Pular para o conteúdo principal

Resenha: A garota alemã - Armando Lucas Correa

Resenha: A garota alemã - Armando Lucas Correa
Classificação: 5/5 ♥♥ Favorito ♥♥
Editora: Jangada
Skoob

Sinopse:Resenha: A garota alemã - Armando Lucas Correa

Baseado numa história real, A Garota Alemã é um romance magistral. A bordo do famoso transatlântico St. Louis, uma garota de 11 anos e 936 refugiados judeus fogem da Alemanha Nazista. Berlim, 1939. Hannah Rosenthal, de 11 anos, tinha uma vida de contos de fadas. Ela passava as tardes no parque com seu melhor amigo, Leo Martin. Mas, agora, as ruas estão cheias de nazistas. Eles vislumbram uma esperança para sair desse inferno: o St. Louis, um transatlântico que pode propiciar aos judeus uma travessia segura para Cuba. Mas logo as circunstâncias da guerra mudam e o navio que era sua salvação agora parece ser a sua sentença de morte. Nova York, 2014. Anna Rosen, ao fazer 12 anos, recebe um envelope misterioso de Hannah, uma tia-avó que criou o pai falecido. O conteúdo do envelope inspira Anna e a mãe a viajarem a Cuba para conhecer Hannah e descobrir a verdade sobre o trágico passado da família.
 
''...Outro túmulo no cemitério sem um corpo.''

Terça-feira.
Coincidência ou não, o destino me fez terminar essa leitura hoje. E que leitura!?! Uma daquelas obras que são marcantes, inesquecíveis e muito difíceis de descrever em palavras. A Garota Alemã me deixou sem palavras e sem lágrimas suficientes, não só no seu final, como em inúmeras passagens emocionantes durante o enredo. Amo romances históricos, há uma beleza quase sombria em suas páginas, e quando o autor Armando Lucas Correa me apresenta não só um romance baseado numa história real, como seu enredo ultrapassa os conteúdos que conhecemos em livros de história, sua pesquisa é tão palpável que é como se estivéssemos vivendo tudo aquilo na pele de seus personagens, é impossível ignorar! 

Tocante, intenso, forte.
Sensível. Trágico.
Personagens que tem histórias para contar.

E esses personagens... não tem como falar da obra sem dar meus parabéns a todos eles, pela coragem, por todo o sofrimento, pela bela e triste história que viveram, e que pode ser tão similar, ou parecida com a de muitas pessoas que tiveram a digamos, má sorte de viver em um mundo onde não eram aceitos. 

Hannah é a Garota Alemã. 

Hannah Rosenthal tem 11 anos, é uma garota de sorte, afinal de contas nasceu em uma família privilegiada, de uma boa situação, em uma Berlim de 1939, seu pai era sua rocha, seu protetor, nos braços protegidos de papai, nada poderia a fazer mal, e ainda tinha sua mãe, a Deusa, como ela conta, nos seus vestidos finos, seu pescoço longo, sua postura sempre elegante. Hannah vê seu mundo desmoronar aos poucos, entre seus encontros com Leo, seu amigo, apoio e a que tudo indica futuro noivo, a menina começa a sentir a hostilidade das pessoas, em um dia era bem recebida em todos os lugares, frequentava bailes de alta sociedade e no outro pessoas começam a lhe lançar olhares estranhos, a lhe insultar e de repente ela é suja, impura. 

Holocausto. Segunda Guerra Mundial.
Nazistas. Os Ogros puros. 

A história contada pelos olhos de uma menina de 11 anos. 

Quando a família Rosenthal tem seus bens confiscados e a situação começa a ficar cada vez pior para os judeus, e famílias mistas como a de Hannah, o único jeito que encontram é embarcar no transatlântico St. Louis, juntamente com 936 refugiados judeus fugindo de uma Alemanha Nazista cruel.

Anna Rosen também é a Garota Alemã.
Mesmo não tendo nascido na Alemanha, Anna que vive numa Nova York de 2014, com seus 11 anos, também tem seus fantasmas. Quando recebe uma encomenda misteriosa, de uma tia-avó que não sabia que existia e que criou seu falecido pai, ela parte com sua mãe em uma viagem de descobertas para Cuba, onde vai se deparar com a história de seu pai e o passado trágico de sua família, suas origens.
Quando passado e presente se encontram tem muito para ser contado.

Essa leitura foi muito forte, foram quatro dias bem intensos, a obra tem esse teor histórico muito forte, o autor juntou muitos fatos dentro da história, desde o Holocausto, inicio e fim da Segunda Guerra Mundial, passando pela Revolução de Cuba, até os atentados das Torres Gêmeas, no 11 de Setembro. E mesmo tendo esse teor tão pesado, a história é nos contado com um lirismo, uma inocência, um olhar tão puro e bonito que é cativante, triste e emocionante. 

