quarta-feira, 22 de março de 2017

Resenha: Branco Como a Neve - Mãos frias. Coração congelado. - Branca de Neve # 2 - Salla Simukka

Resenha: Branco Como a Neve - Mãos frias. Coração congelado. - Branca de Neve # 2 - Salla Simukka
Classificação: 4/5 ♥ Favorito
Editora: Novo Conceito

Sinopse: Branco Como a Neve - Mãos frias. Coração congelado. - Branca de Neve # 2 - Salla Simukka
Recuperando-se do terror que vivenciou nas mãos da máfia, Lumikki tem a chance de deixar a Finlândia, se livrando das roupas pesadas, das lembranças sombrias... e do perigo. Ela só quer ser uma garota normal, misturar-se à multidão de turistas e aproveitar as férias. Quando Lumikki conhece Zelenka, uma jovem misteriosa que alega ter o mesmo sangue que ela, as coincidências são inquietantes. Rapidamente ela se vê envolvida no mundo triste daquela mulher, descobrindo peças de um mistério que irá conduzi-la a uma seita secreta e aos mais altos escalões do poder corporativo. Para escapar dessa trama asfixiante, Lumikki não poderá fazer tudo sozinha. Não desta vez.

''Apenas a morte torna possível a real história de um herói.''

O mal fascina. Essa é uma frase que poderia introduzir muito bem essa história, Branco como a Neve, vêm com um gostinho de conto de fadas as avessas, quantas vezes paramos em frente a noticiários intrigados com alguma manchete, algum crime bárbaro, algo que desafia a linha tênue que é a humanidade? Muitas! Não?! O Ser humano tem uma fascinação mórbida pela maldade, uma curiosidade, nem que seja aquele questionamento, de que, como uma pessoa pode fazer isso? Ou aquilo? Como é capaz?!!

Mãos frias. Coração gelado.

Nesse Thriller investigativo encontramos Lumikki que após os acontecimentos graves do ano passado, resolveu tirar umas férias. Saindo da Finlândia, partindo para Praga, tudo que essa garota quer é ser normal, busca férias normais, a calmaria e paz de ser somante uma jovem turista. Porém, tem pessoas que simplesmente atraem confusões sem nem sair do lugar e Lumikki é uma delas.

Lumikki conhece Zelenka. Uma moça que cai de paraquedas na vida de Lumikki com uma história muito estranha. Zelenka acredita ser irmã de Lumikki, fruto de um caso de seu pai quando o mesmo foi passar um período em Praga. Zelenka além de abalar a história familiar de Lumikki também a arrasta para uma perigosa aventura que pode muito bem acabar em mortes. Na morte DELAS.  

''A nação anseia por histórias sobre heróis. Eles querem ver, ouvir e ler como o bem vence o mal, Davi vence Golias; Jesus,Satã; os pequenos Hobbits, o poderoso Sauron. Eles querem ver o herói conquistar o inconquistável, abater o imbatível, destruir o imortal. Eles anseiam por histórias, em que o impossível se transforma em possível graças a um herói destemido e justo.''

O livro tem uma pegada de suspense que prende o leitor pela curiosidade, embora brinque com a história de Branca de Neve e faça muitas referencias a busca pelo herói, essa é basicamente uma obra de vilões. A história é direta, Lumikki é uma personagem que não esconde seus problemas e transtornos, temos flashes de pedaços da vida da moça.

A autora com uma escrita fácil, e direta, sem enrolação, vai levando o leitor pelo mistério, a obra é bem inteligente, com capítulos curtos, é como se tivéssemos inicialmente uma colcha de retalhos que vamos juntando até entendermos a história como um todo. 

Vários temas são abordamos, mas, não aprofundados, essa até é a minha maior critica a obra, a autora poderia ter desenvolvido bem mais algumas partes, que fariam a história crescer muito melhor, porém, os temas estão ali e fizeram diferença. São citados o jornalismo e sua ambição, a forma erronia de conseguir manchetes e furos a qualquer custo, por Lumikki podemos falar do bullying, e também por um personagem próximo de seu passado o transexualismo. A autora também levanta a bandeira digamos que contra as seitas religiosas e como elas podem ser perigosas, o fanatismo, o crer cegamente em algo, são criticas e temas que elevaram o nível do romance. 

Branco Como a Neve - Mãos frias. Coração congelado. foi uma ótima leitura, um romance investigativo que me prendeu do começo ao fim, me levou pela curiosidade, a bela ambientação e os bons personagens. Sou sim fascinada por boas histórias, Salla Simukka brinca com heróis e vilões, com instinto, medo e sobrevivência. Praga nunca esteve tão quente...

Para a história, tão importante quanto o herói, ou até mais importante, é o adversário. Cruel. Poderoso, inacreditavelmente cruel, de uma maldade impressionante que atrai a atenção das pessoas tal como um ímã. Elas gostariam de negar a existência do mal, mas, ao mesmo tempo, ele as fascina. Elas devoram o mal até ficarem nauseadas. Elas querem que alguém venha e leve o mal embora. Elas querem um herói.''

