terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

#SemanaDestruaMe #EditoraCharme - Destrua-me - Wrecked # 1 - #JLMac

#SemanaDestruaMe #EditoraCharme - Destrua-me - Wrecked # 1 - #JLMac



Entrevista JL Mac
#SemanaDestruaMe #JLMac #EditoraCharme


1)   Em que você se inspirou para escrever Destrua-me?

Eu estava no trânsito, saindo do shopping, quando um outro motorista provocou um acidente bem à minha frente. Isso me fez pensar nos personagens e na história de Destrua-me.


2)   Josephine é uma personagem muito inspiradora. Apesar de tudo o que aconteceu em sua vida, ela não desistiu. De onde vem essa força de Jo? E o que você mais gosta nesta personagem?

Acho que muitos dos pontos positivos da Jo são baseados em como as mulheres, em geral, gostariam de ser vistas. Eu queria que ela fosse retratada da forma que todas as mulheres gostariam de ser retratadas. Queremos ser fortes, destemidas e dispostas a fazer o que precisamos, mas ao mesmo tempo queremos ser amadas, desejadas e ser necessária à alguém tanto quanto queremos que o outro necessite de nós.


3)   E Damon? Ele é uma contradição. Dominante e tão frágil ao mesmo tempo... É impossível não se apaixonar. Como foi criar um personagem com características tão extremas?

Na verdade, foi muito fácil escrever Damon. De um modo geral, acho que os homens são fortes, mas ao mesmo tempo bastante frágeis, o que os torna muito mais cativantes. Damon esconde seu lado frágil, mas uma vez que o leitor tem a oportunidade de enxergar o que está debaixo de suas camadas, é impossível não amá-lo. Eu adorei contar a sua história.


4)   O que os leitores podem esperar em Destrua-me?

Os leitores podem esperar sentirem muitas emoções ao ler Destrua-me. Eu, realmente, me emocionei muito ao escrevê-lo.


5)   Vamos falar um pouco sobre você? Conte-nos um pouquinho a respeito de você e seu processo de escrita.

Eu não tenho muito a contar. Sou uma dona de casa de 28 anos anos, tenho uma vida comum, com três lindos filhos e um marido incrível, o que faz com que escrever romances seja algo muito fácil para mim. Gosto de ler, cozinhar e passar tempo com a minha família. Como eu trabalho em casa, o meu processo de escrita, muitas vezes, é um pouco disperso, já que escrevo quando posso. Às vezes, eu uso meu celular para anotar algumas coisas para não esquecer. Ouço músicas para me inspirar. Assim que uma ideia para um livro surge na minha cabeça, eu rapidamente escrevo um breve resumo, para que possa construir a história a partir daí. E eu começo a escrever todos os meus livros num caderno. É bem divertido reler minhas anotações originais de cada história, além de ver nomes, locais e outros detalhes alterados antes da publicação. 


Paula Juliana

Um comentário:

  1. Olá Paulinha!
    Que postagem linda, uma das mais bonitas sobre a entrevista que li! Estou doidinha por esse livro, adorei a semana, espero logo conferir sua resenha! Beijão

    ResponderExcluir