segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Resenha: O Artífice - Tony Ferraz

Resenha: O Artífice - Tony Ferraz
Classificação: 5/5 ♥ Favorito


Sinopse - O Artífice - Tony Ferraz
Em dias de tempestade, um assassino que mata através de armadilhas extremamente elaboradas, um artista da morte, vem enganando a polícia londrina numa série de crimes únicos. A cada assassinato, o maníaco pinta um quadro de uma de suas vítimas. Deixando propositalmente pistas esotéricas que informam seu paradeiro, ele obriga o policial responsável pelo caso a procurar um monge, mestre em uma corrente esotérica oriental para tentar decifrá-las. Isso o leva a conhecer coisas, não só sobre o assassino, mas sobre si mesmo. 

''Agora, nada mais restava, pois seu coração não tinha mais aquela esperança e seus olhos eram cinzas como o mais intenso nublado do céu, e tudo isso porque alcançara a verdade. Agora, ele possuía o maior dos conhecimentos, o conhecimento que lutara muito para alcançar. Ele sabia que o caminho escravizara, mas a verdade dava liberdade e ele estava liberto.''

Estou ainda um pouco chocada com o fim do livro, O Artífice do autor nacional, Tony Ferraz. Optei por vir correndo fazer a resenha, ainda no calor do momento. A mensagem fica cutucando minha mente, e ao mesmo tempo, me questiono, será que entendi mesmo? Ou estou fazendo aqui exatamente o que o livro me diz para não fazer? Eu, aqui, pensando! Tentando entender se eu o compreendi! E não é que o nosso Mestre Budista não estava certo!?! Ele riria da minha cara e me chamaria de Tola!

Devaneios a parte de uma leitora louca! Não é que sábios são mesmo os loucos! Ou os loucos que são sábios?!  

''Sábios são os que buscam a sabedoria, loucos são os que já a encontraram.''

Entraram no clima?

Londres! Assassinatos. Um assassino muito inteligente e astuto. Tempestades. O Artífice tem um propósito. E quem será capaz de desvendar essa mente? 
Um detetive. Um homem brilhante. Um homem que é realmente bom no que faz. Será que ele conseguirá pegar esse assassino, que constrói as suas próprias armadilhas, Artesão de destinos?
Enquanto Haryel Kitten, o detetive, tenta desvendar essa pilha de corpos macabros, o assassino pinta sua própria tela! 

Um caminho sem volta! Um mistério! Sobrenatural?!? Um Serial Killer! Um detetive que quanto mais tenta entender, menos entende nada! Um monge Budista, um mestre! E O Artífice! 

''Viva a vida, pois ela é muito preciosa. A verdade é que cem milhões não valem um minuto sobre a terra.''

Nessa resenha venho apresentar um livro incrível. Comecei lendo, O Artífice, pensando que seria mais um dos meus gostosos romances policiais - pois, sim! Eu sou viciada neles! Todo essa atmosfera de desvendar as coisas, ir montando o quebra cabeça na minha mente, e no fim, se tiver sorte e muito atenção, conseguir matar a trama antes do grande mistério ser desvendado, são coisas que me deixam fascinada. Mas essa obra ela vai muito além do simples esquema assassino/policial, ela vem mostrando toda uma filosofia que para mim era até a leitura, desconhecida. 

''Aí que está o problema, detetive Kitten: no ''entender o assassino''. Você já começou em uma batalha perdida, se esse homem é como você descreve, nunca vai conseguir vencê-lo, porque ele é liberto e é guiado pelo Tao. Podes lutar como quiseres, tentar entender como quiseres, mas nunca vais dominá-lo, porque ele tem a força do grande todo.''

Como o título mesmo nos conta, temos um assassino, um mestre budista e um detetive. A grande jogada do enredo, e que conhecemos a filosofia Zen, que vai muito além da meditação, é uma visão diferenciada do mundo. E como nós, leigos, vamos entender uma mente assim?! A obra mostra, entre tantas outras coisas que, é aí que está nosso erro. Nós tentamos compreender tudo, pensar em tudo, controlar tudo. E então as coisas nos controlam.Perdemos a essência!   

