segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

[Especial três anos de Parceria Novo Conceito] As melhores histórias que passaram pelo Overdose Literária @EdNovoConceito

[Especial três anos de Parceria Novo Conceito] As melhores histórias que passaram pelo Overdose Literária @EdNovoConceito


Preciso do Seu Amor - É inútil lutar contra o que eles sentem - Os Sullivans # 11 - Bella Andre


Em clima de romance, essa resenha vêm coberta de amor, de sensualidade, de amizade e de família, assim como todas as obras dessa autora linda que amo e leio há tantos anos, Bella Andre, me trouxe de presente em laços vermelhos e acordes de guitarra mais uma história dos maravilhosos Sullivans. Agora diretamente do clã de Seattle nossa mocinha da vez é Mia Sullivan que de boba não tem nada e o grande cantor astro de rock Ford Vincent, na obra Preciso do Seu amor. 

Muitos suspiros, suspiros, antes, durante e depois de terminar essa obra, confesso que estava morrendo de saudades da Bella e suas histórias. Apesar do que estava esperando Preciso do Seu amor, teve uma ritmo bem calmo, bem próprio, os livros da autora geralmente começam com aquela explosão de luxúria, aquele olhou, gamou e se apaixonou, com esse bonitinho já foi diferente desde o inicio, Mia e Ford se conheceram e se apaixonaram no passado, porém o que foi uma semana especial e cheia de prazer para ambos acabou deixando marcas e corações partidos, cinco anos se passam e é onde começamos nosso história, Ford aqui já é um cara mais maduro, mais ciente das prioridades na sua vida, já não vive a loucura da fama e seus privilégios, pois aquilo já não é o essencial para ele, Mia é uma independente corretora de imóveis, não mais a garotinha romântica de 23 anos que se apaixonou pelo roqueiro. 

(...)

Não teve como não se emocionar lendo, não teve como não torcer pelo casal, não teve como não vibrar reencontrando essa família, todo esse amor, vendo os velhos e novos Sullivans ali demostrando tanto carinho, foi uma leitura extremamente gostosa e prazerosa, Ford foi um mocinho lindo, fofo, realmente me conquistou, Mia demostrou que as mulheres Sullivans são mesmo maravilhosas e novamente ler esse série não tem preço, Bella Andre tem histórias lindas, doces, quentes, clichês, românticas, que acabam conquistando qualquer alma sensível com tanto amor! 
Preciso do Seu amor foi inspirador! Recomendadíssimo! #LoveBella 
Até o próximo Sullivan!!! Com muito prazer!  



Fingindo - Losing It # 2 - Cora Carmack

Fingir... Acredito que todos em algum momento de nossas vidas, já tivemos que fingir algo, sendo para os outros ou para nós mesmos. Quantas vezes você já disse que estava bem quando estava desmoronando por dentro? Ou quantas vezes já fingiu ser mais certinho, ou mais descolado, para se enquadrar em algum ambiente, em algum grupo de pessoas? Quantas vezes você se mostra de verdade para os outros? E quantas pessoas conhecem o verdadeiro você?
Nós fingimos o tempo todo, incontáveis vezes, às vezes sem nem mesmo perceber que estamos ''atuando''... Estamos sempre em busca de aceitação, de amor, de liberdade, da verdade!
É sobre isso que o livro Fingindo da autora Cora Carmack, uma das minhas autoras preferidas de romance, fala. Ela vai muito além do romantismo, Cora sabe tocar a alma das pessoas com seus personagens, tão reais mesmo sendo ficcionais.    

[...] Amo essa obra. Essa foi uma releitura que fiz, Cade é o mocinho PERFEITO! Ele perdeu muito em sua vida, se convenceu que sendo o homem mais perfeito que possa ser, não iria perder mais nada ou ninguém, claro que ele estava errado! O menino de ouro, com o coração partido, criado por sua vó, o cara que abre portas, e empurra cadeiras, nem sempre é a preferência de algumas meninas

[...]
Max é quebrada, ela se acha venenosa, toxica, não consegue ver a beleza em volta na sua vida, porque está quebrada demais para sentir o resto, ela se enconde de todos, não mostra para seus pais suas verdeira personalidade, não quer mostrar ao mundo o que está por baixo dos cabelos coloridos e das tatuagens que definem um pouquinho do que ela é, a única forma de se libertar é quando canta!  Max tem uma banda, vive com o dinheiro de seus pais e mais dois empregos para poder conseguir fazer sua música e por alguns momentos sentir tudo que existe dentro dela, cantar sua emoções e se liberar um pouco!

Max é linda, Cade é lindo e o romance é maravilhoso, cheio de sentimentos, sofrimento, autoconhecimento, intenso, quente e poderoso!  [...]


Fingindo é uma obra incrível, fala de pessoas, de sentimentos, de perda, de alegrias, fala da essência humana, e de tudo que vêm com ela. Cora tem uma escrita que é deliciosa, é bem humorada mesmo falando de assuntos que são pesados, o drama, o romance, as partes quentes e engraçadas, fazem que o enredo seja real, que passe para o leitor muito mais que emoções, mais que ótimos personagens e lindas lições! 


Encontrando-me - Losing It - Livro 03 - Cora Carmack

Queria poder congelar algumas sensações, alguns sentimentos, aqueles que nos apertam a boca do estômago, e nos dão esperanças no futuro, nos alimentam a vida e nos dão um sentido. O engraçado é que podemos encontrar esses tipos de sensações nas maiores e menores coisas, dentro de uma grande viajem, não se importa quando e onde, se é real ou imaginária, porque no fundo são todas lembranças que guardamos dentro de nós, dias após dias. Ou então encontramos nos livros! Nossos fieis e eternos amigos de verdade!

