segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

[Especial Três Charme] Especial de três anos em parceria com a Editora mais charmosa do Brasil - Wricked - J. L. Mac

[Especial Três Charme] Especial de três anos em parceria com a Editora mais charmosa do Brasil - Wricked  - J. L. Mac


Resenha: Conserte-me - Wricked # 2 - J. L. Mac
Classificação: 5/5 
Editora: Charme


Conserte-me  foi o tipo de livro que me tirou do planeta terra, foi só começar a ler que logo nas primeiras páginas me vi submersa na história, me veio a mente aquele pensamento feliz: Esse é um livro DAQUELES! Um daqueles que te faz ficar grudadinha, que te faz não querer comer, dormir, sair, tudo que você quer fazer é continuar lendo e lendo, até você descobrir tudo que o enredo tem para te contar, tudo que esses personagens tem para te contar, te surpreender, te emocionar e te inspirar! 

Lembraram de algo??? Foi exatamente assim que comecei a resenha de Destrua-me o primeiro livro da saga que conta a história de amor e superação de Jo e Damon! Perdão Jo, voce foi maravilhosa, mas esse segundo livro foi do nosso Damon, e que dor, que sofrimento, que sequencia! Obrigada Senhor!!!!!! Obrigada autora linda!!!!!

''Josephine Geroux é a nossa Jo! Apenas Jo, porque como ela mesmo diz, é uma ninguém, uma garota de 25 anos que tira seu sustento trabalhando em uma livraria falida, que tem um passado terrível, perdeu seus pais em um trágico acidente de carro aos nove anos, de uma menina mega amada e protegida a uma vida cheia de horrores e privações. Jo após o acidente foi encaminhada para lares adotivos, e para fugir dos abusos e da piedade, a ''atenção'' em excesso, ela acaba nas ruas, sendo uma sem-teto que tinha como seu grande refugio de vida a biblioteca publica e seus livros, autores e histórias.

Foi por esse amor e esse conhecimento que resolveu puxar as rédeas de sua vida, e seu caminho cruzou com o senhor Capitão Sutton, o ''velhote'' proprietário da livraria que Jo trabalha, o homem que deu uma oportunidade para a menina sem-teto. Que lhe deu uma muda de roupa, um emprego e uma direção, essa que Jo agarrou com todas as suas forças. Hoje ela tem um lugar seu, uma cama, roupas e comidas compradas com seu trabalho e dedicação. Capitão seu chefe é sua companhia constante, quase um pai, mesmo que Jo não admita isso!''


Nesse segundo livro Jo lida também com as consequências do que houve com nosso Velhote no fim do primeiro volume! 

''Foi em um dia de trabalho, logo após colocar um ladrão para ''correr'', que Jo conhece o misterioso e atraente Damon Cole, atração imediata, alucinada e sem sentido e uma estranha sensação de familiaridade! Da onde ela conhece esse homem? Não foi de seus sonhos com toda certeza, apesar que é verdade que seriam ótimos sonhos!!!

Damon e Jo protagonizam uma história de amor linda, envolvente e de tirar o fôlego!''  

Conserte-me é bonito, romântico, quente, é um pouco clichê, um daqueles livro que consegui saber mais ou menos o rumo que a história iria trilhar, mas também é surpreendente, é envolvente, ao ponto de te desesperar e te dar aquele aperto no coração. Fala de dor, perda e superação. Uma mocinha que perdeu a ilusão na vida, que vive para sobreviver, que não se importa com bobagens, é direta, boca suja, não tem papas na linguá, fala o que pensa e senti, se envolve, se entrega e é verdadeira! Sincera! Com ela e com os outros! 

''Damon é um homem maravilhoso, claro que ele tem seus fantasma, todos temos, uma família quebrada, um pai alcoólatra, uma mãe que o entregou quando criança, tem que lidar com o sentimento de rejeição, e até culpa todos os dias. E apesar dessa parte escura de sua alma, ele é incrível, o homem que mamãe pediu como genro, um homem forte, dominante, mas não no sentido Grey da vida, ele apenas é uma figura autoritária, acostumado a estar no comando. Rico, bonito, gostoso, quente e solitário!
Quando Damon se envolveu com Jo, ele simplesmente se entregou e foi uma entrega linda de se acompanhar!''

Conserte-me  teve todos os elementos que considero viciantes em uma boa leitura, ele com certeza foi para a minha listinha de queridinhos, aqueles que vou ler, reler, acompanhar os livros da autora e ficar ansiosa esperando as continuações - E QUE VENHA LOGO O TERCEIRO VOLUME! Um banquete de emoções e sentimentos, e uma linda história de amor, perdão e superação! Quente como o inferno, envolvente como a paixão e doce como o amor! Recomendadíssimo!

Sobre a sequencia desse segundo volume realmente me surpreendeu, não pensei que iria conseguir me envolver ainda mais que o primeiro livro, principalmente que já fazia um tempo que tinha lido o Destrua-me, Jo mostrou uma força e perseverança que a maioria das mulheres por mais apaixonadas que possam estar não demonstrariam. Foi uma caminhada árdua para o casal e a grande espera do final feliz que pode ser derrubado a qualquer momento.
Damon roubou a cena pelo apelo psicológico do personagem, pela força também que demostrou e pelo que foi desvendado do seu passado traumático. Destaque para a vó, para a irmã que enfim tomou jeito e pelo humor empregado no meio de tanto drama!

Conserte-me é uma leitura gostosa, muito envolvente que mexe com os sentimentos do leitor e vicia, é impossível não esperar o terceiro volume, é impossível não entrar na história e curtir, se apaixonar por esses personagens! Recomendadíssimo!!!


Resenha: Destrua-me - Wrecked # 1 - J. L. Mac
Classificação: 5/5 ♥ Favorito 
Editora: Editora Charme

'' Eu temo o dia que eu não conseguir entrar e ser saudada pelo cheiro de tinta e papel. Eu sou dependente desse monte de autores que dão seu sangue e deixam uma parte de suas almas no papel, para que os outros possam desfrutar. Cada livro nessas prateleiras é um amigo. Eles são um dos poucos pilares na minha vida.''