Hannah é muito forte, teve uma vida muito sofrida, parece que o destino das mulheres dessa família é sofrer, entanto que os homens é desaparecer. O desenvolvimento dessa personagem é vivido, a gente a acompanha por uma vida inteira, e não tem como não criar carinho por ela.

A escrita do autor Armando Lucas Correa, assim como seu trabalho de pesquisa, e a forma que enlaça toda a história é de tirar o chapéu, assim como a forma que o enredo é contado entre o passado e o presente, sempre mantendo o leitor alerta e curioso. Destaque para edição da Jangada que está linda e totalmente coerente com a história, lembrando também que no final ganhamos ainda fotos da pesquisa do autor que são muito interessantes. 

Eu não tinha o conhecimento do que era o transatlântico St. Louis, sua importância histórica e nem o que tinha acontecido com ele até ler A Garota Alemã, essa obra me trouxe conhecimento, uma profunda admiração pelo capitão do St. Louis e uma profunda tristeza por todas aquelas pessoas que não tiveram escolha alguma quando todas as portas do mundo foram fechadas e seus destinos traçados.

A Garota Alemã é uma obra que deve ser lida, é uma homenagem, é um romance histórico fantástico. Ele me causou inúmeros sentimentos, e muitas vezes me levou as lágrimas, me transportou para uma época passada, me apresentou personagens incríveis, corajosos e leais. Com toda a certeza não vou conseguir passar nem metade do que foi essa leitura para mim, é o tipo de história que só lendo para conseguir realmente entender. Recomendadíssimo. Realidade e ficção aliadas em uma obra audaciosa, marcante e poderosa! Inesquecível!

Paula Juliana

Comentários

  1. Sua resenha me deixou emocionada! Está lindíssima!

    Eu não conhecia esse livro e agora não vejo a hora de ter a oportunidade de lê-lo!

    Sem dúvida, é uma leitura difícil, mas extremamente necessária. Obrigada por me apresentá-la! ❤

    Com amor,
    Lorrane.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Lorrane! <3 Sim, muito necessária e merecida! Leia mesmo! Beijos

      Excluir
  2. Olá,

    Eu já ia perguntar por qual motivo uma garota alemã iria sofrer nos meados de 1939, mas a família dela tinha raízes judaicas, o que era um sinal "maravilhoso" para os nazistas para atormentar e perseguir.
    Adoro livros com fundo histórico, porque dão veracidade as narrativas e principalmente vozes para pessoas que realmente existiram, mas estão misturadas a outras anônimas ou não pelos personagens que vamos conhecendo nesses livros.

    Já coloquei na minha lista de fevereiro.

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Joanice, o pai era Judeu e a mãe Alemã, Hannah tinha o sangue dos dois e mesmo assim era vista como impura aos olhos dos Ogros, como a menina chamava os Nazistas.
      A história é incrível! Boa leitura! Beijos

      Excluir
  3. Que resenha maravilhosa menina, realmente os livros que abordam sobre o nazismo parece ser uma ótima pedida amada, gosto de livros com fundos históricos e sempre se tornam minhas melhores leituras.
    Com amor <3
    Morgs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada Morgana, eu sou apaixonada por romances históricos também.Beijinhos <3

      Excluir
  4. Nossa já me apaixonei pq tudo que fala sobre a guerra me interessa até pq nunca devemos esquecer essa insanidade humana para nunca mais voltar acontecer. Adorei a dica. Vou procurar e e-book. Bjs

    ResponderExcluir
  5. Achei muito profundo o enredo desse livro, pois tudo que se remete ao nazismo é forte e triste. Um dica muito boa para leitura, parabéns!


    /Juliane

    ResponderExcluir
  6. Parece ser uma leitura tocante, estou lendo um livro relacionado à Anne Frank e essas histórias tocam muito a gente.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
  7. Eu adoro leituras assim, principalmente quando refletem os terrores da guerra porque a gente aprende coisas muito fortes, e assim a gente vê o sofrimento alheio e aprende a ser caridoso,

    ResponderExcluir
  8. Olha, esse livro parece ser realmente muito bom.
    Acho muito legal quando o autor se compromete em fazer uma busca muito boa para embasar devidamente sua obra.
    Adorei sua resenha e dica!!!
    Super anotada!!

    Beijinhos!

    #Ana Souza
    https://literakaos.wordpress.com

    ResponderExcluir
  9. Uau!!
    Fiquei encantada com a sua resenha e doida para ler o livro!
    Já vou colocá-lo na minha lista de desejos! Amo livros profundos assim!
    beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  10. Oi.

    Parabéns pela resenha ela esta incrível. Nunca ouvi falar deste livro e sinceramente? eu adorei!
    sério mesmo, a premissa é muito interessante.

