas responsabilidades, e tem um senso de moral muito grande, se sente mal em enganar as pessoas, ao mesmo tempo que tem que aprender a conviver com seus dons, essas visões que aparecem do nada, que são assustadoras, algumas como o acidente do Titanic, que aconteceu algum tempo depois, e terremotos e agora alguns sonhos/visões de cunho pessoal que apresentam ela e sua mãe em um grande perigo!

A relação de Anna e sua mãe também é um grande foco, mesmo sendo somente elas, é inegável que se machucam, ocorre uma competição estranha, algumas vezes Anna pensa que sua mãe a quer sabotar, que a quer fora dos shows que a vê como uma concorrente, Anna queria uma mãe carinhosa e amorosa e só encontra a atriz vidente.   

Então chegamos ao romance da obra que é uma fofura só! Temos dois personagens masculinos tentando conquistar o coração da mocinha, ao mesmo tempo que os romances vão se desenrolando e assim como Anna, nós leitoras vamos escolhendo um lado, também ficamos desconfiadas pois, aparentemente não sabemos em quem confiar, e não podemos esquecer que Anna está correndo grave perigo! Não vou contar em quem confiei e torci desde a primeira cena, somente que meu dedinho podre não funcionou, e ESCOLHI o mocinho certo, assim como Anna!  

Filha da Ilusão é um romance muito gostoso, com muita ação, muito mistério, muita investigação, um mocinho maravilho, muito sobrenatural, e um romance de suspirar! Meu primeiro contato com a escrita de Teri Brown e simplesmente amei, foi uma delícia de leitura e recomendo para todos os fãs de romances leves sobrenaturais apaixonantes!

'' - Dolorida. Confusa. - Arqueio uma sobrancelha. - Decepciona.
Ele assente. Sabe que não me refiro só ao sequestro.
- Você tem motivos para estar.
E eu sei que ele também não se refere só ao sequestro.''

Curtas Halloween:
HALLOWEEN - OBSIDIANA


HALLOWEEN - NÃO OLHE!


HALLOWEEN - ALMA?


HALLOWEEN VALENTINA




PAULA JULIANA

[News Overdose] LANÇAMENTOS EDITORA PL - OUTUBRO – NOVEMBRO

[News Overdose] LANÇAMENTOS EDITORA PL - OUTUBRO – NOVEMBRO

ANTOLOGIA DE HALLOWEEN

Lançamento em ebook, dia 31 de Outubro na Amazon



NOME DOS CONTOS PRESENTES NA ANTOLOGIA
1 - BROOKE J. SULLIVAN - DANÇANDO COM UM VAMPIRO
2 - BROOKE J. SULLIVAN - O ANJO NEGRO
3 - JULIE LOPO - O FARAÓ DESPERTO
4 - JULIE LOPO - CAVALEIRO SOMBRIO
5 - LILIAN GALDO - O CHAMADO DO MAR
6 - LILIAN GALDO – EXTRATERRESTRIAL
7 - LENNY SILVA - MARCAS DE SANGUE
8 - HELENA STEIN – LUXÚRIA
9 - MARCELA GÓMEZ - ATRAVÉS DA NEBLINA
10 - MARCELA GÓMEZ – ENTRAGA-ME SUA VIDA
11 - RAQUEL MOREIRA - OS FEITICEIROS DO CONVEN VESTAL
12 - VANESSA MARQUES - NOITE DAS SOMBRAS
13 - JANICE GHISLERI - O LOBO SOLITÁRIO

ROCK & PIE 3 – Lilian Galdo



SINOPSE: "No último volume da trilogia Rock & Pie, os integrantes da banda se unem para desvendar o mistério do sumiço do baterista. A verdade, entretanto, não é nada do que eles poderiam ter imaginado. 
Após tantas desventuras, Vivi finalmente ouve seu coração e escolhe o homem que ama. 
Embarque nessa nova jornada e viva os minutos decisivos dessa banda que conquistou o coração de muitos fãs."
♫ Rock & Pie 3: Para Sempre
LIVROS DA SÉRIE R&P:
ROCK & PIE 1 – Lilian Galdo

SINOPSE: Vivi Santinni é uma garota sortuda. Além de entrar recentemente em uma banda
formada só por rapazes lindos e sexys, ela colaborou com a aquisição de um patrocínio milionário que possibilitou o início de uma turnê internacional.
Mas nem só de flores o sucesso é feito.

Embarque nessa viagem alucinante e conheça lugares maravilhosos, ouça músicas incríveis, viva amores inesperados e acompanhe o dia a dia da banda mais badalada do momento.