Paula Juliana

[Lançamento Grupo Pensamento] A PRIMEIRA PEDRA - Krzysztof Charamsa - #Seoman

[Lançamento Grupo Pensamento] A PRIMEIRA PEDRA - Krzysztof Charamsa - #Seoman


Assunto: Biografias e Memórias
Editora: Seoman
Páginas: 288


O TESTEMUNHO QUE ESTREMECEU A IGREJA CATÓLICA.

O ex-padre polônes Krzysztof Charamsa, 44 anos, atualmente ativista dos direitos LGBT, em Barcelona, foi sacerdote católico durante 18 anos. Revelar sua homossexualidade em outubro de 2015 foi apenas uma nova e difícil etapa em sua vida. 

A partir daí, Charamsa passou por muitas provações por assumir-se gay no seio de uma das instituições mais conservadoras do mundo. Neste livro, ele revela como os homossexuais são discriminados, reduzidos à condição de pervertidos, enquanto o clero católico, fortemente homófobico, é ele próprio composto em grande parte por homossexuais. 



Esses homens acabam arando um terreno fértil onde germina a erva daninha vergonhosa da pedofilia e outros tipos de abusos. Escrita de forma clara, direta e emocionada, a obra promete estremecer nos alicerces éticos de uma das instituições mais poderosas do mundo. 

Paula Juliana

terça-feira, 21 de março de 2017

[Lançamento Grupo Pensamento] O TERCEIRO TESTAMENTO - Christopher Galt - Editora: Jangada

[Lançamento Grupo Pensamento] O TERCEIRO TESTAMENTO - Christopher Galt - Editora: Jangada


Assunto: Ficção - Ação e Suspense
Páginas: 416


O mundo parece estar enlouquecendo!

Em toda parte, as pessoas começam a ter visões. Um adolescente francês presencia Joana D'Arc na fogueira, e até tenta tirar uma foto com o celular, e a presidente dos Estados Unidos tem visões de seus antecessores dentro da Casa Branca. 

Ninguém sabe se essas misteriosas aparições são uma espécie de alucinação coletiva, uma doença virótica causada por bioterrorismo ou até sinais do Apocalipse. Ocorrem suicídios em massa em várias partes do mundo, e o psiquiatra e neurocientista John Macbeth, à frente de um projeto para criar uma inteligência artificial autônoma, busca freneticamente uma resposta antes que seja tarde demais. 

Ele descobre que a verdade por trás de tudo pode mudar os rumos da humanidade para sempre. E até custar a sua vida. 

Uma história eletrizante que o fará questionar a sua perspectiva da realidade. E até mesmo a sua sanidade.

Para os fãs de Black Mirror, Matrix e Ficção Científica em geral - está chegando um thriller tão envolvente que fará você questionar sua perspectiva de realidade e até mesmo a sua sanidade.


"Uma história absolutamente intrigante...faz o leitor se perguntar se a catástrofe pode ser mesmo evitada no livro e na vida real." 
- New York Daily News -

#jangada #grupopensamento

Paula Juliana

segunda-feira, 20 de março de 2017

[Lançamento Grupo Pensamento] FILOSOFIA SEM AS PARTES CHATAS - Alain Stephen #Cultrix

[Lançamento Grupo Pensamento] FILOSOFIA SEM AS PARTES CHATAS - Alain Stephen #Cultrix


Assunto: Sociologia e Filosofia
Editora: Cultrix
Páginas: 184


Temos mesmo livre-arbítrio? Como sabemos a diferença entre certo e errado? Se Deus existe, por que permite o sofrimento? O que é o tempo? Existe vida depois da morte? 

Perguntas como essas têm ocupado e perturbado as mentes mais brilhantes do mundo ao longo da história da civilização humana, provocando sempre muita discussão e debate. 

Neste livro curioso e visceral, Alain Stephen explora algumas dessas questões básicas. Ele explica todos os principais conceitos da filosofia, desde a Grécia Antiga até os grandes intelectuais da França do século XX. 

Com uma linguagem clara e livre de jargões, este livro propicia momentos de deleite e reflexão tanto para o pensador erudito quanto para qualquer pessoa que se interesse em filosofar sobre os grandes enigmas da vida.

Paula Juliana

[Lançamento Grupo Pensamento] O GUIA COMPLETO DAS PLANTAS MEDICINAIS - David Hoffman #Cultrix

[Lançamento Grupo Pensamento] O GUIA COMPLETO DAS PLANTAS MEDICINAIS - David Hoffman #Cultrix


Editora: Cultrix
Páginas: 416
Assunto: Medicina Complementar


Neste guia abrangente e bem fundamentado, o médico herbalista David Hoffmann oferece um tratamento natural e sem contraindicações para ajudar você a recuperar e manter a saúde e o bem-estar. 

Orientações claras e minuciosas mostram como diagnosticar e tratar com segurança uma ampla variedade de distúrbios - desde prisão de ventre, TPM e depressão até rinite, diabetes e tensão nervosa - sem nenhum efeito colateral nocivo. 

Uma obra para você promover a sua saúde e bem-estar, com um dos tratamentos mais acessíveis e completos que a natureza nos deu.

