Pular para o conteúdo principal

[Especial quatro anos de parceria Novo Conceito] Mentiras Como o Amor - Nem sempre aqueles que mais nos amam são os que nos fazem bem - Louisa Reid

[Especial quatro anos de parceria Novo Conceito] Mentiras Como o Amor - Nem sempre aqueles que mais nos amam são os que nos fazem bem - Louisa Reid


''Minha mãe era a lua. Minguante e crescente. Às vezes ela explodia, brilhante e cheia. Outras vezes era delgada e cruel, cortante como uma faca. E eu só podia me mover quando ela permitia, meu corpo como a maré, ainda preso ás cordas que ela manipulava.''
 
Cruel. Cru. Honesto.
PERTURBADOR!
Se fosse para escolher um sentimento para descrever essa leitura, acredito que a palavra seria: indignação, até posso dizer, raiva. Ao começar a obra Mentiras Como o Amor nada podia me preparar para o que encontraria ao decorrer de suas páginas. A obra é forte, logo de inicio até mesmo um pouco confusa, a gente não sabe muito bem onde a autora Louisa Reid quer nos levar, e ela vai aos poucos nos apresentando a vida de Audrey. Por ter esse ritmo própria, a narrativa eleva a curiosidade do leitor, e no meu caso, me fez devorar o livro.

Divididos em capítulos sob a perspectiva de Audrey - em primeira pessoa, e de Leo - narrador observador, tudo indica que o drama iria tratar de depressão. O que me foi apresentado? Bem, uma obra incrível, que me deixou extremamente revoltada. Me envolvi profundamente com a trama, teve momentos que a leitura foi muito difícil, foi dolorida e triste, mas como uma boa leitora - daquelas que gosta quando o livro mexe emocionalmente e talvez até um pouco masoquista, eu continuei.  

''Todos aqueles segredos. As portas da minha mente rangeram e se abriram. Fechei cada uma delas com toda a força e baixei a cabeça um momento, sentindo-me tonta.''

Audrey não é uma simples adolescente, a moça tem seus problemas, após um incêndio em sua antiga casa, Audrey se muda junto com seu irmão de cinco anos e sua mãe, uma enfermeira, para o que a menina chama de Granja. A casa é melancólica e triste, tão sem vida quanto supostamente Audrey em suas crises. Talvez a única questão positiva dessa mudança seja Audrey conhecer seu vizinho Leo.

Até esse momento a autora me ilude com o que parecia ser um futuro romance. Leo está passando uma temporada na casa de sua tia Sue, depois de muita pressão da parte de seus pais, o garoto explodiu, e necessitou se afastar, Leo faz terapia, e é indicação do terapeuta que Leo precisa de amigos. Ele vê na mudança de seus vizinhos essa oportunidade, porém, quando conhece Audrey alguma coisa nos seus olhos tristes mexe com o garoto.

A obra tem mesmo um romance, mas o foco principal não é nele. Audrey vive uma situação complicada, uma vida entre altos e baixos, quando vive algo bom, é como que para compensar que logo algo muito ruim aconteça, ela sofre por ser esquisita, diferente no colégio, sofre em casa, digamos que, uma superproteção/obsessão de sua mãe e posso até dizer que sofre pelo modo que é tratada, como uma vítima, uma pessoa incapaz, doente.

Várias cenas envolvendo Audrey me incomodaram muito ao ler, o modo como a mãe trata ela me incomodou, as palavras usadas, o tratamento em si, e ao longo de suas mais de 400 páginas TUDO foi piorando. A Autora aborda na obra mais que a depressão, trás a luz uma doença que eu não conhecia, que foi bem chocante quando descoberta. O fim é bem forte e nada previsível. 

Gostei muito de Mentiras Como o Amor, não sei se leria uma segunda vez, meu contato com a obra foi muito INTENSO, os sentimentos causados pela leitura bem fortes, algumas vezes me deu vontade de largar, mas a curiosidade não deixou. Enfim, não me arrependo de ter continuado, muito pelo contrario, a obra é incrível, muito bem escrita por Louisa Reid, e com um tema que apesar de não muito conhecido, real, que pode acontecer com qualquer um em vários níveis. 
Recomendadíssimo para quem tem nervos fortes. 