Destrua-me foi o tipo de livro que me tirou do planeta terra, foi só começar a ler que logo nas primeiras páginas me vi submersa na história, me veio a mente aquele pensamento feliz: Esse é um livro DAQUELES! Um daqueles que te faz ficar grudadinha, que te faz não querer comer, dormir, sair, tudo que você quer fazer é continuar lendo e lendo, até você descobrir tudo que o enredo tem para te contar, tudo que esses personagens tem para te contar, te surpreender, te emocionar e te inspirar! 

J. L. Mac abre esse primeiro volume da trilogia Wrecked maravilhosamente bem e deixa o leitor alucinado para ler o segundo volume, vou contar, esse fim foi pura maldade! Fiquei doida com esse final, como assim, essa autora muito, muito má termina o livro desse modo?!? Mais vamos parar de chorar o desfecho e comentar o enredo!!!!    #SeguraSeuForninho


''Não dou a mínima. Estou sofrendo e é mais forte do que eu. Sinto saudades deles pra caramba; tem dias que é preciso cada grama de força que tenho para, até mesmo, existir.''

Josephine Geroux é a nossa Jo! Apenas Jo, porque como ela mesmo diz, é uma ninguém, uma garota de 25 anos que tira seu sustento trabalhando em uma livraria falida, que tem um passado terrível, perdeu seus pais em um trágico acidente de carro aos nove anos, de uma menina mega amada e protegida a uma vida cheia de horrores e privações. Jo após o acidente foi encaminhada para lares adotivos, e para fugir dos abusos e da piedade, a ''atenção'' em excesso, ela acaba nas ruas, sendo uma sem-teto que tinha como seu grande refugio de vida a biblioteca publica e seus livros, autores e histórias.

''Quando se sofre uma perda tão grande, é como se o sol desse espaço para a noite chegar e nunca mais aparecesse novamente. E isso te deixa numa eterna escuridão.''

Foi por esse amor e esse conhecimento que resolveu puxar as rédeas de sua vida, e seu caminho cruzou com o senhor Capitão Sutton, o ''velhote'' proprietário da livraria que Jo trabalha, o homem que deu uma oportunidade para a menina sem-teto. Que lhe deu uma muda de roupa, um emprego e uma direção, essa que Jo agarrou com todas as suas forças. Hoje ela tem um lugar seu, uma cama, roupas e comidas compradas com seu trabalho e dedicação. Capitão seu chefe é sua companhia constante, quase um pai, mesmo que Jo não admita isso!

Foi em um dia de trabalho, logo após colocar um ladrão para ''correr'', que Jo conhece o misterioso e atraente Damon Cole, atração imediata, alucinada e sem sentido e uma estranha sensação de familiaridade! Da onde ela conhece esse homem? Não foi de seus sonhos com toda certeza, apesar que é verdade que seriam ótimos sonhos!!!

Damon e Jo protagonizam uma história de amor linda, envolvente e de tirar o fôlego!      

''Um estômago roncando pode ser remediado; um coração destroçado e angustiado, não. Desejo, de alguma forma, que haja algo que você possa alimentar seu coração desiludido para acalmá-lo. Algo que eu não pude fazer ou ter, para diminuir ou aliviar a dor constante em meu peito.''

Destrua-me é bonito, romântico, quente, é um pouco clichê, um daqueles livro que consegui saber mais ou menos o rumo que a história iria trilhar, mas também é surpreendente, é envolvente, ao ponto de te desesperar e te dar aquele aperto no coração. Fala de dor, perda e superação. Uma mocinha que perdeu a ilusão na vida, que vive para sobreviver, que não se importa com bobagens, é direta, boca suja, não tem papas na linguá, fala o que pensa e senti, se envolve, se entrega e é verdadeira! Sincera! Com ela e com os outros! 

''Bem, ele é um bundão autoritário, dentro e fora da cama, mas, tenho que admitir, isso é um tesão. Há algo sexy sobre seu estilo autoritário, talvez por que seja novo para mim. É isso aí. Gosto dele porque esta é a minha primeira experiência com um homem como ele. Eu não me sinto mais tão desconfortável com os meus sentimentos estranhos em relação a ele. Agora, é novo e excitante, só isso. Vou superar em um ou dois dias e sua atitude autoritária vai ser irritante e de curta duração. Isso eu aceito. Eu vou jogar junto com ele, por enquanto.''


Damon é um homem maravilhoso, claro que ele tem seus fantasma, todos temos, uma família quebrada, um pai alcoólatra, uma mãe que o entregou quando criança, tem que lidar com o sentimento de rejeição, e até culpa todos os dias. E apesar dessa parte escura de sua alma, ele é incrível, o homem que mamãe pediu como genro, um homem forte, dominante, mas não no sentido Grey da vida, ele apenas é uma figura autoritária, acostumado a estar no comando. Rico, bonito, gostoso, quente e solitário!
Quando Damon se envolveu com Jo, ele simplesmente se entregou e foi uma entrega linda de se acompanhar!

'' - Quando te conheci, hoje de manha, tive uma sensação estranha e não sei o que é ainda. Até eu descobrir o que é, isso não acabou. Eu quero você. Você me quer. Estou pensando em te-la tanto quando puder.''

Destrua-me teve todos os elementos que considero viciantes em uma boa leitura, ele com certeza foi para a minha listinha de queridinhos, aqueles que vou ler, reler, acompanhar os livros da autora e ficar ansiosa esperando as continuações! Um banquete de emoções e sentimentos, e uma linda história de amor, perdão e superação! Quente como o inferno, envolvente como a paixão e doce como o amor! Recomendadíssimo! #DamonVemProMeuColo

'' - Você pode não perceber isso ainda, mas você é minha. Não é porque estou dizendo. Você é minha porque assim que é. Sinto que te esperei a vida toda. Antes de nos conhecermos, naquela loja, eu sonhava com você todas as noites; me perguntava onde estava e quando te encontraria. Agora que a encontrei, você estaria louca se achasse que eu a deixaria ir embora. (...) Não quero absolutamente nada entre nós.''

Paula Juliana

domingo, 26 de fevereiro de 2017

[É Charme] Em pré-venda @EditoraCharme 11 Noites com você - Livro #2 Viajando com Rockstars - Aline Sant´Anna

[É Charme] Em pré-venda @EditoraCharme 11 Noites com você - Livro #2 Viajando com Rockstars - Aline Sant´Anna


Zane D'Auvray é incapaz de dizer não às mulheres. 