Paula Juliana

[Lançamento Grupo Pensamento] OS SEGREDOS DO SIGNO SOLAR - Amy Zerner / Monte Farber #Pensamento

[Lançamento Grupo Pensamento] OS SEGREDOS DO SIGNO SOLAR - Amy Zerner / Monte Farber #Pensamento


Assunto: Astrologia
Editora: Pensamento
Páginas: 320



Um livro cheio de informações práticas e curiosas sobre os traços positivos e negativos dos signos, seu par ideal no amor, seu comportamento em casa e no trabalho, suas atitudes em relação ao dinheiro, suas tendências secretas, seu jeito de criar os filhos e muito mais. 

Use este livro para se conhecer melhor, encontrar soluções para os seus problemas, progredir na carreira e turbinar a sua vida amorosa! 


Um belíssimo manual ilustrado que oferece uma nova maneira de interpretar os doze signos do zodíaco, com descrições de fácil compreensão que ajudarão você a entender, com total clareza, sua personalidade e a das pessoas à sua volta.

Paula Juliana

[Para quem ainda não descobriu o escuro...] Os cinco mais desejados Dark no Overdose Literária!

[Para quem ainda não descobriu o escuro...] Os cinco mais desejados Dark no Overdose Literária!



TOP 5:
THE BEAUTY OF DARKNESS - O VOLUME FINAL DA FANTASIA QUE ARREBATOU OS LEITORES BRASILEIROS

A trilogia Crônicas de Amor e Ódio chega ao fim de maneira arrasadora. Iniciada em The Kiss of Deception, a série encantou os fãs de fantasia - e conquistou os corações dos brasileiros.

A história de Lia inspirou muitos leitores a embarcarem em uma jornada extraordinária repleta de ação, romance, mistérios e autoconhecimento, em um universo deslumbrante criado pela premiada escritora Mary E. Pearson, onde o poder feminino é a força motriz capaz de mudar e fazer toda a diferença no novo mundo em construção.

Aflitos com os acontecimentos do segundo volume, The Heart of Betrayal, que apresentou uma trama mais sombria, repleta de segredos e intrigas, os leitores imploraram pela conclusão da série e a Caveirinha acelerou a produção de THE BEAUTY OF DARKNESS. Tudo para apaziguar os corações dos darklovers que se entregaram de corpo e alma a uma das trilogias mais amadas.


Em THE BEAUTY OF DARKNESS — CRÔNICAS DE AMOR E ÓDIO V.3, Lia sobreviveu a Venda, mas não foi a única. Um grande mal pretende destruir o reino de Morrighan, e somente ela pode impedi-lo. Com a guerra no horizonte, Lia não tem escolha a não ser assumir seu papel de Primeira Filha, como uma verdadeira guerreira — e líder.
Enquanto luta para chegar a Morrighan a tempo de salvar seu povo, ela precisa cuidar do seu coração e seus sentimentos conflituosos em relação a Rafe e as suspeitas contra Kaden, que a tem perseguido. Nesta conclusão de tirar o fôlego, os traidores devem ser aniquilados, sacrifícios precisam ser feitos e conflitos que pareciam insolúveis terão que ser superados enquanto o futuro de todos os reinos está por um fio e nas mãos dessa determinada e inigualável mulher.


TOP 4: A GUERRA QUE SALVOU A MINHA VIDA - Kimberly Brubaker Bradley 

Muitas guerras começam dentro de nós.

Este é um daqueles romances que você lê com um nó no peito, sorrisos no rosto e lágrimas nos olhos entre um parágrafo e outro. Uma obra sobre as muitas batalhas que precisamos vencer para conquistar um lugar no mundo.

QUANDO A GUERRA COMEÇA DENTRO DE CASA.

Ada tem dez anos (ao menos é o que ela acha). A menina nunca saiu de casa, para não envergonhar a mãe na frente dos outros. Da janela, vê o irmão brincar, correr, pular – coisas que qualquer criança sabe fazer. Qualquer criança que não tenha nascido com um “pé torto” como o seu. Trancada num apartamento, Ada cuida da casa e do irmão sozinha, além de ter que escapar dos maus-tratos diários que sofre da mãe. Ainda bem que há uma guerra se aproximando.

Os possíveis bombardeios de Hitler são a oportunidade perfeita para Ada e o caçula Jamie deixarem Londres e partirem para o interior, em busca de uma vida melhor.

Kimberly Brubaker Bradley consegue ir muito além do que se convencionou chamar “história de superação”. Seu livro é um registro emocional e historicamente preciso sobre a Segunda Guerra Mundial. E de como os grandes conflitos armados afetam a vida de milhões de inocentes, mesmo longe dos campos de batalha. No caso da pequena Ada, a guerra começou dentro de casa.

Essa é uma das belas surpresas do livro: mostrar a guerra pelos olhos de uma menina, e não pelo ponto de vista de um soldado, que enfrenta a fome e a necessidade de abandonar seu lar. Assim como a protagonista, milhares de crianças precisaram deixar a família em Londres na esperança de escapar dos horrores dos bombardeios.