''Para o zen, experimentar a realidade diretamente é experimentar o nirvana. Para experimentar a realidade diretamente, é preciso desapegar-se de palavras, conceitos e discursos. E, para desapegar-se disso, é preciso meditar.''

O Nirvana, é o estado de libertação. Então na obra somos levados a conhecer uma filosofia diferente. É diferente da minha. E por isso eu me pegava, concentrada, lendo e relendo, certos trechos, tentando sentir a palavra e não entende-la. Mas meu cérebro, é muito racional, esse livro foi um desafio novo, foi uma descoberta nova, foi uma agonia boa, no sentido que além de me tirar da minha zona de conforto, me fez querer visualizar a história com vários tipos de olhares.  

''Quando um homem que segue o Ch'an está com fome, ele come, quando está com sede, ele bebe, quando quer andar, apenas anda e quando quer dormir, apenas dorme. Agora, vocês, fazem todas as coisas ao mesmo tempo se distanciando cada vez mais da simplicidade, da verdadeira essência das coisas. Quando querem andar, ficam pensando, quando querem escutar, preocupam-se em ver, quando querem conhecer, preocupam-se em entender. Como você quer escutar alguma coisa se preocupando com o que ela aparenta? Como você quer descansar se se concentra mais em pensar? Sendo assim, você, meu amigo, perde o sentido real das coisas, sua essência. Escuta enganado pela orelha, vê enganado pelos olhos, pensa enganado pelo cérebro. Quem faz vinte coisas ao mesmo tempo não faz nenhuma.''     

Alguns Personagens:
Paul e Thomas, personagens que gostei muito de conhecer. Paul mesmo, me fez rir, adoro personagens que mesmo em momentos de tensão, conseguem dar um certo equilíbrio ao clima! 
Cheung Chizu! O nosso Mestre!
'' - Por que - replicou o velho -, agir com compaixão é minha natureza.''
Ele me ganhou pela sabedoria, pela paciência, pelas muitas metáforas que me deixaram de cabelo em pé e principalmente pela bondade! 

O livro é muito maduro, muito bem escrito e muito, muito inteligente. O tipo de livro que você acaba e não deixa você, tenho certeza que essa história foi marcante o bastante para permanecer comigo por muito, muito tempo. É um livro para ler e reler, e reler mais uma vez. E não tentar entende-lo, ou cataloga-lo. Sinta a mensagem, se delicie com o mistério. Pule da cadeira, morra de aflição. Grite e se descabele, porque tem horas que realmente dá tudo errado e fique chocada, lá sentada, olhando para a parede e pensando naquele final! 

''Quem te garante que você não poderia matar? Você não se conhece, não sabe do que é capaz. Antes de chegar ao fim do nosso quadro, você vai descobrir o que o seu eu é capaz de fazer e o quanto ele é responsável.'' 

A alma. O acreditar da nossa mente. O que existe? Tudo? Nada? O vazio?  Qual o segredo do Universo?Qual é a verdade?
O se libertar! O não pensar, o simplesmente sentir! A essência das coisas! O homem que só enxerga aquilo que quer ver. O simples '' não ser, calmo e eterno, límpido e plácido''. A FORÇA. A Paz! O Artífice

''- O que é? Isso foi demais para você? Pra sua força? Você é patético...''