O guitarrista da The M's aproveita-se da fama e nunca encontrou motivos para se estabilizar em um relacionamento. Todas as atitudes promíscuas que tomou durante a vida jamais foram questionadas. 
Exceto agora. 


Em uma mudança de gestão, troca-se de empresário, e o que Zane não esperava era que os bastidores seriam coordenados por uma linda mulher, prometendo consertar as pontas soltas. Kizzie Hastings, a empresária, passará por um teste de onze noites pela Europa com a The M's em turnê. Zane, fazendo pouco caso da situação, não vê grandiosidade nisso. 

No entanto, quando percebe que Kizzie é a única pessoa imune aos seus encantos, acaba por abraçar um desafio pessoal, sem saber que há muito mais em jogo do que somente a sedução.

Paula Juliana

sábado, 25 de fevereiro de 2017

@GuardaEscarlate Pré-venda de A prisão do rei - @Seguinte @Resenha @SérieARainhaVermelha

@GuardaEscarlate Pré-venda de A prisão do rei - @Seguinte @Resenha @SérieARainhaVermelha


Quem comprar "A prisão do rei" na pré-venda online vai ganhar essa bandana linda da Guarda Escarlate!
Junte-se à rebelião e garanta seu exemplar: http://www.editoraseguinte.com.br/noticias/noticias.php?id=1278

Está ansioso para o lançamento? Ouça nossa leitura do 1º capítulo: https://www.youtube.com/watch?v=gO5J49lJp2k&t=40s


A Rainha Vermelha é um livro complicado de se resenhar, encontramos um mundo inteiramente novo, um enredo mega original, personagens que são envolventes e ao mesmo tempo são misteriosos, são personagens que ficamos analisando o tempo todo, tentando compreender o que estão fazendo, o que acreditam, como são, se estão realmente se mostrando ou são belas e montadas máscaras que vestem! 

Sofri lendo, confiei, por fim não sabia mais para quem torcer, em quem acreditar! 
A história é crítica e totalmente política, porém mistura vários elementos que sou apaixonada, como a distopia no caso de todo o enredo e toda essa sociedade dividida e escravizada, e o sobrenatural nos poderes da elite de sangue prateada, com ação em batalhas totalmente sanguinárias e de tirar o fôlego! 
O romance como na maioria das distopias é uma ferramenta e não o grande foco, ele está presente, faz parte da história, mas é soterrado por todos os confrontos, mentiras e intrigas!


''Entende mesmo, príncipe? Entende como é ser arrancada de tudo o que ama, forçada a ser outra pessoa? Mentir a cada minuto  de cada dia pelo resto da vida? Saber que há algo errado com você?'' 

Mare é uma personagem forte, porém mesmo acreditando que nunca seria levada por esse mundo ela se mete em um jogo de gente grande, muito maior que ela, vira um peão no tabuleiro e não percebe isso. Toda a narrativa é muito boa, a autora vai dando pistas do que está acontecendo, dando pistas das verdadeira faces dos personagens e ao mesmo tempo nos engana e nos ilude, particularmente amo ser iludida por uma boa história e amo o sentimento de desespero das situações finais!   

''Vejo um mundo na corda bamba. Sem equilíbrio, ele cai.''

Alguns fatos que ficam claros desde a primeira página são: que a Rainha é uma vadia sem coração, que os prateados são em sua maioria um povinho ruim e que se acham superior e que os vermelhos são os descartáveis. O Rei bom ou mal só quer que tudo se mantenha como está, a guerra nunca vai acabar e que Mare se meteu em uma furada!


Então conhecemos os dois príncipes! Sou bem sincera, eu como muitas mulheres leitoras sou uma leitora fácil, os príncipes me ganharam nas primeiras frases, e não me importei com a cor do sangue deles, só que ao longo da leitura vamos nos questionando sobre a sinceridade de cada um, geralmente nessas histórias nada é como parece ser. E eu tinha em mente que deveríamos ter nesses dois personagens o grande vilão e o grande mocinho! Porém, quem é quem? Quem é o lobo em pele de cordeiro? Quem está enganando Mare? Quem está nos enganando? Cal o primeiro príncipe? Aquele que é perfeito, bom, justo, o futuro Rei? Aquele que quer conhecer seu povo, mas tem medo da mudança? Ou o jovem Maven, noivo da futura princesa vermelha? Aquele que é gentil, o segundo filho, o que vive na sombra do irmão perfeito? Que quer mostrar seu valor e ser ouvido? Ambos os príncipes são ARDENTES, isso é, controlam o fogo, e Mare nessa disputa real pode ser queimada!   
   
Por escolha minha, não revelei o poder de Mare, assim como não revelei o meu príncipe favorito, aquele que acreditei no caráter e coração do começo ao fim! 

''O ambiente tremula com o calor que a pele de Maven irradia. Me vem à cabeça o temperamento reservado de Cal. Aparentemente, o irmão mais novo também esconde um fogo, até mais potente, e não quero estar perto quando explodir.''


A Rainha vermelha foi uma obra que queria ler a bastante tempo, estava bem ansiosa e assim que chegou larguei tudo que estava fazendo para começar, e não me arrependi, queria que a parte romântica da obra tivesse sido um pouco mais forte, apesar de presente o foco foi sim na sociedade e no poder que cerca todos os seres e seus sangues, foi uma leitura maravilhosa, daqueles que você lê de uma vez só, porque quer saber tudo e não consegue desgrudar, estou com grandes expetativas para o segundo livro, gostei muito de como terminou esse volume, todo o sofrimento, e agonia valeram cada minuto da minha leitura, os suspiros enganosos ou não também, toda a emoção e toda a adrenalina contidos na história fizeram um brilhante livro mergulhado em vermelho e prata! Recomendadíssimo! 

''- Quantos? - grito em resposta, reunindo forças para encará-los. - Quantos morreram de fome? Quantos foram assassinados? Quantas crianças foram levadas para a morte? Quantos, meu príncipe? ''

Paula Juliana

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

[News] Editora Jangada lança romance apaixonante de viagem no tempo - Véu do Tempo - Claire R. McDougall

[News] Editora Jangada lança romance apaixonante de viagem no tempo - Véu do Tempo - Claire R. McDougall


Véu do Tempo - Claire R. McDougall - Editora: Jangada

A medicação para a epilepsia mantém Maggie num estado permanente de torpor, mas não consegue aliviar sua dor por ter perdido a filha em decorrência da mesma doença. 

