domingo, 2 de março de 2014

Resenha:Armadilhas do Destino - E. M. Sousa

Resenha:Armadilhas do Destino - E. M. Sousa
Classificação: 4/5 Favorito 

Sinopse - Armadilhas do Destino - E. M. Sousa
Primeiro livro da série Armadilhas. Na Itália, em Verona. A cidade que foi palco do amor de Romeu e Julieta. Nasce uma história de amor. Henry White tem 25 anos quando vê Lanna Grey pela primeira vez, em uma festa beneficente organizada pela família dele. Ela tem apenas 15 anos na época. E ele sabia que o pai de Lanna jamais permitiria o namoro dos dois. Dois anos mais tarde. A sorte brilha para Henry. Quando o pai de Lanna, o senhor Charles Grey vem a falecer após um ataque cardíaco. Deixando Lanna e sua mãe Leonor sem nada. Leonor faz um empréstimo diretamente com Henry. E entrega como garantia de pagamento a própria filha. Henry agora tem 27 anos é dono de várias indústrias, hotéis e bancos na cidade de Verona. Ele é prepotente, egoísta, arrogante e extremamente lindo. Henry esconde um passado obscuro. Ele poderia ter qualquer mulher. Mas, queria apenas uma: Lanna Grey, a menina de olhos verdes e rosto inocente. Lanna tem 17 anos, acaba de entrar na Univesidade de Verona no curso de História da Arte. É uma sonhadora. Amante da arte. Nunca pensou que sua mãe fosse capaz de lhe entregar como pagamento de uma dívida. Ela agora teria que casar com Henry. Mesmo sem amá-lo. Ela o odiava por ele tê-la aceito como garantia de pagamento. Henry aprenderá com Lanna o significado do verdadeiro amor. E Lanna aprenderá com ele, que todos podem mudar. Inclusive a pessoa mais cruel que ela já conheceu: Ele. O destino traçou uma armadilha para juntar os dois. Seria o amor capaz de superar o ódio? Leia e apaixone-se!

'' Henry era o único presente naquela noite. Ele era o típico figurão arrogante, prepotente como quem várias moças da sociedade sonhavam casar. Mas o Bonitão não se deixava fisgar. Henry tinha uma personalidade muito difícil e não pretendia se casar. Em sua concepção as mulheres serviam apenas para sua diversão e nada mais.''

Até onde uma pessoa pode perdoar? Existe limite? Alguma linha ou barreira que pode ou não ser ultrapassada? Ontem passei minha noite de carnaval na companhia de Lanna e Henry, personagens mais que polêmicos da Série Armadilhas, o primeiro livro:Armadilhas do Destino da autora E. M. Sousa.

''Como ela podia me jogar como pagamento por uma dívida? Meu Deus ela teve essa coragem? Vender a própria filha como se vende qualquer objeto.''

Esse foi um livro que me deixou chocada, até horrorizada em algumas partes e apaixonada em outros. Uma louca mistura de sentimentos. Tantos que quando terminei a leitura tive que sentar e refletir o que eu realmente tinha achado do livro. Um história intensa que aborda temas fortes e nós fazem refletir sobre valores e sobre as mil faces da personalidade de uma pessoa. Uma determinada pessoa que comete atos horríveis pode mudar? Existe verdade? Uma confiança quebrada pode ser restaurada?

''Um homem alto, de terno escuro. Seus cabelos eram escuros, não saberia dizer se preto ou castanhos. E ele tinha incríveis olhos azuis. Tão lindo que chegava a ser um pecado. Olhei-o nos olhos, que pareciam demonstrar alegria, fogo e algo mais que me fez tremer só de olhá-lo. Eu conhecia esse rosto.''

Lanna é vendida por sua mãe. Isso foi um fato. Ela cedeu a filha para pagar suas dívidas, após a morte de seu marido. Henry é um homem de 27 anos que ''compra'' uma menina de 17 anos e se casa com ela. Não é uma história politicamente correta. Aqui eu não encontrei um conto de fadas, com príncipes bons e um final feliz. É uma história forte. Henry é um anti-herói. A narrativa é o tipo de história que tem que se ler com a mente aberta e entrar de cabeça na história e entender e sentir o que os personagens sentiam. Ou você ama ou odeia!
Como uma boa história literária, é uma história de julgamentos. Eu julguei muito os seus personagens. Odiei essa mãe que entregou a filha dessa maneira e nem por um segundo aparentou sentir remoço. Julguei, critiquei e não consegui perdoá-la.  

