quinta-feira, 1 de maio de 2014

Resenha: Vítimas do Silêncio - Janethe Fontes

Resenha: Vítimas do Silêncio - Janethe Fontes
Classificação: 5/5 Favorito  

Sinopse - Vítimas do Silêncio - Janethe Fontes
Violentada sexualmente, ela preferiu manter o silêncio. Porém, o preço do seu silêncio pode ter-lhe custado alto demais...
... Um caso de abuso sexual ...
... Uma tentativa de fuga ...
... Um novo crime e ameaças ...
... O reencontro com o inimigo ...
Uma garota é vítima de estupro e tenta reconstruir sua vida. Mas, quando finalmente acredita ter encontrado o caminho da felicidade e esquecido aquela noite fatídica, um novo episódio a faz despertar para a apavorante certeza de que é absolutamente impossível fugir do passado... E só existe uma alternativa para que a paz retorne ao seu coração e se faça prevalecer a justiça: confrontar seu pior e mais temível inimigo.
Com uma narrativa surpreendente, a autora mantém o suspense até o fim, fazendo com que o leitor tenha de prender o fôlego para acompanhar essa aventura que traz, a cada capítulo, novas revelações e emoções de um passado que já parecia esquecido.
"Vítimas do Silêncio combina ingredientes como Romance, Aventura, Suspense, Sedução e Mistério em um livro que vai prendê-lo do começo ao fim, tendo como pano de fundo a questão do abuso sexual."

'' - Penso que só a justiça pode fazer com que as pessoas paguem por seus atos - tornou ela, com cuidado para não deixar transparecer qualquer melancolia em seu tom de voz.''

Nossa! O que falar dessa Obra?! Forte, comovente, além de levantar uma grande bandeira, é um livro que inspira e instiga o leitor. Vítimas do Silêncio da super autora nacional Janethe Fontes, é um livro que todos devem ler. Não só por tratar de um assunto forte que deve ser, sim! Pensado, debatido e comentado. É um livro que traz um forte apelo não só de justiça, mas também de como o amor é uma fonte de força e superação.

Quando terminei a obra fiquei pensativa e parei para refletir sobre tudo que li e aprendi acima de tudo. Muito do que foi dito e mostrado na obra foi uma novidade para mim. Algumas coisas espero comentar e dividir com vocês nessa resenha. 

'' E o pânico tomou seu coração, por isso, transformou por completo sua maneira de vestir. Não vestia minissaia, short ou qualquer outra peça mais ousada. Isso tudo porque, no fundo do seu coração, temia que fosse culpada do que estava acontecendo. Contudo, fechar a porta do quarto, se vestir com compostura e evitá-lo não foram suficientes para impedir que...''

Margarida nossa grande protagonista, sofreu violência sexual em casa, ela já tinha percebido olhares de desejo do padrasto e insinuações da parte do mesmo, mas acabou deixando de lado, achando que estava vendo coisas onde não tinha, até que em uma noite que mudou sua vida. Guida, foi estuprada pelo desgraçado.
Por medo, vergonha, ou por simplesmente não conseguir falar ela preferiu sair de sua casa e ir morar em Gramado com seus tios e primos.
Guida abraçou o silêncio!
E fez de sua missão juntar seus caquinhos e tentar tocar sua vida deixando sua mãe, irmã menor e seu padrasto para trás.

Como a vida é uma caixinha de surpresa o passado volta a bater na porta da moça e novamente ela tem em mãos a decisão de contar o que lhe aconteceu ou guardar para si, fugir novamente de tudo!

Eu optei nessa resenha contar somente essa parte da história, mas simplesmente queria abrir muito mais para vocês. Guida é uma protagonista muito forte e determinada. Ela usou sua força para refazer sua vida em diversas partes das história e o passado em muitas vezes voltou para assombra-la.

