segunda-feira, 17 de março de 2014

Entrevistando meus Autores - O Prazer da Literatura Nacional! Especial Semana Minhas Autoras! Autora: FML Pepper!

 Entrevistando meus Autores - O Prazer da Literatura Nacional!

Especial Semana Minhas Autoras!
Essa semana estaremos comemorando o Dia das Mulheres - Eu Sei! Atrasado! - Mas todos os dias são nossos dias, né!!!? Em uma homenagem a nossas autoras, durante essa semana estarão indo ao ar entrevistas com mulheres super especiais, histórias diferentes, gêneros diferentes, mas todas super guerreiras e merecem nossa homenagem! 

Nessa Semana mega especial para o blog, eu tive a honra de começar nossa maratona de entrevistas com uma Autora que eu gosto muito mesmo, eu admiro demais o trabalho dela, me apaixonei pela sua escrita, seus personagens e seus livros!
Eu já comentei com ela que é uma honra muito grande tê-la como parceira e como amiga, me sinto abraçada por ela sempre que leia sua obra, ou trechos dela. A autora é de um carisma e um carinho com seus fãs que é louvável! 
Hoje não sou a Paula Blogueira e sim a Paula Fã e eu mais que amei essa entrevista que a Diva FML Pepper deu para meu Blog! Vamos Curtir?!!  

Entrevista Blog Overdose Literária:


Autora: FML Pepper

O. L. - Oi Querida Autora! Conte aos leitores como surgiu a sua história como escritora e suas expectativas com a publicação.

Autora: Comecei a escrever quando descobri que estava grávida e meu médico informou que se tratava de uma gravidez de risco. Ele disse que eu teria que ficar os nove meses de cama caso quisesse segurar o bebê em meus braços. Workaholic assumida, de início quase entrei em depressão e, para “matar” o tempo, comecei a ler livros de ficção. Mas ler muuuuuito mesmo. Foram quase cem livros em um único ano!!! Só que depois que as leituras acabaram, algumas histórias continuaram martelando em minha cabeça, então, para não me afastar dos meus personagens queridos, resolvi escrever e fazer finais alternativos. E assim foi indo até chegar aqui...

Resolvi publicar meu livro quando eu o vi em meus braços (Sim! O livro foi meu segundo bebê! rsrsrssrs) e percebi que estava irremediavelmente apaixonada por ele, que gostaria de dividi-lo com outras pessoas, e, quem sabe, fazer dele minha ponte para novas amizades.

Minha expectativa com a publicação é ver meus livros traduzidos em diversas línguas, de estar passeando no exterior e encontrar pessoas das mais distintas nacionalidades lendo-os com vontade e paixão. Seria meu pagamento, o grande prêmio.

Não me iludi com um caminho encantado no processo e jamais esperei o pote de ouro no final do arco-íris. Sempre fui muito “pé no chão” e ciente das mínimas oportunidades para um autor iniciante, principalmente em um país onde pouquíssimo valor se dá à leitura, como é o caso do Brasil. Tentei os meios tradicionais por apenas uns três meses e, conforme esperava, não obtive qualquer resposta. Dei de ombros e passei para o passo seguinte: a autopublicação!

O interessante é que eu tinha tanta confiança na minha obra, tanta certeza de que seria bem sucedida assim que chegasse às mãos dos leitores, que então resolvi lançá-la digitalmente pela Amazon americana. E qual não foi a minha surpresa!!! Assim que Amazon aportou no Brasil, NÃO PARE! entrou rapidamente para a lista dos 100 livros mais vendidos entre os 5.000 títulos disponíveis e assim continua até hoje, por mais de dose meses consecutivos!

NÃO OLHE!, o 2º livro da trilogia, também já se encontra entre os primeiros da sua categoria. Ainda é tudo surreal demais para mim. Tem horas que preciso me beliscar para ver se é verdade.