Combinando a ternura de Em Algum Lugar Nas Estrelas, outro título da coleção DarkLove, com a realidade angustiante de O Diário de Anne Frank, A GUERRA QUE SALVOU A MINHA VIDA apresenta uma perspectiva da Segunda Guerra Mundial vista pelos olhos de uma menina que se transforma em refugiada no seu próprio país. 

Mais uma oportunidade perfeita para emocionar corações de todas as idades e relembrar os valores do companheirismo e da amizade em todos os momentos da nossa vida. Vencedor do Newbery Honor Award, primeiro lugar na lista do New York Times e adotado em diversas escolas nos Estados Unidos.


TOP 3:  A Noiva Fantasma - Yangsze Choo!

Até que a morte os aproxime...
“Certa noite, meu pai me perguntou se eu gostaria de me tornar uma noiva fantasma...”

1893. Li Lan é uma jovem que recebeu educação e cultura, mas que vive sem grandes perspectivas depois da falência de seus pais. Até surgir uma proposta capaz de mudar sua vida para sempre: casar-se com o herdeiro de uma família rica e poderosa. Há apenas
um detalhe: seu noivo está morto. A Noiva Fantasma, que a DarkSide® Books publica no Brasil em 2015, é o surpreendente romance de estreia de Yangsze Choo, a escritora de ascendência oriental que está encantando fãs por todo o mundo.

Por mais fantásticas que pareçam, as noivas fantasmas ainda resistem até hoje em parte da cultura asiática. A prática, que chegou a ser banida por Mao Tsé-Tung durante a Revolução Cultural, foi muito frequente na China e na Malaia (hoje Malásia) no final do século xix. O casamento era usado para tranquilizar um espírito inquieto, e garantir um lar e estabilidade para as mulheres que diziam sim a maridos já falecidos. É claro que elas tinham um preço alto a pagar, e com Li Lan não seria diferente.

Evocando obras como Lugar Nenhum, de Neil Gaiman, A Noiva Fantasma é uma história impressionante sobre o amor sobrenatural e o amadurecimento, escrita por uma extraordinária nova voz da ficção contemporânea. Eleito o Livro da Semana pela Oprah. com, entrou em diversas listas de melhores livros do ano, como Indie Next List’s Pick, Glamour Magazine Beach Read, The Bookseller Editor’s Pick e Library Journal Barbara’s Pick.


TOP 2: O Menino que Desenhava Monstros - por Keith Donohue - Todos já desenharam monstros na infância, mas poucos conseguiram dar vida a eles.

"Uma assustadora obra prima gótica." - Peter Straub

O romance de Keith Donohue é um thriller psicológico que mistura fantasia e realidade para surpreender o leitor do início ao fim ao evocar o clima das histórias de terror japonesas. 

Um livro para fazer você fechar as cortinas e conferir se não há nada embaixo da cama antes de dormir. O MENINO QUE DESENHAVA MONSTROS receberá o tratamento monstruoso já conhecido pelos leitores da DarkSide® em junho de 2016. A história também ganhará uma adaptação para os cinemas, dirigida por ninguém menos que James Wan, o diretor de Jogos Mortais e Invocação do Mal.

Keith Donohue escreve histórias realmente assustadoras. Não aquelas com sangue por todos os lados ou sustos premeditados para fazer o leitor pular da cama. O horror está nas sutilezas que são capazes de fazer a pele formigar e nos dar a certeza de que estamos
diariamente interagindo com o sobrenatural. Jack Peter é um garoto de 10 anos com síndrome de Asperger que quase se afogou no mar três anos antes. Desde então, ele só sai de casa para ir ao médico. Jack está convencidode que há de monstros embaixo de sua cama e à espreita em cada canto. Certo dia, acaba agredindo a mãe sem querer, ao achar que ela era um dos monstros que habitavam seus sonhos. 

Ela, por sua vez, sente cada vez mais medo do filho e tenta buscar ajuda, mas o marido acha que é só uma fase e que isso tudo vai passar. Não demora muito até que o pai de Jack também comece a ver coisas estranhas. Uma aparição que surge onde quer que ele olhe. Sua esposa passa a ouvir sons que vêm dooceano e parecem forçar a entrada de sua casa. Enquanto as pessoas ao redor de Jack são assombradas pelo que acham que estão vendo, os monstros que Jack desenha em seu caderno começam a se tornar reais e podem estar relacionados a grandes tragédias que ocorreram na região. Padres são chamados, histórias são contadas, janelas batem. 

E os monstros parecem se aproximar cada vez mais. Na superfície, O Menino que Desenhava Monstros é uma história sobre pais fazendo o melhor para criar um filho com certo grau de autismo, mas é também uma história sobre fantasmas, monstros, mistérios e um passado ainda mais assustador. O romance de Keith Donohue é um thriller psicológico que mistura fantasia e realidade para surpreender o leitor do início ao fim ao evocar o clima das histórias de terror japonesas.Um livro para fazer você fechar as cortinas e conferir se não há nada embaixo da cama antes de dormir. 