'' Ali, independentemente de ganhar ou perder, todos se sentiam vitoriosos, pois o simples fato de estarem vivos, de terem sobrevivido (...), já era mais que vitória.''

Em algumas partes do livro podemos até julgar seu comportamento. E vem aquele pensamento. Se ela tivesse contado naquela hora, não teria evitado determinado fato? Se ela tivesse denunciado, a história teria tomado um rumo diferente? Não teria sido mais fácil para ela abrir seu abuso para a família em vez de fugir e se esconder dentro de si mesma? 
É uma grande teia de SE, se ela tivesse feito isso, SE aquilo.
E da mesma forma que o leitor se questiona, também entende o lado da vítima. Sabe como foi díficil, como ela sofreu, como no lugar que ela deveria encontrar a segurança de seu lar, ela encontrou seu próprio inferno!
Uma vez li em algum lugar que um determinado fato, tragédia, ação não acontece de forma isolada, eles são um grande conjunto de pequenos acontecimentos, uma soma das nossas ações que levam uma grande coisa a acontecer.
Mas nada no mundo faz com que culpa seja da vítima. O único culpado é o agressor, foi ele que usou de força e brutalidade para se impor e abusar de uma pessoa que não queria cometer o ato.

E além da violência física, vem uma violência tão horrível quanto e brutal que é a violência psicológica. A chantagem, a forma que o agressor usa da vítima e impõem seu silêncio. ''Não! Você não vai contar para ninguém!'' Ou ''Eu mato sua mãe e você, se contar.'' Ações desse tipo que deixam marcas permanentes em uma pessoa. Depois que a vítima consegue refazer sua vida, se conseguir, são lembranças e dores que não passam. Como curar feridas assim? Como confiar novamente? São pontos que estão na nossa narrativa. Do mesmo jeito que a autora mostra a feiura que vem com a violência, ela faz paralelo com a força que a bondade, a amizade e o amor trazem para a vida de uma pessoa e como isso pode fazer toda a diferença.

'' ... o juiz examinava também, o comportamento da vítima ao aplicar a pena ao acusado. Além disso, é provável que o advogado use de argumentos baixos para tentar provar que a vítima possa ter, de alguma forma, cooperado ou provocado tal conduta.'' 

Muitas coisas na obra me deixaram muito revoltada. Primeiro o modo que o padrasto se comportava, cínico, doentio, nojento. Depois a forma que as leis são. Como por Deus, o juiz tem que analisar a conduta da vítima. Quer dizer que ela pode ter se insinuado, contribuído e induzido o agressor a ter cometido o ato de violência?! Então ele é menos culpado?! Coitado não conseguiu resistir! Claro! A culpa é toda da vítima, que foi violentada! São coisas que deixam a gente puta da vida mesmo. Revoltada e com nojo! E é nessas horas que pensamos que está na hora do mundo acordar e mudar em muitos aspectos. Corro o risco de ser tachada de radical ou algo do tipo, mas se as penas para o crime de estupro fossem mais pesada, mais radicais - falando aqui de pena de morte e prisão perpetua - esse tipo de violência não seria uma realidade e sim um exceção. Minha opinião aqui! Ok!     

'' Ah, pela amor de Deus, pare de sentir dó de si mesmo! Você acha que é só você que tem problemas?'' 

''... quando você conseguir enfrentar a si mesmo - continuou Margarida -, conseguirá superar seu problema.''

'' Ele é um anjo. Um verdadeiro anjo!''

'' - Pois eu acho que a Cinderela não chegava a seus pés.
Margarida sorriu novamente, depois o beijou com paixão.''

Esse livro também me trouxe sorrisos e muitas alegrias. Me apaixonei por um personagem em especial. Não posso abrir muito quem ele é. Seu nome é Will, ele é um homem fofo, gentil, inteligente, forte e maravilhoso! Lembrem desse nome meninas!! 