Com o fim do seu casamento e o filho mais velho num colégio interno, Maggie se muda para uma casa de campo nas ruínas de Dunadd, o local histórico que um dia foi a sede da realeza da Escócia. Tudo muda em sua vida após uma convulsão, e Maggie desperta num vilarejo dentro dos muros de Dunadd do século VIII. 

Mesmo sem saber se isso realidade ou apenas uma alucinação causada pela doença, ela é atraída pela presença de Fergus, irmão do rei e pai de Illa, uma menina que tem uma semelhança impressionante com a sua falecida filha. Mas, com as demandas do presente chamando-a de volta, conseguirá Maggie deixar para trás o príncipe escocês que já a chama de meu amor?


"Véu do Tempo é fascinante e apaixonante da primeira à última página. Qualquer um que aprecie a série A Viajante do Tempo vai adorar este livro."
Karen Hawkins, autora best-seller do New York Times


Se apaixone agora mesmo por esta linda história de amor <3
Disponível na Saraiva com super descontão: http://migre.me/vYFYa

#jangada #grupopensamento
Paula Juliana

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

[Em Pré-venda] Receio - da autora parceira Débora Mattana @ANSEIO @Receio @DéboraMattana @EditoraArwen

[Em Pré-venda] Receio - da autora parceira Débora Mattana @ANSEIO @Receio @DéboraMattana @EditoraArwen


*Sinopse: Receio - Débora Mattana

Megan selou parte de seu destino com um beijo. Mas ela e sua melhor amiga foram raptadas por quem menos esperavam. 

Em sua prisão, o que mais aflige Megan não é seu raptor, pois ao mesmo tempo em que se transforma em uma nova raça e aceita suas antigas raízes mágicas, seus sonhos e lembranças são invadidos por um demônio cruel e obcecado chamado Uric, que finalmente lhe apresenta sua antiga história e prova que suas escolhas tiveram sérias consequências. Agora esse demônio exige seu retorno. 

Almejando reencontrar seu amado sobrenatural Erick Drago, Megan, junto com Georgiana, busca uma maneira de fugir. Mas uma verdade a enfraquece e a assombra, como já fez com muitas outras que, assim como ela, possuíam os dons peculiares de uma lâmia. 

O mesmo dom que a torna um brinquedo nas mãos dos deuses e uma peça em seus jogos. Ela precisará enfrentar seu destino de lâmia, mas não será como os deuses querem... Não mais. O receio é o único aliado desse coração condenado...


Este livro entrou em pré-venda no dia 03/02/2017 e será enviado em até 40 dias úteis após esta data.

Título: Receio
Autor: Débora Mattana
Gênero: Romance Fantástico
Ano: 2017
Editora Arwen


Resenha: Anseio - A Disputa do Coração - Débora S. Mattana
Classificação: Infinitamente Perfeito ♥ Favorito
Editora: Novo Século 

Sinopse: Anseio - A Disputa do Coração - Débora S. Mattana
Anseio - Prestes a definir seus caminhos, Megan escolhe em qual faculdade irá estudar; contudo, o chamado inesperado de sua mãe, que vive em outra cidade, faz com que os planos de sua vida mudem.
Contrariada, a jovem segue até ao seu destino, com a ajuda de seus amigos, e se depara com uma realidade inesperada. Além de todas as surpresas, Megan descobre que não há a possibilidade de voltar ao mundo que conhecia, já que seu desleal coração decidiu literalmente aprisioná-la.
Ela conseguirá achar um modo de traçar seu próprio destino e não enlouquecer com as descobertas sobre aquela nova vida repleta de seres encantados? Megan sobreviverá à tortura de escolher entre dois amores? Ou deverá aceitar o fato de que pertencer tornou-se uma maneira de se descrever?

''Meu corpo pulsou com minha confissão, e foi como se derramassem uma calda quente de anseios em minhas veias. Poderia ser tudo um sonho bom, ou a concretização de uma verdade nunca dita. Eu o conhecia? Ele era deste mundo? Pouco disso importava, além do fato de sermos apenas nós dois. Parece-me que nada mais que eu fizesse poderia mudar o fato de que no fundo sempre fui dele.'' 

Perfeito!
Perfeição é a palavra para explicar o que senti ao ler e terminar essa obra! ANSEIO não foi só uma bela surpresa, foi um livro incrível, arrebatador, com uma história inteiramente original, criativa e envolvente

Estou totalmente apaixonada!
E preciso compartilhar com vocês o quanto foi incrível essa leitura! Depois de um dia maravilhoso, na paz da minha casa, com várias xícaras de café e uma chuvinha dos Deuses de fundo, posso dizer que engoli esse livro! 

LINDO, romântico, surpreendente e instigante! 

''Compreendi algo naquele exato momento da noite, era ele quem eu estava procurando. Suspirei maravilhada pela paz que afinal senti.''

Vocês acreditam no encontro de almas? Naquele amor que é tão forte e destinado que nada e nem ninguém desse mundo... e de outros, poderia retorcer, separar, enganar? Almas predestinadas! Almas gêmeas! Almas que não conseguem se manter separadas ao se encontrarem! A disputa do coração de Anseio, traz esse amor a nossa pauta! 

Megan é nossa garota! #DesculpaAÍDraquinho

Ela vive com seu pai ausente e sua detestável madrasta, sua mãe a ''deixou'', sua maior alegria é encontrar com seus amigos do peito, a louquinha Ge, que é como se fosse a irmã que não teve e o sedutor e em cima do murro, Roz!

Sua vida estava equilibrada, dividia seu tempo tentando decidir seu futuro, aguentando a mulher de seu pai, e tentando entender se Roz a via como uma amiga, ou como algo mais, sendo que essa era a sua vontade, mas toda vez que Meg tentava algo com o gato, ele fugia!

Uma notícia inesperada pode mudar o rumo de sua história!
Sua mãe está muito doente e precisando dela, Meg terá, foi intimada a mudar de cidade e ajudar sua mãe fujona! 

