terça-feira, 5 de novembro de 2013

Harry Potter - Especial O Poder da Magia

Harry Potter

Especial O Poder da Magia!


Eu perdi a conta das vezes que eu li essa série, de longe foi os livros que li mais vezes. Porem na época eu não tinha o costume de fazer resenhas, então acabei nunca escrevendo sobre eles. Até hoje!
Tanto os livros quanto os filmes foram importantes para mim. Quando comecei a acompanhar nossos heróis eu tinha 12, 13 anos no máximo, então posso dizer que eu cresci com eles! Ai que lindo!!! ahhahaa
Vou contar um pouco das histórias aqui! Vamos entrar nesse mundo mágico?


Harry Potter é uma série de aventuras fantásticas escrita pela britânica J. K. Rowling. É constituída por sete livros e, desde o lançamento do primeiro volume, Harry Potter e a Pedra Filosofal, em 1997, ganhou grande popularidade e sucesso comercial no mundo todo e deu origem a filmes, videojogos, entre outros itens.
Grande parte da narrativa se passa na Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts, e foca os conflitos entre Harry Potter e o bruxo das trevas Lord Voldemort. Ao mesmo tempo, os livros exploram temas como amizade, ambição, escolha, preconceito, coragem, crescimento, responsabilidade moral e as complexidades da vida e da morte, e acontecem num mundo mágico com suas próprias histórias, habitantes, cultura e sociedades


 A História:

A história começa com o mundo dos bruxos, que tenta manter-se secreto dos Muggles - termo traduzido para o Brasil como "Trouxas" (aqueles que não são bruxos). Por muitos anos este mundo foi aterrorizado por Lord Voldemort (Tom Marvolo Riddle). 
Na noite da sua queda, Voldemort encontrou o esconderijo da família Potter, e matou Lilian e Thiago Potter. Entretanto, quando voltou sua varinha contra o bebê dos Potter, Harry, a sua maldição da Morte "Avada Kedrava" voltou-se contra ele. Voldemort só não morreu por causa de suas Horcruxes, porém com o corpo destruído, Voldemort tornou-se um espírito sem poder, procurando refúgio em lugares escondidos do mundo; Harry, enquanto isso, foi deixado com uma cicatriz em forma de raio em sua testa, o único sinal físico da maldição de Voldemort. 
Harry tornou-se conhecido como "O Menino que Sobreviveu" no mundo dos feiticeiros, por ter sido o único que sobreviveu quando lord Voldemort decidia matar.
Em seguida, o órfão Harry Potter é criado pelos seus tios, os Trouxas Valter Dursley e Petunia Dursley. Porém, quando o seu aniversário de onze anos se aproxima, Harry tem seu primeiro contato com o mundo mágico quando recebe cartas da Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts, que são roubadas pelos tios antes que ele possa lê-las. No seu décimo primeiro aniversário, Harry é informado por Hagrid, o guarda-caças de Hogwarts, que ele é um bruxo e por isso tem uma vaga na Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts.
Cada livro registra um ano da vida de Harry em Hogwarts, onde ele aprende a usar e controlar a magia. Harry também aprende a ultrapassar muitos obstáculos mágicos, sociais e emocionais que enfrenta em sua adolescência e na segunda tentativa de ascensão de Voldemort ao poder.

  
Harry Potter e a Pedra Filosofal


Harry Potter foi deixado à porta de casa dos seus tios após a morte dos seus pais e da sua vitória sobre Lord Voldemort, quando ele ainda era bebê. A partir de então, Harry passa a viver como uma espécie de criada: mora no armário debaixo das escadas da casa, ficava com as roupas do Dudley, não tinha dinheiro, respeito, e ainda sofria de maus tratos dos seus tios e do seu primo Dudley, até Harry ter recebido uma carta da escola de magia e feitiçaria de Hogwarts, onde dizia que ele era um feiticeiro e convidava-o para estudar. Acaba por conhecer Hagrid, que o leva ao Beco Diagonal para comprar o material escolar e receber o dinheiro da herança dos seus pais no banco de Gringotts. 