O. L. - Como surgiu a ideia de escrever o livro? Quanto tempo levou mais ou menos para escrever?

Autora: A ideia surgiu enquanto eu lia o livro “A menina que roubava livros”, de Markus Zusak, e que era narrado pela morte. À medida que ela ia contando a história, eu ficava imaginando como seria se a própria ceifeira tivesse sentimentos... Então a ideia da “morte” se apaixonar pela pessoa que ela teria que matar começou a latejar em minha mente. A partir daí, os desdobramentos da história surgiram natural e progressivamente. Começou em 2009 e continua até hoje! Por ser uma trilogia, acho que acabei me empolgando muito. rsrsrs

O. L. - Fale um pouco sobre a sua Obra (Os personagens! A Capa! Enredo!):

Autora: NÃO PARE! Trata-se de um romance young-adult com elementos paranormais e de suspense.

Sinopse/ Enredo:

Uma vida normal e tranquila seria tudo que uma adolescente odiaria ter, certo? Não para Nina! Por que tinha que viver como uma nômade (ou fugitiva!), mudando de cidade ou país a cada piscar de olhos? Por que não podia saber nada sobre o paradeiro de seu pai? Por que sua mãe era tão neurótica e supersticiosa? Milhares de perguntas. Nenhuma resposta. O que significavam aqueles estranhos calafrios, acidentes e mortes que insistiam em acontecer ao seu redor? Teriam eles alguma ligação com o seu defeito de nascença? Ou seriam causados por Richard, o selvagem bad boy de hipnotizantes olhos azuis-turquesa que costumava aparecer nos momentos mais assustadores? Nina jamais poderia imaginar que aquele garoto sombrio de corpo escultural e fisionomia atormentada lhe abriria os olhos para um universo paralelo. Só ele tinha as respostas para os seus mais íntimos questionamentos, mas cobraria um preço muito alto para fornecê-las: A vida dela!

Capa: A capa de NÃO PARE! acabou de ser modificada e ainda estou COMPLETAMENTE APAIXONADA por ela!!! Jamais poderia imaginar que encontraria uma menina exatamente igual à Nina dos meus sonhos e, o mais importante de tudo, a expressão facial da garota exprime exatamente a sensação que queria passar para o leitor: preocupação, medo, fuga!

O. L. - O que você anda lendo no momento e qual é o seu gênero de leitura preferido? Algum autor preferido?

Autora: No momento estou lendo Feita de Fumaça e Osso (de Laini Taylor). Em geral, os livros que não faltam em minha cabeceira são exatamente os que amo escrever, ou seja, aqueles direcionados para o público jovem e que sejam cheios de ação (amo uma adrenalina!), suspense, romance, drama, fantasia e comédia. São tantos autores apaixonantes que não tenho como mencionar apenas um e deixar um montão de fora. Entre eles estão: Margareth Mitchell, Jane Austen, Ernest Hemingway, J.K. Rowling, J.R.R. Tolkien, Paula Pimenta, Agatha Christie, Paulo Coelho, Audrey Niffenegger, Suzanne Collins, entre tantos outros que não me recordo no momento.

O. L. -
Tem algum lugar onde você tem mais inspiração para escrever?

Autora: Não necessariamente, mas não consigo escrever uma linha sequer na parte da manhã. Todo meu processo criativo “acorda” após o meio-dia! rsrssrsr

O. L. - Fale um pouco sobre as dificuldades de publicação.

Autora: Enviei o manuscrito para duas grandes editoras e a resposta foi um sonoro SILÊNCIO.

Para falar a verdade, agora agradeço aos céus que isso tenha acontecido porque me acordou para a realidade, deu-me a chance de estruturar minha plataforma de forma lenta e sólida (apesar de saber que ainda estou engatinhando nisso!), de criar uma rede de leitores amigos e fiéis e, mais importante do que tudo, de fortalecer meu nome na mídia.

O. L. - Quais conselhos você daria para os que sonham em escrever um livro?

Autora: Que não desistam do sonho. Escrevam. Por duas horas ou cinco minutos diários, não importa. O importante é que façam da escrita um ofício. Que tenham fé, que acreditem no seu talento e força. Tenho certeza de que o sucesso baterá a sua porta se houver disciplina, perseverança e, principalmente, muita paixão pelo que faz.

O. L. - Você acha que a Internet e os blogs literários têm um papel importante na divulgação dos livros nacionais?

Autora: MAS É CLARO!!!! Vocês, blogueiros amigos, são tudo na vida de um escritor no mundo virtual em que nos encontramos. O escritor que não enxergar isso estará fadado ao fracasso!