A autora tem uma escrita maravilhosa, fluida e viciante, é o segundo livro que leio dela, e como o primeiro eu ''comi'' a obra em uma noite! Então meu conselho é: Se você vai ler um livro da Janhete Fontes, pegue ele numa sexta, num final de semana, ou num feriado, como eu fiz! Porque é impossível largar a leitura antes do fim. 
A autora ainda aborda temas como a deficiência, as universidades e leis Brasileiras, e entre casos paralelos sobre trafico de drogas, crimes passionais, e abuso sexual trança um emaranhado de história que no fim são totalmente fechadas e amarradas com o grande enredo!    

''Depois, ele a conduziu de volta ao sofá e aninhou-a em seu colo, como uma criança, até que o choro e os soluços transformaram-se em gemidos e posteriormente em silêncio.'' 

É um livro incrível! Eu recomendo Vítimas do Silêncio para todos que gostam de uma boa literatura! Não é um livro pesado, apesar do tema forte, a autora soube dosar bem, isso quer dizer que aqui você não vai encontrar descrições horrendas de violência. Vai encontrar uma forma sutil, sensível e forte de falar sobre um assunto que tem que ser abordado e discutido!
Não esquecendo do poder da família, do carinho, da confiança, da justiça e do amor!

''... Esse é apenas um ''grito de alerta'' para quebrar o ''silêncio'' que paira sobre mulheres no mundo todo, que por medo ou vergonha são '' vítimas do próprio silêncio''. 

Bônus:

 

Quer ganhar um exemplar dessa Linda Obra?!!

É Fácil!

  
Para participar:

1 - Comentar na resenha - comentários como participando e superficiais não serão Validos!

2 - Seguir a fã page da autora , aqui. E Seguir seu Blog, aqui! 

3 - Seguir e curtir o nosso blog Overdose Literária!  

4 - Compartilhar banner da promo e clicar em Participando no face!
https://www.facebook.com/overdoselite/app_154246121296652

Boa Sorte!!!!!!!!

Paula Juliana

74 comentários:

  1. Lindo.. nossa Paula me impactou. Concordo que a violência deve ser sim ser tratada abertamente, assim as pessoas sentem-se mais seguras para denunciar.
    O crescimento da personagem deve ser muito bonito e libertador.
    Parabéns pela resenha..me emocionou e me deu a maior vontade de ler.
    beijos,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito Obrigada Marisa!
      Sim é bonito de ser ver a trajetória da mocinha! A forma que ela é forte e lutadora!
      Leia mesmo! Beijos!

      Excluir
  2. Olá,
    gostei muito de sua resenha, criando em mim, um forte desejo de ler essa obra, que parece ser forte e envolvente. A meu ver (e pelo que vc escreveu), o livro trata de um tema polêmico que deve sim ser comentado, aprofundado, relatado, nada de silêncio, pois essa atitude, só piora a situação, dificultando que a justiça seja feita, para béns novamente pela resenha, adorei!!!!

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito Obrigada Amanda! O livro mostra como é difícil superar essa violência! E como essas pessoas sofrem. Nos deixa indignada e querendo justiça!
      Espero que leia mesmo! Beijos

      Excluir
  3. Menina livro fodastico, sua resenha me prendeu e prendeu a minha mãe (Eu estava lendo em voz alta e ela parou para se concentrar na minha leitura), poxa vida o tema tradado nesse livro o (estrupo), é um tema bem forte, eu particularmente gosto muito de livros e filmes abordando certos tipos de temas que infelizmente ainda ocorre nos dias de hoje e esse livro "vitimas do silêncio" é um dos meus livros, eu já li uma outra resenha sua aqui dessa mesma autora e me parece que as obras delas são realmente incríveis.