Harry é escolhido pelo chapéu selecionador a equipa dos Gryffindor, onde convive com Ron e Hermione, que se tornam seus grandes amigos. Harry, todas as noites, pegava a capa da invisibilidade e saía pelo castelo para andar e bisbilhotar, até que Filch vê Ron, Hermione e Harry pelo castelo segue-os, até que eles conseguem esconder-se numa sala que, quando olham para trás deparam-se com um cão enorme de três cabeças. Eles saem a correr. Mais tarde descobrem que o cão (Fluffy)pertence a Hagrid. 


Eles então começam a pesquisar o que havia lá, até descobrirem que aquilo está sob a responsabilidade de Nicholas Flamel, e que o cão guarda a Pedra Filosofal, que dá vida eterna e o poder de fabricar ouro. Descobrem que alguns professores da escola estão interessados na pedra e vão invadir a sala guardada pelo cão e abrir o alçapão, que guarda imensas surpresas. Depois de passarem por Fluffy, Harry, Ron e Hermione tiveram de passar por feitiços aplicados por cada professor de Hogwarts até chegar ao lugar onde estava a pedra filosofal. 
Lá, Harry encontra Quirrel que estava a ajudar Voldemort. Quando Harry tocou em Quirrel ele começou a arder porque o sentimento de amor que a mãe do Harry deixou para salvar a vida dele foi maior do que a crueldade de Voldemort. Harry consegue então deter Voldemort de se apoderar do mundo dos feiticeiros.






 Harry Potter e a Câmara Secreta

Neste livro é narrado o segundo ano de Harry na Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts, quando o jovem feiticeiro, então com doze anos, é suspeito de ter aberto a Câmara Secreta, onde, segundo uma lenda, se esconde um terrível monstro capaz de matar todos os feiticeiros Nascidos-Trouxas da fabula.
De acordo com a lenda, Salazar Slytherin (no Brasil traduzido como Salazar Sonserina), o fundador da casa que leva o seu nome e um dos quatro feiticeiros que fundou Hogwarts, teria construído uma Câmara Secreta onde escondeu o monstro e somente o seu herdeiro poderia reabrí-la para que o animal pudesse continuar a sua missão. 

A suspeita de Harry ser o Herdeiro de Slytherin (e, consequentemente, de ser o responsável pela reabertura da Câmara) deve-se ao fato de Harry ser um ofidioglota, uma característica rara entre os feiticeiros, que Salazar Slytherin também possuía. 
Os outros alunos acreditavam que Harry fosse o tal Herdeiro de Slytherin por pensarem que, tendo ele essa característica, só poderia ter sido herdada do antigo fundador.


O pai de Draco Malfoy, Lucius Malfoy, coloca um diário junto com coisas de Gina Weasley (o Diário de Riddle). À medida que ela escreve no diário em branco, a tinta apaga-se e surge uma nova frase escrita por Voldemort (Tom Riddle), ao que ela respondia. Isso fez ela ser possuída por Voldemort e levada à Câmara Secreta. Correndo um grande risco, Harry entra na Câmara por uma passagem nos canos ajudado por Ron Weasley e levando à força Gilderoy Lockhart e onde luta contra o Basilisco para resgatar Gina.
Neste livro aparecem, pela primeira vez, a casa dos Weasley, o elfo doméstico Dobby, Lucio Malfoy (o pai de Draco Malfoy) e é feita uma pequena referência à prisão de Azkaban, muito importante no livro seguinte.


  
Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban


Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban é o terceiro livro da série Harry Potter, de J. K. Rowling. 


Nele, Harry Potter, agora com seus treze anos, se torna um adolescente e uma pessoa mais "rebelde", desafiando os tios e os professores. Sirius Black, 
o "prisioneiro de Azkaban", evadiu-se da prisão de Azkaban e vai procurar Harry,
 ao mesmo tempo que os dementadores tentam encontrá-lo. 


No entanto, descobre-se depois que Sirius, além de não ser o verdadeiro culpado pelos crimes de que tinha sido acusado, 
estava apenas tentando se aproximar de Harry,
 e cometer o crime pelo qual foi condenado, esclarecendo a verdade sobre sua " suposta " traição.