Henry ''compra'' Lanna pois quer se casar com ela. Ele conheceu ela quando a moça tinha seus 15 anos e ficou obcecado por ela. Doença?! Até ai não temos muito o que saber, só que não é uma pessoa normal. 
Eu dividi na minha cabeça o livro em três partes. Primeira parte eu vi Henry como um homem sedutor e excitante e vi Lanna como uma menina doce, atrevida e cheia de vida.
A segunda parte eu vi Henry como um monstro, nojento e horrível e vi Lanna a principio como uma vítima e depois como uma mulher que por mais coisas ruins que ele fizesse com ela, não conseguia resistir a ele. E uma terceira e última parte que eu vi Henry como um homem que se arrependeu e procura se redimir de seus pecados. Já Lanna, a vi como uma mulher apaixonada e forte.  

'' - Atrevida? - Olhei em volta. Não havia sinal de empregados. - Se você considera-me atrevida, por que eu falo o que penso. Então eu sou. E sempre fui atrevida.Eu não me importo se o que digo vai magoar ou não.''

Nesse grande jogo de julgamentos e pecados. Henry cometeu atos que para alguns pode ser considerado imperdoáveis. Ele esbofeteou Lanna em algumas partes do livro e a forçou na noite de nupciais - isso não é spoiler, está no book trailer - e eu odiei ele com todas as minhas forças.
Ao mesmo tempo eu julguei a mocinha por ela ter se entregado para ele de uma forma tão rápida depois de tudo que ele fez com ela. E Lanna se apaixonou. Ela se apaixonou pelo monstro e encontrou o homem.
Por fim somos apresentados ao porque de Henry ser assim. Justifica? Não! Eu acredito que nenhum ato de violência pode ser justificado. Não importa o que! Mas Eu - e da mesma forma Lanna- entendi e compreendi o porque de tudo acontecer como aconteceu e o porque do jeito que ele se comportou. Fiquei com pena... Dele e dela. Uma relação conturbada de amor, um passado terrível, um homem em busca de perdão e cura. Até onde o amor pode suportar?  

''Você que me irrita. Seu pavio é muito curto. Fica bravo por qualquer coisa. Eu imagino que outra coisa também deve seja curta. - Após falar isso. Ele me olhou. E eu tinha certeza.  Agora ele ia me matar. Sai correndo e entrei no quarto trancando a porta.''

Uma mistura de amor e ódio. Cura e doença. Pecado e rendição. Por fim foi um livro que me agradou pela forma que foi escrito e pelos sentimentos controversos que causou em mim. Sinceramente não sei se eu no papel da Lanna iria perdoar esse homem. Não sei se conseguiria passar por cima de tudo que ele fez e ajuda-lo. Mas não sou Lanna. Ela ama ele. Por mais doente que ele seja, por mais maus atos que cometeu, ela se apaixonou e viu seu lado bom, pois como pessoas reais, todos temos lados bons e maus. São personagens psicologicamente envolventes e Indico essa obra para todos que gostem do gênero erótico e para pessoas que saibam analisar uma história como um todo e não só por determinadas partes. Existe muito por dentro de uma pessoa, nem sempre somos o que aparentamos e temos que passar por muitas camadas para descobrir como uma pessoa é de verdade, bem no fundo de sua alma. 

''- Sim. - Eu quase gritei. Então ele beijou meus lábios. Desta vez foi calmo e atencioso. Puxou-me para perto. Me fez  perder o Juízo com o beijo. E esquecer completamente que odiava ele. Sua boca sobre a minha. Era como se tivéssemos sido feitos um para o outro. Mas eu não suportava. Sua mudança de humor e comportamento. Um hora me tratava com carinho. E em outra era um completo idiota. Ele parou o beijo e sorriu.''

Armadilhas do Destino uma história de paixão, amor e perdão. Henry muda por amor a Lanna. O livro é narrado pelos dois protagonistas intercalados e dessa maneira podemos ver e sentir a respectiva dos dois personagens. Eu me apaixonei loucamente, pasmem... pelo irmão mais novo do mocinho, Anthony! Vibrei, odiei, amei, me horrorizei e me apaixonei pela história. Fiquei louca com o final. Como pode ter terminado assim? Preciso do segundo livro!! A história tomou um rumo que não imaginaria e me deixou de cabelos em pé! E vou continuar acompanhado esse casal polêmico e intenso. Afinal...Você seria capaz de perdoar tudo por amor?