    Linda não me canso de te falar isso mas suas resenhas são de mais, você realmente sabe fazer com que o leitor se interesse pelos livros que você ler, resenha super MARA... parabéns!!!

    bjão da Giih!! ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa Gih! É uma honra receber esse tipo de elogio! Obrigada você e sua mãe também!
      Gosto de livros com temas polêmicos e fortes, gosto mais ainda quando mesmo que seja um pouquinho, podemos levantar um tema e fazer diferença!
      Os dois livros da Janethe que li são incríveis! Faz totalmente seu tipo de leitura, pelo pouco que conheço!
      Beijos <3

      Excluir
  4. Amiga, lendo sua resenha lembrei que mais o menos um mês atrás estava assistindo "Altas Horas" e eles estavam falando desse assunto: O Abuso Sexual. Eu fiquei pasma com os depoimentos que tiveram.
    Não sei se você acompanhou pela TV, mas fizeram uma campanha do " Eu não mereço ser estuprada", e eu meio que fiquei abismada com os relatos, e de como um ser humano pode chegar a tal ato de abusar de uma pessoa, e ainda fazer com que a vítima se sinta culpada, a tal ponto da vítima se esconder. E eu fiquei mais abismada quando as vítimas falavam assim: " Eu nem estava de roupa curta, eu estava vestida", agora onde já se viu a roupa que eu uso ser motivo de ser estuprada??? E o mais chocante é que a maioria da população acredita que se eu estou com uma roupa curta, é porque eu estou querendo chamar a atenção e ser estuprada.
    É realmente chocante como a mentalidade das pessoas são pequenas, em como as pessoas são fúteis e controladoras.
    E fico abismada com a Justiça, que vamos assim dizer é uma MERDA das mais grandes do mundo. Onde já se viu, investigar para ver se a vítima deu lado??? É o maior dos absurdos.

    Eu adorei a resenha, achei muito interessante a autora abordar esse assunto que é tão polêmico e ao mesmo tempo já se tornou comum na sociedade, o que é uma lástima. Eu acho que os estupradores deveriam apodrecer na cadeia, ter seus órgãos genitais cortados para que o covarde nunca mais cometa tal ato, ou melhor pegar uma prisão perpétua (pena que no Brasil isso não acontece).
    Bem, eu acho até que fugi um pouco da sua resenha, mas só queria deixar minha breve opinião sobre o assunto.
    E SOCIEDADE PELO AMOR DE DEUS ACORDEM PRA VIDA, PAREM DE SER PRECONCEITUOSOS E VAMOS APOIAR UM MUNDO MELHOR, SEM VIOLÊNCIA.


    Amiga, fiquei mega curiosa pelo livro, se tiver a oportunidade com certeza vou ler.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Taty linda!!!!!
      Acho que temas que deixar nossa opinião mesmo sobre o assunto!
      Eu assisti o programa, e realmente também achei um absurdo, que a menina fala-se assim '' Eu nem estava de roupa curta!'', Como se não tivéssemos direito de fazer e usar o que quiser! Esse é o mundo que vivemos. Machista e violento! Onde subjugar e abusar de uma pessoa já virou corriqueiro!
      Essa campanha e o programa mesmo gerou várias discussões aqui em casa! Segundo meu pai, no mundo que vivemos, '' não podemos facilitar'', ele diz que se tiver duas mulheres em um beco escuro, uma bem vestida e outra com roupas curtas, os agressores iriam preferir a que mais chamou atenção.
      Eu digo que se tiver a mulher no beco escuro e o cara, ou os caras já saírem com o objetivo de fazer mal, cometer esse crime, não é a roupa, ou a mulher que tem culpa, ou ''facilitou'' , eles simplesmente iriam fazer de qualquer modo e provavelmente se tivessem duas mulheres nessa rua, as duas seria abusadas! Pq os monstros são esses doentes nojentos!

