quarta-feira, 12 de abril de 2017

[Especial três anos de Parceria Novo Conceito] As melhores histórias que passaram pelo Overdose Literária @EdNovoConceito

[Especial três anos de Parceria Novo Conceito] As melhores histórias que passaram pelo Overdose Literária @EdNovoConceito


A Playlist de Hayden - Você nunca conhece uma pessoa até ouvir o que ela gosta - Michelle Falkoff


Morte! Desespero! Solidão! Dor!
O que levaria uma pessoa a tirar a sua própria vida? A que ponto está tudo perdido para uma pessoa desistir dessa maneira? O que teria acontecido na vida do garoto Hayden para chegar ao ponto que chegou? O que levou o garoto a cometer suicido? E o que teria de tão esclarecedor na lista de músicas que Hayden deixou para seu amigo Sam?

''... nada mais importava. Todas as pessoas pareciam estranhas para mim. Eu sabia que jamais seria a mesma garota novamente e parecia importante que todos entendessem isso também.''

A Playlist de Hayden foi uma tremenda leitura! Não uma leitura leve e fácil, mas uma grande leitura, uma obra que mexeu profundamente comigo, que me fez questionar valores e questões que a muito achava que tinha opiniões formadas! 
Michelle Falkoff me fez sofrer lendo a história dos garotos Sam e Hayden, mas não me arrependo nem por um minuto de ter desvendado essa história, esse mistério, essa jornada que abordou tantos assuntos dentro de um só drama!  
''Muitas pessoas querem ser invisíveis. Talvez elas até pensem que podem fingir que são. Mas sempre alguém as vê.''
[...]


A Playlist de Hayden é um livro profundo que prende o leitor tanto pelos temas, como pelos mistérios! Muitas coisas estranhas, pontos soltos, pistas que temos que entender, personagens que aparecem tanto para confundir como para ajudar a amarrar a história. 

A autora faz referencia aos grupos, ao que chamamos pertencer a algo, como também aos preconceitos que as pessoas sofrem porque são diferente, sendo pela estética, como pela opção sexual, como também pela classe social ou seus gostos. O Bullying é uma bandeira levantada na obra, mostra como desgasta a vida das pessoas de uma forma cruel, como também mostra que cada lado tem sua história, que o carinha que pratica bullying também tem vários e graves problemas! O que claro, não justifica, mas é importante ver a coisa por um grande ângulo! Partindo do bullying a autora falar sobre o que chamo de justiceiros, pessoas que saem por aí praticando justiça com as próprias mãos! O que eu acho? Bem... eu tinha uma opinião formada sobre isso, mas essa obra me fez mudar algumas opiniões! 

'' - Vou tentar - eu disse, mas era algo difícil de definir. Havia o ciclo da raiva/culpa/saudade, junto com um monte de outras emoções, o que era meio complicado de descrever. - É uma grande bagunça, eu acho. Não parece real. Fico o tempo todo pensando que ele vai voltar logo, só que ele não volta.''

Sam é um grande personagem com uma coração grande! Me fez amar a história, sofrer com ele, sentir a sua culpa, a sua saudade, a sua solidão, me fez querer lhe dar colo e dizer que tudo ia ficar bem! Até da sua raiva e desespero compartilhei, como também da sua esperança e do seu recomeço! Da sua luta! 

'' - Quando foi que superou? - eu perguntei. - Quando você começou a sentir que estava ok, tipo, estar no mundo de volta?''

A Playlist de Hayden mostra que as pessoas tem muitas formas de gritar, de tentarem ser ouvidos, muitas vezes por mais próximos que possamos ser, não é fácil ouvir, estar presente e ajudar, quando nós humanos temos tantas camadas e escondemos tantos segredos profundamente, é uma obra surpreendente, Michelle Falkoff tem uma escrita deliciosa e envolvente e acima de tudo cativante, apaixonante e tocante! 
Só posso desejar que todos escutem o que Hayden tem para dizer! Eu não me arrependi! Recomendadíssimo! 



A Mais Pura Verdade - Nunca é tarde demais para viver a maior aventura da nossa vida - Dan Gemeinhart

''Pressionei o botão e tirei a foto da morte.''

A mais pura verdade é que tem coisas que são inexplicáveis nessa vida, e descrever como essa obra é arrebatadora é uma dessas!
Poderia ter começado essa resenha de inúmeras formas, falando como esse simples livro me fez chorar rios simplesmente com frases verdadeiras e soltas em meio a descrições de sentimentos, ações e uma triste realidade! Poderia começar falando que é a história de um menino doente e de seu cão fiel, mas na verdade a doença no livro não é o enredo, é somente um fato, uma virgula triste na história, e o cachorrinho fiel e companheiro é a representação de muito mais que qualquer leitor que não está por dentro da história possa imaginar! A grande verdade mesmo, que tem que ser dita nesse começo de resenha é que A Mais pura Verdade é uma leitura indispensável capaz de conquistar QUALQUER tipo de pessoa! Há tantos tipos de verdade! Qual é a sua? [...]

Mark tem um dom, que provavelmente nunca percebeu, ele consegue capitar os sentimentos das coisas, das pessoas, das situações! Ele usa a fotografia e a escrita para isso e é um prato cheio para o leitor. A escrita do livro é tão viciante que não tem meios de parar de ler para fazer outra coisa, a não ser por obrigação! Degustei cada parte da obra, cada palavra, cada cena, cada momento triste e cada gota de felicidade! Amei Mark e sua amizade com Jess, seu modo de ver a vida, mesmo quando não conseguia enxergar no meio de sua raiva, amei o cão Beau, me tocou profundamente o modo verdadeiro e tão palpável que essa relação representa na história! Beau é lindo! Mark é forte, um guerreiro, um lutador! Essa é a mais pura verdade!

Comecei a história com o coração na mão e terminei com ele na boca! A intensidade é demasiadamente grande e profunda em uma obra simples e pura! 

'' Os cães nos ensinam a amar e ser carinhosos. Eles nos fazem lembrar das coisas que realmente importam.''

RAIVA... Paz, AMOR, SENTIDO E SER COMPREENDIDO!
A mais PURA verdade fala de raiva... Raiva pelo que não é justo, e o que não tem explicação, pelas coisas ruins que simplesmente acontecem e você tem que lidar com elas!
Sobre amor, amor simples e puro, amizade, o carinho e atenção que você doa sem pedir nada em troca! Fala sobre paz e verdade! Sobre um sentido para uma vida, afinal... para que viver se já está morto!??! E compreensão, pois nem tudo é o que parece, nada é só uma simples coisa, não era só subir uma montanha! Era muito mais que isso, era encontrar a sua mais pura verdade! 

*Imagens retiradas do face da editora: Novo Conceito
Paula Juliana

Nenhum comentário:

Postar um comentário