sábado, 5 de setembro de 2015

Resenha: Zac e Mia - A. J. Betts

Resenha: Zac e Mia - A. J. Betts
Classificação: 5/5 ♥ Favorito 
Editora: Novo Conceito
Skoob

Sinopse: Zac e Mia - A. J. Betts
Zac e Mia - A última pessoa que Zac esperava encontrar em seu quarto de hospital era uma garota como Mia - bonita, irritante, mal-humorada e com um gosto musical duvidoso.
No mundo real, ele nunca poderia ser amigo de uma pessoa como ela.
Mas no hospital as regras são diferentes. Uma batida na parede do seu quarto se transforma em uma amizade surpreendente.
Será que Mia precisa de Zac? Será que Zac precisa de Mia? Será que eles precisam tanto um do outro?
Contada sob a perspectiva de ambos, Zac e Mia é a história tocante de dois adolescentes comuns em circunstâncias extraordinárias.

Uma leitura especial!

Essa foi uma obra daquelas que bati o olho e disse: Quero ler esse livro e muito, muito rápido! 
Então, não aguentei, fui lendo e vi que a história iria muita além da capa bonita e do romance que esperei que encontraria! Zac e Mia com diálogos espirituosos e um drama bonito, forte e envolvente me fez ter esperanças, me mostrou lados de uma mesma história que nunca tinha encontrado. A. J. Betts não fez mais um livro sobre a palavra com C, não é o câncer o drama principal, é uma obra sobre seus personagens, sobre pessoas, sobre vidas que lutam e sobrevivem! 

Me apaixonei, muito e completamente. Quando entendi que os personagens principais eram dois adolescentes doentes, pensei logo nos livros que tinha lido com esse tema, A Culpa é das Estrelas, foi o principal do meu repertório, mas me surpreendi com os eventos de Zac e Mia, pensei que iria seguir uma linha e foi outra completamente diferente, para mim a palavra que define essa linda história é: DEPOIS, pois é disso que se trata, e depois que descobrimos a doença, depois que se tratamos, depois que estamos ''curados'', a chamada remissão, e depois o que acontece? O que acontece com a cabeça das pessoas? Como é o seguir em frente? Como é o catar seus caquinhos e continuar vivendo? É viver? Ou é um grande limbo? Continuamos até que médicos, exames e hospitais lhes digam que estão 100% curados, ou que o pesadelo voltou? Zac e Mia vivem essa realidade, essa cruel e crua realidade.

Zac teve leucemia, se tratou, tem uma nova e bonita medula chamada Helga, sim, pois ele é parte outra pessoa agora, não é? Mia lutou contra a ideia que estava doente, até não ter mais opções, agora não tem mais câncer, mas também não tem mais uma perna, a menina popular e baladeira, tem que se encontrar novamente e lidar com uma nova vida, onde se sente mutilada! Dois dramas fortes, duas vidas que se cruzaram em um hospital, por meio de batidas na parede, uma amizade que se formou em meio a berros, lágrimas, brigas, de um lado e de outro de aceitação, força, família e esperança!    
Dois personagens que não poderiam ser mais diferentes e ao mesmo tempo tão iguais, ambos buscando algo, ansiando por novos começos, por vidas seguindo em frente, com novas realidade, novas limitações, novas perspetivas, onde coisas que antes importavam tanto, não importam mais!  

A autora tem uma escrita linda, é muito literária, muito bonita e delicada, os diálogos são ótimos, os personagens tão bem estruturados e delineados que é muito gostoso de se ler, as tiradas são engraçadas, algumas vezes pura graça e outras com aquele humor negro e ácido que adoro! Bem... fui conquistada!
Zac é lindo, fofo, um menino dez, não um nove, forte, racional, ele se apegou a números e estatísticas, mesma a dele sendo um grande cinquenta porcento, Mia é um furação, aquele que chega e quebra, bagunça tudo, uma menina perdida. Zac se encontrou em Mia e Mia se encontrou em Zac, razão e emoção, delicadeza e fúria, força e coragem!

Não é uma história com uma grande paixão, um grande romance, é uma história linda, inspiradora, de amor e amizade, que coloca as coisas que devem ser prioridade nos seus devidos lugares.  

Zac e Mia é uma obra que recomendo para todos. 
Todos os estilos e gostos, todas as pessoas que se deixem tocar, me emocionei muito, me aguentei para não chorar, terminei de ler com o coração na mão, mas completamente feliz e me sentindo muito, muito bem, coberta de esperança! A. J. Betts fez um belíssimo trabalho, uma obra sensível, emocionante, engraçada e envolvente, com aquele algo mais que sempre procuramos!