 PS: Esse é meu filme preferido e meu segundo preferido livro da Saga!

  



Harry Potter e o Cálice de Fogo

A história inicia com a ida de Harry à casa dos Weasley, de onde os filhos e afilhado da Sra. Weasley, Hermione Granger e Harry vão para a final da Copa Mundial de Quidditch. Lá Harry percebe que há bruxos de outros países, descobre lindos animais de outros lugares, e assiste a uma disputa profissional de Quidditch, na qual o astro é o jogador Vitor Krum, que joga na mesma posição em que Harry joga na sua equipe na escola como Seeker. Ele também conhece outras personagens que serão importantes no decorrer do livro e alguns que serão importantes também no decorrer da série, como Bartemius Crouch Sr. e Ludovic Bagman, assim como também conhece alguns dos outros funcionários do Ministério da Magia (onde Arthur Weasley, pai de Ron Weasley, também trabalha). Além da final do campeonato, Harry também assiste a dois fa(c)tos que remetem ao tempo em que Lord Voldemort estava no poder: a rápida reaparição dos Comensais da Morte, antigos seguidores de Voldemort, cuja maioria fora presa, morta ou dispersa depois da queda do feiticeiro das trevas; e à conjuração da Marca Negra, que não era vista há 14 anos, e que inspirava grande terror entre a comunidade feiticeira por ser o símbolo que Voldemort deixava pairando sobre as casas dos feiticeiros que matava.


Dali, Harry retorna à casa da família de seu amigo, de onde parte para Hogwarts. Lá ele conhece Alastor Moody, um antigo auror que dará aulas de Defesa Contra as Artes das Trevas na escola; reencontra Alvo Dumbledore, (sempre simpático), Severus Snape (soturno e enigmático como sempre), Minerva McGonagall (presença sempre agradável), e Rubeus Hagrid, (um tanto quanto sonhador este ano) e descobre que acontecerá o Triwizard Tournament.


Por ser um bruxo menor de idade, Harry está impedido de participar da seleção do representante de sua escola, que competirá contra as escolas de Beauxbatons, dirigida pela simpática e incrivelmente alta Madam Maxime (que se apaixona por Hagrid), e de Durmstrang, dirigida pelo ex-comensal/devorador da morte Igor Karkaroff. Misteriosamente, porém, seu nome é selecionado, junto com o de Cedric Diggory, para representar Hogwarts no campeonato, fato muito estranho porque o Cálice de Fogo, que é imparcial e escolhe magicamente os três competidores, sabe que são apenas três escolas competindo e que pode escolher apenas um representante por escola.


Harry realiza duas tarefas, nas quais se sai bem. A terceira tarefa consiste em chegar ao centro de um labirinto onde está a Taça do Torneio Tribruxo. Além da dificuldade de estar em um labirinto, existem diversos obstáculos dentro do labirinto a se ultrapassar, como um Krum dominado pela maldiçãoInperius, fazendo comqueataque Fleur(que é salva por Harry) Ao chegar à Taça, junto com Cedrico, Harry descobre que o objeto é uma chave de portal (um objeto que, ao ser tocado, transporta a pessoa que a tocou a um lugar determinado por quem a transformou em botão de transporte) que o transporta para um cemitério, mais precisamente ao túmulo de Tom Riddle. Lá Cedrico é morto, e Harry assiste ao retorno de Voldemort. O clima é dos piores pois além de Pedro Pettigrew, o Rabicho, ainda estão no local os Comensais mais fiéis à Voldemort. Logo depois, Harry e Voldemort lutam com as varinhas, uma varinha contra a outra. De repente, todas as almas das pessoas que Voldemort matou saem da varinha dele, inclusive as dos pais de Harry. É uma luta assustadora mas Harry triunfa. Ao fugir daquele lugar pavoroso, consegue levar com ele o corpo de Cedrico. De volta a Hogwarts todos se assustam com a morte do colega e ninguém consegue acreditar na volta do Lorde das Trevas, além, é claro, dos amigos de sempre.