Passado o susto inicial, Roz e Ge decidiram seguir a doce Meg nessa mudança de vida!
Chegando na enorme casa onde sua mãe trabalha, Meg não podia imaginar que iria conhecer o gentil e misterioso Erick Draco e experimentar uma atração que vai além de um encontro de almas!     

''... E tinha os invisíveis. Eles gostavam de sussurrar e faziam com que as pessoas achassem que aquele pensamento suicida era, na verdade, delas. Alguns desses seres são da luz e outros das trevas, no entanto os piores são os demônios. E eles se satisfaziam somente com desespero e desordem.'' 

Até aí, assim como eu vocês poderiam pensar que ia rolar um bonito romance, ou até um triângulozinho romântico, só que esse não é só um romance! É uma obra que envolve minha tão amada fantasia e o sobrenatural!

Erick Draco é um adaptado celestial!
O que é? O que ele faz? O que tem haver Draco com a alma de Meg? Anjo? Aranjo? Deus? Demônio? Gente! Não vou contar! Anseio é uma delícia de se ler, grande parte da gostosura é a surpresa e a descoberta dessa mitologia, a Débora S. Mattana arrebentou na criatividade, trouxe vários elementos que nunca tinha ouvido falar, e outros que sou apaixonada!  
  
Erick é MARAVILHOSO! Terminei a obra apaixonadamente louca de amor por esse personagem lindo, fofo, gentil, companheiro, amável, apertável e paciente!
Quero ele pra mim! A cada página lida, a cada cena, a cada vez que ele expunha seu coração para a mocinha, foi me ganhando, me conquistando! Para mim não tinha dúvidas, só queria dar colo para esse ser maravilhoso e levar pra casa! #AceitoMeCasarTmbm

A Meg foi mara também, claro que como uma mocinha, eu quis matá-la em algumas partes da história, queria bater, chacoalhar e gritar: ''fica com ele sua tola!'' !!!
Ela foi malvada, fiquei até com pena do menino! Mas na guerra e no amor sempre saem corações feridos! Então... estou desesperada pela continuação!!!

'' - Você. Humm. Você me cederia seu tempo?
- Meu tempo, minha alma e meu corpo...''

Anseio - A Disputa do Coração foi uma leitura que valeu cada minutinho do meu tempo, um livro apaixonante que vou querer reler novamente, virou um dos meus queridinhos, Erick virou um dos meus ''mocinhos'' literários preferidos, e essa mitologia criada majestosamente por Débora S. Mattana ficou marcada, não vou esquecer dessa história de amor, de almas, de amizade, onde Deuses, destinos, ''seres'' podem tentar separar, mas tenho certeza que no final o verdadeiro amor sempre vence!!! 

''- A diferença é a que a paixão é traiçoeira e tem muitas faces. Parece ser a mais atraente e a mais inofensiva, a ''mais boa'' e ''mais má''. A paixão te embebeda, te faz fazer loucuras e perder o juízo. Te faz ser até quem você não é. Enquanto o amor é gentil, uma alma caridosa, se dá, cresce e cria raízes. É o único capaz de amar os defeitos igualmente como ama as qualidades. É puro e conserta a alma mais quebrada deste mundo. Mas, acima de tudo, ele te faz bem.'' 

Paula Juliana

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

[Para quem ainda não descobriu o escuro...] A GUERRA QUE SALVOU A MINHA VIDA - Kimberly Brubaker Bradley - @DARKLOVE

[Para quem ainda não descobriu o escuro...] A GUERRA QUE SALVOU A MINHA VIDA - Kimberly Brubaker Bradley -  @DARKLOVE 


CONHEÇA O PRÓXIMO - LANÇAMENTO #DARKLOVE DE KIMBERLY BRADLEY

Muitas guerras começam dentro de nós.

Este é um daqueles romances que você lê com um nó no peito, sorrisos no rosto e lágrimas nos olhos entre um parágrafo e outro. Uma obra sobre as muitas batalhas que precisamos vencer para conquistar um lugar no mundo.


QUANDO A GUERRA COMEÇA DENTRO DE CASA.

Ada tem dez anos (ao menos é o que ela acha). A menina nunca saiu de casa, para não envergonhar a mãe na frente dos outros. Da janela, vê o irmão brincar, correr, pular – coisas que qualquer criança sabe fazer. Qualquer criança que não tenha nascido com um “pé torto” como o seu. Trancada num apartamento, Ada cuida da casa e do irmão sozinha, além de ter que escapar dos maus-tratos diários que sofre da mãe. Ainda bem que há uma guerra se aproximando.

Os possíveis bombardeios de Hitler são a oportunidade perfeita para Ada e o caçula Jamie deixarem Londres e partirem para o interior, em busca de uma vida melhor.

Kimberly Brubaker Bradley consegue ir muito além do que se convencionou chamar “história de superação”. Seu livro é um registro emocional e historicamente preciso sobre a Segunda Guerra Mundial. E de como os grandes conflitos armados afetam a vida de milhões de inocentes, mesmo longe dos campos de batalha. No caso da pequena Ada, a guerra começou dentro de casa.


Essa é uma das belas surpresas do livro: mostrar a guerra pelos olhos de uma menina, e não pelo ponto de vista de um soldado, que enfrenta a fome e a necessidade de abandonar seu lar. Assim como a protagonista, milhares de crianças precisaram deixar a família em Londres na esperança de escapar dos horrores dos bombardeios.

Combinando a ternura de Em Algum Lugar Nas Estrelas, outro título da coleção DarkLove, com a realidade angustiante de O Diário de Anne Frank, A GUERRA QUE SALVOU A MINHA VIDA apresenta uma perspectiva da Segunda Guerra Mundial vista pelos olhos de uma menina que se transforma em refugiada no seu próprio país. 

Mais uma oportunidade perfeita para emocionar corações de todas as idades e relembrar os valores do companheirismo e da amizade em todos os momentos da nossa vida. Vencedor do Newbery Honor Award, primeiro lugar na lista do New York Times e adotado em diversas escolas nos Estados Unidos.