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Adorei livros com elementos históricos e através da sua resenha não sei porque acho que também pela capa me lembrei de Jojo Moyes, mesmo com o desenrolar diferente e trazer mais a tona sobre a cultura e os costumes de uma família alemã.
    Vai pra lista com certeza!
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  12. Olá, eu ainda não conhecia esse livro, mas depois da sua resenha já achei a história super interessante e fiquei curiosíssima para ler e descobrir mais sobre ela e seu desfecho.

    ResponderExcluir
  13. Acho a capa desse livro fantástica, linda, poética, o título é outro convite a leitura e sua resenha só ajudou o que já era bom. Geralmente, não curto romances históricos, mas esse me chamou atenção de modo especial.

    ResponderExcluir
  14. Oi.
    Nossa! Realmente parece ser um livro lindo!
    Gosto desse tipo de leitura, mas tenho que me preparar psicologicamente para ler, pois choro que nem criancinha...
    Fiquei curiosa e pretendo conferir!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  15. Olá!
    Gosto muito de histórias sobre a segunda Guerra Mundial pelo simples fato de de serem realista e de mostra um pouco daquele grande desastre.
    Esse livro em especifico me deixou bem curiosa por interliga passado e futuro,liga histórias de uma guerra sofrida.
    Viu anotar com toda certeza esse livro.
    Adorei sua resenha.
    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Olá, tudo bom?

    Eu gosto muito de histórias que se passem na Segunda Guerra Mundial. Porém, por incrível que pareça, eu assisto mais a filmes/documentários, do que leio livros que são desenvolvidos nessa época. Que são baseados em uma história real? Pior ainda, já que eu normalmente choraria muito ao conhecer a história. E, sendo um livro sensível, tocante, intenso e trágico, sei que é daquelas leituras que iria me marcar para o resto da vida. Porém, sendo tão bem recomendado, mesmo só lendo para entender os sentimentos que pode passar, já coloquei na minha lista de desejados. Quero ver quando eu terei coragem de sentar e ler essa obra, que parece ser realmente inesquecível!

    Enfim, adorei a postagem e agradeço a indicação :)
    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada vc pelo comentário maravilhoso! Sou uma grande fã de romances históricos e esse é um dos bons! Maravilhoso! Beijos

      Excluir
  17. adoro livros ambientados na Segunda Guerra, sempre são histórias que me deixam numa bad vibe infinda... nao conhecia esse titulo mas já quero ler...
    bjs...

    ResponderExcluir
  18. Oiii!

    Eu não leio muitas obras que são ambientalizadas nessa época, mas eu gosto muito. Fiquei feliz em saber que a obra foi escrita com maestria e te deixou extremamente envolvida com enredo.
    Beijinhos,

    ResponderExcluir
  19. Ainda não conhecia o livor e agora já quero ler porque amo histórias com crianças em tempos complicados de nossa história e acho que este livro tem tudo par ame prender do inicio ao fim.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  20. Oie
    nossa, estava muito precisando ler uma resenha sobre o livro pois estou com ele aqui e não sabia o que esperar, adorei saber que é tão bom assim,espero muito gostar tanto quanto você pois tbm adoro as temáticas do livro, parabéns pela resenha

    beijos
    http://www.prismaliterario.com.br/

    ResponderExcluir
  21. Olá!
    Que livro intenso hein.. muitos acontecimentos que nos deixam impactados e de coração partido! Não sou muito de ler histórias sobre a segunda guerra mundial, por achar tão pesado, mas tenho uma enorme vontade de ler a respeito. Gostei da premissa desse livro, onde passado e presente se unem e nos mostram como as pessoas ainda estão mesquinhas, egoístas e insensíveis, com tantos acontecimentos que repetem o passado! Quero conferir!

    beijos!

    ResponderExcluir
  22. Oi, Paula! Adorei o formato da sua resenha, ficou perfeito!
    O livro pelo visto tem uma carga emocional dupla, já que é baseado em uma história real. Eu geralmente fujo de livros assim por não saber lidar com o sofrimento alheio, é uma agonia muito grande. Mas confesso que esse livro em particular eu curtiria, sua resenha foi muito cativante e convincente, parabéns!
    Bjos
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir
  23. Oi.
    Gosto muito desse tipo livros onde abordam alguma época, principalmente a Segunda Guerra Mundial. Ainda não tinha visto essa obra, mas acho que ela tem tudo para me agradar. Vou ler assim que possível.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  24. Olá
    Desde de a época da escola que estudei sobre o nazismo e holocausto eu me sinto meio balançada é algo que mexe comigo e me emociona facilmente. Amei a premissa do livro além de conter marcos históricos importantes tem uma premissa maravilhosa e saber que o autor soube muito bem desenvolver em cima disso é de encher os olhos. A trama parece ter uma carga emocional densa então sei que quando puder realizar a leitura vou deixar o lencinho do lado. Parabéns pela resenha.
    Beijs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, lencinho é bem útil! Obrigada! Beijos

      Excluir
    2. Olá!sou uma fã assumida de história, e tudo que remeta a ela, esses livros que contam histórias da época nazista me fascinam, são em si histórias emocionantes e nos fazem repensar muito sobre as nossas vidas! Amei a indicação, não conhecia esse livro, mas já anotei em minha lista de desejados, resenha maravilhosa!
      Beijos!