      Espero que leia o livro! Vc ia gostar muito!
      Beijos

      Excluir
  5. Infelizmente essas coisas ainda acontece com algumas mulheres, muitas ainda sentem vergonha de dizer, Paula passando pra desejar um ótimo feriado beijos.
    http://www.lucimarestreladamanha.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Nossa, fiquei com muita vontade de ler esse livro.
    Parece ser um livro denso mas ao mesmo tempo comovente!
    Fez uma bela resenha, que chegou a me dar calafrios rs

    amandastale.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Amanda! Espero que leia, é sim sensível e forte! Na medida certa!
      Beijos

      Excluir
  7. Que assunto pesado, não existe muitos livros tratando por esse angulo coisas como essa... Deve valer apena ler.

    http://yumenokoe.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Que resenha maravilhosa,gosto dessa pitada de suspense e assuntos do cotiano nas obras,acredito que posso esperar muitas surpresas e reviravoltas com esse livro,Fiquei ansiosa para conhecer toda a estória,acredito que me surpreenderá.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com toda a certeza Vivi! Espero que leia e curta cada momento!
      Beijos

      Excluir
  9. Resenha perfeita, Paula, passou várias emoções, mas a que fica é a de revolta, pois sabemos que é uma realidade, muito presente em todas as classes sociais. E pior, que geralmente acontece de onde menos esperamos, que é de pessoas próximas. Fiquei com muita vontade de ler o livro e vou me informar para comprar. Parabéns à autora e a você, por nos trazer uma oportunidade assim de leitura. Beijão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nana minha diva!
      Muito Obrigada!! Isso é verdade. E o mais incrível, é que tem pessoas como eu que são tão bem protegidas de algumas coisas, que quando pensam em abuso, o primeiro pensamento é o do agressor desconhecido, o perseguidor de carro, ou os que usam de Boa noite Cinderela, mas esquecem que tem meninas, jovem e mulheres que sofrem essa realidade com pessoas que são bem conhecidas e que deveriam a proteger e cuidar delas, são os pais, padrasto, tios, primos, vizinhos, e por ai vai!
      Beijos s2

      Excluir
  10. Olá!
    Que demais, terminei esta leitura no fim do mês passado e a resenha esta preparadinha já.
    Adorei muito, a autora abordou um tema bem discutido e soube dosar bem cada coisa, nada demais e nada de menos, foi um livro curto, mas foi um livro grande com poucas páginas rs.
    É uma das autoras que merece ter todos os livros lidos... ah! concordo com você, prisão perpetua ia ser bacana, mas quem sabe se os presidiários quebrassem umas pedras o dia todo iam ter menos rs.
    Foi uma emoção tremenda e cada vez que passava do padrasto dela sentia nojo, revolta e muita raiva.

    Ótima resenha.
    Beijos!
    De tudo um pouco da Thá

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo Tamires, ele foi uma livro curtinho e grande ao mesmo tempo! Grande e rico por si só!
      A Janethe é uma das autoras nacionais que mais admiro e respeito! Os livros são ótimos, bem escritos e com temas que nos fazem refletir!
      Espero ler sua resenha! Também senti isso! Um nojo, uma revolta e uma sede de justiça muito grande!
      Obrigada flor! Beijos

      Excluir
  11. Nossa esse livro parece ser incrivel, pela sua resenha, um tema diferente. Eu concordo com a suas palavras em relaçãos as penas, elas deviam ser mais duras.
    Beijos!

    http://follow-and-breath.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma pena que no Brasil esse tipo de pena nunca vai acontecer!
      Obrigada Bea!
      Beijos

      Excluir
  12. Ois amiga Paula,

    Nossa mais um belo comentário sem duvida e de uma escritora Brasileira o que só ajuda a divulgar o que é nacional, fiquei com vontade de ler, mas duvido que exista deste lado do Atlântico.

    Tem ai belos temas o enredo e se te cativou tanto, só pode ser bom mesmo ;)

    Bjs e boas leituras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse livro tem em ebook pela Amazon Fiacha!
      Espero que leia ai na terrinha!
      Obrigada! Beijos!