O. L. - Como surgiu o seu interesse pela escrita?

Autora: Como sempre gostei de estudar, a escrita foi algo natural da minha vida, parte integrante do que sou. Entretanto, tudo que escrevia estava sempre relacionado à minha área acadêmica (Sou dentista. É sério! Rsrsrssr). A vontade de escrever livros de ficção só surgiu mesmo após a minha gravidez, como expliquei anteriormente.

O. L. - Como funciona a criação dos seus personagens? Eles nascem prontos ou são desvendados pouco a pouco? Eles costumam ser inspirados em pessoas reais ou são apenas frutos da sua imaginação?

Autora: Uni essas duas perguntas porque acredito que a resposta seria basicamente a mesma. Eu costumo dizer que meus personagens são verdadeiros “Frankensteins” porque eles são um emaranhado de costuras, um amontoado de personalidades, características físicas e psicológicas de pessoas e personagens que encontrei no decorrer da minha vida. Podem até nascer de imediato em minha mente, mas geralmente são desenvolvidos aos poucos. Quis fazer a Nina (a protagonista de NÃO PARE!) o mais “normal” possível, ou seja, queria que ela fosse imatura pela superproteção da mãe neurótica e que realmente parecesse como uma garota com 16 anos de idade, repleta de dúvidas e medos. Desejava que ela falasse como uma garota da sua idade (e não como uma mulher de 40 anos!). Não queria que ela fosse uma chorona, mas também não queria que ela se transformasse em uma heroína cheia de poderes num piscar de olhos. Teria que acontecer essa transição, esse amadurecimento naturalmente. E, graças ao fato de se tratar de uma trilogia, isso será possível. Richard, por sua vez, foi (e ainda é) o personagem mais difícil de construir pela sua dualidade, pelo seu caráter duvidoso, instável, pelo conflito interno que o consome. Ele seria o mocinho com nuances de crueldade ou o vilão com pitadas de bondade? Ainda não defini.... rsrsrs

O. L. - Um livro que todos deveriam ler e por quê.

Autora: Orgulho e Preconceito de Jane Austen. Porque seu livro é a prova viva de que, quando uma história é magistralmente contada, ela é capaz de ultrapassar a barreira do tempo e ainda ser manter divertida, perfeita e moderna mesmo após 200 anos de ter sido publicada.

O. L. - Muito obrigada pela entrevista e pela oportunidade de conhecermos um pouco mais sobre você. Quer deixar uma mensagem aos leitores?

Autora: Eu que agradeço, Paula. Senti-me verdadeiramente honrada com o seu convite e atenção. Ter uma blogueira tão gentil como você em nossa vida literária é, sem dúvida, um grande tesouro para qualquer escritor.

Minha mensagem para os leitores é a de sempre: a distância entre o sonho e o sucesso depende apenas do caminho que decidir tomar. Foque nos seus objetivos e não desista dos seus sonhos porque, se você não lutar com paixão, serão os seus sonhos que desistirão de você.

Milhões de beijos e até a próxima!

Pepper


OBRAS Da Autora:


A Autora no Blog:


''Definitivamente, eu estava flertando com a morte.'' 



A Minha Resenha de: Não Pare! - FML Pepper Classificação: 5/5 Favorito

Sinopse - Não Pare! - FML Pepper
Uma vida normal e tranquila seria tudo que uma adolescente odiaria ter, certo? Não para Nina! Por que tinha que viver como uma nômade (ou fugitiva!), mudando de cidade ou país a cada piscar de olhos? Por que não podia saber nada sobre o paradeiro de seu pai? Por que sua mãe era tão neurótica e supersticiosa? Milhares de perguntas. Nenhuma resposta. O que significavam aqueles estranhos calafrios, acidentes e mortes que insistiam em acontecer ao seu redor? Teriam eles alguma ligação com o seu defeito de nascença? Ou seriam causados pelo selvagem bad boy de hipnotizantes olhos azuis-turquesa que costumava aparecer nos momentos mais assustadores? Nina jamais poderia imaginar que aquele garoto sombrio de corpo escultural e fisionomia atormentada lhe abriria os olhos para um universo paralelo. Só ele tinha as respostas para os seus mais íntimos questionamentos, mas cobraria um preço muito alto para fornecê-las: A vida dela!