O Menino que Desenhava Monstros receberá o tratamento monstruoso já conhecido pelos leitores da DarkSide® em 2016. A história também ganhará uma adaptação para os cinemas, dirigida por ninguém menos que James Wan, o diretor de Jogos Mortais e Invocação do Mal.

Keith Donohue é o autor do best-seller The Stolen Child, além de The Angels of Destruction eCenturies of June. Seus livros já foram traduzidos para mais de doze idiomas. O Menino que DesenhavaMonstros chamou tanto a atenção do público que rapidamente teve seus direitos vendidos para o cinema. O autor, que tem Ph.D. em Inglês pela Catholic University of America, vive emMaryland. Saiba mais em keithdonohue.com.

TOP 1: O Circo Mecânico Tresaulti - por Geevieve Valentine
Complete sua coleção Darkside® Books em capa dura.
Respeitável público, o Circo voltou!


O Circo passou por aqui e deixou saudades. A primeira edição esgotou tão rápido que não foi suficiente para atender o respeitável público, esses novos darksiders que não param de chegar. Sempre que eles descobrem que O Circo Mecânico Tresaulti está esgotado, a comoção é a mesma: “Como assim, tem um livro da DarkSide® Books faltando na minha coleção? Isso não pode ficar assim!”. E não vai mesmo! Pode ir separando um lugar de destaque na sua estante.

Atendendo a pedidos, súplicas, ameaças, subornos, e-mails, posts, comentários e tuítes, é com prazer que anunciamos o relançamento desta pérola perdida. Em 2016, O Circo Mecânico Tresaulti está de volta. E em grande estilo. Quem conhece a DarkSide® sabe o que isso quer dizer: Limited Edition, em capa dura.

Desde o nascimento da editora, no Dia das Bruxas de 2012, a DarkSide® reinventou o lançamento simultâneo de um mesmo título em dois formatos: Classic Edition (brochura) e Limited Edition (capa dura). Alguns títulos já saem exclusivamente na edição luxuosa, que os darksiders apreciam tanto. Em três anos, apenas dois livros foram lançados somente na Classic Edition: A Menina Submersa e O Circo Mecânico Tresaulti.
Vocês pediram (suplicaram, ameaçaram etc.) e a DarkSide® relançou A Menina Submersa numa capa dura linda de morrer. Só faltava o Circo. Agora não falta mais.

Se você é um dos sortudos que apostaram no escuro com a gente e já tem sua edição original de O Circo Mecânico, muito obrigado. Você pode compartilhar seu livro antigo com um amigo e deixar essa emocionante distopia steampunk conquistar novas plateias. Ou, é claro, pode exibir orgulhosamente suas duas edições. A gente entende muito bem o que significa ser um colecionador apaixonado. Ah, a Limited Edition vem com um marcador de livro exclusivo, inédito, mas tão bonito quanto o marcador original. 

E para quem ainda não leu (ou releu) O Circo Mecânico Tresaulti recentemente, uma breve sinopse, sem spoilers:

Num mundo pós-apocalíptico, onde as pessoas não tem mais acesso à tecnologias de ponta, uma caravana circense leva esperança por onde passa. Os artistas são sobreviventes
de guerra, que tiveram seus corpos mutilados reconstruídos com complexas estruturas mecânicas.

Olha só o que disse o New York Times sobre o livro: “A autora Genevieve Valentine consegue transmitir a riqueza da vida e dos sentimentos de cada artista com uma escrita
impressionante”.

Genevieve Valentine já participou de várias coletâneas de novos autores e antologias ao lado de autores consagrados como Max Brooks, Kelly Link, Mira Grant e Joe McKinney. O Circo Mecânico Tresaulti, seu primeiro romance, ganhou o Crawford Award 2012 e foi indicado para o Prêmio Nebula. Seu conto “Light on the Water” foi indicado ao World Fantasy Award 2009, e outro conto, “Things to Know about Being Dead”, foi indicado ao Shirley Jackson Awards 2012. Ela escreve para sites de cultura pop e é amante insaciável de filmes B.

BÔNUS:
Prince of Fools - A Guerra da Rainha Vermelha # 1


Mark Lawrence, um dos autores de fantasia mais consagrados dos últimos anos, expande seu universo fantástico com uma nova e instigante trilogia. A DarkSide Books tem o prazer de apresentar A Guerra da Rainha Vermelha Volume 1: Prince of Fools.
“Sou um mentiroso, um trapaceiro e um covarde, mas nunca, jamais, irei decepcionar um amigo. A menos que, para não decepcioná-lo, seja preciso demonstrar honestidade, jogo limpo ou bravura.” Assim se apresenta Jalan Kendeth, o neto da Rainha Vermelha e décimo na linha de sucessão ao trono. Um verdadeiro hedonista sem pretensões políticas, que se vê obrigado a abandonar sua boa vida após sofrer uma tentativa de assassinato. Para escapar, precisa se aliar a um perigoso guerreiro.

Mark Lawrence novamente cria um anti-herói irresistível. Por que mesmo estamos torcendo por eles? – é uma pergunta comum entre os cada vez mais numerosos leitores de suas aventuras. A resposta, certamente, está no talento com que o autor conduz seus personagens e narrativas. E desta vez, a violência e o rancor de Jorg Ancrath, da Trilogia dos Espinhos, é substituída pela astúcia e charme do Príncipe dos Tolos.