'' - Lanna. Será que você será capaz de algum dia perdoar tudo que eu fiz de mal a você?''

''Nunca achei que as pessoas fossem realmente ruins, talvez elas só precisem de uma lição para aprender a dar valor a verdadeira felicidade.''

Paula Juliana

43 comentários:

  1. Oi querida, tudo bom? Não conhecia esse livro :/
    Só de ler a sua resenha já odiei esse tal Henry, que tipo de homem ele é? D: meu Deus!
    E a mãe da protagonista também, que horror, esse livro parece ser bem forte :D Fiquei curiosa.

    Beijocas,
    paixaoliteraria,com

    ResponderExcluir
  2. Caramba, mesmo sem ter lido o livro, já me apaixonei por ele. Apenas a sua resenha já me prendeu, imagine o livro. Não o conhecia, mas fiquei muito afim de ler. Adorei a resenha!
    Muitos beijos,
    Victoria Debortoli.
    http://www.depois-do-cafe.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Amei os quotes!
    Beijos,
    Julie | http://www.juliechagas.com/

    ResponderExcluir
  4. Adorei a resenha, não conhecia o livro fique super curiosa para ler.
    Beijos!

    http://follow-and-breath.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Realmente, a historia nao parece ser nem um pouco politicamente correta. Mas eu adooooro esses romances que mexem com nossos valores e nossas emoçoes. Entrou na lista desejados.

    Beijos
    http://escolhasliterarias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também gosto Amanda e a principio foi o que me chamou atenção!!
      O livro é muito bom! Leia!
      Beijos

      Excluir
  6. Nossaaaaaaaa! Foram duas resenhas de tirar o fôlego em um só dia mulher!!! Meu bolso assim não aguenta!
    Eu fiquei de cara com esse mocinho, acho que nem dá de chamar ele assim, mas me chamou muita atenção o que você sentiu ao longo da estória. Me pareceu muito intenso! Também não sei se o perdoaria pela sua resenha. Ele me parece ser bem malvado, porém fiquei bem curiosa, acho que é meu lado masoquista falando!
    Vou anotar aqui para comprar e ler! Parabéns pela resenha Incrível!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Adriana!
      Ele é ruim mesmo em uma parte da obra e depois ele se arrepende e tenta mudar! E então cabe a nós e a mocinha conseguir perdoar ele! Leia minha flor e tire suas conclusões!
      Beijos

      Excluir
  7. Eu não gosto muito desse estilo de livro, porém parece um bom livro. Gosto de livros que mexem com as emoções e convenções. Espero ler para tirar a curiosidade! Grande resenha. Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Fi! Espero que leia e quem sabe goste de outro estilo literário! É sempre bom estarmos abertos a coisas novas! Beijos!!

      Excluir
  8. Cara senhorita Paula Juliana!!!

    Essa foi a melhor resenha de todos os tempos *o* ninguém conseguiu transmitir um olhar diferente sobre a história como você. Eu agradeço muito por você ter esse olhar diferente sobre a história. Ficou realmente linda!

    E eu só tenho a lhe agradecer. Obrigada! Obrigada! E Obrigada!
    Você é maravilhosa!

    Beijos da autora
    E. M. Sousa

    http://armadilhasdodestinolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai que comentário lindo!!!!! Fiquei mega boba agora E. M. Sousa!!!
      Fico muito feliz que tenha gostado! Eu senti muitas coisas enquanto estava lendo o livro e não foi fácil colocar todas no papel! Você também é mega Maravilhosa! Muitooooo, MUITO Obrigada!!!! s2
      Beijão!!!

      Excluir
  9. Poxa!! Outra resenha maravilhosa! Eu tenho que parar de vir ao seu blog! Sempre que venho aqui marco um livro novo na minha lista! E não só marco, mas fico pensando dele depois, toda apaixonada! Eu quero ler essa obra! Muito bom esses personagens anti heroes que nos matam do coração!
    Linda resenha! Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também sou assim flor! Fico pensando e desejando eles depois!
      Amei! Beijos

      Excluir
  10. Olá Juliana! Parabéns por mais uma bela resenha! Gosto muito de livros que tenha temas mais pesado e mais fortes. Espero ler e ver como foi abordado! Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico muito feliz José! Espero que leia e Obrigada!!! Beijos

      Excluir
  11. Olá. O livro me pareceu bastante com as histórias reais, que víamos e vemos até hoje em programas de sensacionalismo barato, que só vive às custas do sofrimento dos outros. Realmente não é um livro para mim. Sério. Esse tipo de tema é muito difícil e levanta uma série de debates, então prefiro me abster.

