quinta-feira, 23 de junho de 2016

Resenha: Graffiti Moon - Um artista, uma sonhadora, uma noite, um significado. O que mais importa? - Cath Crowley

Resenha: Graffiti Moon - Um artista, uma sonhadora, uma noite, um significado. O que mais importa? - Cath Crowley
Classificação: 4/5 ♥ Favorito
Editora: Valentina

Sinopse: Graffiti Moon - Um artista, uma sonhadora, uma noite, um significado. O que mais importa? - Cath Crowley
Uma aventura emocionante e perigosa como um grafite clandestino. Uma noite de arte e poesia, humor e autodescoberta, expectativa e risco e, quem sabe, amor verdadeiro.
Um artista, uma sonhadora, uma noite, um significado. O que mais importa?
O ano letivo acabou, aliás, o último ano do ensino médio. Lucy planejou a maneira perfeita de comemorar: essa noite, finalmente, ela encontrará o Sombra, o genial e misterioso grafiteiro, cujo fantástico trabalho se encontra espalhado por toda a cidade. Ele está de spray na mão, escondido em algum lugar, espalhando cor, desenhando pássaros e o azul do céu na noite. E Lucy sabe que um artista como o Sombra é alguém por quem ela pode se apaixonar — se apaixonar de verdade.
A última pessoa com quem Lucy quer passar essa noite é o Ed, o cara que ela tem tentado evitar desde que deu um soco no nariz dele no encontro mais estranho de sua vida.
Mas quando Ed conta para Lucy que sabe onde achar o Sombra, os dois de repente se juntam numa busca frenética aos lugares onde sua arte, repleta de tristeza e fuga, reverbera nos muros da cidade. Mas Lucy não consegue ver o que está bem diante dos seus olhos.

''E todos os pássaros daquele muro caem do céu. Eu os vejo caindo de barriga para cima. Uma tempestade deles cobre o chão. Mais tarde, vou pintar o céu vazio e dos pássaros caídos. Vou pintar, e saber que pior que estar preso num jarro é não estar em lugar nenhum.'' 

Vai além de cativante. 
Graffiti Moon foi uma leitura melancólica, uma história leve, ao mesmo tempo que forte, um lirismo impressionante, uma sensibilidade que comove e envolve o leitor.
Difícil descrever um enredo que se passa tão rápido, em uma só noite, que conta uma história tão profundamente, de um modo tão inteligente, tão artístico. O livro tem muito do que costumo chamar de literatura por literatura, aquele apego ao poético, as descrições emotivas, o lado sensível das palavras.

A autora Cath Crowley escreve o tipo de história que pode ser lido por todos e que acaba encantado a todo o tipo de leitor, tendo um apelo especial aos fãs das artes, dos livros, das gráficas, desenhos, trabalhos manuais, poesia. As descrições em si são pura arte. Um prazer ler, acompanhar, conhecer Lucy e Ed, entrar em uma aventura de uma noite com eles e seus amigos. Jovens, românticos, espíritos livres, em busca de algo mais. Em busca de se encontrarem, de declararem ao mundo suas verdades, suas imperfeiçoes, suas histórias.

Lucy é uma sonhadora. Uma romântica, mesmo tendo quebrado o nariz de seu primeiro encontro quando o menino passou a mão em sua bunda, pobre coitado esse, que não sabia que seus caminhos ainda iriam se cruzar novamente. Lucy está se formando, trabalha com Al, sonha em estudar arte, faz trabalhos em vidro, e está completamente obcecada pelo menino que se apelida de Sombra.

Sombra é Ed, um artista. Grafiteiro, um garoto em busca de si mesmo, mergulhado em seu mundo, saiu da escola por ''não saber escrever'', a forma de Ed se expressar é desenhando, com suas linhas e suas cores, seus pássaros, e seus tons de azul. Ed se esconde e Sombra conta tudo pelos seus muitos muros pintados pela cidade. Filho de uma mãe solteira, preso em um mundo onde não vê grandes possibilidades.

Engraçado como o enredo de Graffiti Moon é de certo modo simples de ser contado e ao mesmo tempo tão complexo, como seus personagens tão bem formados e com seus bons diálogos conseguem contar uma história completa, contar vidas entre idas e voltas, entre o presente momento de uma noite que é onde se passa e se fecha essa história.

Graffiti Moon é uma história bonita, é contada de uma forma muito lirica, de uma forma muito poética, cheia de metáforas e figuras de linhagens, é também triste por mostrar realidades tristes, histórias que podem e acontecem com pessoas de carne e ossos,  e que são tão sensivelmente contadas entre figuras e palavras, entre os desenhos e cores de Ed, os vidros de Lucy, os poemas de Leo, nosso Poeta.

Graffiti Moon foi uma leitura que me deixou melancólica, me envolveu, me fez sorrir, e sonhar, admirei a beleza da escrita e a simplicidade e fortaleza da história, a capa é completamente coerente com o enredo e seus personagens. Arte e poesia de uma forma que nunca vi. Recomendadíssimo para os fãs de boa literatura e de obras ricas!