“Dolorosamente adorável [...] Com nuances e emoções certeiras, este conto vívido sobre os tempos de guerra fará com que os leitores sofram com cada tropeço de Ada e se alegrem com suas vitórias — a ponto de trazer lágrimas aos olhos.”
— THE WALL STREET JOURNAL —

“Envolvente, tocante, sutil [...] Esta é uma história que fará com que o leitor se sinta bem, mas ele terá que conquistar isso. [...] Um romance diferente e poderoso à sua própria maneira.”
— THE HORN BOOK —

“As realidades dos sacrifícios caseiros da Segunda Guerra Mundial, assim como a raiva e o medo realistas de Ada, ganham vida no tocante e bem narrado livro de Bradley. Os leitores vão comemorar a cada vez que Ada triunfa sobre o desespero.”
— BOOKLIST —

“Há tanta coisa para ser apreciada nesse livro — a voz cativante de Ada, o cenário intenso, o humor, os momentos emocionantes e, acima de tudo, a persistência no desejo de sobreviver.”
— SCHOOL LIBRARY JOURNAL —

“Na guerra pessoal de Ada reside nossa esperança de que o amor não pode ser — e não será — derrotado.”
— GARY D. SCHMIDT, AUTOR DE OKAY FOR NOW —


Kimberly Brubaker Bradley vive com o marido e os filhos em uma fazenda no sopé das Montanhas Apalaches, entre pôneis, cães, gatos, ovelhas, cabras, e muitas, muitas árvores. 

É autora de vários livros, entre eles Leap of Faith e Jefferson’s Sons. A Guerra que Salvou a Minha Vida ganhou o Newbery Honor Book, o Schneider Family Book Award e o Josette Frank Award, além de ter sido eleito entre os melhores livros de 2015 pelo Wall Street Journal, a revista Publishers Weekly, a New York Public Library e a Chicago Public Library, entre outros. Saiba mais em kimberlybrubakerbradley.com. 

Paula Juliana

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

[Overdose em Festa] Overdose Literária anuncia RENOVAÇÃO com Editora Jangada - Grupo Pensamento! #3anosdeparceria

[Overdose em Festa] Overdose Literária anuncia RENOVAÇÃO com Editora Jangada - Grupo Pensamento! #3anosdeparceria


Grupo Editorial Pensamento comemora 107 anos publicando livros para um mundo em transformação,  ampliando os horizontes da leitura no Brasil.


Há 106 anos, nascia a modesta Editora "O Pensamento", e que viria a se tornar uma das maiores e mais tradicionais empresas editoriais do Brasil por seu absoluto pioneirismo.

A Editora Pensamento foi fundada em 26 de junho de 1907 por Antônio Olívio Rodrigues, um imigrante português que, de acordo com jornais da época, demonstrava grande interesse por pesquisas psíquicas, obras de filosofia e religiões orientais. O primeiro título publicado, que marcou oficialmente sua fundação, foi Magnetismo Pessoal, de Heitor Durville, o que coloca a editora como pioneira no gênero autoajuda, além de obras sobre esoterismo, cabala, numerologia, yoga e medicina alternativa. Em 1912 foi lançado o Almanaque do Pensamento, que, editado ininterruptamente desde então, atinge hoje vendas acumuladas de mais de 23 milhões de exemplares em 100 anos de publicação.

Pouco antes de seu falecimento, em 1943, Antônio Olívio Rodrigues passou a direção da Editora para as mãos de Diaulas Riedel, marido de sua neta, um grande pesquisador, empreendedor e ao mesmo tempo discreto e reservado. Em 1946, em assembléia realizada na Editora Pensamento, localizada no antigo Largo de São Paulo, foi fundada a Câmara Brasileira do Livro. E, em 1956, Diaulas fundou a Editora Cultrix, com o objetivo de editar livros de filosofia, literatura, sociologia, linguística e psicologia. Sob seu comando as duas editoras tiveram um crescimento rápido, o que lhe valeu o Prêmio Jabuti de melhor editor em 1961. Na década de 1980, Diaulas Riedel foi o primeiro a publicar livros que tratavam do Movimento Nova Era, em especial autores que retratavam a aproximação entre a ciência moderna e as grandes escolas de misticismo. A área esotérica da Pensamento encontrou a complementação ideal nos temas científicos que a Cultrix passou a publicar, em que a aproximação entre o conhecimento científico e a tradição de duas grandes correntes da filosofia e da religião não seria apenas um modismo.

Com o falecimento de Diaulas em 1997, seu filho Ricardo Riedel assumiu a direção das editoras, procurando desenvolver ações operacionais nas diversas áreas da empresa, principalmente na área de marketing, na criação de uma nova rede de distribuição por todo o país e em Portugal e de uma base de dados para otimizar o processo de tomada de decisões naquela nova etapa.


Em 2009, Ricardo Riedel realizou a aquisição da Editora Seoman, e passou a publicar livros na área de moda, cultura pop e biografias, sendo que algumas delas, ligadas a lançamentos de filmes como 127 Horas, Jogo de Poder e Minha Semana com Marilyn. Após 104 anos lançando livros para um mundo em transformação em 2011, um novo selo chega para ampliar os horizontes da leitura; a Editora Jangada, onde Ricardo Riedel começa apostar de forma mais enfática em títulos da área de ficção fantástica e histórica com a criação de uma nova linha editorial para ampliar os temas oferecidos aos leitores. "Apesar de já termos publicado em nossos selos atuais algumas obras de ficção, decidimos criar uma linha editorial específica para a área, reforçando ainda mais a presença do grupo no mercado", afirma o diretor-presidente.

O nome Jangada veio através de algo em comum entre os integrantes da família Riedel: a paixão por barcos. O logotipo foi inspirado em uma das obras de arte do famoso pintor Carybé, que teve inclusive alguns de seus álbuns publicados pelo grupo editorial. Além disso, o artista plástico foi amigo pessoal do Sr. Diaulas Riedel, pai de Ricardo e diretor-presidente da editora até 1997.
Atualmente, Ricardo continua à frente do grupo e vai consolidando os  quatro selos editoriais, mantendo a coerência, a ética e a qualidade em todos os livros publicados - compromisso que permanece ao longo dos mais de 100 anos de existência -, produzindo livros para um mundo em transformação.  