    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Pam!
      Não concordo com esse posicionamento, eu que li a obra tenho outro olhar! Espero que leia um dia se puder e que retire esse impressão. Não foi isso que quis passar com a resenha!
      Beijos

      Excluir
  12. Eu não assisto book trailers justamente porque acho que dão spoilers muitas vezes... e acho que isso que você citou como não sendo spoiler é um spoiler sim, apesar de divulgado amplamente pela autora... hehe... mas nem liguei nesse caso porque não tenho o menor interesse em ler esse livro. Primeiro, é erótico (sei lá como com uma histórias dessas), segundo, essa mãe deve ser a pessoa mais detestável do universo, terceiro, mesmo que esse Henry seja perdoado pela Lanna eu o odiaria para sempre. Fora que o cara fica de olho na garota desde a festa de quinze anos... aff... não tinha nenhuma mulher da idade dele pra ele atormentar não?

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahahahahah Nossa Ju! Tem muita história envolvida! Mas tudo bem! Entendo que não é seu gênero e te conhecendo o que você gosta, acho que não séria agradável para você flor!
      Então... Eu levei como não spoiler justamente por ter sido muito divulgada aquela parte! Mas cada um com seu achar! Beijão

      Excluir
  13. Oi Paula!

    Entendo suas contradições, pois só com sua resenha eu já senti o mesmo. Não conseguiria aceitar o que a personagem aceitou, mas cada um tem uma perspectiva. Tive esse mesmo problema com o livro Belo Desastre, pois devorei o livro e gostei muito dele, mas na maior parte não aceitava as atitudes dos personagens. Gostei da resenha.

    Beijos

    http://poesiasprosasealgomais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo Fran! Você conseguiu captar o que eu quis disser!
      Também sofri muito lendo Belo Desastre, mas esse é mais pesadinho (só para avisar!)! ahahahha
      Beijos

      Excluir
  14. Oi,
    Conheci esse livro na sua caixinha de correio se eu não me engano, ainda não tinha lido nenhuma resenha, então fiquei imaginado a história.
    gosto de livros assim um tanto forte, só de ler sua resenha fiquei um tanto com raivinha Henry.
    Bom de qualquer forma anotei a dica,
    Beijos

    Mari - Stories And Advice

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu fiquei com bastante raiva dele! Espero que leia e fico feliz em apresentar uma nova obra lindona!
      Beijos

      Excluir
  15. Que super resenha! Me deixou super curiosa, odiando Henry e querendo bater nele.
    Parece ser um livro bem intenso, mas gosto de livros assim, que temos um misto de sentimentos e percepções.
    Fiquei aqui morrendo de vontade de ler esse livro.
    Adorei a resenha, como sempre suas resenhas são tentadoras rsrs
    Beijos
    aculpaedosleitores.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Taty linda!
      Eu acho que você iria odiar bastante ele! hhaha E sofrer bastante também, mas iria amar o livro!
      Tomara que leia! Beijos

      Excluir
  16. Oi Paula, tudo bem?
    Amei a sua resenha senti na pele tudo o que você disse. Eu já tinha esse livro no skoob, mas agora coloquei em meus desejados, significa que quero logo comprá-lo e lê-lo. Pelo o que você disse esse livro é bem intenso e cheio de conflitos, não gosto nem de imaginar um cara se aproveitando de uma moça devido a sua humildade e pior ainda uma mãe que vende a filha por causa de dívidas... fico revoltada com isso... Mas mesmo assim quero ler, quero sentir isso de perto.... Xero!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um turbilhão! Espero que leia Di e sinta tudo que senti, principalmente a confusão e o misto de sentimentos bons e maus! Alguém me disse uma vez que preferia um livro que te matasse por dentro, te quebrasse, te batesse, do que um que não te fizesse sentir nada! Eu concordo com esse seguidor!
      Obrigada Xero!!! s2

      Excluir
  17. Oie Paula
    Bem, esse é um livro que não é pra mim. Primeiro, essa mãe horrenda me daria muita raiva e eu não perdoaria ele
    jamais. Ele conheceu a menina quando ela era uma criança praticamente. Quando ficou interessado nela a menina tinha acabado de fazer 15 anos...... Como você falou, ele bateu nela, a humilhou e a estuprou e depois disse tudo ela começa a amar ele? Sério. Eu não consigo aceitar isso. Sei que temos que buscar o perdão sempre, mas tem coisas que não podem ser esquecidas. Perdoar pode acontecer, mas esquecer jamais. Eu não leria esse livro, porque não tenho estômago para aguentar essas situações, mas sua resenha ficou maravilhosa.