  
Harry Potter e a Ordem da Fênix

Harry não recebe mais cartas de Rony e Hermione, o verão está insuportável e Harry escuta de repente um barulho na casa dos tios. Válter, o tio de Harry, desconfia que ele tenha sido o autor do barulho. Harry chateia-se e começa a andar pelas ruas quando vê o seu primo Duda e os seus amigos. A caminho de casa, Harry e Duda começam a discutir. Duda fala algo sobre Cedrico, e Harry puxa a varinha, mas não a usa. De repente, chegam dois dementadores que atacam Harry e Dursley, e Harry usa magia para se livrar dos dementadores. A Srª. Figg, uma vizinha de Harry, chega e começa a falar que um tal Mundungo Fletcher o estava seguindo por ordens de Dumbledore, e saiu no seu turno de vigilância. Harry nunca imagina que a Sra. Figg fosse Bruxa, e ela revela-lhe que é um "aborto". Harry também se enraivece quando descobre que Dumbledore estava a pedir para que pessoas o seguissem. Quando chega na casa dos Dursley, os tios lhe pedem grandes informações sobre como tudo aconteceu, e chegam a pensar que o Harry usou magia contra Duda, mas o que mais preocupou Harry foi uma carta dizendo que ele fora expulso de Hogwarts. Minutos depois, chega outra carta dizendo que, em vez disso, Harry terá que comparecer a uma audiência disciplinar, no Ministério da Magia. Harry muito triste subiu para seu quarto, enquanto estava sozinho o seu tio Válter lhe diz que iria sair com a esposa e o filho para um concurso de jardins. Depois que os tios saem, Harry ouve vozes e barulhos no andar de baixo. 

Quando a porta se abre Harry vê Olho-Tonto Moody, Remo Lupin, e Ninfadora Tonks (que Harry ainda não conhecia) eles pedem a Harry arrumar suas coisas de Hogwarts que ele não iria mais voltar para a casa dos Dursley novamente aquele ano. 

Eles levam-no em vassouras até a casa de Sirius Black. Harry encotra Rony Weasley, Hermione Granger e grita com eles um monte de coisas sobre toda a sua raiva do verão. Os amigos explicam o que é a Ordem da Fênix. 

Harry vai até a audiência com Arthur Weasley, pai de Rony. Na audiência, Harry, por um triz é absolvido. Na saída do Ministério, Harry e Arthur vêem o Ministro da Magia que ultimamente tem engrossado com Dumbledore por que ele não quer acreditar que Voldemort voltou, ao lado do Comensal da Morte, Lucio Malfoy


Harry, Rony e Hermione voltam à Hogwarts. Mas quando chegam lá, descobrem que há outra professora de Defesa contra as Artes das Trevas, contratada do Ministério da Magia, muito irritante chamada Dolores Umbridge, que resolve ensinar a eles por um livro, pois ela diz que não existe nenhum perigo fora de Hogwarts (duvidando do que Harry tinha dito, que Lord Voldemort voltara. Depois disso, eles tem uma discussão e ele acaba indo para a detenção). Na detenção, Harry tem que escrever "Eu não devo contar mentiras" em um papel com uma pena especial de Dolores. Mas quando se escreve alguma coisa com essa pena, ela grava as palavras na pele da pessoa. (Harry fica com as palavras "Não devo contar mentiras" permanentemente gravadas nas costas da mão direita).


Depois de algum tempo, Dolores fala para o Ministério que Hogwarts tem problemas seríssimos de disciplina, e o Ministério decide colocá-la como Alta Inquisitora de Hogwarts. Com isso, Harry e alguns de seus amigos fazem um grupo secreto chamado A.D. (Armada de Dumbledore) para ensinar verdadeira Defesa contra as Artes das Trevas. E o professor é Harry. Depois de algum tempo, a diretora Umbridge descobre tudo e acaba demitindo Dumbledore, pois suspeita que ele está por trás daquilo. Com isso, a A.D. ficou mais furiosa ainda e planejou um plano para banir Umbridge da escola.O livro fala também que Herry observa os vultos escuros que atravessam o gramado e ficou imaginando quem teria andado sussurrando.

