Pular para o conteúdo principal
Resenha: Insurgente - Divergente - Livro 2 - Veronica Roth
Classificação: 5/5 ♥ Favorito
Editora: Rocco 

Sinopse: Insurgente - Divergente - Livro 2 - Veronica Roth
Na Chicago futurista criada por Veronica Roth em Divergente, as facções estão desmoronando. E Beatrice Prior tem que arcar com as consequências de suas escolhas. Em Insurgente, a jovem Tris tenta salvar aqueles que ama - e a própria vida – enquanto lida com questões como mágoa e perdão, identidade e lealdade, política e amor.
  '' Aceno com a cabeça. Parece um bom plano. Um plano sensato. Mas não acredito nele.  Não acredito que seja mais importante seguir em frente do que descobrir a verdade. (...) A verdade costuma a mudar os planos das pessoas.''

''... Sinto saudade dos medos que senti nas últimas semanas, são pequenos comparados aos de agora.''

'' O mundo não funciona assim, Beatrice. O mal depende do ponto de vista de quem o vê.'' 

O mundo é feito de escolhas e escolhas definem o que somos. Uma escolha que pode mudar sua vida, que pode se tornar um sacrifício. Salvar ou destruir vidas. É Nessa eletrizante atmosfera que vêm com tudo, o livro, Insurgente da Autora Veronica Roth.

'' ... Como seria bom se a vida funcionasse assim, livrando-nos da nossa sujeita e nos devolvendo, limpos, para o mundo. Mas certas sujeiras parecem destinadas a durar.''

Quem vêm acompanhado meu blog, pode conferir minha resenha de Divergente, e ver o quanto essa história me dominou, me emocionou e me conquistou. Não deu outra, semanas depois eu trouxe para vocês Insurgente. E eu pensei que não tinha como gostar mais desse livro do que tinha gostado do primeiro. Insurgente é mais intenso, mais caótico, mais tudo! É 2.000 Volts de adrenalina.

'' No futuro, quando a minha memória começar a falhar, o que terei para me lembrar de como eles eram? Seus rostos vão mudar na minha memória. Nunca mais vou vê-los novamente. '' 

Começamos Insurgente do mesmo ponto que terminou Divergente. Não vou fazer um resumo, pois não quero entregar spoilers do final do primeiro livro. Quero que vocês descubram e sintam algo parecido com o que senti. 
O que posso comentar é que nesse segundo livro a coisa está realmente feia. Conhecemos mais sobre facções como: Amizade, Franqueza e os sem Facções. Em Divergente conhecemos a fundo a Abnegação, a Audácia e a Erudição. Agora temos uma visão bem ampla de toda a sociedade, de como funciona, seus pontos positivos e negativos.

'' ''Deixe que a culpa lhe ensine como agir da próxima vez'', diria meu pai.
'' Eu te amo. Independente de qualquer coisa'', diria minha mãe.
Parte de mim gostaria de apagá-los da minha mente, para que eu nunca precisasse sofrer por eles. Mas outra parte teme o que me tornaria sem eles.''

Tris começa a trama colhendo o que plantou. Seus atos e suas escolhas da ação final de Divergente. Tris entra em uma grande guerra consigo mesma. Coisas que acontecem e que requerem que se perdoe, mas a culpa e a solidão vão atormentando a menina. Ela faz coisas muito impensadas em Insurgente. Quase me matou do coração várias vezes. Muitas vezes tive vontade de entrar na história só para dar uma sacudida na mocinha ou bater com a cabeça dura dela na parede! (risos!!) Tris é forte e fiel a suas escolhas e pensamentos. Muitas vezes esqueceu de si mesma e não deu importância a sua própria vida. Até chegar a um ponto tão fundo que ela acordou e gritou: Não! Eu Quero viver!

'' Envolvo sua cintura com um braço e respiro fundo contra seu ombro. Ele cheira a suor, ar puro e menta. (...) Ele também cheira a segurança, como uma caminhada por um pomar ensolarado ou um café da manha silencioso no refeitório.''