Porque uma banda não é unida apenas pela música
ROCK & PIE: Sexo, Amor e Rock and Roll
☛ Livro Físico: http://bit.ly/1eN3eCh
Conheça a playlist do primeiro livro da série Rock & Pie. 
Cada capítulo é baseado em uma música. ♫ http://bit.ly/1GvHm6g

D´VOTION – Julie Lopo


Sinopse: 
As ruas de Grays Harbor escondem um assassino. Mulheres jovens estão morrendo e sendo abandonadas pela cidade. 
Mas o agente do FBI Hector Parker está disposto a fazer de tudo para identificar o assassino. Mas uma das mortes o destruiria: Evangeline Parker, sua amada esposa, grávida de cinco meses. E uma nota junto ao corpo dela o faria jurar vingança.
“Eu sei que está atrás de mim, mas jamais me encontrará. Eu sei quem você é, mas não sabe quem eu sou.”
As investigações os levam até a Boate D’votion, onde um clube BDSM funciona nos andares superiores. O dono, Marcus King, e os outros membros do clube se tornam os suspeitos do FBI.
Oito mulheres já foram mortas. O FBI precisa encontrar o assassino, antes que ele encontre a sua próxima vítima.
Lançamento dia 15 de Novembro, em Ebook, na Amazon

ALICERCES DO AMOR – Lenny Silva


SINOPSE:
Duas vidas marcadas por tragédias.
Emanuelly e Daniel tiveram seus destinos traçados no mesmo dia. E sem sequer imaginar a existência um do outro.
Ela viu seu mundo perfeito ser destruído. Ele sentiu a dor, não só em seu corpo, porém também em sua alma. Os dois estão marcados por feridas distintas, mas que ao mesmo tempo se conectam.
Dois corações quebrados e que juntos irão construir novos alicerces em suas vidas. Eles se completam e precisam um do outro. Precisam perder para se encontrarem, ver tudo ruir ao seu redor, para juntos se erguerem.
Dor, traição, perdas, encontros, perdão e paixão… fará você viajar na história de Nelly e Dan.
Até encontrar o amor, que lhes dará sentido, eles escreverão uma nova história. Firme, forte e profunda, que se tornará o Alicerce do Amor.
E-book já disponível: http://amzn.to/1J2CFXD
Playlist no Youtube: http://bit.ly/1Z6KuRr
Playlist no Vagalume:http://bit.ly/1OVKtw5

IMPERFEITOS - Marcela Gómez


Sinopse: A vida de Marina não é fácil. A de Daniel, é fácil demais. Marina sonhava em seguir sua missão, e. Daniel queria apenas cumprir sua promessa. Juntos, eles não são nada perfeitos, mas isso não quer dizer que o amor não o seja.
---
Meu livro conta a história de dois jovens que se conhecem na adolescência quando os pais se casam, tornando-os meio irmãos. Eles não se dão bem nessa época e algo os faz se separarem por alguns anos. Quando se reencontram, são arrebatados por sentimentos inesperados, mas a relação complicada e o passado cheio de mágoas, faz com que os ignorem. 
Romance, amadurecimento, perdão e uma pitada de bom humor formam o cenário da minha história de amor.
Daniel é aquele garoto arrogante, sabe que é bonito, pega geral e tem um instinto superprotetor sobre Marina e quer controlar sua vida.
Marina foi fútil, mas a vida a transformou numa garota insegura, mas ao mesmo tempo pura. Ela não sabe, mas tem Daniel nas mãos.
Imperfeitos: http://bit.ly/1OrXGvf

BLACK - Raquel Moreira


Sinopse:
A nova Sarah é uma boa pessoa. Ela não se mete em confusões, trabalha duro e se esforça para ser simpática. Sarah acredita que seu passado está enterrado, mas quando tenta conseguir o trabalho de seus sonhos, sua nova vida de boa moça é ameaçada pelo bad boy que, por acaso, será seu novo chefe.
Thomas, com seu corpo definido e olhar perigoso, é exatamente o que Sarah precisa evitar. Ele ganha a vida como empresário, mas poderia seguir a carreira de pegador profissional, pelo grande número de
mulheres no currículo. Intrigado com a contradição de Sarah, aparência inocente e língua afiada, Thomas lhe dá uma única chance de conseguir o emprego. Um acordo é feito entre eles e, qualquer que seja o resultado, Thomas nem imagina que encontrou uma adversária à altura.

