quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Resenha: Sete Minutos Depois da Meia-Noite - Histórias são criaturas selvagens - Patrick Ness

Resenha: Sete Minutos Depois da Meia-Noite - Histórias são criaturas selvagens - Patrick Ness
Classificação: 4/5 ♥ Favorito
Editora: Novo Conceito

Sinopse: Sete Minutos Depois da Meia-Noite - Histórias são criaturas selvagens - Patrick Ness
Conor é um garoto de 13 anos e está com muitos problemas na vida. 
A mãe dele está muito doente, passando por tratamentos rigorosos. Os colegas da escola agem como se ele fosse invisível, exceto por Harry e seus amigos que o provocam diariamente. A avó de Conor, que não é como as outras avós, está chegando para uma longa estadia. E, além do pesadelo terrível que o faz acordar em desespero todas as noites, às 00h07 ele recebe a visita de um monstro que conta histórias sem sentido. 
O monstro vive na Terra há muito tempo, é grandioso e selvagem, mas Conor não teme a aparência dele. Na verdade, ele teme o que o monstro quer, uma coisa muito frágil e perigosa. O monstro quer a verdade. 
Baseado na ideia de Siobhan Dowd, Sete minutos depois da meia-noite é um livro em que fantasia e realidade se misturam. Ele nos fala dos sentimentos de perda, medo e solidão e também da coragem e da compaixão necessárias para ultrapassá-los.

''Às vezes as pessoas precisam mentir para si mesmas acima de tudo.''

Histórias são mesmo criaturas selvagens, elas vêm até nós sem um pingo de dó, entram sem pedir permissão, mexem com nossos corações e sentimentos sem autorização nenhuma, e essa é a graça, essa é a verdade!
Sete Minutos Depois da Meia-Noite está aqui para contar a verdade, a verdade do menino Conor e com a verdade da história de Conor que tinha que ser contada, trás uma lição linda de arrebentar o coração!
Comecei esse ano chorando, essa leitura aos poucos emociona, simples como o balançar do vento, com a fantasia como sua principal companheira, mostra para todos o verdadeiro monstro que tem que ser mostrado, e foi lindo! Nada preto no branco, com muitos tons de cinza, assim como o próprio ser humano! 

Escolhi Sete Minutos Depois da Meia-Noite para começar o ano, pois logo vai sair o filme no cinema e minha leitora interior sempre espera ler as obras, antes de assistir, pela temática fantástica esperava uma historia mais leve, que não me levasse tão profundamente pelo penhasco da emoção e simplesmente me jogasse de lá!

A história é linda! Fala sobre sentimentos, perdas e superação! É literatura pura, a fantasia misturada com toda a sabedoria das falas e das histórias contadas para assim revelar a grande história do menino Conor, sua grande verdade deixa o leitor com o coração na mão. Se o filme for um terço tão belo quanto as palavras do livro, vamos assistir uma bela obra!

Conor tem 13 anos, sua mãe está doente, ele vive problemas sérios na escola, e agora está sendo perseguido por um pesadelo, que sempre o faz acordar Sete Minutos Depois da Meia-Noite, para melhorar sua vida, sua vó não tão amável e convencional é convidada para ajudá-lo nesse momento complicado. No meio disso tudo Conor começa a ser ''visitado'' por um monstro bem peculiar que diz estar ali para contar histórias, mais para ser exata três, três histórias, pois a quarta quem irá contar, será Conor, e essa será a grande verdade, que Conor parece estar querendo esconder até de si mesmo. 

Amor. Perda. Esperança.
Mentiras que mostram verdades.
Um monstro que conta uma história comovente, cheia de sentimentos.
Essa beleza entre a fantasia e a realidade alidada a uma escrita gostosa, fácil e rápida, um livro para se ler em um dia e se aproveitar cada segundo.
Terminei Sete Minutos Depois da Meia-Noite com o coração na mão, muito emocionada. Um drama fantástico que deve ser lido, uma história merecedora de ser conhecida! Super recomendo!

''Nem sempre há um mocinho. Nem sempre há um bandido. A maioria das pessoas fica no meio-termo.''

Paula Juliana

Nenhum comentário:

Postar um comentário