''Foi quando me deparei com um par de olhos absurdamente azuis por baixo de grossas e negras sobrancelhas que me fariam perder o chão, se eu já não estivesse deitada sobre ele. Era de um azul-turquesa vivo incomum, muito brilhante e tão penetrante quanto um tiro de fuzil em um coração sem um colete de proteção. Seus olhos, no meio de tantos outros, fulguravam para os meus.''

Tem vezes que estamos lendo um determinado livro e ele se transforma em um filme em sua cabeça. Com direito a quase um cinema mental, uma cena montada na outra, emoção, ação e suspense! O que estou falando? Do livro  Não Pare da Autora Brasileira FML Pepper. Ontem passei a noite com Nina, Richard e muitos sentimentos controversos que essa história gerou!

''Meu oxigênio se fora e eu perdi o foco. Petrificada, perdi a compreensão do que acontecia à minha volta. Senti minhas pernas fraquejarem e meus joelhos ameaçaram se obrar, como se alguém os acertasse por trás. Eu ia tombar. Mas eu não podia ceder. Tinha de aguentar.
— Oh, meu Deus!''


Nina é uma adolescente que tudo que quer na vida é normalidade. Estranho não!? Mas a moça queria a liberdade de ter laços, criar raízes, ter um lar, uma lugar para chamar de seu. Nina passou seus dezesseis anos viajando de galho em galho com sua mãe Stela. Agora com poucas semanas para completar dezessete aninhos a moça quer ter relações duradouras, uma melhor amiga, um primeiro beijo, se formar, ir ao baile da escola e futuramente ir para a faculdade. Mas o que ela não sabia é que esse comportamento nômade de sua mãe não era somente por causa de seu emprego e sim uma forma de proteger a filha. Proteger de que? Ai que começa nosso mistério.

''—  Bem…  —  ele explicou.  —  Você delirou! Na verdade, você estava possuída, como se tivesse incorporado algum espírito ou coisa do tipo… Foi assustador! Ao mesmo tempo em que parecia estar inconsciente, você se contorcia e pronunciava palavras estranhas, nada com nada, entende? Parecia estar lutando contra alguma entidade, sei lá! Foi bizarro!''


Nina acha que é azarada. Coisas estranhas acontecem perto dela. Um andaime despencando, atropelamentos, desmaios, calafrios... Será que ela tem algum problema de saúde? Pressão baixa? Ou é seu pé frio falando mais alto? Mas nada disso pode explicar um certo defeito genético que Nina tem. Olhos com pupilas verticais... Sabe aquele que encontramos nos felinos, ou nas cobras!!! Nina esconde os olhos com lentes que sua super mãe produziu e se sente... anormal! Ela sabe que é diferente e nós também! Foi incrível o número de teorias que criei para esse lado  sobrenatural da Nina! Errei todas! Nina algumas vezes é imatura e perdida, mas é também forte, determinada e tem umas respostas muitos geniosas na ponta da língua que me conquistaram.

''Distintamente do que sentia por Kevin, meu cérebro insistia em afirmar que Richard não era confiável. Meu coração, no entanto, oscilava entre o  certo e o errado, o morno e o ardente. Kevin era gentil, agradável. Richard me queimava.''

Quando Nina se muda com sua mãe para Nova York ela tem a promessa de ter a vida que sempre quis. Já na escola conhece uma melhor amiga - muita engraçadinha! - gostei dela e também já de cara ela se bate com dois garotos. Um loiro e lindo que ela chama no começo de ''meu Anjo'' - Esse é Kevin e um bad boy tudo de bom que logo de cara já engrena uma briga trás da outra com a mocinha - esse é o moreno de olhos azuis, Richard. No começo achei que poderia cair nas mesmices dos triângulos amorosos. Mas não foi o que aconteceu. O mistério que acontece entre esses três é outro!


Chega uma parte da história que desconfiamos de todos os personagens. Só confiei mesmo na coitada da Nina que estava vivendo os acidentes e dramas. Nunca vi coitada para quase morrer tantas vezes! Uff! Muitas cenas de ação e um desenrolar de tirar o fôlego.

''Como a morte poderia ser tão bela? O certo seria que ela fosse horripilante, como nos filmes de terror. Mas lá estava ele. Para contradizer tudo e todos. Lindíssimo! Seus cabelos negros eram acariciados de um lado para o outro pelas mãos do vento, suas sobrancelhas, igualmente negras, eram as mais perfeitas molduras para as suas preciosas safiras azuis; sua pele alva era o oposto da escuridão, trazia paz. Tudo nele ela belo. Belo como a vida, nunca como a morte.''


Kevin aparenta ser o bonzinho. O salvador. Richard o anti-herói  aquele que vai incomodar. Mas lidamos com a desconfiança o tempo todo. Será que o mocinho é mesmo mocinho? E esse vilão tão atraente? Será que é tudo preto no branco? Bem...Sempre que eu ouvir a palavra Tesouro, vou olhar com outros olhos!

''—  Não vê? Eu tremo  —  e deu uma gargalhada nervosa.  —  A Morte tremendo! Como pode isto? — E me apontou as enormes mãos. — Elas tremem perto de você! Nunca tremeram! Nem diante das mais difíceis missões.''


Eu amei o livro todo. Me diverti muito lendo. Fiquei confusa várias vezes. Não entendia o que estava acontecendo - essa era a graça - ser tão desinformada quanto a protagonista. Parecia que todo mundo sabia mais da vida dela do que ela! E enfim... O que é Nina? É a grande charada do livro. E eu nunca em meus muitos livros de sobrenatural - e li muitos!!! Poderia pensar em uma mitologia como a que a autora criou! Muito bom e original. Sofri muito no fim do livro! Vibrei muito! E quando saiu o primeiro beijo dela - com quem eu queria! - eu quase gritei! Muita emoção. Muita loucura, suspense, ação. Aquele personagem que vai fazer você amar ele e depois quebrar seu coração só para conquista-lo novamente.

''— Sua atitude é boa — minha voz saiu fraca.  — Mas a minha essência é má! Ainda não percebeu? — deu-me um sorriso irônico. ''

Não Pare! Pode ser lido por todas as idades. Todos os amantes de um bom  sobrenatural irão se apaixonar, em uma leitura rápida e emocionante. Questionado personagens. Questionando verdades. Querendo descobrir tudo que a história pode contar para você! Agora estou louca para ler o segundo volume da série - Não Olhe! Cinco estrelas! E super bem indicado!

''—  Beije-me  —  tornei a pedir, mas, na verdade, eu queria dizer mais. Dizer que, apesar de tudo, eu o amava. Que, no fundo, eu compreendia a razão da sua dualidade, de tudo. Que não o culpava por ele ser daquele jeito. Afinal de contas, a quem eu queria enganar? Tão extraordinária e simples como uma vida que se inicia, Richard era o desfecho surpreendente, o término de uma jornada inexplicável, a minha morte.'' 


Bem... E se um dia eu morrer! Pois nós leitores somos imortais de muitas formas! Eu quero...Bem...Leiam Não Pare!
 
Quote Preferido:


''Depois que uma rosa murcha, o que resta?
— Os espinhos — respondi.
— E quando os espinhos caem?
— Não sobra nada.
— Exato. Infelizmente, as rosas são frágeis e egoístas. Cobram um preço muito alto se quisermos a sua companhia: poucas horas para termos o prazer de observar a sua beleza exuberante e muitos dias acompanhando sua deterioração. De presente,  elas nos deixam apenas seus míseros espinhos… Estas plantas, no entanto, desabrocham e florescem com a adversidade. Esquisitas e até feias, murcham e morrem sem chamar a atenção quando permanecem no seu solo de origem. Mas são guerreiras inatas. Fazem questão de nos presentear com a sua própria morte, caso queiramos a sua companhia.  —  E suspirou:  — Quando começarem a murchar, seus espinhos cairão e uma lindíssima flor brotará de seu áspero caule. Esta rara flor, a qual chamo de Drahcir, é forte e resistente, e nos dá o prazer de admirá-la por meses a fio. Quando, por fim, sua beleza começar a se esvair, ela novamente nos presenteia com um chá de sabor maravilhoso, que nos proporciona a cura de muitos dos nossos males. Não se deixe enganar pelas aparências… Aguarde até os espinhos dele caírem — apontou para Richard com um gesto de cabeça — e terá muito a ganhar.''

Meu presente para a Autora (Não ficou dos melhores! Mas o que vale é a intenção, né!):


Paula Juliana

46 comentários:

  1. Comprei esse livro (o primeiro) a um tempo atrás pq pensei que seria interessante, mas agora não tem escapatória... Vou ter que ler logo!
    Parabéns pela postagem tão rica ...

    beijos,

    ResponderExcluir
  2. Te indiquei para uma Tag que criei.
    http://momentocrivelli.blogspot.com.br/2014/03/tag-adaptacoes-cinematograficas.html

    ResponderExcluir
  3. Ela gosta de Tolkien. Fim de papo. ahaha
    Mas gostei da entrevista! òtimo post. É legal saber mais sobre os autores!

    Beijos,
    Storytime, storyteller

    ResponderExcluir
  4. Olá, adorei a postagem, super completa e criativa.
    Eu vi que tá rolando uma campanha com o livro nos blogs né? Bom, de ontem pra hoje eu ouvi falar TANTO neste livro que sinceramente, quero lê-lo.
    Abraço, www.likelivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Está sim Érick! s2
      Leia. leiaaa! Obrigada Querido! Beijos

      Excluir
  5. Que bacana a entrevista!!!
    Adoro conhecer um pouco mais de quem escreve obras tão interessantes assim :)


    Beijinhos, Té
    www.bloglola.com.br

    ResponderExcluir
  6. A entrevista está ótima.. não conhecia essa escritora!!
    Já tem post novinho esperando por você!!
    Curta a nossa página no Facebook, é só clicar: https://www.facebook.com/blogrolamuito
    Muitos beijinhos..

    ♥ www.rolamuito.com

    ResponderExcluir
  7. Que ótima entrevista!
    Que legal o começo da escrita
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  8. Adorei a entrevista, é muito bom conhecer um pouquinho das nossas autoras.
    Beijo Paulinha, como sempre arrasando :*

    ResponderExcluir
  9. A resenha eu já tinha lido! Agora a entrevista foi de primeira! E é tão legal ver que as leituras da autora são as mesmas que as nossas! Adorei! Parabéns pela postagem linda e super bem feita gata!
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Adoreiiiiiiiii a entrevista!!!!
    A Pepper é um amor né?!!!
    Não vejo a hora de ler o terceiro livro logo... Quero mais de Richard hahahha
    Beijos,
    aculpaedosleitores.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Oi Paula!

    Adorei a entrevista. A autora é muito simpática e gostei muito de saber sobre a sua história e que perseverou em seu sonho. Linda mensagem para os leitores. Eu já tinha visto os livros pela blogosfera e a cada resenha fico mais interessada pela história. Muito sucesso a autora!

    Beijos

    http://poesiasprosasealgomais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Olá Paula!
    Adorei a entrevista.
    Percebi que a autora é muito simpática e que gosta do que faz.
    Já tinha ouvido falar do livro dela. Até a encontrei na bienal do Rio no ano passado e pretendo em breve ler o seu livro.
    Beijinhos!

    http://www.eraumavezolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Olá
    Que história bacana e motivadora, acho que estou precisando que me mandem ficar de repouso pra ler todos os meus livros não-lidos aqui haha xD
    Curti muito conhecer um pouco dessa autora!

    Abraços!
    www.umomt.com

    ResponderExcluir
  14. Que fofa ela *-* Depois dessa entrevista me deu até vontade de voltar a escrever, ela fala sobre essa vida de escritora com tanta empolgação .. Pena que tenho pouquíssimo tempo pra isso :/ . Também amo demais J.K Rowling e Suzanne Collins.

    Beeijo
    Que nerdisse Alice!

    ResponderExcluir
  15. Oi Paula,
    tudo bem?
    Eu adoro fazer entrevistas com meus autores parceiros, na verdade, comecei meu blog com uma entrevista. Preciso dizer, o que mais me chamou atenção foi um nome: Jane Austen!!!! Eu a considero uma DIVA!!!!!!!!! Sou apaixonada por suas histórias. Eu acho que se estivesse na posição dela, teria feito a mesma coisa: teria lido e muitoooooo!!! Só não teria escrito depois, pois não tenho esse dom.
    Estou muito ansiosa para ler suas histórias, já tenho eles aqui comigo. Desejo muito sucesso para a autora, adorei conhecer mas um pouco sobre ela.
    beijinhos.
    cila-leitora voraz
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Entãooooooooo...Cila eu também! Meus olhinhos brilharam quando vi o nome da Jane ali!
      Beijos s2

