sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Resenha: A Aprendiz do Amor - Ricardo Oreste Forni

Resenha: A Aprendiz do Amor - Ricardo Oreste Forni
Classificação: 4/5
Editora: Petit editora

Sinopse: A Aprendiz do Amor - Ricardo Oreste Forni
Numa época medieval, Angélica é uma princesa que vive rodeada de luxo e riqueza, porém, pouco se importa com o conforto do qual desfruta em seu castelo. Sua maior preocupação é com os pobres que vivem nas redondezas. Ao conhecer o humilde jardineiro Antônio, Angélica passa a questionar seus privilégios em relação ao povo humilde.
Porém, seu pai, um rei poderoso e egoísta, não se conforma com as atitudes humanistas da filha. Ajudado por uma serviçal gananciosa, muito próxima de Angélica, o rei se vinga, mandando prender o jardineiro e expulsando a filha do palácio. Todos pagarão um preço por suas decisões. O que será que o destino reservará a cada um deles?

''Esse amor não pede e sempre doa; não tenta modificar os outros e sempre se aprimora;não se rebela nem se decepciona, porque nada espera em retribuição; não se magoa nem se impacienta, - irradia-se - qual mirífica luz  que, em se expandindo, mais se potencializa. ''

''Era uma princesa digna em sua beleza de posição real que ocupava. '' 

A Obra A Aprendiz do Amor do autor Ricardo Oreste Forni é uma literatura espírita que se passa em tempos medievais onde Reis e Rainhas eram verdadeiros Deuses.
Angélica  filha única do Rei e sua esposa, nasceu com berço, vivendo uma vida privilegiada, com serviçais atendendo suas necessidades e de sua família real. Moça bonita de 16 anos. Já estava em idade de casar, mesmo que nunca tenha pensado nisso. 

''Movimentando a cabeça lentamente de um lado para o outro do imenso jardim, acabou por visualizar a figura de um homem agachado junto aos canteiros, movendo com suas mãos nuas a terra adubada. ''

Angélica se aproxima de Antônio, o jardineiro, o que explica muito a ligação da mocinha com a natureza e com o que é simples e divino.
Por outro lado, seu pai, o Rei, não achava que sua majestade se restringia somente a terra, para ele, era o Deus, um grande Deus, todo poderoso que mandava e comandava tudo e todos. Quando Angélica o confronta sobre a podreza, a humilhação e a realidade das pessoas do povoado, O Rei poderoso e egoísta prende Antônio e expulsa Angélica, a filha do palácio.

''- Vejo que você é muito ingenua, minha filha! Os ricos sempre serão odiados pelos pobres! O único jeito de satisfazemos de maneira plena é trocarmos de lugar com eles. Talvez aí eles passem a me amar, como diz. E, quando estiverem no meu lugar, passarão a ignorar-me e abandonar-me a minha própria sorte. Ah! É claro! E a odiar-me também!''

''- Parece até que estas rosas são as mais belas deste local de luz, Antônio.''

Gostei bastante da protagonista Angélica e do enredo da história que mostra os dois lados de uma ''casa'', a moça mesmo sendo rica, tendo uma boa posição, linda, não era superficial egoísta como seu pai. Ela se preocupava com as pessoas e se indignava com as injustiças. Quando perdeu tudo no quesito financeiro aprendeu a verdadeira lição e seu envolveu com o mundo espiritual. 

Indico a obra A Aprendiz do Amor - Ricardo Oreste Forni para os fãs da literatura espirita, para quem gosta de ensinamentos e mensagens bonitas que pregam o que é verdadeiro e o que realmente importa: O INTERIOR! Pois dessa vida nada levamos de riquezas físicas conosco, somente o que de bom semeamos em nossas vidas e corações. 
     
''Porque esse amor não se apega, nunca é possessivo, portanto faz-se libertador, infinito, não se confundindo com a busca do relacionamento sexual, que pode estar embutido nele, sem lhe ser causalidade. ''

Paula Juliana

Nenhum comentário:

Postar um comentário