O DESPERTAR – Janice Ghislery - Os Lobos de Ester – Livro 2


Sinopse:
Erick, o beta da alcateia dos lobos, era o mediador e braço direito do alfa. Belíssimo e bem-humorado, sempre manteve todos unidos e pacíficos, mesmo quando ele próprio quase perdeu sua prudência, enquanto esteve preso nos laboratórios. Ele acreditava que, se pedisse aos antigos deuses, seria libertado e presenteado com a sua companheira de alma, como profetizava a lenda. Então, ele foi libertado e, um dia, ela apareceu.
Enquanto isso, Kira era uma jovem doce e solitária, que vivia reclusa em seu mundo, tentando sobreviver com sua arte e sua cegueira. Ela possuía um segredo que poderia fazer com que Erick, o queridinho da alcateia, já não fosse tão bem-vindo entre os seus. E pior, que além de banidos, eles poderiam ser caçados e mortos pelos lobos. Nenhum dos dois era o que imaginavam, e quando os segredos são descobertos, trazem à tona a verdade sobre seus ancestrais. Para proteger sua companheira, Erick mostraria que não seria nada pacífico.

Link ebook
Livro 1:  A Herdeira –  Os Lobos de Ester - Ebook - Livro Físico
Obs: Terceiro livro “Quando os Lobos Choram” previsto para lançar em Ebook em Dezembro

Paula Juliana

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

#SemanaProibido @EditoraValentina #MayaeLochan - SORTEIO

#SemanaProibido @EditoraValentina #MayaeLochan - SORTEIO


#SemanaProibido @EditoraValentina #MayaeLochan

Estamos encerrando a #SemanaProibido e para comemorar vamos participar do sorteio?

Seguem as regras:

- Preencher o Formulário
- Ter endereço de entrega no Brasil
- Prazo de envio 45 dias
- Não ser perfil fake ou exclusivamente de promoção

#SemanaProibido @EditoraValentina #MayaeLochan @OverdoseLiterária

#SemanaProibido @EditoraValentina #MayaeLochan @OverdoseLiterária


O enredo é no minimo polêmico, acredito que falar assim de cara, só citar uma simples palavra, pode fugir ou aguçar vários tipos de leitores, mas nessa literatura, como na literatura em geral sentindo tudo que os personagens sentem, e sabendo o que está acontecendo pelos olhos deles, entendo aquilo tudo, desde o principio, sem preconceitos, sem opiniões pré-formadas é muito, muito diferente.


Vamos lá! Sem mais mistérios!

Encontramos uma família onde um pai a abandonou e uma mãe é tão ausente que entre o vício da bebida e o comportamento de adolescente sem causa, ela não pode nem cuidar dela mesma, quem dera de cinco filhos. 
Então, temos os cinco filhos, Lochan de quase 18 anos, Maya de quase 17, Kit de treze, Tiff de oito, e a pequena Willa de cinco. 

Uma casa sem mãe e sem pai, com crianças pequenas, alguém tem que cuidar, alguém tem que fazer esse papel, fazer comida, educar, dar banho, pegar e levar para a escola, dar o apoio emocional e estrutura que todas as crianças precisam para sobreviver. 
Nessa ''brincadeira'' da vida cotidiana, quem assumiu os papéis de autoridade foram Loch e Maya, Maya e Loch, o irmão e a irmã que se apaixonaram, que acabaram se envolvendo e se amando muito, muito mais do que a sociedade permite e aceita de uma relação fraternal!


Amor! Paixão! Uma família quebrada! Crianças! Uma relação incestuosa! Essa palavra é forte e realmente não queria usar na resenha, mas acredito que quem ler e quem leu a obra não pensou nessa palavra como uma coisa feia e nojenta, que é como geralmente a gente pensa imediatamente! 


A relação de Loch e Maya é muito bonita, a relação da família é muito bonita, as crianças são maravilhosas, todas com a personalidade bem definidas, bem acentuada, com os traços totalmente próprios e originais. Willa e sua inocência, Tiff e a sua energia, Kit e a sua rebeldia, o filho do meio que queria ser ouvido!

Realmente me envolvi com todos os personagens, não consegui enxergar o romance de Loch e Maya como uma coisa errada e feia em momento algum, vivi todas as fases com eles, desde o entendimento do que estava acontecendo, ao o lutar contra, enquanto eles lutavam contra o sentimento, eu só faltava levantar uma faixa de torcida aqui, até tudo que aconteceu até o momento final. Aguenta coração!!!