Como no primeiro livro sua família continuou tendo um grande peso na narrativa. Sofri com eles e por eles. Sofri também pelo nosso mocinho, Quatro. E sinceramente não sei como ele não desistiu da Tris. Ele é guerreiro. Mesmo quando ela mesmo sendo tão forte desistiu de si mesma, ele estava lá por ela. Mesmo ela escondendo, tramando e mentindo. Gente! Eu amo a Tris, tá!! Tris tinha um propósito. Estava em busca da verdade. E ela estava certa, mesmo escolhendo caminhos não tão aconselháveis, ela foi a única lutando pelo certo. Pelo que ia mudar tudo.

''Às vezes - diz ele, deslizando os braços ao redor do meus ombros -, as pessoas só querem ser felizes, mesmo que seja de uma maneira irreal.'' 

Mas foi um sofrimento para mim ver o relacionamento de Tris e Quatro ir de um super romance a um certo distanciamento por conta dos segredos (de ambos!) . Horas que eu queria gritar: '' Vocês estão percebendo o que está acontecendo?? Consertem isso!!''. Mas Quatro em momento nenhum me decepcionou. Muito pelo contraio. Nem Tris. Tris me fez se contorcer no sofá, na cama e no ônibus. A todo o lugar que eu ia lendo essa obra estava eu lá absorvida pela história, nos braços fortes de Quatros e na mente Divergente e perceptiva de Beatrice.

'' Mas Quatro Chama. Ele entrega o seu orgulho em sua postura, e na maneira como seus olhos apoderam-se de tudo que veem. Isso não é um traço  da Amizade. Só pode ser da Audácia.''


'' - Você passou aquele tempo todo insistindo que era egoísta demais para eles, e agora que sua vida está em jogo, você resolve agir como uma heroína? Qual o seu problema? ''

Houve um momento da história que quase morri do coração. Nesse momento pensei: '' Nossa a Autora poderia ter feito uns três livros se tivesse dividido esse''. Porque, Pessoal! São tantos clímax na história que não temos nem tempo de respirar. Muito bom. Não tenho como escrever elogios suficientes para esses livros. Só posso aconselhar que quem não leu ainda, leia.

''Ele ainda acredita que sou forte o bastante. Forte  o  bastante para não precisar de sua compaixão. Eu costumava achar que ele tinha razão, mas agora não tenho tanta certeza.''

'' Estou quase com medo dele. Não sei o que dizer quando vejo seu lado desequilibrado, e ele está presente agora, borbulhando sob a superfície das suas ações, como ás vezes acontece com meu lado cruel. Ambos travamos uma guerra dentro de nós. Às vezes, isso nos mantém vivos. Outras vezes, ameaça nos destruir.'' 

Insurgente é outro nível. É integrante, intenso, nos faz chorar, rir e se desesperar. Ansiamos encontrar a tão falada verdade que Tris tanto procura.  O final é espetacular, é do tipo que você pergunta: '' Para Tudo! O quê?!''  e '' Não pode terminar assim!!" e, '' O que faço agora? Preciso do Final!!''.

'' Acho que choramos para  libertar nosso lado animal, sem perder a humanidade. Porque, dentro de mim, há uma fera que rosna, ruge e luta por liberdade, por Quatro e, acima de tudo, pela vida.

Tris me ensinou muitas coisas nessa obra. Foi um prazer conhecer mais a fundo Quatro e foi terrivelmente bom ir acompanhado a atmosfera da história e ir seguindo em frente, e pensar que as coisas iam realmente ficar feias. Foi divertido e intenso mesmo em meio a uma sociedade tão caótica presenciar um fio de esperança. Um fio de esperança na humanidade.

'' Descobri que as pessoas são compostas por camadas e mais camadas de segredos. Você pode achar que as conhece, que as entende, mas seus motivos estão sempre ocultos, enterrados em seus próprios corações. Você nunca os conhecerá de verdade, mas ás vezes decide confiar nelas.''  

Fora ser uma história maravilhosa, Insurgente tem uma crítica social muito grande. Não só para a sociedade como um todo, como também para com as pessoas e seus atos. Corrupção, egoísmo, altruísmo. Até onde você iria pelo próximo? Até onde você vai pelas pessoas que ama? Como conseguir superar os seus próprios erros? Como lidar com sua identidade, com seus sentimentos e sua origem? Leiam e descubram!
Insurgente é mais que cinco estrelas!