Em comum, as duas trilogias dividem o mesmo cenário, um universo pós-apocalíptico e de inspiração medieval. Se você não via a hora de voltar ao Império Destruído, esta é sua chance, com esta nova saga do universo expandido da Trilogia dos Espinhos.
A Guerra da Rainha Vermelha Volume 1: Prince of Fools chega ao Brasil em novembro de 2015, em edição luxuosa e capa dura. Uma ótima indicação para os fãs de Mark Lawrence. E, claro, uma oportunidade imperdível para aqueles que ainda não tiveram a experiência de mergulhar em suas páginas. 

Paula Juliana

domingo, 19 de março de 2017

[Lançamentos Grupo Pensamento] Lançamentos Março/2017 no Overdose Literária!

[Lançamentos Grupo Pensamento] Lançamentos Março/2017 no Overdose Literária! 


Paula Juliana

[Para quem ainda não descobriu o escuro...] Especial DarkSide no Overdose #Resenhas @Arquivos Serial Killers: Louco ou Cruel? - Histórias Reais, Assassinos Reais - Edição Definitiva - CRIME SCENE - Ilana Casoy

[Para quem ainda não descobriu o escuro...] Especial DarkSide no Overdose  #Resenhas @Arquivos Serial Killers: Louco ou Cruel? - Histórias Reais, Assassinos Reais - Edição Definitiva - CRIME SCENE - Ilana Casoy


Resenha: Arquivos Serial Killers: Louco ou Cruel? - Histórias Reais, Assassinos Reais - Edição Definitiva - CRIME SCENE - Ilana Casoy
Classificação: 5/5 
Editora: DarkSide® Books


Sinopse: Arquivos Serial Killers: Louco ou Cruel? - Histórias Reais, Assassinos Reais - Edição Definitiva - CRIME SCENE - Ilana Casoy

A primeira parte de Louco ou Cruel? aborda os serial killers sob diversos aspectos e à luz da Criminologia, do Direito, da Psiquiatria e da Psicologia, e dedica-se a dissecar este universo, analisando como tudo começa, quem são as vítimas, os aspectos gerais e psicológicos, os mitos e as crenças, o perfil do criminoso, a psicologia investigativa, a análise do local do crime e a encenação/organização da cena.



Sempre tive muito interesse pela mente das pessoas. E um fascínio bizarro por livros, filmes e seriados de assassinos em série, acredito que a curiosidade principalmente quanto ao perfil, suas condutas, suas mentes, afinal, quem são essas pessoas? Como identifica-las? São doentes? Loucos? Agem com consciência? Matam por prazer? Algo falta deles, fora a humanidade?!!

Em alguns livros e até séries acabamos encontrando versões muito romantizadas, que pelas histórias, somos seduzidos por esses personagens e nos fazem gostar dessas pessoas, ou mesmo torcer para que não sejam presos, como Dexter, o assassino que com seu código só matava assassinos, ou The Fall, que mostra um serial Killer tão charmoso, aparentemente tão bonzinho, mas é uma pena se você for morena, ele é mortal! Mas é isso, são PERSONAGENS, da ficção para a realidade, quando se deparamos com uma realidade tão cruel, com casos tão cruéis, é diferente, essa resenha, assim como o livro é em homenagens as pessoas que sofreram nas mãos desses monstros.

NUNCA tinha lido uma obra tão DIRETA, REAL E FRANCA, esse estudo, analise, que engloba absolutamente tudo que poderia imaginar dentre vários quesitos como: os tipos de assassinos em série, suas fases, as vítimas, quem elas são? Os aspectos gerais e psicológicos - dissociação, empatia, intimidade, repetição, reencenação, fantasias, abusos, a pedofilia e a psicopatia - os muitos mitos e crenças, a aparência dos psicopatas, as motivações, porque matam e porque matam de determinado modo, os problemas com as mulheres, as quantidades de assassinatos que determinam se estamos lidando com um assassino em série, os lugares do mundo que mais existem - e se isso é possível!

São estatísticas, fatos, estudos, muita pesquisa. Tudo muito direto e real como disse, é uma obra que não é prazerosa de se ler, muitas vezes é estritamente dolorosa, li aos poucos, levei um bom mês para completar, indo de caso em caso, é porém, totalmente interessante!

São apresentados a analise dos casos e perfis psicológicos de vários assassinos em séries que são mundialmente conhecidos, como: O casal letal, Paul Bernardo e Karla Homolka - o primeiro caso que li, foi bem chocante logo de cara, principalmente por ter uma mulher cooperando e participando de tal maneira, Bundy, e Trenton - O vampiro de Sacramento, ambos chocantes, John Wayne Gacy - O palhaço Assassino, e Aillen Wuornos, um matava crianças e a outra homens, entre muitos outros. 