A autora levanta várias bandeiras, fala sobre o incesto nos Estados Unidos, sobre como é considerado crime mesmo de forma consensual, aparentemente não é todas as formas de amor que são liberadas pelo mundo mesmo, ela fala também das famílias e as ''funções'' trocadas, fala daquela mãe que coloca o filho no mundo e vai ser feliz, daquele pai que constrói uma nova família e deixa a antiga esquecida, fala de fobias sociais, Loch tem o que os médicos chamam de ansiedade social, que é aquele medo de se envolve, de até falar com pessoas novas, de se expor em público, e aborda também o papel ou não do governo, no caso da assistência social, os cinco irmãos não queriam se separar, mas se descobrissem que eles viviam em uma casa abandonada pela mãe e o pai, iria cada um para um orfanato e aí chegamos novamente a missão de Loch e Maya de ser os pais ali!


Resenha @OVERDOSE: Proibido - Como uma coisa tão errada pode parecer tão certa? - Tabitha Suzuma

Paula Juliana

quarta-feira, 28 de outubro de 2015

#SemanaProibido @EditoraValentina #MayaeLochan - QUOTES

#SemanaProibido @EditoraValentina #MayaeLochan - QUOTES




“Só com Maya posso realmente ser eu mesmo. Nós carregamos esse fardo juntos e ela está sempre ao meu lado, sempre ao meu lado. Não quero precisar dela, depender dela, mas preciso e dependo, não resta a menor dúvida."


"Mas como explicar ao mundo exterior que Lochan e eu somos irmãos apenas por causa de acidente biológico? Que nunca fomos irmãos na acepção da palavra, mas sempre parceiros, tendo que criar uma família real à medida que crescíamos? Como explicar que jamais senti Lochan como irmão e sim como algo muito, muito além disso — minha alma gêmea, meu melhor amigo, parte das próprias fibras do meu ser? Como explicar essa situação, o amor que sentimos um pelo outro — tudo que aos olhos da sociedade pode parecer doentio, pervertido e repulsivo —, para nós é totalmente natural, maravilhoso e.. tão certo?"


"Juntos choramos e confortamos um ao outro. Juntos carregamos um fardo inexplicável aos olhos do mundo. Demos força um aos outro. Sempre nos amamos, e agora queremos poder nos amar fisicamente também."


"No fim das contas, o que importa mesmo é o quanto você pode suportar, o quanto pode resistir. Juntos, não fazemos mal a ninguém; separados, nós definhamos."

"Você sempre foi meu melhor amigo, minha alma gêmea, e agora eu estou apaixonada por você também. Por que isso é um crime?"


“Você pode fechar os olhos para as coisas que não quer ver, mas não pode fechar o coração para as coisas que não quer sentir”.


"Nosso amor realmente estava destinado a causar tanta desgraça, tanta destruição e desespero?"

Poema Proibido:


Paula Juliana

Resenha: Por Isso Tudo Era Vermelho - Breno H. M. Soares

Resenha: Por Isso Tudo Era Vermelho - Breno H. M. Soares
Classificação: 3.5/5
Editora: InVerso
Skoob 

Sinopse: Por Isso Tudo Era Vermelho - Breno H. M. Soares
Uma série de crimes misteriosos em circunstâncias estranhas deixa a população de uma cidade apavorada e as autoridades perplexas. Um serial killer sádico não deixa nada mais que uma enorme poça de sangue em diversas cenas de assassinato, surpreendendo a polícia. Um jovem escritor de grande talento acaba envolvido nessa complexa trama, o que vai abalar sua carreira e mudar sua vida para sempre.



BRENO H. M. SOARES. Por isso tudo era vermelho. Editora InVerso, 2015.
Por Agda Lanzarini

 Desde muito nova, livros de horror ou suspense sempre estiveram entre os meus prediletos, de Stephen King a Lovecraft, de Junji Ito a Thomas Harris, seja sobre serial killers ou hotéis assombrados. Livros, filmes, séries e jogos de terror, horror ou suspense tem a capacidade de me causar friozinhos na barriga, mãos tremulas e ansiedade, mesmo assim, não consigo parar de consumi-los. É um gosto meio sadomasoquista, há autores que fazem você sentir empatia com o agressor, e outros, com a vítima. E por causar todos esses sentimentos dentro de nós, esse gênero se torna tão incrível. E para fechar o mês das bruxas entrando no clima sanguinolento, aqui está a resenha de Por isso tudo era vermelho, de Bruno H. M. Soares.