Paula Juliana

60 comentários:

  1. Amiga eu juro para vc li essa resenha 3 vezes e nao consegui entender...rsrrss
    Amo historias que podemos montar o quebra cabeça e no desenrolar da historia antes do final conseguimos descobrir
    mais obsevei que é uma leiura meio complexa to errada?
    A sinopse eu achei super chamativa..Assassino louco tambem ne?
    Qual o motivo dele deixar pistas exotericas para o policial?
    Deu para perceber que é um livro mega inteligente
    e como vc disse com final de deixar a gente de boca aberta..
    Super inteligente mesmo...
    MIL.. BJS QUERIDA
    WWW.ZILANDRAMAKES.COM.BR

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então vc entrou no espirito da obra Zi! Nada de entender! Hhahahahaha
      Obrigada Flor! Espero que leia! Beijos

      Excluir
  2. ADORO conhecer autores nacionais! E esse eu nao conhecia ainda, fiquei bem curiosa pra ler o livro.

    ResponderExcluir
  3. Ih pronto é o tipo de livro que eu gosto de ler.
    Muito suspense, esoterismo e tal.
    Vai pra minha listinha

    ResponderExcluir
  4. não é meu tipo de leitura mas parece interessante
    bjs

    http://graziela-mendes-de-tudo-um-pouco.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  6. sou parceira do Tony Fer, ainda não tive a oportunidade de ler seu livro.
    pelo que tenho lido é um livro muito bom, aborda temas bacanas apesar de não curtir muito a questao esoterica ou mistica. Muito interessante seu texto, fez uma abordagem bacana e conseguiu passar bem a idéia do autor.
    Parabens e me desculpa pelo texto anterior, realmente troquei as palavras :)

    ResponderExcluir
  7. Oi Paulinha!
    Muito suspense, drama e policial, amo!
    Beijos
    Bjs
    Luh
    Sempre Belas-Blog | Facebook | Instagram |


    ResponderExcluir
  8. Oi, como vai?
    Confesso que não gosto muito deste gênero, mas acabei ficando curiosa com sua resenha!
    Como é autor nacional, me deu mais curiosidade ainda, haha <3

    beijos!
    http://garota-interior.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Olá Paula!
    Eu já tinha visto uma resenha desse livro e foi a mesma opinião. A princípio parace confuso, mas depois é que vem o entendimento da história. Ele parece ter uma história muito complexa, mas que prende o leitor e eu gosto disso. Adorei a sua resenha, estava perfeita.
    Beijinhos!
    http://eraumavezolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. oii, tudo bem?
    esse livro parece ser ótimo, e as citações que você escolheu são bem instigantes. Fiquei curiosa, e um pouco arrependida, porque quase comprei o livro, mas na hora H troquei por outro

    beijos
    meumundinhoficticio.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bruna! Isso acontece, espero que compre agora e leia! Beijos

      Excluir
  11. Paula, devo dizer que este não é o meu gênero favorito, mas a premissa me chamou muito a atenção! Quero muito lê-lo agora! E a capa? Maravilhosa! <3

    Beijos,
    Caroline, do criticandoporai.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Boa dica de suspense! Vou recomendar p/ as amigas que gostam do gênero! Bjoo

    ResponderExcluir
  13. Parece bem legal este livro, amei conhecer um pouquinho mais amiga bj

    ResponderExcluir
  14. Vou indicar esse livro pra minha sogra, certeza que ela vai amar!!!!
    adoro o blog, beijos!
    http://www.apenasfeminices.com.br/ <3

    ResponderExcluir
  15. Oi, Paula-flor! Que alegria saber a sua opinião sobre este livro, porque confio que temos gostos parecidos e sei que NÃO vou me arrepender de ler O Artífice quando o meu momento chegar. *-*
    O enredo parece mesmo inteligente e amarrado… Acho que pela maneira como o autor se expressa, sua narrativa deve ser envolvente, do tipo que largamos o livro somente ao chegar ao final.
    Adorei os quotes! E adorei a sua interpretação sobre sabedoria e loucura… Eu sou fã da filosofia oriental e conheço um pouco do zen-budismo. Gosto muito, mas com meu padrão ocidental considero de difícil aplicação. Então, tenho certeza de que o autor vai me surpreender também! (rs) E mal posso esperar por isso! /o/
    Amei a resenha, Paula!