      Excluir
  13. Eu li esse livro tem algum tempo já. Gostei muito da narrativa da autora. A história é para se refletir. Vale a pena a leitura.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  14. Meniina! Que resenha! Que livro!!
    Esse eu curti!
    Gosto de temas assim, apesar de pesados, mas que mostram de alguma forma, que a realidade precisa ser tratada de forma diferente. E aind mais por ser de uma autora brasileira, isso só me deixa mais orgulhosa da nossa literatura!
    Parabens pela resenha, ficou ótima!!

    Beijos,
    Nina Xaubet
    Storytime, Storyteller||Participe do Sorteio e Concorra a 1 Kit de Divergente!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Nina!
      Um livro que deve ser lido, pensado e passado a frente sua mensagem!
      Espero que leia! Beijos

      Excluir
  15. Oiii, eu não conhecia o livro ainda, até agora hahha
    mas adorei a sua resenha e me deu muita vontade de ler!
    Beijos, http://umlivronaestante.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Oieee.

    Nossa sua resenha me deixou mais curiosa ainda.
    Gosto de livro que tratam de violência, pois sempre aprendo um pouco mais de como lidar com isso
    e como corta o mal pela raiz.
    Quero muito ler e descobrir mais sobre a obras e ainda sobre o crescimento da personagem.

    Amo está músicas.

    Beijos Fê :*
    http://fernandabizerra.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Fer!
      Espero que leia, adoraria ler uma resenha sua sobre ele!
      Também gosto muito!
      Beijos

      Excluir
  17. Ganhei esse livro no início de 2012, mas até hoje não tive a oportunidade de ler. Pra falar a verdade, com tantas resenhas positivas sei que quando ler vou me arrepender de não ter feito antes.
    Não li nada da autora, mas todos seus livros parecem interessantes pela temática e também pela maneira como todos falam sobre ela lidar com sua história. Como acho que a literatura é fundamental por ter o poder de tratar temas que muitas vezes são deixados de lado, sei que a Janethe consegue se destacar ao realizar esse tipo de trabalho.
    Espero conseguir abrir espaço em breve para realizar a leitura.

    Beijos,
    Ricardo - www.overshockblog.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Ricardo! Vai querer ter lido antes!
      Espero que leia logo e goste muito!
      Beijos querido!

      Excluir
  18. super curiosa nessa historia quero muito

    ResponderExcluir
  19. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  20. Tenho interesse em ler esse livro há muito tempo... Tenho interesse pela temática e sempre imaginei qual seria a linguagem utilizada. Fiquei feliz e curiosa em saber como será essa sutileza. Adorei sua resenha!
    www.viagensesquizofrenicasalua.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma linguagem na medida certa!
      Espero que leia! Beijos

      Excluir
  21. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  22. Acho que não conseguiria ler a obra. Eu não tenho muita paciência, nem sou capaz de entender o porquê de ficarem calados após terem sido violentados, e isso me deixaria desconfortável com a leitura. Essa questão da "justiça" que você citou, também não me agradou viu. Seria um livro que me deixaria muito revoltada, melhor evitar!
    Beijos
    http://www.interacaoliteraria.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Respeito sua opinião Paulinha!
      Eu consigo entender o que leva as vítimas a ficarem caladas, não é realmente fácil e nós queremos que o culpado seja punido, mas cada pessoa é diferente e lida com uma situação de forma diferente!
      Beijos

      Excluir
  23. Fiquei aliviada de saber que não encontramos descrições horrendas de violência no livro. O tema já é bem forte, com certeza não precisa disso para atingir o leitor. Com certeza, a culpa NUNCA é da vítima, e você acha que está sendo radical? Eu acho o castigo que você sugeriu pouco, tinha era que cortar o mal pela raiz, se é que você me entende. Dar um jeito de impedir que esses doentes agissem de novo. Isso sim era merecido. Tirar deles a "arma do crime"... hehe...

    Beijo!