 O livro conta a história de Arthur Storm, um jovem escritor de origem britânica, rico, que tinha amigos fiéis e uma namorada gentil. Sua vida era basicamente o sonho de qualquer um de nós. Porém, esse sonho logo se tornaria um pesadelo quando Arthur teve sua vida devastada depois de que um serial killer entrar em sua vida, tirando as coisas que ele mais amava.  Este serial killer, chamado de A Serpente, mata sorrateiramente, não deixado nenhum indício na cena do crime além de uma grotesca mancha de sangue.

 Acompanhamos o impacto e as mudanças causadas na vida das pessoas pelos crimes cometidos por Serpente. Arthur e como ele tenta seguir em frente. Sua namorada, a gentil Lana servindo como uma ancora para Arthur, para mantê-lo seguindo em frente. O Investigador responsável pelo caso, Guilherme, que além de tudo tem que lidar com os problemas no casamento, vemos como os assassinatos não afetam apenas as vítimas.

 O autor usa muitas referências a livros do Stephen King durante a obra, o que eu achei muito bom, pois nos ajuda, como o conhecimento prévio que já temos sobre cultura pop, a enxergar e imaginar o que o autor queria expressar em determinada cena. O livro é rápido de ler, e as coisas acontecem de maneira frenética, você consegue lê-lo inteiro em uma tarde. O livro, em si, segue a estrutura clássica de narrativas de serial killers, tendo a grande revelação nas últimas páginas. Acabamos de ler com uma sensação de completude, o autor não deixa nenhuma ponta solta e usa um artificio muito prático para que no final possamos entender as motivações e mentalidade do assassino. O livro é simples, e por determinado ponto de vista, isso pode ser considerado um ponto positivo, já que torna a narrativa rápida e dinâmica, por outro lado, a falta de detalhes deixaram o livro muito centrado no personagem principal, o que afasta a narrativa da realidade do leitor.

 Indico esse livro pra quem está começando no gênero de suspense, por sua narrativa dinâmica e personagens interessantes, torna-se uma bom entretenimento para quem busca algo na linha dos serial killers, mas não está acostumado com minuciosas investigações ou detalhes grotescos de relatórios legistas, não há nada disso no livro. Boa porta de entrada para o gênero para pessoas mais jovens e sensíveis. 

 Pista 11 nos Jogos Macabros:


*Pista SEGUINTE no Blog Livros Encantos!

Resenha por Agda Lanzarini

terça-feira, 27 de outubro de 2015

#SemanaProibido @EditoraValentina #MayaeLochan - SOBRE NEGLIGÊNCIA FAMILIAR

#SemanaProibido @EditoraValentina #MayaeLochan - SOBRE NEGLIGÊNCIA FAMILIAR


"As obrigações são muitas. Tiffin precisa de uma calça nova, Willa de sapatos novos, as contas a pagar vão se empilhando, mamãe perde de novo o talão de cheques. Maya limpa, ajuda com o dever de casa, põe as crianças para dormir, eu faço as compras, cozinho, separo as contas, busco Tiffin e Willa na escola. Ninguém consegue domar Kit."

Talvez eu não deva colocar o abandono familiar como o exclusivo responsável pela paixão entre Lochan e Maya, mas acredito que contribuiu de fato para que tudo acontecesse de forma tão intensa. O pai deles abandonou a família, deixando a mãe com cinco filhos. A mão por sua vez, tornou-se uma alcoólatra que não cuida dos filhos, só lembra de deixar um cheque e vive perambulando pelas ruas atrás de homem. Por consequência disso Maya e Lochan se tornam o pai e a mãe de deus irmãos, eles tomam conta de tudo para que nada dê errado e para evitar que o conselho tutelar pegue todos e os separe. Por isso acho de grande relevância nós abordarmos um pouco o tema “negligencia familiar” 

O que é negligência familiar?

Podemos dizer que nada mais é que uma situação de constante omissão dos pais e/ou familiares responsáveis para com a criança ou adolescente, situação essa que coloque em risco o seu desenvolvimento. 

A negligência não é caracterizada apenas pelo abandono material, mas também o afetivo, como no caso de Proibido. A mãe de Lochan e Maya, sempre deixava um cheque ( ainda que o valor não fosse suficiente) para as despesas básicas, mas nunca estava presente para resolver problemas escolares, dar carinho ou para prestar auxilio no que quer que fosse. 

No Brasil, a negligência familiar lidera o ranking de violações nos conselhos Tutelares. Dos casos de problemas de convivência familiar levado aos conselhos tutelares, quase 47% se refere a negligência dos pais. 

A pratica da negligência não é tipificada pelo código penal, logo quem a pratica não pode ser punido. Mas esse é um caso serio a se pensar. A violência física, os maus tratos, sempre começa de algum ponto e muitas vezes a origem de tudo, pode se encontrar na negligência. 

Então galera, vamos conscientizar nossos familiares, vamos mostrar a importância e participar ativamente da vida dos filhos, eu sei que muitas vezes é difícil encontrar um tempo para dar atenção no meio de um dia a dia cheio de afazeres, muitos precisam do auxilio de uma babá ou de creche, mas vamos lembrar que o responsável pela educação e formação do seu filho é você. Ainda que você saia de casa cedo e chegue muito tarde, arrume um tempo para brincar com seu filho no final de semana, leve-o ao cinema, ao teatro, ajude com a lição de casa, vá aos eventos da escolinha, são coisas tão pequenas, mas que no futuro terão um grande retorno. 




#SemanaProibido @EditoraValentina #MayaeLochan


Resenha @OVERDOSE: Proibido - Como uma coisa tão errada pode parecer tão certa? - Tabitha Suzuma

ENTREVISTA:


Paula Juliana

#SemanaProibido @EditoraValentina #MayaeLochan - RESENHAS

#SemanaProibido @EditoraValentina #MayaeLochan - RESENHAS


Estava pensando em começar essa resenha com alguma frase de efeito, ou algo que logo demostrasse o quão ótimo é esse livro, porém, Proibido foi uma leitura que nem sei como começar a descrever, acabei de terminar a obra e sinceramente me sinto meio anestesiada, não sei se já aconteceu com vocês, quando fechei esse livro, só parei, fiquei olhando para o teto e me deu aquele branco, aquele ''e agora?''. E o que falar dos sentimentos que surgiram durante a leitura, e principalmente na parte final? Um desespero monumental! 

É o tipo de leitura que mexe tanto com você, que até fisicamente você chega a sentir, o coração apertado, aquela sensação na boca do estomago, e a vontade de chorar, convincente, envolvente e apaixonante, muito emocionante também, não vou me assustar se voltar a chorar escrevendo essa resenha! - BLOG OVERDOSE LITERÁRIA




Amei Proibido infinitamente, ele me destruiu, me arrebatou e não, não me revigorou, e talvez tenha sido o motivo de não ter me revigorado que o tornou tão marcante e inesquecível. Entrou para a lista de favoritos com certeza. Espero que vocês deem uma chance a Lochan e Maya, e que descubram que nem tudo que é errado é incerto. – BLOG A CULPA É DOS LEITORES

Mas nada no mundo poderia me preparar para a verdadeira tempestade de tristeza e miséria e sofrimento que Tabitha Suzuma preparou em seu romance. A leitura me deixou com dor física, pois a tensão pelos personagens, suas vidas e o envolvimento de ambos mexia internamente comigo. Mesmo lendo rápido, eu ficava longos períodos sem chegar perto dele, pois sabia que cada capítulo iria conseguir me machucar mais do que o anterior. E foi exatamente assim, do início ao fim. – BLOG NA MINHA ESTANTE



A escrita de  Tabitha Suzuma é literatura pura! É linda, linda, linda, faz o leitor se emocionar ao estremo, pois faz ele ser parte da história, encontramos os pensamentos de Loch e Maya de uma forma tão lindamente atormentada, tão palpavelmente real e cheia de sensações e sentimentos, emoções, que é preciso ter um coração de gelo para não se deixar sentir por essa história. - BLOG OVERDOSE LITERÁRIA



Quando terminei esse livro eu fiquei tão envolvida com os sentimentos intensos de Lochan e Maya que eu não conseguia parar de chorar. Eu ia dormir e na cama lembrava de algo do livro e desandava a chorar. 
Por isso, não terminem esse livro em locais públicos para não pagarem mico. É sério. – PERDIDAS NA BIBLIOTECA


Não é difícil entender como os dois se apaixonaram. A situação na casa deles, a forma com a qual foram criados, o quanto eles tiveram que crescer em tão pouco tempo, como eles só tinham um ao outro para se apoiar. Como eles foram negligenciados e excluídos, como eles sentiam como se não fossem desejados ou amados. Como se não fossem bons o suficiente para o pai, como se fossem um peso morto para a mãe.
Não é, realmente, difícil entender como eles chegaram até ali. Como as personalidades deles se moldaram. Mas ao mesmo tempo, é tão difícil imaginar se eles se amaram por causa de tudo isso, ou apesar de tudo isso. – BLOG SÓ MAIS UM 



Terminei Proibido com o coração na mão, um acidente de trem abulante, foi uma leitura intensa, uma das melhores que fiz esse ano, envolvente e bonita em cada linha lida, comovente e sensível, falando de um amor de uma forma tão pura que chega a assustar! Indico para todos os tipos e estilos de leitores que se propõem a ler de mente e corações abertos para entender e sentir a beleza dessa história cheia de um lindo e completo amor. 