    Convido a ler a nova resenha no blog: http://myqueenside.blogspot.com.br/2014/09/resenha-44-o-diario-de-suzana-para.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia Fran! Temos mesmo mulher! Isso é um fato! Hahhahah
      Isso mesmo, o fim, é o momento onde a gente enfim, amarra tudo! Se vc conhece um pouco da filosofia, acredito que vai ser mais fácil para vc, do que foi para mim no começo, desapegar de certo costumes e se entregar na leitura! Obrigada!!
      Beijos lindona!

      Excluir
  16. Oi, obrigada pela visita lá no blog. Eu não vou mentir para você, eu não gosto muito de ler... Isso é horrível! Eu sei.
    Mas, eu quero muito, muito mesmo, gostar. E por incrível que pareça, de cara ja gostei pelo SIPNOSE. Um beijo, amei seu blog.

    naquelesetembro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Duda! Como uma apaixonada pela literatura, só desejo que um dia vc descubra essa magia toda! Obrigada Flor! Beijos

      Excluir
  17. Oie :)
    Apaixonada pela resenha ♥
    Ainda não conhecia o livro e amei a história!!!
    Não gosto muito de livros policiais, mas já estou apaixonada por esse!
    Beijos
    http://cupcakedeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Esse não é o meu tipo de leitura, confesso, mas a sua resenha me interessou muitooooo! *__*
    Flor, amei seu blog, você é super caprichosa e já estou te seguindo! :3
    Se quiser, dá uma passadinha lá no meu cantinho, tá rolando dois sorteios mara!
    Beijooo!
    Instagram: tamiya343 e Twitter: @cat_343

    CLIQUE AQUI E VISITE O MAKE DA MOTOCICLISTA

    ResponderExcluir
  19. Nossa mas esse é demais, o assassino faz pintura de quadro das vítimas, vou gostar muito de ler
    Flor tem post novo, poderia me visitar?
    magrafelizpensa.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Amada! Ele faz! Ainda não me decidi se ele é um gênio ou um mostro! Ou os dois! Acho que a segunda opção! Beijos

      Excluir
  20. Oiee ^^
    Não gosto muito de livros com assassinatos, suspense e investigações, mas este me deixou curiosa. Um pouco, mas deixou. Não conhecia o autor nem o livro, mas vou procurar mais :)
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que curiosa o suficiente para ler! Não vai se arrepender e de quebra abre o coração para outro estilo flor!
      Beijos

      Excluir
  21. Não gosto muito de livros assim.
    XoXo
    Mah
    http://mah-in-wonderland.blogspot.com

    ResponderExcluir
  22. Gostei do livro, fiquei com vontade de ler!

    Beijos

    ResponderExcluir
  23. Prefiro esse tipo de livro, que faz a gente pensar e que meio que manipula nossos sentimentos e nos leva a acreditar no que o autor quer que a gente acredite.
    Não que aqueles romances leves sejam ruins, mas você se prende bem mais na história quando se sente provocado a desvendá-la.

    Beijos, até mais


    Raíssa Martins - O Outro Lado da Raposa
    Facebook
    Twitter

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Flor! Eu gosto dos dois tipo, acredito que vai muito da minha vontade na hora, esse livro caiu direitinho na hora certa pra mim! Eu precisava assim de um livro que me desafiasse! Ele é muito bom! Leia flor!
      Beijos

      Excluir
  24. Oi lindinha, tudo bem?
    Gosto bastante de livros que nos faz pensar e nos transportam para outras 'dimensões'. Acredito que minha experiência com 'O Artifice' seria bem parecida com a sua, uma vez que sou um tanto quanto racional e seria um desafio bem gostoso conhecer coisas novas. Achei interessante você citar que o livro nos faz pensar sobre como perdemos a essência mesmo sem querer. Assim que possível irei pesquisar mais sobre esse livro, e com certeza adicionar na lista de desejados do skoob. Você arrasou na resenha e me fez sentir vontade de devorar um livro mais uma vez! Se continuar assim, vou à falência, hehe.