Harry Potter e o Enigma do Príncipe

Harry Potter e o Enigma do Príncipe é o sexto livro da série, ele é o 3º livro que não começa com Harry no primeiro capítulo (o primeiro foi Harry Potter e a Pedra Filosofal, que começou narrando a vida dos Dursley pouco antes da chegada de Harry, e o segundo, Harry Potter e o Cálice de Fogo, contado do ponto de vista do jardineiro Franco Bryce, o que foi assassinado por Lord Voldemort,e o quarto foi Harry Potter e as Reliquias da Morte onde começa com Voldemort e os Comensais da Morte discutindo como iram capturar Harry, quando estiver saindo da casa dos tios; esse livro se passa entre Julho de 1996 e Junho de 1997.


No primeiro capítulo, ficamos sabendo dos encontros que aconteciam entre o Primeiro-Ministro dos Trouxas e o Ministro da Magia. No último encontro deles, Cornélio Fudge explica ao primeiro-ministro da Grã-Bretanha que os acontecimentos que devastaram o país nos últimos tempos eram obra dos seguidores de Voldemort, o perigoso bruxo das trevas que retornara dois anos antes. Fudge conta também que renunciou a seu cargo de Ministro da Magia após sofrer forte pressão, tendo assumido o cargo o Chefe da Seção de Aurores, Rufo Scrimgeour.

Longe dali, chegavam à Rua da Fiação (Beco do Urdidor, na versão de Portugal / Spinner's End, no original) as irmãs Belatriz Lestrange e Narcisa Malfoy, à procura de um dos servos mais fiéis de Voldemort. Para espanto de muitos, este fiel servo é ninguém menos que Severo Snape, que mostra sua lealdade a Voldemort e explica com riqueza de detalhes por que ele não procurou o Lorde durante os anos de exílio e por que não matou Harry durante os últimos cinco anos em Hogwarts. Além disso, ele faz um Voto Perpétuo (Juramento Inquebrável, na versão de Portugal) para Narcisa, prometendo ajudar seu filho Draco Malfoy em sua primeira missão como Comensal da Morte, e se percebesse que Malfoy não conseguiria cumprir a tarefa, tomaria como seu o trabalho não terminado. Essa tarefa, como mais tarde descobrimos, é assassinar Alvo Dumbledore, o diretor de Hogwarts.


Dumbledore vai buscar Harry em casa e o leva para um pequeno povoado aonde morava o ex-professor de Poções de Hogwarts, Horácio Slughorn. O objetivo do diretor era convencer o professor a voltar a ensinar Poções na escola, e levou Harry para impressioná-lo, que tinha o que Slughorn sempre prezou: poder, inteligência, carisma. Conseguindo então convencer o novo professor de Poções, Dumbledore leva Harry até A Toca, aonde descobre que passou nos N.O.M.s e também que se tornará chefe da equipe de Quadribol da Grifinória
Devido ao aumento de atividades dos Comensais da Morte, mudanças ocorrem em Hogwarts. Snape finalmente conseguiu tornar-se Professor de Defesa Contra as Artes das Trevas, sendo substituído no seu cargo de Poções pelo veterano professor de Hogwarts, Horácio Slughorn, que só voltou a Hogwarts depois de ser persuadido por Harry e Dumbledore.

Harry se torna capitão do time de Quadribol e escolhe seu novo time, colocando Rony Weasley como goleiro e Gina Weasley como artilheira. Harry não tinha comprado o material de poções, pois Snape não o aceitaria com a nota que tirou nos N.O.M.s - mas Slughorn sim. Assim, Harry recebeu um exemplar de "Curso avançado no preparo de poções" usado, cujo antigo usuário se auto-intitulava "Príncipe Mestiço". Graças às anotações que o Príncipe fazia em seu livro, Harry passa a ser o melhor aluno em Poções, superando até mesmo Hermione Granger. Além disso, o livro continha vários feitiços e encantamentos criados pelo próprio Príncipe. No primeiro dia de aula de poções Harry ganha uma poção da sorte (Felix Felicis) por ter feito, com ajuda do Príncipe, a melhor poção da aula (a Poção Morto-Vivo). Ele usa um pouco da poção da sorte para conseguir uma lembrança do professor Slughorn com a sua sorte, visita o enterro de Aragogue (a aranha gigante de Hagrid), desfaz o namoro de Rony e Lilá Brown(que só atrapalhava o relacionamento do trio (por causa do ciúme de Hermione) e o de Dino e Gina, por quem estava tremendamente apaixonado mas tentava negar seus sentimentos devido ao fato de ela ser irmã de Rony.