Recomodadíssimo! Uma obra incrivelmente maravilhosa e destruidora!!!! Do começo ao fim!!!!   - BLOG OVERDOSE LITERÁRIA

Paula Juliana

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

#SemanaProibido @EditoraValentina - Resenha: Proibido - @OverdoseLiterária

#SemanaProibido @EditoraValentina - Resenha: Proibido - @OverdoseLiterária


Resenha: Proibido - Como uma coisa tão errada pode parecer tão certa? - Tabitha Suzuma
Classificação: 5/5 ♥ Favorito 
Editora: Editora Valentina


Sinopse: Proibido - Como uma coisa tão errada pode parecer tão certa? - Tabitha Suzuma
Proibido - Ela é doce, sensível e extremamente sofrida: tem dezesseis anos, mas a maturidade de uma mulher marcada pelas provações e privações da pobreza, o pulso forte e a têmpera de quem cria os irmãos menores como filhos há anos, e só uma pessoa conhece a mágoa e a abnegação que se escondem por trás de seus tristes olhos azuis. 
Ele é brilhante, generoso e altamente responsável: tem dezessete anos, mas a fibra e o senso de dever de um pai de família, lutando contra tudo e contra todos para mantê-la unida, e só uma pessoa conhece a grandeza e a força de caráter que se escondem por trás daqueles intensos olhos verdes.
Eles são irmão e irmã. Com extrema sutileza psicológica e sensibilidade poética, cenas de inesquecível beleza visual e diálogos de porte dramatúrgico, Suzuma tece uma tapeçaria visceralmente humana, fazendo pouco a pouco aflorar dos fios simples do quotidiano um assombroso mito eterno em toda a sua riqueza, mistério e profundidade.


''- Não sei - sussurra. - Como uma coisa tão errada pode parecer tão certa?''


Estava pensando em começar essa resenha com alguma frase de efeito, ou algo que logo demostrasse o quão ótimo é esse livro, porém, Proibido foi uma leitura que nem sei como começar a descrever, acabei de terminar a obra e sinceramente me sinto meio anestesiada, não sei se já aconteceu com vocês, quando fechei esse livro, só parei, fiquei olhando para o teto e me deu aquele branco, aquele ''e agora?''. E o que falar dos sentimentos que surgiram durante a leitura, e principalmente na parte final? Um desespero monumental! É o tipo de leitura que mexe tanto com você, que até fisicamente você chega a sentir, o coração apertado, aquela sensação na boca do estomago, e a vontade de chorar, convincente, envolvente e apaixonante, muito emocionante também, não vou me assustar se voltar a chorar escrevendo essa resenha!


''- Mas ele beijou você. - gritou, sacudindo-o pelos braços para ressuscitá-lo - Ele tentou, é verdade, mas eu não deixei! E sabe por que? Quer saber a razão? Quer realmente saber a razão? - Ainda o segurando com ambas as mãos, eu me inclino para frente, ofegante, lágrimas quentes e pesadas me escorrendo pelo rosto. - Foi por isso...''


O enredo é no minimo polêmico, acredito que falar assim de cara, só citar uma simples palavra, pode fugir ou aguçar vários tipos de leitores, mas nessa literatura, como na literatura em geral sentindo tudo que os personagens sentem, e sabendo o que está acontecendo pelos olhos deles, entendo aquilo tudo, desde o principio, sem preconceitos, sem opiniões pré-formadas é muito, muito diferente.

Vamos lá! Sem mais mistérios!

Encontramos uma família onde um pai a abandonou e uma mãe é tão ausente que entre o vício da bebida e o comportamento de adolescente sem causa, ela não pode nem cuidar dela mesma, quem dera de cinco filhos. 
Então, temos os cinco filhos, Lochan de quase 18 anos, Maya de quase 17, Kit de treze, Tiff de oito, e a pequena Willa de cinco. 
Uma casa sem mãe e sem pai, com crianças pequenas, alguém tem que cuidar, alguém tem que fazer esse papel, fazer comida, educar, dar banho, pegar e levar para a escola, dar o apoio emocional e estrutura que todas as crianças precisam para sobreviver. 
Nessa ''brincadeira'' da vida cotidiana, quem assumiu os papéis de autoridade foram Loch e Maya, Maya e Loch, o irmão e a irmã que se apaixonaram, que acabaram se envolvendo e se amando muito, muito mais do que a sociedade permite e aceita de uma relação fraternal!

Amor! Paixão! Uma família quebrada! Crianças! Uma relação incestuosa! Essa palavra é forte e realmente não queria usar na resenha, mas acredito que quem ler e quem leu a obra não pensou nessa palavra como uma coisa feia e nojenta, que é como geralmente a gente pensa imediatamente! 

O livro é tão bonito! Lindo mesmo, Loch é um homem maravilhoso, inteligente, maduro, brilhante, só com 18 anos, não posso chamar ele de garoto, a vida o ensinou muito cedo a ter muitas responsabilidades, a mesma coisa podemos falar de Maya que não era criança a muito tempo também. É um tema tão complicado de falar, que eu queria muito explicar como foi calmo esse inicio de relação, como foi natural para os dois ''irmãos'' se apaixonarem, porque os dois nunca se viram no papel de irmãos, os dois sempre foram parceiros, almas gêmeas até, amigos, mas passando a vida toda praticamente fazendo papel de mãe e pai em casa, sendo as figuras adultas em uma família, sendo o apoio, o porto seguro um do outro, não foi tão absurdo quando esse sentimento maior surgiu no meio da relação desse casal. 


'' - Nós não fizemos nada de errado! Como o nosso amor pode ser considerado horrível, quando não estamos fazendo mal a ninguém?''


A escrita de  Tabitha Suzuma é literatura pura! É linda, linda, linda, faz o leitor se emocionar ao estremo, pois faz ele ser parte da história, encontramos os pensamentos de Loch e Maya de uma forma tão lindamente atormentada, tão palpavelmente real e cheia de sensações e sentimentos, emoções, que é preciso ter um coração de gelo para não se deixar sentir por essa história.

A relação de Loch e Maya é muito bonita, a relação da família é muito bonita, as crianças são maravilhosas, todas com a personalidade bem definidas, bem acentuada, com os traços totalmente próprios e originais. Willa e sua inocência, Tiff e a sua energia, Kit e a sua rebeldia, o filho do meio que queria ser ouvido!

Realmente me envolvi com todos os personagens, não consegui enxergar o romance de Loch e Maya como uma coisa errada e feia em momento algum, vivi todas as fases com eles, desde o entendimento do que estava acontecendo, ao o lutar contra, enquanto eles lutavam contra o sentimento, eu só faltava levantar uma faixa de torcida aqui, até tudo que aconteceu até o momento final. Aguenta coração!!!

A autora levanta várias bandeiras, fala sobre o incesto nos Estados Unidos, sobre como é considerado crime mesmo de forma consensual, aparentemente não é todas as formas de amor que são liberadas pelo mundo mesmo, ela fala também das famílias e as ''funções'' trocadas, fala daquela mãe que coloca o filho no mundo e vai ser feliz, daquele pai que constrói uma nova família e deixa a antiga esquecida, fala de fobias sociais, Loch tem o que os médicos chamam de ansiedade social, que é aquele medo de se envolve, de até falar com pessoas novas, de se expor em público, e aborda também o papel ou não do governo, no caso da assistência social, os cinco irmãos não queriam se separar, mas se descobrissem que eles viviam em uma casa abandonada pela mãe e o pai, iria cada um para um orfanato e aí chegamos novamente a missão de Loch e Maya de ser os pais ali!

''Não adianta lutar, só servia para nos magoar mais ainda. O ser humano precisa de um fluxo constante de nutrição, oxigênio e amor. Sem Maya, eu perco todos os três; separados, morreríamos lentamente.''


Terminei Proibido com o coração na mão, um acidente de trem abulante, foi uma leitura intensa, uma das melhores que fiz esse ano, envolvente e bonita em cada linha lida, comovente e sensível, falando de um amor de uma forma tão pura que chega a assustar! Indico para todos os tipos e estilos de leitores que se propõem a ler de mente e corações abertos para entender e sentir a beleza dessa história cheia de um lindo e completo amor. 
Recomodadíssimo! Uma obra incrivelmente maravilhosa e destruidora!!!! Do começo ao fim!!!!   

''Nunca deixem nenhum deles perder! Mesmo que antes deem uma canseira neles, vocês sempre, sempre têm que deixá-los vencer no final.''

*Resenha ORIGINAL: Proibido - Como uma coisa tão errada pode parecer tão certa? - Tabitha Suzuma

Paula Juliana