''- Onde é o incêndio, Lucy Dervish? - pergunta meu pai.
 Em mim. Por dentro, estou pegando fogo. Concluo que tenho o bastante e posso oferecer um pouco ao Ed. Decolo sob o céu escuro que desbota e clareia, rosa. Devo algumas palavras ao Ed. Com você. Me importo com você.''

Paula Juliana

19 comentários:

  1. O livro possui uma leitura rápida,simples e prazerosa. A autora trouxe nesse livro emoções dos protagonistas com a arte, amor, medos, superações, o enredo muito bom, Paula Juliana bjs.

    ResponderExcluir
  2. Entrar num mundo que não é o nosso é bem interessante, é como ir a um país desconhecido e descobrir que por mais diferente que seja tem muitas semelhanças com a nossa vida ... Esse é o tipo de livro que me inspira, me faz pensar e me dá vontade de mudar muita coisa na minha vida rsrs
    Gostei dessa indicação Paula!

    Bjos
    Minda ❤ 😍

    ResponderExcluir
  3. Oi Paula,
    Muito boa a indicação. Adoro romances! :)

    ResponderExcluir
  4. Olá Paula,parece muito bacana o livro,eu não conhecia. NUnca li nada sobre o tema grafite, mas amo arte, desenhos etc. Por ser umahistória simples ao mesmo tempo complexa, fiquei curiosa kk
    Por isso amo blogsliterários, sempre conheço algo, um dia compro todos os livros que me interessam u.u bjoks

    ResponderExcluir
  5. Gostei muito da sinopse e já anotei o nome para uma futura leitura

    Beijos
    Rafael

    ResponderExcluir
  6. adori esse romance , sua sinopse me deixou super curiosaaaa

    ResponderExcluir
  7. Oie, tudo bem? Ainda não conhecia essa obra, no entanto a capa chama bastante a atenção sobre o tema do livro. Pela imagem não é possível decifrar seu conteúdo, o que nos deixa curiosos. Sua resenha foi bem escrita. Beijos, Érika ;)

    ResponderExcluir
  8. Gosto muito de ler romances e esse é como você falou, bem parecido com muitos que acontecem na realidade no mundo. Gostei da sua resenha aqui porque ficou bem detalhada e desperta a curiosidade em ler!
    Beijinhos!
    http://dulcineiadesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi Paula.

    Eu ainda não tinha lido uma resenha sobre este livro e fiquei bem interessada em conferí-lo. Pela sua opinião o livro consegue mexer com todos os sentimentos, além de ter uma história bonita.

    Bjos

    ResponderExcluir
  10. Achei a história bem interessante, pelo jeito realmente encanta o leitor mais, sou daquelas que compra um livro pela capa e eu acho que essa capa retrata bem o desfecho da história.

    ResponderExcluir
  11. Ooi
    Não conhecia a o livro, mas só por sua opinião já fiquei com vontade de ler. Adicionado a lista de desejos!

    Beijoos
    http://estantemineira.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Olá tudo bom com você.. Parabéns pelo seu post muito interessante este livro é seu conteúdo que descreve neste post bem legal e uma ótima opção para quem procura alguma coisa diferenciado.. Até mas

    ResponderExcluir
  13. eu tenho este livro querida e ele é ótimo ...boa escolha bjus

    ResponderExcluir
  14. Oi ^^

    Esta capa me pareceu um pouco sem graça ,e pelo que li em sua resenha, ela não representa a grandiosidade dessa história.
    Gostei da premissa e acredito que me darei bem com esta leitura!

    ResponderExcluir
  15. Oie Paula.
    Ainda não conhecia esse livro e confesso q só olhando a capa não me interessei muito. Mas ao ler suas impressões já fiquei bem tendenciosa a ler. Gosto de leituras simples e que deixam algo refletir após a leitura.
    Ótima dica!
    Bjo

    ResponderExcluir
  16. Eu gosto da forma como você faz as resenhas, nos coloca dentro da história com vontade de saber mais. Eu tenho esse livro mas nem comecei a ler, agora vou começar e terminar. Abraços

    ResponderExcluir
  17. Livro divertido,bons diálogos e que parece ter um enredo sensível,com toda certeza irá me agradar. Nunca gostei dessa capa e acho que por isso criei certo preconceito contra ele,mas depois de ler sua resenha eles caíram por terra e pretendo devorar essa história em breve.

    bjsss

    Apaixonadas por Livros

    ResponderExcluir
  18. Olá!
    Eu sempre tive curiosidade em ler esse livro. A história parece ser linda e divertida. Amo livros com um bom diálogos e personagens cativantes. A capa é bem bonita e criativa.
    Espero ter a oportunidade de ler o livro.
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  19. Graffiti Moon, apresenta simplicidade logo quando vi, mais contém um conteúdo complexo e instigante que me cativou, principalmente o personagem Ed que representa ao meu ver, todos aqueles que possuem esteriótipo que não se encaixa na sociedade. Ed vem de uma família pobre, filho de mãe solteira, e não vai bem na escola. Todos que o cercam o julgam menos a Lucy. Diante desses aspectos negativos, Ed se fecha para o mundo e se entrega ao seu Eu no mundo grafitagem.Seus desenhos são todos pintados em tons azuis que ao meu vé o azul representa: confiança, sabedoria, inteligência e fé. Realmente, Graffiti Moon deve está na sua estante.

    ResponderExcluir