Um fato que era constante nos casos era a violência sexual, praticamente todos cometidos a mulheres novas, ou a crianças, ou adolescentes, a grande maioria do sexo feminino. Alguns realmente difíceis de se ler, não por terem descrições escrachadas ou algo do tipo, mas pelo fato de serem reais, por perceber a frieza e crueldade a que foram submetidas.

Uma grande questão da obra foi analisar a psicopatia como uma doença ou como atos cruéis cometidos por homens que sabiam o que estavam fazendo. Grande parte dos Serial Killers sofrem abusos durante a infância, ou algum tipo de negligencia, tem a necessidade de que em seus assassinatos a vítima seja degradada, ridicularizada e torturada. Precisam dominar, ter o controle absoluto da vítima e em grande maioria sabem exatamente o que estão fazendo, então, a insanidade é um sintoma da loucura, a consciência, não! Porém, alguns desses psicopatas vivem e acreditam em suas fantasias, como O Vampiro de Sacramento que acreditava precisar de sangue para repor o seu, matava e bebia de mulheres e bebês. Enfim, fica a pergunta: Loucos ou cruéis?

Bem... A Paula como pessoas e leitora não consegue ver esses monstros como loucos, acredito que se tem capacidade para estudar suas vítimas, enganar a sociedade com suas duplas vidas, capturar, torturar e matar, muitas vezes até criar cenas de crimes para serem encontrados, sabem muito bem o que estão fazendo, são lúcidos o suficiente para saber o que é certo e errado, então podem muito bem pagar pelos seus crimes como seres cruéis que são!

Psicopatas tem aparências normais, são manipuladores, cativantes e na maioria charmosos, sabem enganar, são sádicos, sentem prazer na dor, na tortura, são capazes de prolongar a morte de suas vítimas ao máximo. Loucos ou somente cruéis, são perigosos, conhecem e estudam suas vítimas, são inteligentes e muitas vezes sabem jogar e brincar com as pessoas. Não são heróis, não são dignos de admiração, são monstros. E isso fica muito mais evidente quando se deparamos com eles na vida real!

Arquivos Serial Killers: Louco ou Cruel? - Histórias Reais, Assassinos Reais é uma obra recomendadíssima para quem tem estômago forte e interesse pelo assunto. Um ótimo livro e uma edição maravilhosa!

Paula Juliana

sábado, 18 de março de 2017

[Para quem ainda não descobriu o escuro...] Especial #Darkside Overdose Literária #Resenhas # Zé do Caixão - Maldito - A Biografia - André Barcinski

[Para quem ainda não descobriu o escuro...] Especial #Darkside Overdose Literária #Resenhas # Zé do Caixão - Maldito - A Biografia - André Barcinski


Resenha: Zé do Caixão - Maldito - A Biografia - André Barcinski
Classificação: 5/5
Editora: DarkSide® Books

Sinopse: Zé do Caixão - Maldito - A Biografia - André Barcinski
Ele veio ao mundo numa sexta-feira 13, em março de 1936. Quase oitenta anos depois, José Mojica Marins construiu um legado artístico incomparável em nosso país e se consagrou como um dos grande mestres do Terror mundial. O público conhece sua voz gutural, as infindáveis garras que ele chama de unhas, sua barba cerrada e suas roupas, incluindo capa e cartola, sempre escuras como a noite. Mas até que ponto o Brasil reconhece toda genialidade do homem por trás do mito? Em Zé do Caixão – Maldito, a Biografia, os jornalistas André Barcinski e Ivan Finotti desenterram todos os segredos do passado de José Mojica, da infância humilde nos subúrbios de São Paulo até sua consagração internacional. Um dos cineastas mais produtivos do Brasil, Mojica escreveu, dirigiu, produziu e atuou em mais de trinta filmes, como os clássicos À Meia Noite Roubarei Sua Alma, Esta Noite Encarnarei No Teu Cadáver e O Despertar da Besta. Mojica aprendeu a fazer cinema sozinho, na marra, usando os recursos disponíveis e formando seus próprios técnicos e atores. Como resultado, o mundo ganhou um artista genuinamente brasileiro, que jamais precisou copiar fórmulas estrangeiras. 
A biografia, publicada originalmente em 1998, estava há muito tempo fora de catálogo. Uma heresia que a DarkSide Books não poderia perdoar. Muitas sextas-feiras 13 depois, Zé Do Caixão – Maldito, a Biografia está sendo relançada pela DarkSide, numa edição à altura do genial diretor – e também padrinho da editora. Com 666 páginas (200 a mais que a antiga versão), o livro conta com muitas fotos inéditas, filmografia atualizada e acabamento luxuoso em capa dura.



''O que é a vida?
É o princípio da morte.''

Você que não ler essa resenha até o final e divulga-la entre seus amigos SE PREPARE que seus cabelos se percam, que suas unhas escureçam, que não encontre mais a luz do dia... HAHAHA!!!!!!

Não caros leitores, a blogueira que vos fala não enlouqueceu, não está ainda amaldiçoando por nada, isso tudo foi para entrar no clima de um dos personagens mais macabros do horror nacional! E falando de personagens, nós que vivemos no mundo da literatura muito falamos sobre a importância de um bom personagem, de um personagem bem desenvolvido, um personagem que seja marcante, aquele que não seja somente mais UM, mas sim O PERSONAGEM! Lendo a Biografia de José Mojica lançada luxuosamente pela nossa Darkside consegui encontrar um desses O Personagem, pelo menos o personagem DA VIDA de Mojica, nosso velho e eterno Zé do Caixão.