Paula Juliana  

35 comentários:

  1. Amiga, li sua resenha por cima, porque comecei a ler o livro ontem rsrs
    Então estou com as expectativas lá em cima rsrs
    Pretendo terminá-lo em breve, e espero gostar tanto quanto você gostou :*

    Beijos!
    www.aculpaedosleitores.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Taty amada, espero que ame que é um livro lindão! To ainda com o sentimento que essa obra causou em mim!
      Beijos

      Excluir
  2. Paulinha lindona saudades de você. como sempre as suas resenhas perfeitas e menina já quero conhecer esses guerreiros e protagonistas dessa história. Com certeza vou ler. beijos


    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  3. Oii! Li sua resenha super curioso pq esse vai ser uma das minhas próximas leituras.
    Já vi que vou chorar muito! haha
    Beijos
    mundoemcartas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Que lindinho!
    Estou louca para ler Zac e Mia! Amo Sick-lit!
    Bom saber que é diferente de ACEDE
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  5. Nossa, lendo a resenha e a sua emoção colocada nela, senti que esse é um livro que se eu ler irei me debulhar em lágrimas, espero ter a oportunidade de conhecer e degustar essa obra, gosto demais de dramas, sempre me tocam e me passam algo bom, algum aprendizado pra vida. E esse drama parece e é bem diferente dos dramas/sick-lits que costumo ler, uma doença é a mesma, mas o drama vivido pela garota é diferente, quero demais esse livro.

    Amei a sua resenha, falou pouco da história e muito de sentimentos.

    bjs

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Olá Paula,
    Garota, suas resenhas são ótimas. Quero ler este livro deste o lançamento, e você conseguiu passar a emoção que ele te causou. Espero poder ler logo este livro.

    Abraços,
    www.isaaczedecc.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Confesso que a capa do livro não me atraiu muito, assim como a premissa do livro. Acredito que vou dar uma segunda chance após a leitura da resenha, mas não garanto.

    http://loucurasaovento.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi, tudo bom?
    Adorei sua resenha e a premissa me atraiu, a autora tá mostrando um lado diferente da doença e isso é interessante, quando tiver oportunidade quero ler esse livro.
    Bjss

    ResponderExcluir
  10. Olá, tudo bem?
    Gostei bastante da sua resenha. O enredo da história chamou-me a atenção. A capa é simples e linda. Estou curioso pela história, preciso de comprar um exemplar rapidamente kkkk ♥

    http://desencaixados.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oi Paula, tudo bem?

    Esse livro foi direto pra uma colunista minha, então vamos ver o que ela achou dele em breve. Estou curiosa. Quem sabe não adquiro ele até o final do ano, rs.

    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Paula você acaba comigo sabia?
    Que resenha mais linda!!!
    Acho que foi a primeira que eu li do livro e ja me apaixonei hahha
    Preciso dele ja!

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
  13. Olá... Paula, tudo bem??
    Sinceramente eu não curti a capa desse livro não, achei muito estranha... mas enfim... eu não curto muito essa temática... porque sick lit, definitivamente não é um gênero que chama muita a minha atenção e ler a culpa é das estrelas, só deu ênfase a isso... mas eu curto filmes e assisto a maioria que é lançado... de qualquer forma, sua resenha foi muito linda e bem escrita... você colocou seus sentimentos e o quanto o livro foi bom pra você... Xero!!!

    http://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Olá!
    Gosto de leituras assim que deixa com o coração na mão, mas antes tenho que me preparar rsrs
    Pela capa não leria mas depois de ler sua resenha já quero.
    Adoro livros com personagens doentes é choro na certa rsrs
    http://malucaspor-romances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Oii, tudo bem?
    Eu ainda não conhecia o livro mas estou apaixonada na sua resenha! Com certeza Zac e Mia é um livro emocionante que provavelmente vai me deixar com o coração na mãe em vários momentos. Eu não poderia estar mais curiosa em relação a um livro, com certeza está na minha lista de desejados.

    www.fonte-da-leitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  16. Achei bem bacana o livro não tratar da doença deles, e sim do depois, como você explicou, pois é algo que a gente sempre tem dúvidas sobre o que acontece com a pessoa depois da remissão, da cura, como elas levam a vida, e pelo jeito esse tema é muito bem trabalhado no livro.

    ResponderExcluir
  17. Olá!
    Eu já tinha visto esse livro, mas não sabia do que se tratava.
    O livro me parece ser bem emocionante e fazer com que o leitor reflita sobre vários aspectos da vida.
    Adorei a sua resenha.
    Beijinhos!
    http://eraumavezolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Oii!

    Já vi alguns comentários muito positivos sobre esse livro e estou louca para lelo ^^ Com certeza, se eu ler, vou ficar com o coração mão e irei chorar litros! A capa é bem bonita e mostra a delicadeza que o livro deve ter :)

    Beijos, Amanda
    www.vicio-de-leitura.com

    ResponderExcluir
  19. Eu vou postar a resenha do meu livro hoje e sinceramente tenho que confessar que gostei SIM da estória, porque até então eu não tinha lido nada nessa temática sabe? E tipo, achei legal a estória se tratar de superação e amizade e tudo mais, mas eu acho que aquele desfecho me deixou um pouco decepcionada. EU não gosto quando livros terminam assim sem mais nem menos sabe? Não sei explicar. Foi que nem Eleanor e Park. Adorei, mas o fim n gostei. Mas mesmo assim acho que vai de gosto mesmo. Parabéns pela sua resenha viu. Ficou muito bom.

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/09/resenha-o-sangue-do-cordeiro.html

    ResponderExcluir