Tem muito mais história nesse livro, Claro que não vou contar tudo!!! Esse é meu preferido!!


Harry Potter e as Relíquias da Morte


No verão de 1997, confirmado anteriormente por Dumbledore, o encantamento de proteção que a morte de Lílian Potter proporcionou ao seu filho, iria ser quebrado assim que Harry completasse 17 anos (maioridade no mundo dos Bruxos) e saísse da casa de seus tios trouxas (Válter Dursley e Petúnia Evans). Para que Harry viajasse em segurança até a "A Toca" (casa dos Weasley) - que se encontrava protegida por encantamentos protetores complexos lançados pelo Ministério da Magia - Potter é escoltado pela Ordem da Fênix. Porém, mais alguém sabia da fuga. Snape informara Lorde Voldemort da viagem. Ora, tanto Harry como a Ordem da Fênix foram perseguidos pelos Comensais da Morte e por Voldemort. Ocorre uma autêntica batalha no ar que levou à morte, a coruja de Harry, Edwiges e do Auror, Olho-Tonto Moody. Durante a batalha, a varinha de Harry reage sozinha contra a varinha de Voldemort, lançando um feitiço dourado, e Harry, esperando pela morte, fica impressionado, e consegue escapar mais uma vez. Voldemort fica furioso, e vai atrás de uma explicação.


Entretanto, n'A Toca, vive-se um período bastante atarefado com os preparativos para o casamento de Gui Weasley e de Fleur Delacour. Harry encontra de novo Rony e Hermione.
Ainda antes do casamento, é preparada para Harry uma festa de aniversário pela Sra. Weasley. Durante o jantar de aniversário, surge a notícia de que o Ministro da Magia, Rufus Scrimgeour viria "A Toca". O Ministro visita-os para lhes revelar o testamento de Dumbledore (morto por Severus Snape), sendo este testamento apenas destinado/lido a Harry, Rony e Hermione. 


Dumbledore havia deixado um objeto a cada um deles: para Rony Weasley, o seu antigo Apagador (o Desiluminador),na esperança que ele se lembrasse do antigo diretor ao usá-lo, que absorvia toda a luz presente num espaço, inventado pelo próprio Dumbledore; para Hermione Granger deixara um livro de histórias infantis de "Os Contos de Beedle, o Bardo", na esperança que esta o achasse divertido e instrutivo; para Harry Potter, o pomo de ouro que tinha sido capturado no seu primeiro Jogo de Quadribol em Hogwarts, para lembrar-lhe as recompensas da perseverança e da competência, com a gravação de uma mensagem e ainda a espada feita por duendes de Godric Gryffindor, fundador da casa Grifinória. Porém, a espada não é entregue a Harry, porque a espada era uma importante peça histórica que pertencia à Hogwarts e não, à Dumbledore.


Harry conversou com a Tia de Rony, Muriel, e um velho amigo de infância de Dumbledore, Elifas Dodge, que lhe revela fatos sobre a infância de Dumbledore. Vitor Krum se envolve em uma briga com Xenofílo Lovegood, e enquanto decorria na perfeição o casamento de Gui e Fleur, o Patrono de Kingsley Shacklebolt, uma lince, aparece dando a mensagem: "O Ministério caiu. Scrimgeour está morto. Eles estão chegando."
Os comensais da morte chegam e atacam os convidados...
Abertura HP:
 
 Paula Juliana

Nenhum comentário:

Postar um comentário