    Ju
    seguidora: Ju
    face: Juliana Xavier

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então Ju! Eu não citei, mas pensei! Acredite! A revolta é tanta que pensamos muitas coisas!
      Eu digo radical, pq matar alguém é sempre um assunto delicado! Mas concordo com pena de morte nesse caso!
      Beijos

      Excluir
  24. Estou começando um novo projeto de escrita e é bem na onda deste livro, abuso sexual, tentar reconstruir a vida, etc... E como estou escrevendo algo parecido, acho que me daria bem com esse livro e até serviria como um aprendizado! Fiquei mega interessado! Abraços!!! Jonathan Freitas - http://momentoliterario1.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal Jonathan! Sempre bom levantar esse tema! Espero que leia, seria muito legal, mesmo pq a autora coloca na obra informações que ajudariam na sua pesquisa para o projeto!
      Beijos

      Excluir
  25. Olá
    Já tinha lido sobre esse livro em algum lugar e não tinha dado tanta atenção a ele. Fiquei curioso com sua resenha e espero poder ler esse livro que possui um tema forte e atual.

    Abraço!
    www.umomt.com

    ResponderExcluir
  26. Nossa, eu gostei muito da sua resenha e o livro parece ser ótimo. Não conhecia a autora, mas espero poder ler suas obras em breve.

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  27. Obrigada pela excelente resenha. Não conhecia o livro, mas amei a resenha. Não sou muito fã de livro que trate da realidade, violência, enfim... Gosto de fantasia, e muito do faz de conta. Mas este livro, em especial, me intrigou, me fez querer ler mais e mais a resenha, fiquei muito curiosa, e com muita vontade de ler o livro. Obrigada por me apresentar ao Vítimas do Silêncio, de Janethe Fontes. Muito boa mesmo, excelente resenha, Parabéns! Bjos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada você Rosiane pelo comentário lindo!
      Também sou uma amante da fantasia e sobrenatural! Sou bem viciada mesmo! Esse livro da Janethe não trata de monstros que não existem, não fala de vampiros gostosos e nem de todas essas criaturas que tanto amamos ou odiamos, mas fala de um monstro real, em uma realidade triste que algumas mulheres vivem! E foi um livro incrível de ler! Espero que leia e vire fã!
      Beijos flor!

      Excluir
  28. Olá, minha flor!
    Finalmente consegui um tempinho para vir conferir essa linda resenha… Li com calma suas impressões sobre a obra. Conheci Vítimas do Silêncio por meio do blog Cantinho para Leitura e me apaixonei pela resenha da Cila! A sua, então, veio apenas complementar o olhar sensível que o leitor é convidado a ter sobre essa emocionante história. Esse livro já estava entre os meus desejados, justamente por tratar de um tema tão complicado e lamentável. Acho que tudo o que você mencionou sobre (in)justiça é o que mais me motivou à leitura, sabe? A autora parece ter uma narrativa bastante madura para lidar com este tema.
    Com certeza, quero ler este livro! Foi com alegria que vi, ao fim da resenha, essa oportunidade de ganhá-lo no sorteio (rs). Claro que não a perdi! Já estou participando.
    Beijo carinhoso, Paula!

    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fran!
      Amo as resenhas da Cila também! Não li essa dela, mas vou procurar, ainda mais para trocar figurinhas, né! Sempre bom discutir com alguém que já leu e sabe o que eu quis passar na resenha!
      Muito obrigada! Eu espero que leia, vc com toda certeza vai ter um olhar sensível sobre a obra também e fazer uma linda resenha! Boa Sorte!
      Beijos lindona!

      Excluir
  29. Penso que quem é violentada ou abusada sexualmente tem que revelar para as pessoas próximas de confiança, ir à delegacia registrar a queixa e procurar um psicologo.