''O que é a morte?
É o fim da vida.''

Falar do que foi essa leitura para mim não vai ser uma tarefa fácil. Uma biografia que conta desde o que foi as origens desse homem, antes de seu nascimento, como era sua família, como seu pai conheceu sua mãe, o que foi a infância de Mojica, o papel que o cinema teve no seu desenvolvimento infantil, adolescente, o homem que se tornou, sua obsessão artística, posso dizer, sua paixão pela arte, Mojica e seus filmes, a origem do personagem que iria interpretar sua vida toda, sua carreira, sua criatividade para produzir filmes, seu talento de ser digamos manipulador com seus alunos e colegas de trabalho, seus muito romances, suas muitas mulheres, seus muitos filhos, sua entrada no mundo do horror, auge da carreira, declínio, seus muitos problemas financeiros, sua trajetória pelo mundo porno... Mojica tem uma senhora história, por onde passava ia deixando seu rastro e gerando polêmicas. 

Sempre que leio uma biografia, um dos elementos que me incomodam um pouco no gênero é a falta da ficção em si, e foi tão engraçado, até irônico, que encontrei nessa obra a ficção e o não ficcional, uma história dentro de muitas e muitas histórias. Um homem que viveu para suas histórias e pelo prazer de conseguir produzir, fazer, contá-las para as pessoas, tentando sempre fazer da melhor forma que conseguia, buscando a perfeição, do mesmo modo que seu personagem Zé buscava o filho perfeito!

''Sou um revoltado... Contra os tolos como vocês, que temem o que não veem e se tornam escravos do que realmente existe, a vida! Por que temer a vida? É ela que faz vibrar sua carne, que alimenta seus sentimentos, e se você não for mais forte, não combatê-la, será dominado e sofrerá.'' 

Gosto muito do estilo horror, do mesmo modo que gosto do sobrenatural, do obscuro, do terror, mas nunca tinha tido contato com o horror nacional e nunca um que começou lá por 1963, nunca tinha parado para assistir um filme preto e branco, uma obra do cinema feita a moda antiga, e depois de ler essa biografia, tão bem detalhada, tão direta, tão sem medo, procurei e conheci um mundo novo.
Acredito que realmente tenho que elogiar a coragem do escritor, e a coragem do próprio Mojica, por abrir sua vida a tal ponto nessas 666 páginas, alguns esconderiam determinados fatos, alguns ficariam com medo das críticas, do que as pessoas iriam pensar! Mojica não é santo, ele fez muita coisa que é politicamente incorreta nos padrões da nossa sociedade ou dos religiosos, algumas coisas que eu como leitora e mulher realmente não gostei, mas foi estritamente corajoso e verdadeiro em escancarar toda suas trajetória profissional e pessoal. Por isso tiro meu chapéu para Mojica e principalmente para seu personagem que é um achado para a cultura Brasileira e se mescla de muitas formas com toda a nossa história nacional.

''O que é a existência? 
É a continuidade do sangue.''

O Zé do Caixão: Um coveiro dono de um sarcasmo assustador, personagem sintomático, autêntico precursor do terror nacional, assassino. Um ser que busca o filho perfeito, vive em um universo demencial, bestial, desumano, e alucinante. É o mal dito ou simplesmente maldito. Come carne de carneiro em plena Sexta-feira santa, zomba das religiões, toma pinga de macumba, assopra fumaça na cara das beatas! Um vilão bem construído, Mojica toma referencia do cinema mudo, faz trocadinho, utiliza do horror e da fotonovela, do grotesco e do que é mal visto pela sociedade, principalmente a da sua época e de seu convívio social. 

Mojica vivia tendo ideias, construindo ''fitas'' do nada com muita criatividade, fazia muito sucesso e continuava sempre duro. Realmente o que esse homem tem de talento e persistência dentro de sua vida artística, tem também de ruim negociador.
A escrita da biografia é fácil, uma leitura rápida e continua, que toma ainda melhor forma com as imagens, fotos, artigos, e críticas que encontramos ao longo da obra.


Zé do Caixão - Maldito de André Barcinski que conta a história de José Mojica Marins é uma tremenda obra, além de linda, uma edição de luxo ESPETACULAR, é estritamente rico, mostra homem, BESTA, personagem, arte em muitas formas dentro da vida de um só SER, agora fica a pergunta... Onde realmente começa Mojica e termina Zé? Até onde criador e cria se mesclam? Até onde José Mojica iria por seu personagem e pelo cinema nacional? Quanto a mim, somente posso agradecer pela possibilidade de conhecer tantas histórias e a vida de um homem intenso e criativo e pedir para nosso Zé do Caixão que proteja o Blog Overdose Literária e crie muitas maldições para os dark inimigos!!!!

''O que é o sangue?
É a razão da existência.''

Paula MALDITA Juliana