Algumas obras:


Vai ver por aqui no Overdose:


Dois Irmãos, Uma Guerra é a história comovente de dois garotos nascidos em Berlim, em 1920 - um judeu e seu irmão adotivo ariano -, criados como gêmeos por pais judeu-alemães, à sombra do Nazismo. 
Mas, com a mudança do cenário político, eles acabam em lados opostos durante a Segunda Guerra Mundial - um fazendo parte da Waffen-SS e o outro, do exército britânico - e têm que se confrontar com uma escolha inimaginável, que mudará completamente o destino de ambos. Qual deles sobreviverá? Como irão enfrentar a terrível verdade oculta em seu passado?
#jangada #grupopensamento


"Véu do Tempo é fascinante e apaixonante da primeira à última página. Qualquer um que aprecie a série A Viajante do Tempo vai adorar este livro."
Karen Hawkins, autora best-seller do New York Times

Se apaixone agora mesmo por esta linda história de amor <3
Disponível na Saraiva com super descontão: http://migre.me/vYFYa

#jangada #grupopensamento

Invocadores do Mal
Wicks,Cheryl A. / Warren,Ed / Warren ,Lorraine


A médium clarividente Lorraine Warren e seu marido, o respeitado demonologista Ed Warren, estudaram, por mais de meio século, fenômenos paranormais ao redor do mundo. 

Seus casos inspiraram os filmes Invocação do Mal, Amityville e Annabelle. Esta obra reúne as cinco décadas de experiência em investigação de campo desse casal, juntamente com as suas perspectivas histórica, científica e religiosa, para revelar que até mesmo o que é considerado paranormal não pode ser ignorado, tem padrões de comportamento previsíveis e pode ser mensurado cientificamente.  

Por meio de milhares de palestras, estudos de caso e análise de cartas de clientes, eles revelam o que é conviver com fantasmas, poltergeists e infestações malignas, como investigá-los e solucionar seus mistérios.
#Pensamento


"Os fantasmas, porém, vêm ganhando força. Aparecem com muito mais frequência agora. Quando Verônica e Kirk, seu colega de classe, investigam por quê, descobrem uma história muito mais sinistra: August não se conforma com o fato de a filha não ter voltado do mundo dos mortos como fantasma, e acredita que, para isso acontecer, ela precise primeiro se apossar de um corpo." 
#jangada #grupopensamento
Paula Juliana

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

[Seguinte] Especial Sarah Dessen - Os Bons Segredos e Uma canção de Ninar @Seguinte

[Seguinte] Especial Sarah Dessen - Os Bons Segredos e Uma canção de Ninar @Seguinte 


''A cada instante, havia infinitas chances de caminhos se cruzarem e vidas se chocarem, se unirem ou algo do tipo. Era incrível que fôssemos capazes de viver sabendo que tudo podia ocorrer por puro acaso. Mas qual era a alternativa?''

Terminar um bom livro sempre nós dá uma sensação de dever cumprido, e com uma boa história criamos um compartimento, com aquela bagagem emocional que é ativada com alguma citação, um objeto, uma palavra, uma lembrança. Os bons segredos foi uma obra CHEIA, recheada de sensações e emoções, situações que por tão simples fazem o leitor se identificar e criar uma ligação com a história!  

Quem nunca se sentiu invisível? Se sentiu em segundo plano, um mero observador em sua própria vida? Quando convivemos com pessoas, sendo na família, grupo de amigos, estudos ou trabalho é normal em algum momento não ser a pessoa em primeiro plano, todos temos problemas, ou dramas que não esperam você se curar, apenas batem em sua porta. Sidney nossa protagonista se considera uma pessoa invisível, passou a vida toda a sombra de seu irmão Peyton. Era sempre ele o mais bonito, carismático, popular, o grande filho, irmão, amigo, até que em determinado momento virou o grande problema, se metendo com pequenos crimes e drogas, porém continuando mesmo que de forma negativa a ser o centro de todas as atenções.

Como que em uma volta de carrossel a vida fez sua trajetória e Peyton fez algo que não tinha mais concerto. 
Uma noite. Um menino atropelado por um motorista bêbado. Um garoto presso em uma cadeira de rodas. Outro garoto trancado na prisão, pagando por seus erros.

Foi assim que Sidney se viu em um momento difícil de vida, sua convivência com seus pais estava cada dia mais complicada, uma mãe super protetora que não via o filho como um culpado, e sim como uma vítima, um pai que não tomava partido de nada, o irmão presso - esse agora um desconhecido, não o menino que cresceu com ela e um garoto que perdeu os movimentos das pernas. Sidney tomou a culpa toda para si, pois afinal alguém teria que fazer isso, não é?!

Apesar de tudo, um dia a menina invisível é notada, é em uma pizzaria, no meu de uma família tão unida e tão real que Sidney finalmente se sente parte de algo. Conhece Layla uma maluquinha menina apaixonada por batatas fritas, conhece Mac o irmão de Layla que não é só um rostinho bonito, entre pizzas, músicas, dramas, brincadeiras e muita amizade uma linda história se forma e Sidney passa finalmente a ser a grande protagonista de sua vida!

Sarah Dessen tem uma escrita despretensiosamente deliciosa. Comecei o livro sem expetativas nenhuma, sem saber muito bem o que iria encontrar e aos poucos fui sendo cativada, conquistada pelo drama e pelos personagens. É um livro jovem, mostra realidades e situações que poderiam facilmente acontecer com qualquer um. É uma obra madura, apesar da premissa com personagens novinhos ainda no ensino médio, os pensamentos, a narrativa, os assuntos abordados são ''coisas de gente grande''!

Três grandes destaques durante a leitura. 
Primeiro a relação de amizade entre Layla e Sidney e como ambas floresceram durante a história por causa dessa amizade. Segundo, as relações familiares e tantos temas que foram abordados, como a relação mãe e filha, a confiança, os limites de espaço que são muitas vezes ultrapassadas de ambos os lados, foi muito fácil entender e enxergar os pontos de Sidney, já que estávamos dentro de sua mente, vendo suas aflições, medos, culpas, e ao mesmo tempo sentindo que queria ser vista naquela família, ser entendida, ser escutada. Afinal, quem nunca? E terceiro, o romance mega fofo que se mostrou uma ponte firme entre toda a história e suas nuances. Mac é um personagem apaixonante, menino doce, esforçado, inteligente que até pouco tempo era o gordinho da família, o menino invisível, que se transformou no bonitão tímido que não gostava dos holofotes.