    Beijos,
    Jéssica
    www.leitorasempre.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jé! Isso foi um pensamento que passou pela minha cabeça na hora da leitura, isso de perdoar e não esquecer!
      Eu no lugar da Lanna não sei se teria a capacidade de perdoar ele, mas se eu por um acaso me apaixonasse por ele e o perdoasse, eu acredito que nunca conseguiria esquecer o que ele foi capaz de fazer! Por isso gostei. Por ser polêmico e dividir quem lê! Beijos

      Excluir
  18. Oi Paula,
    tudo bem?
    Eu li sobre esse livro ontem mesmo, tem alguns blogs participando de um book tour oferecido pela autora. Eu já sabia que a história iria ser pesada. Mas vou aderir ao coro acima: eu não gostei dele, ele é um monstro. Eu não aceito a atitude dela, lembre que você falou que ela se descobriu apaixonada por ele muito cedo, depois de tudo o que ele e a mãe dela foram capazes de fazer.
    Sabe, em nenhum momento a história está dizendo que ele tem traumas do passado, para pelo menos justificar seu comportamento (e ainda assim seria imperdoável). Ele é apenas um homem rico que pode ter tudo o que quer e ela é o objeto de desejo da vez.
    É uma história que incomoda muito, apesar de ser forte. Não traz uma mensagem muito boa.
    beijinhos.
    cila-leitora voraz
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite Leitora Voraz, no livro é citado alguns traumas que ele passou sim no passado, mas como você mesma disse, nada justifica o comportamento, existem pessoas que gostam e aquelas que jamais o leriam. Mas fico feliz por sua opinião na resenha que a Paula fez do meu livro. Obrigada! Beijos ;)

      Excluir
    2. Oi Meninas!

      Citando minha resenha:
      ''Por fim somos apresentados ao porque de Henry ser assim. Justifica? Não! Eu acredito que nenhum ato de violência pode ser justificado. Não importa o que! Mas Eu - e da mesma forma Lanna- entendi e compreendi o porque de tudo acontecer como aconteceu e o porque do jeito que ele se comportou. Fiquei com pena... Dele e dela. Uma relação conturbada de amor, um passado terrível, um homem em busca de perdão e cura. Até onde o amor pode suportar?''

      Vai de cada um querer ler ou não! Cada pessoa pensa de um maneira diferente! O que posso comentar é que tem muita história no livro e deve ser analisada e entendida, mesmo que não perdoada!
      Beijinhos!

      Excluir
  19. Paula eu adorei a resenha e adorei a historia, pretendo ler sim o livro, a historia me chamou atenção eu adoro historias difíceis com personagens difíceis pelo simples fato de serem esses os mais humanos, mais reais.
    Espero poder te-lo em mãos em breve e poder ter uma opinião mais bem fundamentada.

    Beijos, Aimara.
    http://sersonharepensar.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Aimara!
      Gostei da certeza do seu comentário! Sento firmeza! Gostaria de ler sua resenha quando ler!
      Beijos lindona!

      Excluir
  20. Paula, boa tarde!

    Como faço para conseguir o livro pra leitura? Gostaria de opinar para isso preciso ler.

    Muito obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Linda!
      Pode comprar pelo Blog da Autora: http://armadilhasdodestinolivro.blogspot.com.br/
      Beijos

      Excluir
  21. Oi Paula,

    Que livro!!!! A sua resenha está linda. Como você sabe adoro obras com conteúdos hot no meio de uma trama bem elaborada e, apesar, deste livro parecer ter tudo isto neste momento não o leria pelos absurdos contidos neles. Não acho que sofrimento justifique o amor que está por ser descoberto. Não sei os motivos do Henry, mas nenhum homem que obrigue alguém fazer o que não quer é digno e parece que ele fez isto na noite de nupcias, ou seja, tratou Lana como uma mercadoria adquirida/comprada e que precisa ser usada para justificar o "valor pago", nojento é pouco. A mãe de Lana é detestável.

    Como disse acima, hoje não leria, mas quem sabe no futuro, não é?

    Bjs
    Tânia Bueno
    Faces da Leitura

    ResponderExcluir