    Esse livro deve ser bem interessante... estou curioso pra ler!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tomara que leia Claudio!
      Concordo com vc! Mas nem sempre é fácil pegar esse caminho! O livro mostra bem isso também!
      Beijos

      Excluir
  30. Oi Paulinha! *-*

    Achei muito interessante a sua resenha e o tema abordado pela autora no livro. Fico pensando que por ter uma família estruturada, que essas coisas não acontece, mas acho que acontece demais e apenas as pessoas que não falam por vergonha ou medo de falarem que a culpa foi dela.
    Parabéns pra você pela resenha e para a autora por abordar um tema tão polemico.

    Visite: Paradise Books


    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo Paulinha!
      As vezes achamos que está tudo bem e somos cegos para as coisas que acontecem próximos de nós! O tema do livro foi muito bem abordado!
      Beijos flor!

      Excluir
  31. uauuuuuuuuuuuuu..pelo que li da sua resenha o livro é intenso. Com certeza precisarei preparar meu espírito pra o que acontecerá..O livro aborda um tema que precisa cada vez mais ser debatido abertamente,pra que haja punição severa pra esses agressorese que as fmaílias e amigos fiquem atentos aos pequenos sinais que as vítimas demonstram mesmo inconscientemente.
    Com certeza quero ler. parabéns pela resenha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo Aline! Os sinais estão presentes ali, é só querer olhar!
      Beijos

      Excluir
  32. Que história é essa, menina? Muito intensa. Estou impressionada. Com certeza a autora arrebentou neste livro. Vou ler. Beijos.

    ResponderExcluir
  33. Oieee flor, tudo bom?
    Eu não conhecia a fundo sobre esse livro, mas vi que a narrativa é bem intensa e que nos toca. Adorei saber que aborda um assunto tão polemico assim, que muitas pessoas tratam como tabu, mas que sem sombra de dúvidas merece ser tratado de forma aberta, até mesmo como conscientização. Quero muito ler esse livro, mas acredito que ele seja um livro que não vai me fazer bem agora, vai impactar muito hahahha' Beijocass!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acredito que cada livro tem seu momento para a leitura! Pelo menos é isso que eu falo pros que estão na minha estante e ainda não foram lidos! Hahhahaha
      Espero que leia um dia flor no seu momento!
      Beijos

      Excluir
  34. Uauuu! Um tema bem forte mesmo. Com tanta injustiça a gente acaba ate negligenciando o sofrimentos dos outros e achando ate algo normal. Sempre bom levar um tapa da realidade para acordar e ver o que esta realmente acontecendo. Parabéns para a autora por abordar esse tema!

    Beijos,
    Bell

    ResponderExcluir
  35. Olá Paula, tudo bem?
    Tenho o livro em casa, ganhei ele em um sorteio na página da autora Adriana Vargas, mas não tenho a mínima vontade de lê-lo. Já tive uma outra experiência não muito boa com outro livro da autora. Achei muito diferente (e diferente pro ruim). Mas fico feliz que tu tenha gostado :) .
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Pam! Espero que insista na leitura, as vezes não estamos com a vontade de ler determinado estilo em determinada hora e acabamos achando que o livro é que não te agradou, quando o problema é com a gente e não com a obra! Espero que tente ler novamente e goste dessa vez!
      Beijinhos!

      Excluir
  36. ------------------------------------------------------------------------
    Ganhador do Sorteio: Claudio Teotonio Figueredo
    ------------------------------------------------------------------------

    ResponderExcluir
  37. Eu GANHEI!!! \o/ \o/ \o/ S2 S2 S2 ♥ ♥ ♥

    ResponderExcluir
  38. Olá Paulinha
    Sou suspeita para falar desse livro, pois já tive a oportunidade de ler e gostei da maneira que a autora abordou um tema tão forte e atual. Torci muito por Guida, para que ela conseguisse se recuperar do que o nojento do padrasto fez e pudesse viver de uma forma tranquila!
    Adorei suas impressões.
    Beijos

    As Leituras da Mila

    ResponderExcluir