''Talvez seja porque é a verdade, e, se há uma noite para ser honesta, a noite é esta. Esta noite serei honesta, altruísta e corajosa. Serei Divergente.''

Paula Juliana

Comentários

Últimas Postagens Overdose:

Postagens mais visitadas deste blog

Li - Gostei e Indico! SÉRIE NIGHT HUNTRESS

Li - Gostei e Indico! SÉRIE NIGHT HUNTRESS 

1º Livro da Série Night Huntress – Jeaniene Frost

Título Nacional: A Caminho da Sepultura

Sinopse: A meia vampira Catherine Crawfield persegue os mortos-vivos atrás de vingança, esperando que um destes seres seja seu pai. Capturada por Bones, um vampiro caçador de recompensas, é forçada a uma parceria profana. Em troca de encontrar o pai, Cat concorda em treinar com o sexy caçador noturno até que seus reflexos de combate estejam tão afiados quanto os dentes dele.


2º Livro da Série Night Huntress – Jeaniene Frost

Título Nacional: Com um Pé na Sepultura

Sinopse: A meio-vampira Cat Crawfield é agora a Agente Especial Cat Crawfield, trabalhando para o governo para livrar o mundo de mortos-vivos mal intencionados. Ela ainda usa tudo o que Bones, seu ex-namorado sexy e perigoso, ensinou a ela. Mas quando Cat torna-se alvo de assassinos, o único homem que pode ajudá-la é justamente o vampiro que ela abandonou. Estar perto dele desperta todas as suas emoç…

Resenha: MAYBE SOMEDAY - Talvez algum dia - Colleen Hoover

Resenha: Talvez algum dia - Colleen Hoover
Classificação: 5/5 ♥ Favorito 

Editora: Record
Skoob

Sinopse - Talvez algum dia - Colleen Hoover
Aos vinte e dois anos de idade, Sydney está desfrutando de uma grande vida: Ela está na faculdade, trabalhando em um emprego estável, apaixonada por seu maravilhoso namorado, Hunter, e é colega de quarto de sua melhor amiga, Tori. Mas tudo muda quando ela descobre que Hunter está traindo ela e ela é forçada a decidir qual será seu próximo movimento. Logo, Sydney encontra-se fascinada por seu vizinho misterioso e atraente, Ridge. Ela não consegue tirar os olhos dele ou parar de ouvir o jeito que ele toca seu violão todas as noites em sua varanda. E há algo sobre Sydney que Ridge não consegue ignorar, também. Após seu encontro inevitável acontecer, Sydney e Ridge encontram-se necessitando um do outro em mais do que uma maneira.

''Ótimo. Estou chorando  agora.  Eu sou uma sem bolsa,  chorona, violenta, garota sem-teto. E por mais que eu não queira …

Resenha: A Coleira - Nana Pauvolih

Resenha: A Coleira - Nana Pauvolih
Classificação: 5/5 Favorito

Sinopse - A Coleira - Nana Pauvolih
O que você faria se pudesse salvar as empresas de sua família da falência? Aceitaria a proposta de ir para a cama de um homem rico, frio, lindo, que mexeu com você desde que a fitou pela primeira vez? A jovem Lorenza tinha apenas dezessete anos quando conheceu Miguel Montês. Mas nunca o esqueceu. Em meio a acordos desonestos e fuga, ela acabou parando na cama dele seis anos depois, obrigada a usar uma coleira e ser prisioneira de um homem que queria cobrar velhas dívidas do passado. De uma louca e intensa atração, permeada por dramas e cenas altamente sensuais, Lorenza vai descobrir o amor de uma forma única, densa, voraz.

Ele não suportava ser passado para traz. Ela era uma moça romântica e ingenua. Ele sedutor, rico e frio. Ela ficou balançada com uma simples troca de olhares. Uma proposta. Uma fuga. Uma vingança.

Uma vingança que mudou duas vidas e entrelaçou dois destinos. Objeto simbólic…