''Que a felicidade é ser amada por quem você é sem nenhuma reserva ou hesitação, sem retroceder ou se importar com o que qualquer pessoa venha a pensar. Era confiança; fé; era saber que o amor que você dá fica seguro no coração de outra pessoa.''

Paula Juliana

Comentários

Postar um comentário

Últimas Postagens Overdose:

Postagens mais visitadas deste blog

Li - Gostei e Indico! SÉRIE NIGHT HUNTRESS

Li - Gostei e Indico! SÉRIE NIGHT HUNTRESS 

1º Livro da Série Night Huntress – Jeaniene Frost

Título Nacional: A Caminho da Sepultura

Sinopse: A meia vampira Catherine Crawfield persegue os mortos-vivos atrás de vingança, esperando que um destes seres seja seu pai. Capturada por Bones, um vampiro caçador de recompensas, é forçada a uma parceria profana. Em troca de encontrar o pai, Cat concorda em treinar com o sexy caçador noturno até que seus reflexos de combate estejam tão afiados quanto os dentes dele.


2º Livro da Série Night Huntress – Jeaniene Frost

Título Nacional: Com um Pé na Sepultura

Sinopse: A meio-vampira Cat Crawfield é agora a Agente Especial Cat Crawfield, trabalhando para o governo para livrar o mundo de mortos-vivos mal intencionados. Ela ainda usa tudo o que Bones, seu ex-namorado sexy e perigoso, ensinou a ela. Mas quando Cat torna-se alvo de assassinos, o único homem que pode ajudá-la é justamente o vampiro que ela abandonou. Estar perto dele desperta todas as suas emoç…

Resenha: MAYBE SOMEDAY - Talvez algum dia - Colleen Hoover

Resenha: Talvez algum dia - Colleen Hoover
Classificação: 5/5 ♥ Favorito 

Editora: Record
Skoob

Sinopse - Talvez algum dia - Colleen Hoover
Aos vinte e dois anos de idade, Sydney está desfrutando de uma grande vida: Ela está na faculdade, trabalhando em um emprego estável, apaixonada por seu maravilhoso namorado, Hunter, e é colega de quarto de sua melhor amiga, Tori. Mas tudo muda quando ela descobre que Hunter está traindo ela e ela é forçada a decidir qual será seu próximo movimento. Logo, Sydney encontra-se fascinada por seu vizinho misterioso e atraente, Ridge. Ela não consegue tirar os olhos dele ou parar de ouvir o jeito que ele toca seu violão todas as noites em sua varanda. E há algo sobre Sydney que Ridge não consegue ignorar, também. Após seu encontro inevitável acontecer, Sydney e Ridge encontram-se necessitando um do outro em mais do que uma maneira.

''Ótimo. Estou chorando  agora.  Eu sou uma sem bolsa,  chorona, violenta, garota sem-teto. E por mais que eu não queira …

Resenha: A Coleira - Nana Pauvolih

Resenha: A Coleira - Nana Pauvolih
Classificação: 5/5 Favorito

Sinopse - A Coleira - Nana Pauvolih
O que você faria se pudesse salvar as empresas de sua família da falência? Aceitaria a proposta de ir para a cama de um homem rico, frio, lindo, que mexeu com você desde que a fitou pela primeira vez? A jovem Lorenza tinha apenas dezessete anos quando conheceu Miguel Montês. Mas nunca o esqueceu. Em meio a acordos desonestos e fuga, ela acabou parando na cama dele seis anos depois, obrigada a usar uma coleira e ser prisioneira de um homem que queria cobrar velhas dívidas do passado. De uma louca e intensa atração, permeada por dramas e cenas altamente sensuais, Lorenza vai descobrir o amor de uma forma única, densa, voraz.

Ele não suportava ser passado para traz. Ela era uma moça romântica e ingenua. Ele sedutor, rico e frio. Ela ficou balançada com uma simples troca de olhares. Uma proposta. Uma fuga. Uma vingança.

Uma vingança que mudou duas vidas e entrelaçou dois destinos. Objeto simbólic…