Novamente volto com uma releitura, acredito que nesse mês estou um pouco nostálgica! A verdade é que cada vez que lemos uma obra, algo está mudado em nós, e algumas coisas mexem de formas diferentes dentro de nosso ser! E são essas sensações, essas interpretações que devemos sempre guardar e que eu queria muito eternizar de alguma forma, e porque não nessa resenha, e então, daqui a alguns outros anos, talvez volte a lê-la e descubra uma Paula diferente, ou simplesmente me lembre dessa que escreve agora! 

(...)

Kelsey é uma garota procurando se encontrar. Ela vem de uma família desestruturada, que não tem as mesmas prioridades que ela. Uma garota que ouviu muito que ''as coisas não importam'', que ela não importa, que seu corpo não importa, uma garota perdida que precisou sair e ver o mundo, se perder em viagens, festas, homens, ir ao fundo para se reerguer, se ENCONTRAR de verdade!

No meio disso ela encontra um homem, esse é Hunt, parece bonito demais, perigoso demais, sério demais, porém, acaba protegendo ela quando nem mesmo ela é capaz de se proteger, e ao mesmo tempo ele vai quebrando as barreiras que a mocinha ergueu para não sofrer ainda mais. Não se engane, um homem maravilhoso, com certeza! Mas tem seus demônios, seu traumas para resolver e um segredo que pode acabar com a confiança tão recentemente conquistada de Kelsey! 

Não vou entrar em mais detalhes quanto ao enredo, quero que vocês descubram a história e se apaixonem, a obra é carismática e muito bonita por si só! 
É muito fácil se identificar com os personagens, um traço aqui, um drama ali, algumas coisas que todos passamos na vida e outras que ninguém deveria ter que passar! Famílias, destinos, procuras, vazios que tentamos tão intensamente preencher, algumas vezes estamos tão preocupados com o futuro que esquecemos do presente momento e não vivemos, esquecemos que as vezes o futuro não chega ou que não temos controle nenhum nos laces da vida!

Encontrado-me mostra uma história linda de amor, com mensagens lindas, muito drama, paixão, desejo, sensualidade. Cora Carmack  é uma das minhas autoras preferidas de romance e essa trilogia é uma delicia, são livros para se ler com o coração aberto e se deixar sentir! Se Encontrar! Recomendadíssimo!!!


Cinco Dias - Duas Pessoas. Um Prazo. Uma Escolha Impossível. - Julie Lawson Timmer

Algumas histórias conseguem entrar tão intensamente dentro de nós e mexer tanto com nossos sentimentos, que chegamos ao ponto de não saber onde começa a ficção e termina a realidade! Com essas histórias algumas vezes se perguntamos se poderiam ser reais, se essas determinadas coisas, situações, ações realmente poderiam acontecer, se aqueles(as) que você conheceu no seu grande mundo literário... EXISTEM?! Quantas MARAS e SCOTTS existem no mundo, quando pais tem que deixar seus filhos, quantos filhos tem que deixar seus pais?! Quantas pessoas são pegas por doenças que não tem controle algum?! Quantas pessoas convivem com a palavra FATAL na sua vida?! E quando esse fatal é realmente o FIM?!

Cinco Dias é um livro emocionante, muito intenso e que aborda temas que algumas vezes vemos e tratamos como algo banal! Querem um exemplo? Scott é um dos nossos protagonistas, ele tem CINCO dias para se despedir do Carinha, um menino que não é seu filho, mais que foi criado como tal durante um ano. Curtis, esse carinha lindo, é um menino de sete anos que a mãe está presa, uma mulher que é viciada, que era inteiramente negligente na criação de seu filho, quando Scott Coffman foi buscar esse menino, encontrou ele com fome, com frio, num lugar sujo, cheio de baratas e sem água, o menino não tinha roupas, ou brinquedos, o menino não tinha basicamente nada pois a mãe viciada trocava suas coisas. Quantas crianças vivem assim no mundo? Agora que essa mãe biológica saiu da prisão o sistema entende que por ser mãe de sangue é ela que deve criar Curtis, e esse um ano que Scott criou o menino com amor, histórias antes de dormir, hora do banho, do estudo, da brincadeira, da comidinha, não valeram de nada, pois Scott não É LEGALMENTE nada do Carinha! Ele não é seu pai!    

(...)
É uma história dolorida, emocionante, que arranca lágrimas nas pequenas situações, nas pequenas atitudes, nas pequenas e grandes despedidas, discussões e abraços. 
Se eu chorei? Não chorei pouco! Foi de apertar o coração, a obra se passa em exatamente cinco dias, esses personagens dividem conosco suas histórias, seus sentimentos, seus CINCO dias finais. 
Finais de alguma forma!
É uma emoção só!

''- Essa é a melhor coisa que alguém vai fazer por mim na minha vida.''

Lendo Cinco Dias fiquei com o coração na mão, julguei, e critiquei Mara, não conseguia aceitar que uma pessoa preferisse tirar a sua vida, a viver com o pouco que tem, não importa o jeito, Mara acaba emocionando o leitor, faz com que as pessoas se envolvam tanto com seu drama que começamos a entende-la e a aceita-la. 
E que família linda, esse é um livro que fala de família, que fala muito de filhos, de escolhas, de pensar e proteger a família, questionando também esse conceito de família, Scott e seu Carinha, quanto amor por essa criança, quando esse sangue, esse biológico não vale de nada, Scoot mostra o que é um pai de verdade! É lindo de se ler!

Amei Cinco Dias, é um senhor drama, um livro de escolhas, de família, de amor! Um livro emocionante, triste e intenso! Recomendadíssimo! 

*Imagens retiradas do face da editora: @EdNovoConceito
Paula Juliana

Nenhum comentário:

Postar um comentário