Os Bons Segredos é uma obra sensível. Mergulhei na leitura, nem senti suas 400 páginas, me envolvi com cada um dos personagens, ficando do lado de uns e totalmente contra outros, tomando as dores e seus amores. A simbologia da obra, suas fases, seu final calmo e ao mesmo tempo agoniante me fizeram amar a história e a escrita envolvente de Sarah Dessen. Uma história profunda, coberta de gentilezas e sutilezas que conquistam qualquer leitor! Recomendadíssimo!

''Quando nos vemos diante da coisa mais assustadora, só queremos voltar atrás, nos esconder no nosso lugar invisível. Mas não podemos. É por isso que o importante não é apenas sermos vistos, mas ter alguém que nos veja também.''

*Resenha original OS BONS SEGREDOS:



"Eu sabia que não havia garantias. Não tinha como saber o que viria a seguir para mim, ou para ele, ou para qualquer um. Algumas coisas não duravam para sempre, mas outras, sim. Como uma boa música, ou um bom livro, ou uma boa lembrança que se pode pegar e desdobrar nos piores momentos, segurando pelos cantos e olhando bem de perto, esperando reconhecer a pessoa que se vê ali.''

E tudo se resume ao amor! Não é ele que dá aquele sentido a vida? Que faz as pessoas acordarem felizes e destemidas, para enfrentar o que vêm pelo caminho?! APARENTEMENTE NÃO! Bem... não para nossa jovem protagonista que é para lá de descrente em relação ao tão superestimado AMOR! Remy essa garota durona e teimosa, cética e cheia de personalidade NÃO ACREDITA no amor! E Uma canção de Ninar vai contar o porque!!

Bárbara a mãe de Remy pode ter um pouco de culpa nessa história, depois de QUATRO casamentos, essa escritora romântica ainda não desistiu e está a caminho do quinto. Enquanto isso a filha Remy adotou a política do pega mais não se apega, com a sua vida social animada e suas amigas Lisa, Jess e Chloe, a garota vai aproveitar muito seu último ano antes de ir para a faculdade. 

"Eu já não tinha mais nenhuma ilusão a respeito do amor. Ele vinha, ele ia, deixava vítimas ou não. As pessoas não eram feitas para ficar juntas para sempre, independente do que diziam as músicas."

Remy tem sua filosofia, sua regra em relação aos garotos, ela nunca deixa ficar sério, não deixa ELES partirem seu coração e principalmente, NADA de ficar com MÚSICOS. 
O trauma em relação aos músicos se deve ao seu pai, que nunca conheceu, que na verdade faleceu quando a menina tinha os seus dois anos de idade, antes de partir ele escreveu uma música, uma canção de ninar! Essa que se faz muito presente na vida da menina até hoje. 

"E tudo se resumia a amor, ou a falta dele. Tudo que arriscamos, sem saber muito bem, ao nos apaixonarmos ou nos afastarmos e nos fecharmos, protegendo nosso coração com toda força."

Porém, é o último ano e Remy quer movimento, está pronta para um romance de verão, daqueles com prazo de validade, um amor de verão rápido e intenso. 
E acaba conhecendo Dexter, que é músico! Irônico, não?!!!
Ele está na cidade com sua banda de passagem. Dexter sente uma conexão, e procura ficar próximo de Remy. Ele faz a garota quebrar suas próprias regras, e tudo que terá é UMA Chance, somente uma chance com seu jeito louquinho, impulsivo e desajeitado de mostrar que o amor pode ser verdadeiro e fiel.

"Enquanto o resto do mundo seguia alheio, tomando o café, lendo o caderno de esportes e pegando as roupas na lavanderia, eu me inclinava para frente e beijava Dexter, fazendo uma escolha que mudaria tudo. Talvez em algum lugar houvesse uma reverberação, um salto, uma pequena mudança no universo, quase despercebida. Não senti naquela hora. Senti apenas que ele retribuía o beijo, me levando para a luz do sol enquanto eu me perdia no gosto de sua boca e sentia o mundo seguir seu rumo, como sempre havia feito, à nossa volta."

A história pode parecer clichê e até é, porém, funciona de uma maneira incrível
Assim como no primeiro livro da autora que li e me apaixonei loucamente, a escrita é fácil, leve e despretensiosa. É real, pode não ter inúmeras reviravoltas e surpresas, mas é o tipo de história que pode acontecer com qualquer um. 
Quantas vezes nos machucamos e deixamos de crer em algo? A vida pode ser cruel e quebrar muitas vezes o coração das pessoas. Remy não se deixava amar, tudo que conheceu e viu do amor a sua volta é que não dava certo, que não durava, que não era real. Precisou muitas voltas do destino e muito amadurecimento para quebrar essa convicção, e deve existir muitas Remys nesse mundo, e mutos Dexters também, a mensagem da narrativa é linda, é sensível, e com seus diálogos espirituosos e engraçados mostra que nunca é tarde para segundas chances. 

"Qual seria a sensação, me perguntei, de amar alguém tanto assim? A ponto de não conseguir se controlar quando a pessoa chegava perto, como se pudesse simplesmente se livrar de qualquer coisa que a estivesse segurando e se jogar sobre o outro com força suficiente para tomar conta dos dois?"

Uma canção de Ninar é bem desenvolvido, é leve, engraçado e fluído, uma leitura gostosa e agradável. Com personagens reais e marcantes, que amadurecem e crescem durante toda a narrativa, um Young Adult sobre autoconhecimento, quebra de tabus e preconceitos, dramas pessoais, humor, superação e acima de tudo AMORRecomendadíssimo!

''- Medo de quê? - perguntei.
- De arriscar - ela disse. - De se soltar e ceder, e é isso que nos transforma no que somos. Riscos. Isso é viver Remy. Ficar com tanto medo a ponto de nem tentar é um desperdício. Posso dizer que cometi muitos erros, mas não me arrependo de nada. Porque pelo menos sei que não passei a vida toda à margem, imaginando como seria viver."


*Resenha Original UMA CANÇÃO DE NINAR:

Paula Juliana