      Excluir
  16. Oláaa, adorei sua postagem, acho entrevistas bem legais pois é uma forma do leitor conhecer o autor. Eu particularmente adoro esta autora rsrs, ela tem uma escrita maravilhosa e os livros são viciantes rsrs, Parabéns pela bela postagem :D

    ResponderExcluir
  17. Que coisa ela ter começado a escrever assim! Um motivo nada legal, mas que pelo jeito deu um ótimo resultado, só vejo elogios a respeito do trabalho da autora. deve ter sido mega angustiante ter que passar a gravidez toda na cama, mas valeu a pena pelos dois bebês! rs...

    E acho que se eu fosse tentar escrever um livro não conseguiria escrever pela manhã também não! hehe...

    Adorei a entrevista!

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  18. Oi Paula querida

    Como sempre vc nos proporciona um maior contato com os autores parceiros do blog.
    Eu não conhecia a trilogia da autora e só digo uma coisa: preciso ler já!!!!

    Super bjos
    http://www.i-likemovies.com/

    ResponderExcluir
  19. Ah a Pepper é um amor, essa entrevista só veio confirmar isso com todo seu carisma e simpatia.
    Eu já conhecia a história de como ela começou a escrever e achei tão bacana.
    Já li os 2 livros da autora e não vejo a hora de ler o último livro da série.

    Até mais.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  20. Oi Paula.
    Tudo bem?
    Que entrevista mais emocionante menina, fiquei maravilhada em poder conhecer um pouco mais de minha autora preferida... A Pepper só me encanta com a escrita, com sua forma de ser, sua atenção com os leitores, eu torço muito por ela, é uma pessoa que já admiro e quero ter a honra de conhecer pessoalmente, eu tenho certeza que ela vai conseguir colocar os livros no papel... Xero!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também gostaria de conhece-la pessoalmente flor! Que honra né!
      Obrigada e espero que logo tenhamos esses lindos no papel! Beijos

      Excluir
  21. Oi,
    Conheço o trabalho da autora graças aos blogs, estou super curiosa pra conhece a escrita da autora, quando ela diz que se inspirou no livro a Menina que roubava livro, pelo fato da história se narrada pela morte já me ganhou, ainda mais depois da dica de orgulho e preconceito hehe
    Beijos

    Mari - Stories And Advice

    ResponderExcluir
  22. Uhuuul. Paula, também tenho parceria com a autora e estou com os dois livros para resenhar aqui. Acho ela um doce e muito prestativa com os blogueiros e leitores. Parabéns pela mega entrevista! Quando "crescer", quero ser assim também!

    Beijo

    ResponderExcluir
  23. Muito Obrigada Pam! Espero que vc ame as obras! s2
    Beijos

    ResponderExcluir
  24. Ainda não li esse livro, mas onde entro em algum blog vejo falando super bem dele.
    Espero poder ler algum dia. Adorei conhecer a autora
    bjs

    http://www.loveebookss.com.br/

    ResponderExcluir
  25. Oi Paula, olha nunca cheguei a conversar com a autora FML Pepper, nas só pelo que vejo e leio sobre ela agradecendo aos seus leitores e as entrevistas que leio me cativo muito com ela. Ainda, sim vou ler, não li o livro, mas estou tão ansiosa pela leitura que tenho ate medo, então estou dando um tempo para me acalmar e ai ler.
    Sobre a entrevista, nossa. como já disse, tenho um carinho e uma estima por ela imenso, ela muito simpática, atenciosa e muito carinhosa com os leitores, e suas palavras sobre como ela começou a escrever, por causa de uma gravidez de risco e de como surgiu o Não Pare, através do livro onde a morte narrava. Por mim esta autora já teria conquistado o mundo a fora, pela suas obras e pela sua pessoa.
    Gostaria de parabenizar a autora pelas sabias palavras ditas para quem esta começando a entrar no mundo da escrita, e agradecer a simpatia dela. E é claro a você Paula pela bela entrevista, hoje conheci melhor a autora que esta conquistando muito leitores.

    Beijokas Ana Zuky

    http://www.sanguecomamor.com.br

    ResponderExcluir