domingo, 31 de julho de 2016

Resenha: Os Bons Segredos - Sarah Dessen

Resenha: Os Bons Segredos - Sarah Dessen
Classificação: 5/5 ♥ Favorito
Editora: Seguinte

Sinopse: Os Bons Segredos - Sarah Dessen
Há segredos muito bons para serem guardados — e livros muito bons para serem esquecidos Sydney sempre viveu à sombra do irmão mais velho, o queridinho da família. Até que ele causa um acidente por dirigir bêbado, deixando um garoto paraplégico, e vai parar na prisão. Sem a referência do irmão, a garota muda de escola e passa a questionar seu papel dentro da família e no mundo. Então ela conhece os Chatham. Inserida no círculo caótico e acolhedor dessa família, Sydney pela primeira vez encontra pessoas que finalmente parecem enxergá-la de verdade. Com uma série de personagens inesquecíveis e descrições gastronômicas de dar água na boca, Os bons segredos conta a história de uma garota que tenta encontrar seu lugar no mundo e acaba descobrindo a amizade, o amor e uma nova família no caminho.

''A cada instante, havia infinitas chances de caminhos se cruzarem e vidas se chocarem, se unirem ou algo do tipo. Era incrível que fôssemos capazes de viver sabendo que tudo podia ocorrer por puro acaso. Mas qual era a alternativa?''

Terminar um bom livro sempre nós dá uma sensação de dever cumprido, e com uma boa história criamos um compartimento, com aquela bagagem emocional que é ativada com alguma citação, um objeto, uma palavra, uma lembrança. Os bons segredos foi uma obra CHEIA, recheada de sensações e emoções, situações que por tão simples fazem o leitor se identificar e criar uma ligação com a história!  

Quem nunca se sentiu invisível? Se sentiu em segundo plano, um mero observador em sua própria vida? Quando convivemos com pessoas, sendo na família, grupo de amigos, estudos ou trabalho é normal em algum momento não ser a pessoa em primeiro plano, todos temos problemas, ou dramas que não esperam você se curar, apenas batem em sua porta. Sidney nossa protagonista se considera uma pessoa invisível, passou a vida toda a sombra de seu irmão Peyton. Era sempre ele o mais bonito, carismático, popular, o grande filho, irmão, amigo, até que em determinado momento virou o grande problema, se metendo com pequenos crimes e drogas, porém continuando mesmo que de forma negativa a ser o centro de todas as atenções.

Como que em uma volta de carrossel a vida fez sua trajetória e Peyton fez algo que não tinha mais concerto. 
Uma noite. Um menino atropelado por um motorista bêbado. Um garoto presso em uma cadeira de rodas. Outro garoto trancado na prisão, pagando por seus erros.

Foi assim que Sidney se viu em um momento difícil de vida, sua convivência com seus pais estava cada dia mais complicada, uma mãe super protetora que não via o filho como um culpado, e sim como uma vítima, um pai que não tomava partido de nada, o irmão presso - esse agora um desconhecido, não o menino que cresceu com ela e um garoto que perdeu os movimentos das pernas. Sidney tomou a culpa toda para si, pois afinal alguém teria que fazer isso, não é?!

Apesar de tudo, um dia a menina invisível é notada, é em uma pizzaria, no meu de uma família tão unida e tão real que Sidney finalmente se sente parte de algo. Conhece Layla uma maluquinha menina apaixonada por batatas fritas, conhece Mac o irmão de Layla que não é só um rostinho bonito, entre pizzas, músicas, dramas, brincadeiras e muita amizade uma linda história se forma e Sidney passa finalmente a ser a grande protagonista de sua vida!

Sarah Dessen tem uma escrita despretensiosamente deliciosa. Comecei o livro sem expetativas nenhuma, sem saber muito bem o que iria encontrar e aos poucos fui sendo cativada, conquistada pelo drama e pelos personagens. É um livro jovem, mostra realidades e situações que poderiam facilmente acontecer com qualquer um. É uma obra madura, apesar da premissa com personagens novinhos ainda no ensino médio, os pensamentos, a narrativa, os assuntos abordados são ''coisas de gente grande''!

Três grandes destaques durante a leitura. 
Primeiro a relação de amizade entre Layla e Sidney e como ambas floresceram durante a história por causa dessa amizade. Segundo, as relações familiares e tantos temas que foram abordados, como a relação mãe e filha, a confiança, os limites de espaço que são muitas vezes ultrapassadas de ambos os lados, foi muito fácil entender e enxergar os pontos de Sidney, já que estávamos dentro de sua mente, vendo suas aflições, medos, culpas, e ao mesmo tempo sentindo que queria ser vista naquela família, ser entendida, ser escutada. Afinal, quem nunca? E terceiro, o romance mega fofo que se mostrou uma ponte firme entre toda a história e suas nuances. Mac é um personagem apaixonante, menino doce, esforçado, inteligente que até pouco tempo era o gordinho da família, o menino invisível, que se transformou no bonitão tímido que não gostava dos holofotes.

Os Bons Segredos é uma obra sensível. Mergulhei na leitura, nem senti suas 400 páginas, me envolvi com cada um dos personagens, ficando do lado de uns e totalmente contra outros, tomando as dores e seus amores. A simbologia da obra, suas fases, seu final calmo e ao mesmo tempo agoniante me fizeram amar a história e a escrita envolvente de Sarah Dessen. Uma história profunda, coberta de gentilezas e sutilezas que conquistam qualquer leitor! Recomendadíssimo!

''Quando nos vemos diante da coisa mais assustadora, só queremos voltar atrás, nos esconder no nosso lugar invisível. Mas não podemos. É por isso que o importante não é apenas sermos vistos, mas ter alguém que nos veja também.''

Paula Juliana

Nenhum comentário:

Postar um comentário