      Excluir
  25. Olá, tudo bom?
    Amo romances históricos e quando envolvem a temática holocausto só me deixa ainda mais curiosa para conferir! Acho super necessário esse tipo de livro, afinal, quando um erro é esquecido ele tende a acontecer de novo e com o holocausto não podemos permitir algo assim. Amei demais a premissa e saber sobre a idade das personagens,o que deixa a trama sempre mais intensa. Espero me emocionar tanto quanto você! ♥
    Beijos!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Últimas Postagens Overdose:

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha: Chamas na Escuridão - After Dark - Livro 01 - Sadie Matthews

Resenha: Chamas na Escuridão - After Dark - Livro 01 - Sadie Matthews
Classificação: 4/5
Editora: Companhia Editora Nacional
Skoob

Sinopse: Chamas na Escuridão - After Dark - Livro 01 - Sadie Matthews
Chamas na Escuridão - Essa série provocante vai cativar, envolver e, até mesmo, ‘intoxicar’ a leitora como nenhuma outra. Perfeita para aqueles que amaram 50 Tons de Cinza, mas ficaram querendo mais... A história central se passa em Londres, nos bairros mais badalados dessa encantadora cidade. Mas os protagonistas, Beth - graduada em História da Arte, e Dominic – consultor do mercado financeiro, vão se aventurar também na Croácia, Turquia e NY. Profundamente intensa, romântica, provocante e sensual, essa série vai levar a leitora a um lugar onde o amor e o sexo são liberados de seus limites. Fãs de E.L. James e Sylvia Day vão se manter acordados até tarde da noite com “Chamas na Escuridão”.


''Não há prazer sem dor. Não há paixão sem sofrimento. Prefiro me sentir viva a viver em seguran…

Resenha: Dez coisas que aprendi sobre o amor - Sarah Butler

Resenha: Dez coisas que aprendi sobre o amor - Sarah Butler
Classificação: 5/5 ♥ Favorito 
Editora: Novo Conceito
Skoob

Sinopse: Dez coisas que aprendi sobre o amor - Sarah Butler
Dez coisas que aprendi sobre o amor - Por quase 30 anos, quando a brisa de Londres torna-se mais quente, Daniel caminha pelas margens do Tâmisa e senta-se em um banco. Entre as mãos, tem uma folha de papel e um envelope em que escreve apenas um nome, sempre o mesmo. Ele lista também algumas coisas: os desejos e o que gostaria de falar para sua filha, que ele nunca conheceu. Alice tem 30 anos e sente-se mais feliz longe de casa, sob um céu estrelado, rodeada pela imensidão do horizonte, em vez de segura entre quatro paredes. Londres está cheia de memórias de sua mãe que se fora muito cedo, deixando-a com uma família que ela não parece fazer parte. Agora, Alice está de volta porque seu pai está morrendo. Ela só pode dar-lhe um último adeus. Alice e Daniel parecem não ter nada em comum, exceto o amor pelas estrelas,…

Resenha: Os Homens que Não Amavam as Mulheres - Millennium # 1 - Stieg Larsson

Resenha: Os Homens que Não Amavam as Mulheres - Millennium # 1 - Stieg Larsson Classificação: 5/5 ♥ Favorito  Editora: Companhia das Letras Skoob
Sinopse: Os Homens que Não Amavam as Mulheres - Millennium # 1 - Stieg Larsson Os Homens que Não Amavam as Mulheres - Vem da Suécia um dos maiores êxitos no gênero de mistério dos últimos anos: a trilogia Millennium - da qual este romance, Os homens que não amavam as mulheres, é o primeiro volume. Seu autor, Stieg Larsson, jornalista e ativista político muito respeitado na Suécia, morreu subitamente em 2004, aos cinqüenta anos, vítima de enfarte, e não pôde desfrutar do sucesso estrondoso de sua obra. Seus livros não só alcançaram o topo das vendas nos países em que foram lançados (além da própria Suécia, onde uma em cada quatro pessoas leu pelo menos um exemplar da série, a Alemanha, a Noruega, a Itália, a Dinamarca, a França, a Espanha, a Itália, a Espanha e a Inglaterra), como receberam críticas entusiasmadas. O motivo do sucesso reside em vá…