    Mil beijos, Cássia :D
    Blog Procurei em Sonhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cá! Espero de coração que continue te trazendo bons livros! E esse é um dos bons! Com certeza!
      Ele é incrível pela mensagem, pela história bem amarrada e pelo toque de mistério, não só aguça nossa curiosidade, como brinca com o leitor, e nos apresenta uma filosofia maravilhosa!
      Leia se puder! Grande Beijo!

      Excluir
  25. Boa noite,
    Dou total apoio a autores nacionais e este infelizmente eu não conhecia :(

    Muito bom seu post,gostei da dica :)
    Beijos e se cuida

    www.rimasdopreto.com

    ResponderExcluir
  26. Somos duas confusas hahaha
    Eu amei o livro amiga, e estou aqui trabalhando na resenha :D
    Achei o livro muito inteligente, instigante! E aquele final? PQP, nunca imaginei que ia dar naquilo, o Tony me surpreendeu e me deixou com o coração na mão e ansiosa pelo próximo livro.

    Eu confesso que fiquei perdidinha na filosofia Zen-Budista e Taoista, mas até o detetive ficou, então não me senti tão burra hahhahah #Drama
    E amiga e aquelas mortes??? Fiquei sem chão, eu gostava tanto deles rsrs
    Parabéns pela resenha!

    Beijinhos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai não vamos falar das mortes amiga! Taty eu gostava tanto deles, mas é assim, é eu me apegar a alguém e esse alguém morre! Não só nessa obra, mais isso é uma regra geral! Não teno sorte! Hhahahh
      Louca para ler sua resenha! Se for como foi para mim, não vai ser uma resenha fácil de por no papel! Mas gostei do resultado, acho que consegui passar o que senti lendo e um pouco do que o livro trouxe para minha vida! Essa troca para mim é o mais importante!
      Beijos

      Excluir
  27. Oi, Paula
    Eu acho esse livro bem bacana e acompanhei a Taty lendo e fazendo essas mesmas indagações. O autor foi feliz na sua criação, mesclando romance policial e filosofia budista e taoista. Imagino que os leitores leigos no assunto se sentirão um pouco perdidos sim e isso é natural.
    haha eu amei a resenha e leria com toda certeza,se tivesse a oportunidade :3

    Abraços
    Adriano
    GeraçãoLeitura.com || http://geracaoleiturapontocom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Dri! Eu e a Taty temos que bater um papo sobre a obra ainda! ahaha
      Eu amei, acredito que vc ia gostar muito dele também! Beijos

      Excluir
  28. Oi flor!
    Pelo que pude perceber esse deve ser aquele tipo de livro que faz a gente pensar e pensar e pensar...rs
    Adoro livros assim e gostei bastante da premissa desse.
    Já tinha ouvido falar sobre o livro, mas não imaginei que fosse tão intenso.
    Me interessei bastante!
    Beijos

    Li
    literalizandosonhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele é muito intenso e muito, muito inteligente mesmo Aline!
      Beijos

      Excluir
  29. Olá,
    Adoro um romance policial, a ideia de montar o quebra cabeça antes do mistério se desvendar é realmente fascinante,
    ainda não conhecia nem o autor e nem o livro, mas vou procurar saber mais, me interessei pela história.

    http://confissoesdeumaaprendiz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  30. Oi, tudo bem?
    Nossa que resenha empolgada, fico feliz que tenha adorado o livro! Os livros policiais são legais pela questão do mistério, assim como você adoro ir juntando as pistas na minha mente!
    Beijos... Samantha Culceag.
    Só pra Menores

    ResponderExcluir
  31. Oi, Paula!
    Eu preciso MUITO ler esse livro!
    É exatamente o estilo que eu gosto e eu amei sua resenha!^^
    Beijo

    http://canastraliteraria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir