domingo, 13 de agosto de 2017

[Overdose em Festa] Esse ano vai! Bienal 2017 Rio de Janeiro! #BlogueiraAnsiosa #OverdoseDeAmor

[Overdose em Festa] Esse ano vai! Bienal 2017 Rio de Janeiro! #BlogueiraAnsiosa #OverdoseDeAmor #Loveliteratura


Eita um ano alucianado esse, ligadinho na tomada, eletrico e cheio de coisas boas. Faz cinco anos que vivo o sonho do Overdose Literária e faz muito mais tempo que imagino ir em uma bienal, o que nunca aconteceu até o momento, porém, em 2017 com passagens e hospenagem compradas esse sonho se torna realidade. 

Só tenho a agradecer a todos que acompanham o Overdose durante esses anos, que sabem que ele surgiu do nada, de dentro de uma mente sonhadora de uma menina louca por livros. Obrigada aos leitores, blogueiros amigos, escritores, parceiros e editoras que ao longo do tempo fizeram meu sonho ganhar cor e forma e acreditaram no meu trabalho. A cada visualização, cada comentário,  cada linha desse blog lida, vocês fizeram esse sonho ter um sentido imortal! 

Com carinho,
Paula Juliana 

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Resenha: Os Homens que Não Amavam as Mulheres - Millennium # 1 - Stieg Larsson

Resenha: Os Homens que Não Amavam as Mulheres - Millennium # 1 - Stieg Larsson
Classificação: 5/5 ♥ Favorito 
Editora: Companhia das Letras

Sinopse: Os Homens que Não Amavam as Mulheres - Millennium # 1 - Stieg Larsson Os Homens que Não Amavam as Mulheres - Vem da Suécia um dos maiores êxitos no gênero de mistério dos últimos anos: a trilogia Millennium - da qual este romance, Os homens que não amavam as mulheres, é o primeiro volume. Seu autor, Stieg Larsson, jornalista e ativista político muito respeitado na Suécia, morreu subitamente em 2004, aos cinqüenta anos, vítima de enfarte, e não pôde desfrutar do sucesso estrondoso de sua obra. Seus livros não só alcançaram o topo das vendas nos países em que foram lançados (além da própria Suécia, onde uma em cada quatro pessoas leu pelo menos um exemplar da série, a Alemanha, a Noruega, a Itália, a Dinamarca, a França, a Espanha, a Itália, a Espanha e a Inglaterra), como receberam críticas entusiasmadas. O motivo do sucesso reside em vários fronts. Um deles é a forma original com que Larsson engendra a trama, fazendo-a percorrer variados aspectos da vida contemporânea, da ciranda financeira feita de corrupção à invasão de privacidade, da violência sexual contra as mulheres aos movimentos neofascistas e ao abuso de poder de uma maneira geral. Outro é a criação de personagens extremamente bem construídos e originais, como a jovem e genial hacker Lisbeth Salander, magérrima, com o corpo repleto de piercings e tatuagens e comportamento que beira a delinqüência. O terceiro é a maestria em conduzir a narrativa, repleta de suspense da primeira à última página. Os homens que não amavam as mulheres é um enigma a portas fechadas - passa-se na circunvizinhança de uma ilha. Em 1966, Harriet Vanger, jovem herdeira de um império industrial, some sem deixar vestígios. No dia de seu desaparecimento, fechara-se o acesso à ilha onde ela e diversos membros de sua extensa família se encontravam. Desde então, a cada ano, Henrik Vanger, o velho patriarca do clã, recebe uma flor emoldurada - o mesmo presente que Harriet lhe dava, até desaparecer. Ou ser morta. Pois Henrik está convencido de que ela foi assassinada. E que um Vanger a matou. Quase quarenta anos depois, o industrial contrata o jornalista Mikael Blomkvist para conduzir uma investigação particular. Mikael, que acabara de ser condenado por difamação contra o financista Wennerström, preocupa-se com a crise de credibilidade que atinge sua revista, a Millennium. Henrik lhe oferece proteção para a Millennium e provas contra Wennerström, se o jornalista consentir em investigar o assassinato de Harriet. Mikael descobre que suas inquirições não são bem-vindas pela família Vanger, e que muitos querem vê-lo pelas costas. De preferência, morto. Com o auxílio de Lisbeth Salander, que conta com uma mente infatigável para a busca de dados - de preferência, os mais sórdidos -, ele logo percebe que a trilha de segredos e perversidades do clã industrial recua até muito antes do desaparecimento ou morte de Harriet. E segue até muito depois.... até um momento presente, desconfortavelmente presente.

''Uma menina de comportamento desviante que ninguém amava.''

O que leva uma mulher a ser AMADA? Será que é uma beleza surpreendente?! Será a cor intensa de seus olhos?! Será seu corpo, suas curvas?! Sensibilidade?! Delicadeza?! Paixão?! Força?! Ou melhor... O que leva uma mulher a ser ODIADA? Ser maltratada? Abusada? Sua Beleza?! Olhos?! Corpo?! Sensibilidade?! Delicadeza?! Força... ou a falta dela?! Afinal, descobri porque OS HOMENS NÃO AMAVAM AS MULHERES, com uma brilhante e forte história, Stieg Larsson nos conta por meio da força de Lisbeth Salander e da gentiliza de Mikael Blomkvist como um enredo pode ser direto, marcante, chocante, instigante, fazendo o leitor tremer da cabeça aos pés, do começo ao fim da leitura!

''...introvertida, socialmente limitada, ausência de empatia, egocêntrica, comportamento psicopata e anti-social, dificuldades de colaboração e de aprendizado.''

Mikael é um famoso jornalista, co-fundador da revista Millennium, juntamente com Erika, sua melhor amiga de anos, companheira de trabalho e amante ocasional. Mikael caiu em uma armadilha ao investigar um poderoso homem, se inicia assim o Caso Wennerström, onde Mikael é acusado e condenado por difamação e por criar ''provas falsas''. Com uma grande repercussão, Mikael, assim como a Millennium são muito prejudicados e entram em uma grande crise, ele se afasta da revista, mesmo contra a vontade de Erika, nesse meio tempo o jornalista recebe uma oferta do poderoso velho empresário e líder das empresas da família Vanger, Henrik Vanger.

Henrik conta a sua história e o fato que o atormenta a mais de 40 anos, sua sobrinha desapareceu durante uma reunião de família e nunca foi encontrada, o Sr. Vanger acredita que recebe flores em quadros do assassino até hoje, Harriet a doce menina de 16 anos, sempre o presenteara com quadros com flores, após seu sumiço, Henrik ainda recebe os presentes de aniversário, todo ano de um lugar diferente do mundo.

''Mikael sentiu um calafrio percorrer-lhe o corpo.''

Então, quem seria tão sádico e próximo ao ponto de brincar com o homem até hoje? Bem... esse é o mistério que Mikael tem em mãos, descobrir qual foi o triste fim de Harriet! Foi morta mesmo? Qual dos familiares gostaria de ver Henrik maluco? Obcecado? Seria um caso de ambição? Poder? Qual seria o segredo que Harriet iria contar para Henrik antes do acidente na ponte que ocorreu naquele dia?
São tantas as perguntas, as pistas, as pontas soltas dessa história que Mikael acaba se envolvendo e entrando em uma grande teia de aranha onde os homens não amavam suas mulheres!

Falando em mulheres! Lisbeth nossa grande ''mocinha'' protagonista não tem como não ser um grande e polêmico destaque, essa menina de 24 anos me tirou as palavras e o fôlego em diversos momentos da leitura, dizer que ela é uma personagem forte é até um pecado, essa mulher é um tremendo exército inteiro em seu um metro e meio de altura.

Não só na força e determinação Lisbeth se sobrepõem, ela também é uma figura diferente, entre a aparência gótica, obscura e a sua tendencia anti-social, Lisbeth é uma tutelada do estado, é considerada uma INCAPAZ de gerenciar sua vida e seu dinheiro, então desde muito novinha convive com seu tutor, após um derrame o mesmo entra em estado vegetativo e Lisbeth recebe a notícia que outro homem foi designado para cuidar de sua VIDA. Um homem que parece um tanto ambíguo e que vai mexer com a paz de Lisbeth.

''Não conseguia entender Lisbeth Salander. Ela tinha um comportamento estranho, fazia longas pausas no meio da conversa. Seu apartamento era um caos, com montanhas de jornais no vestíbulo e uma cozinha que não passava por uma limpeza havia um ano. [...] Tinha várias tatuagens pelo corpo, piercings no rosto e provavelmente também em lugares que ele não vira. Ou seja, uma criatura especial. ''

São tantas nuances que essa personagem apresenta que ser uma Hacker profissional, com uma super memória fotográfica parece um mero detalhe, mas é esse detalhe que leva Lisbeth a vida do jornalista Mikael!

''- Você tem olhos lindos - ele disse. 
- Você tem olhos gentis - ela respondeu.''

A Obra tem um enredo PODEROSO, não só envolve o leitor, como o coloca dentro de todo o mistério, de repente você está tão mergulhado, tão submerso que as pistas dos personagens são suas pistas, que seus inimigos são os seus inimigos e que você vai fazer de tudo para descobrir, vasculhar e entender esse mistério.

''(Magda), Levítico, capítulo XX, versículo 16:
''Se uma mulher se aproximar de um animal para se prostituir com ele, será morta juntamente com o animal. Serão mortos e levarão a sua iniquidade.''

Mikael é tão gentil, sem palavras para descrever como gostei do seu modo cavaleiro de ser, de como ele foi um bom e digno representante masculino no meio de uma história tão pesada, é um homem encantador, na sua personalidade e principalmente na sua HONESTIDADE, acredito que foi isso que me conquistou e que vai conquistar qualquer leitor não importa qual seu sexo.

Outro personagem que ganhou meu coração foi o velho Henrik  Vanger, o homem que nunca desistiu, foi obstinado, obcecado, sim foi; teimoso, ''lutou'' contra uma família ambiciosa e arrogante, sinceramente ele não é um grande mocinho, não é um personagem SANTO, mas no meio de tanta gente cruel, sua bondade se destacou.

''... o caso Rebecka nos anos 1940, a jovem violentada e assassinada. Para matá-la, haviam posto sua cabeça sobre carvões ardentes. ''A seguir a vítima será cortada em pedaços, com a cabeça e a gordura, que o sacerdote disporá sobre a lenha colocada sobre o fogo do altar.'' Rebecka. RJ. Qual era o sobrenome dela?
Santo Deus! Com que história de gente maluca Harriet havia se metido?''

Os Homens que não Amavam as Mulheres é uma obra forte? Bem... posso dizer com toda a certeza que não é uma história para se ler para crianças, ela tem temas pesados, cenas pesadas, porém, não encontramos descrições horrendas e extremas, mas são apesar de tudo CHOCANTES.
Violência de diversas formas contra as mulheres, dominação, violência física e psicológica, aliados com a investigação do caso Harriet e Wennerström.

''Mulheres desaparecem o tempo todo. Elas não fazem falta a ninguém.''

Um terrível jogo de poder/política e violência/poder. 
Por que alguns homens abusam de suas mulheres? Por que os assassinos matam? Por que as pessoas que não agem moralmente, socialmente corretamente se comportam dessa forma? Uma das respostas seria: Eles PODEM, porque eles fazem o que ''todos'' os homens querem e não fazem, eles pegam e dominam! Um triste, foda, e sádico pensamento, mas é sim uma das respostas que o livro levanta tão brilhantemente. Certo? Errado? Ficção? Realidade?!!!

''Mikael acabava de abrir a porta do inferno.''

Por que ler a série MILLENNIUM? O ENREDO. Os personagens. A investigação, o suspense, a pegada policial, política e jornalistica, se eu falar que tem até religião envolvida nesse meio vocês acreditam?!? Outra coisa, depois desse romance não queria ser mulher na Suécia! Mais motivos? A ambientação! A super escrita do autor, ele é GENIAL, muito bom, muito ágil, quase não senti suas 500 páginas e sim, é uma obra puramente INTELIGENTE, fechada, crítica, muito bem amarrada e brilhantemente desenvolvida. Convenci vocês? Espero de coração que sim, que todos os leitores desse blog se encantem com a profundidade dessa história.

''- Percebi que você é diferente das outras mulheres desde o primeiro instante em que te vi - ele falou. - E vou dizer uma coisa: fazia muito tempo que eu não gostava naturalmente de alguém assim desde o primeiro instante.'' 

Não vou mentir, não foi uma leitura fácil, no começo já sentimos como o enredo é denso e grandioso, sofri muito lendo, não foram só as partes de suspense e investigação que me conquistaram, sofrer, temer, e amar os personagens, odiar também, afinal, temos muito mais pessoas sombrias que fontes de luz nesse enredo, é um FATO. A angustia e a curiosidade são sentimentos e sensações presentes. Como um bom Thriller mexe com a cabeça de quem lê. Sou uma leitora meio maluca e um pouco influenciada pelo que estou lendo no meu dia-a-dia, então, personagens bonitinhos e sorridentes ou ambientes sombrios e situações de suspense naturalmente me deixam mais calma ou tensa. Lisbeth e Mikael me levaram para um mundo profundo e negro, porém, conseguiram me cativar a tal ponto com suas força e gentileza que não tem como não sorrir e se deixar levar por esses dois.

Segundo o autor Stieg Larsson todos temos segredos... trata-se apenas de descobrir quais são! E para mim essa história não termina aqui, sou uma leitora furiosa, apaixonada e louca para descobrir muito mais, todos os segredos, todos os ninhos e armações que existem nessas teias. Millennium se inicia contando uma tremenda história desses homens... Os Homens que não Amavam as MulheresStieg é um rei do Thriller e eu não irei parar por aqui, obra RECOMENDADÍSSIMA!

Política, religião, opinião, jornalismo, violência, romance e muito suspense em uma obra de tirar o FÔLEGO!

''De repente ela percebeu que o amor era o instante em que o coração fica a ponto de explodir.''

Paula Juliana 

terça-feira, 1 de agosto de 2017

[Especial três anos de Parceria Novo Conceito] As melhores histórias que passaram pelo Overdose Literária @EdNovoConceito

[Especial três anos de Parceria Novo Conceito] As melhores histórias que passaram pelo Overdose Literária @EdNovoConceito


Qualquer outro lugar - Splintered # 3 - A. G. Howard


Daqueles que te fazem sonhar!
Não é segredo nenhum meu amor pela ficção e fantasia, mas fazia tempo que uma obra do estilo não me tirava do eixo e me deixava completamente apaixonada, alucinada, pensando em seus personagens ao longo do meu dia, suspirando por suas tiradas sarcásticas e encantada com sua história, seu universo e principalmente com seus personagens.

Qualquer Outro lugar me surpreendeu e me conquistou totalmente, quando o recebi em parceria com a Editora Novo Conceito, me vi em um beco sem saída, não conhecia a história, esse é um terceiro volume, não tinha tempo no momento para ler os anteriores e resolvi na cara e na coragem iniciar a leitura e ver se conseguia me achar no meio de uma história em andamento, coisa que nunca fiz. Para minha surpresa a autora me conquistou logo na primeira página, com sua narrativa rápida, e muito bem explicada, cai direto em um outro mundo, na vida de uma Alyssa, essa descendente de sangue daquela nossa velha conhecida do País da Maravilhas, a partir dai entendi o dilema, Alyssa com seu coração meio mortal, meia intraterrena  dividida entre dois amores, o cavaleiro mortal Jeb e o ser místico Morfeu. Esses dois pressos em Qualquer Outro Lugar, uma das dimensões magicas, Alyssa em uma missão de conseguir resgatar em segurança os dois mocinhos, salvar sua mãe que ficou pressa em um País das Maravilhas que estava se degradando, se destruindo graças a um feitiço da terrível Rainha Vermelha, essa que se encontrava também em Qualquer Outro Lugar em espírito pressa no corpo de uma então ainda pior Rainha, essa de Copas - entre cabeças e corações, entramos em um perigoso mundo de MARAVILHAS, onde Alyssa é a verdadeira Rainha!

 Acredito que para a maioria dos fãs, assim como para mim, foi um fim ótimo, digno da história. Um grande livro, uma narrativa que merece ser lida e conhecida. Termino completamente apaixonada, indicando para Deus e o mundo!
A autora escreve muito bem, é muito ágil e muito inteligente, fez a história de uma forma que é simples e ao mesmo tempo deixa o leitor confuso com seus sentimentos assim como Alyssa que tem seu coração DIVIDIDO por dois mundos. 

Simplesmente amei, me emocionei, senti cada linha, me apaixonei a cada página, foi uma leitura que valeu cada surto meu como leitora! Leiam mais que como um conto de fadas, deixem seus corações sentirem cada dúvida, cada medo, cada certeza de Alyssa e seus personagens bizarros e verdadeiros, com cada pincelada de Jeb, cada estratégia de Morfeu, se joguem nesse jogo de xadrez, indo da toca do coelho a cada espelho perdido de Maravilhas!


Todos os nossos ontens - Destrua o passado para salvar o seu futuro - Cristin Terrill

Muito sabiamente Hermione me ensinou tempos atrás que mexer com tempo era de fato muito perigoso. Cristin Terrill não teve medo, abusou e ousou na obra: Todos os nossos ontens - Destrua o passado para salvar o seu futuro. 
E me deixou encantada e totalmente sem sono!!!
Não é de hoje que meu histórico com distopias é pura história de amor! Sou louca pelo gênero, sempre evito lê-los durante a semana que sei, que quando pegar a história vou querer ler direto, não vou soltar até terminar o livro, com esse bonito não foi diferente.

Essa distopia tem alguns diferencias, e ela não é tão focada na sociedade caótica, no politico e no social, assim como Jogos Vorazes e Divergente por exemplo. 
A história envolve distopia, suspense, romance, drama e eu colocaria fantasia também.
Não querendo menosprezar Cassandra, mas ainda estamos longe de viajar pela quarta dimensão. 

Nunca tinha lido uma obra que falasse tão claramente de viajem no tempo/espaço, e achei que apesar de não ter tirado todas as minhas dúvidas, foi desenvolvida de uma forma simples e fácil.

(...)
''Machucados somem, mas palavras como essas infeccionam.''

Me apaixonei perdidamente por Finn, jovem e velho. Foi uma luz na história.
James foi o personagem mais complexo, duplo, aquele que amei desconfiar amando. Todo o rebuliço, aquela agonia literária foi meio que causada por ele no fim das contas. 

''Ninguém, (...) já me olhou com tanta ternura e profundidade, como se estivesse enxergando dentro de mim.''

É uma distopia com muita aventura, podia ter sido bem mais desenvolvida politicamente, acredito que a autora optou por ter mais a pegada ação/romance/drama, o suspense, aquela tão falada agonia e curiosidade fizeram a leitura super valer para mim. 
E os personagens. James, Finn, Em e Marina juntamente com todas as suas idas e voltas. Seus passados e futuros me conquistaram.  

'' - Só não me deixe, combinado, menina? Por favor, nunca me deixe.''

O Final foi bem marcante, foi intenso, foi daqueles que não desgrudei até terminar, pelo que me pareceu não é uma série, sim um livro único, mesmo que terminou bem fechadinho. Cristin Terrill aprovada!!! Indico Todos os nossos ontens para os fãs de distopia, para os de romance e de aventura. Uma obra Recomendadíssima!!! 

''Acho que nós nunca sabemos de verdade o que está acontecendo dentro de outra pessoa.''


Fragmentados- Só porque a lei diz, não significa que é verdade - Neal Shusterman

Não sei nem como começar a falar dessa obra! Fragmentados como toda boa distopia sabe mexer com o leitor e o trasportar para uma sociedade cruel e caótica, devo começar dizendo que achei o enredo muito, muito original e genial também. Diferente de outras distopias que utilizam da morte como um grande fim, Fragmentados no seu enredo questiona isso, aqui ninguém morre, só continua a viver de uma forma diferente, vamos ser sinceros, viver fragmentado pelo mundo, com um pedacinho de você em inúmeras pessoas diferentes, é viver? 

''... a única razão para eu estar vivo é que aquela pessoa foi fragmentada.
 - Então - diz Connor -, a sua vida é mais importante que a dela? ''

O livro é ótimo, não é perfeito, ou mesmo a melhor distopia que li na minha vida, mas ele é uma grande distopia, tive logo uma relação de amor e ódio, e não se enganem, amei que ele conseguiu despertar isso em mim, logo que comecei a ler pensei na grandiosidade do enredo, em como o assunto era bom, uma grande matéria prima nas mãos e fiquei com medo de como a história seria apresentada.
Então como o próprio livro TUDO veio em pequenos pedaços, começamos partes por partes a conhecer Connor, Risa e Lev. Ao mesmo tempo que nós apresentavam os protagonistas, nos apresentavam também a história, o como é essa sociedade, como é esse processo de Fragmentação e essa tal de Lei da vida, assim como vários termos e separações muito próprias da história!   

(...)

O enredo é incrível, a escrita é direta, bruta e cheia de críticas. Os personagens são guerreiros, gostei dos três principais, me surpreendi com o papel de cada um na história, os secundários a mesma coisa, cada um com uma história diferente, que toca o leitor, que questiona. A Fragmentação é em si BRUTAL, por vários motivos, mas principalmente por ser uma prática aceita e comum, por ser uma violência velada, os Fragmentários são tratados ''muito bem'' nos campos, até na parte final da operação, é uma mistura de horror e segurança, é totalmente apavorante o processo de fragmentação, passei o livro praticamente todo querendo ver como era, como iria ser mostrado aquilo e não querendo também, porque eu sabia que se fosse aparecer seria pelo ponto de vista de uma dos meus principais, e eu não queria que eles fossem fragmentados, então foi essa agonia e desespero durante toda a obra.

O romance é muito, muito sutil, não é o foco, mas está ali, escondidinho, mas presente.
Connor tem um temperamento forte, é guerreiro, um herói. Risa é muito inteligente, e com toda certeza uma sobrevivente. Lev é o personagem com a maior profundidade para mim, é aquele que faz ''merdas'', mas no fim você perdoa, que você quer sacudir, é também o que sofre maior mudança, porque a gente tem toda uma troca de ideologias nele, Lev criado para ser um dizimo, daí isso não acontece, de repente ele se vê em um mundo que não é bom e que vai de encontro com tudo que ele acreditava, então, ele questiona tudo, desde o seu valor, ao dos outros, ao de Deus, os da sua família e os da sociedade como um todo.      

(...)

Fragmentados foi uma distopia maravilhosa, eu queria que alguns pontos tivessem sido mais desenvolvidos, queria que tivesse mais histórias futuramente, em comparação o livro termina bem fechadinho, então, não sei se vem uma sequência por aí, mas foi uma louca leitura. Foi envolvente, sofrida, e daquelas leituras que te fazem pensar e questionar tanto a ficção quanto a realidade. Como toda a boa distopia, a molaridade, o social e o certo e o errado são colocados a prova, junto com os porquês sobre a alma, o mundo, o que as pessoas fazem com ele, e sobre essa prática que cruel ou não salva muitas vidas, e daí vem a grande questão: uma vida é mais importante que a outra? Qual vale mais? Se vale? E os Fragmentados? A vida acaba após fragmentação? E o fim? Ou um novo começo?
Leis! Verdades! Humanidade! 
Fragmentados de pedacinho em pedacinho deixa o leitor inteiramente LIGADO nessa história de matar! Recomendadíssimo!   


*Imagens retiradas do face da editora: @NovoConceito
Paula Juliana

sexta-feira, 28 de julho de 2017

Resenha: Procurando o Amor Nos Lugares Errados - Série Amor em L.A. # 1 - Audrey Harte

Resenha: Procurando o Amor Nos Lugares Errados - Série Amor em L.A. # 1 - Audrey Harte
Classificação: 4/5
Editora: Charme

Sinopse: Procurando o Amor Nos Lugares Errados - Série Amor em L.A. # 1 - Audrey Harte
Annie Chang está com vinte e poucos anos e vive em Los Angeles desde que nasceu. Após uma série de relacionamentos fracassados, ela está começando a pensar que nunca encontrará o cara certo. Mas depois de ver uma de suas melhores amigas encontrar o amor na internet, ela decide tentar um site de namoro online.
Após finalmente encontrar um cara incrível, que a faz se apaixonar perdidamente, será que ele vai ser tudo o que ela deseja e muito mais, ou ele é bom demais para ser verdade?

Quem não busca pelo amor? Quem não sonha em encontrar aquela pessoa? A metade de sua laranja! A bolacha de seu pacote! Sua alma gêmea! Aquele que vai fazer o turu turu turu bater forte no peito!? Somos seres sonhares, gostamos de viver em conjunto, ninguém quer terminar sozinho, não é mesmo?! Nossa mocinha é um exemplo típico dessa nossa nova geração que está SEMPRE ansiosa, que quer tudo para ontem e acaba procurando o amor em todos os lugares possíveis, sem relaxar e simplesmente deixar APARECER! ACONTECER!

Eu sei, sou culpada, vivo e respiro essa nova geração, então, não é de se espantar que curti tanto essa narrativa e me identifiquei em vários pontos com nossa mocinha!

Annie Chang é uma moça bonita, cheia de sonhos, vinte e cinco aninhos e cansou de viver sozinha! Ela quer uma companhia, achar o seu cara, cansou de esperar sentada que o ''príncipe'' aparecesse. Como sempre escutou histórias que deram certo de encontros que começaram online, nossa mocinha resolveu investir e tentar encontrar seu grande amor, ou simplesmente uma boa aventura, pela internet.

Ela é uma moça comum, trabalhadora, com um histórico grande de erros em sua vida amorosa, ela podia ser eu, ou você que está lendo essa resenha, e é legal como a história flui fácil, leve e rápido e a gente se identifica demais com Annie. 

Adorei a forma que a autora leva essa história, comecei uma leitura bem despretensiosa da obra, não sabia se iria me encantar, e esse encanto aconteceu, a escrita é gostosa, o enredo é super envolvente e quem já se aventurou pelo mundo das paqueras online sabe que a autora retratou bem como é de verdade, o lado bom e ruim também, e haja coração! O sentimento de esperança, excitação e alegria a cada conversa interessante, os encontros que podem ser ótimos, ou simplesmente ótimas histórias engraçadas para contar entre amigos, e também as decepções que como tudo na vida, podem e vão acontecer! Mas... é o amor! Queremos ele, e apesar de saber que ele só aparece quando não estamos procurando, sismamos em nunca desistir! 

Procurando o Amor nos Lugares Errados é uma obra deliciosa, li esse bonito em um dia, é uma leitura tão legal que não queremos largar até saber o que vai acontecer com Annie dessa vez, aguardo ansiosa pelas próximas aventuras dessa mocinha e só desejo amor para a moça e uma muito, muito boa sorte! Recomendadíssimo!

Paula Juliana

quarta-feira, 26 de julho de 2017

Resenha: Joga Comigo - With Me in Seattle # 3 - Kristen Proby

Resenha: Joga Comigo - With Me in Seattle # 3 - Kristen Proby
Classificação: 4/5
Editora: Charme

Sinopse: Joga Comigo - With Me in Seattle # 3 - Kristen Proby
Will Montgomery é um jogador de futebol americano profissional de sucesso e aparentemente tem tudo. Ele não está acostumado e certamente não aceita “não” como resposta. Então, quando joga seu charme para Meg, a amiga sexy de sua irmã, ele não apenas é recusado, como também é recebido com hostilidade, o que instiga sua curiosidade e desejo. Ele está determinado a mostrar que não é o jogador arrogante que Meg acredita que ele seja e a conseguir levá-la para sua cama. Megan McBride não está impressionada com Will Montgomery, nem com seu corpo, seu carro chique ou sua personalidade pública arrogante. Ela não tem tempo para relacionamentos e aprendeu na vida que amor significa perda, então guarda seu coração a sete chaves. Mas Meg não pode negar a esmagadora atração que sente pelo sexy e tatuado atleta. Quando Will começa a quebrar as suas defesas para alcançar seu coração, Meg estará pronta para admitir seus sentimentos ou será que seu passado conturbado a levará a perder o primeiro homem que realmente amou?

Sedução escorrendo por essas páginas!

Megan McBride literalmente sabe jogar com Will Montgomery. Logo de inicio fui terrivelmente e irreversivelmente conquistada por essa mocinha cheia de atitude, personalidade e carisma. É muito fácil nós leitoras apaixonadas cairmos nas graças desses homens lindos, dominantes e cheios de sexy peel, porém, é um grande diferencial quando nos encantamos por ELAS, as heroínas dessas histórias, afinal, ao lado de um grande homem, encontramos uma mulher ainda mais maravilhosa e grandiosa, não é verdade?!!  

Meg é durona, e nada melhor que uma mulher firme e teimosa para mexer com o coração de um homem que tem TUDO, ou quase tudo. Will tem fama, dinheiro, sucesso e carreira como jogador de futebol americano e aparentemente não está acostumado a ouvir muito a palavra NÃO! 

Então, tenho absoluta certeza que o que mais deixou esse homem perfeito intrigado foi todas as milhares de rejeições dessa mocinha porreta e determinada! 

JOGA COMIGO É UM ROMANCE DAQUELES!

Escutaram as sirenes dos bombeiros?!!

Um ping e pong romântico que deixa qualquer um interessado. Will é jogador, bonito, famoso e sim, um cara muito legal, porém, a primeira impressão geralmente é a que fica e Meg acabou o julgando como um senhor muito babaca e arrogante. 
Meg é enfermeira no hospital infantil na ala dos pacientes adolescentes com câncer, há dois anos tenta em vão uma visita para os jovens de seu ídolo Will Montegomery, depois de inúmeros NÃOS é normal a moça o ver com maus olhos. 

Em um encontro bem inusitado com uma de suas amigas de faculdade e irmã do astro, se inicia um jogo mega sexy de conquista, muito, muito quente, entre farpas e beijos, amassos, e alguns esbarroes bemmm hots com muita química, esses dois nos mostram uma ótima partida! 

PEGAÇÃO! PAIXÃO! AMOR!

Uma ótima obra, um romance com todos os ingredientes para nos deixar loucas e apaixonadas, a história é clichê, é sim, tem vários elementos daqueles romances lindos, que nos fazem suspirar, é previsível também, mas esse é parte do seu charme, é escrito para um público bem alvo, acredito que quem se encantar pela sinopse e pela resenha vai apreciar muito a obra. 

Como os demais livros da série a autora Kristen Proby mostra uma escrita leve, fácil, rápida e apaixonada, ENVOLVENTE a cada linha. Com personagens comuns que contam uma história de amor que poderia acontecer com qualquer um - se você conhecer um astro do futebol americano pode passar meu número! Brincadeiras a parte, o enredo é  lindo, o amor é o pano de fundo e seus personagens sabem contar uma quente história! Adorei a obra, indico para quem curte esse gênero, um lindo livro para se inspirar em uma tarde chuvosa, ou simplesmente nos fazer sonhar com o amor! 

Ps: Um edição incrível! A obra é linda por fora e por dentro! APAIXONANTE! 

Paula Juliana

quinta-feira, 20 de julho de 2017

[ÉCHARME] Abaixa que lá vem tiro! Jonathan Drazen vem aí! O primeiro livro da trilogia Songs of Submission, de CD Reiss. @EditoraCharme

[ÉCHARME] Abaixa que lá vem tiro! Jonathan Drazen vem aí!  O primeiro livro da trilogia Songs of Submission, de CD Reiss. @EditoraCharme


''Implore. 
Excite. 
Submeta.

Mulherengo, rico, lindo e tremendamente encantador, esse cara sabe muito bem o que quer, e como quer! 

Conheçam o primeiro livro da trilogia Songs of Submission, de CD Reiss.

Mortos? Também estou!

E tem novidade!

Todos que comprarem o livro na pré-venda, em nossa loja, ganharão uma linda bolsinha personalizada. 

Eu disse TODOS!!!! 

Eitaaaa! Não vai me dizer que isso já não é motivo para sair dançando por aí, hein?

Querem melhorar isso? Vamos lá!

Lançamento oficial: 28/07


Sinopse: Songs of Submission

Jonathan Drazen.
Lindo. O​k.
Charmoso. O​k.
Inteligente. O​k.
Rico. Ei, não vou reclamar.

Todos os ingredientes para algumas noites de prazer arrebatadoras estão aí. Ele deixou perfeitamente claro que não pode me amar, e eu também não vou me apaixonar.

O problema é que não consigo ficar longe dele. Jonathan tem um certo jeito mandão na cama. A palavra “senhor” ​sai dos meus lábios antes que eu perceba, e quando ele me diz para ficar de joelhos… Bem, meus joelhos têm vontade própria.

Está tudo sob controle. Posso ser a escrava dele por algumas noites e partir para outra, ilesa.

Entramos nessa. Saímos. Damos o fora. Pronto.

Ele conhece a fronteira entre o amor e o desejo: fica bem entre as minhas pernas.

Agora vejamos se essa fronteira vai continuar clara para mim.''

Paula Juliana

quarta-feira, 19 de julho de 2017

Resenha: A Poção Secreta - Diário de uma Garota Alquimista # 1 - Amy Alward

Resenha: A Poção Secreta - Diário de uma Garota Alquimista # 1 - Amy Alward
Classificação: 4/5 ♥ Favorito
Editora: Jangada

Sinopse: A Poção Secreta - Diário de uma Garota Alquimista # 1 - Amy Alward
A Princesa do Reino de Nova toma acidentalmente uma poção do amor, e se apaixona por si mesma! Para encontrar o antídoto que possa curá-la, o rei mobiliza todos numa expedição chamada Caçada Selvagem. Competidores do mundo todo saem em busca dos mais raros ingredientes em florestas mágicas e montanhas geladas, enfrentando perigos e encarando a morte para encontrar a fórmula da poção secreta. Dentre eles, está Samantha, uma garota comum que herdou dos seus ancestrais alquimistas o talento para preparar poções. Esta pode ser a oportunidade para reerguer a decadente loja de poções da família, afinal o mundo todo estará acompanhando a Caçada nas mídias sociais. Será que ela conseguirá descobrir a cura e salvar a Princesa?

''É preciso mais do que uma chave para abrir uma porta, menina. Você tem que saber onde está a fechadura.''

MAGIA! AMOR! PERIGO!

AVENTURA!

E um brinde a grande beleza da fantasia! Entre magias, poções, ingredientes que estão além da compreensão deste mundo, fico FASCINADA quando embarco nessas histórias que me transportam para mundos novos e originais, mundos que estão muito além das portas da mente, das portas da imaginação, e foi por essa linha, por esse caminho torto e cheio de aventuras onde a autora Amy Alward me levou, com a obra A Poção Secreta - Diário de uma Garota Alquimista, juntamente com Samantha Kemi e nossa princesa Evelyn, uma princesa que se apaixonou por SI MESMA.

E quem disse que o amor é inofensivo?!

UM REINO!
O REINO DE NOVA!

UMA PRINCESA! 
Uma princesa angustiada para se apaixonar logo, para encontrar o seu par! Porém, quando usamos meios que não são muito politicamente corretos, como poções, para ser mais exata poções do amor, erros, acidentes podem acontecer. E foi nesse momento que a princesa Evelyn acidentalmente se apaixonou por seu próprio reflexo.

Para salvar um reino, e essa peculiar princesa, foi ressurgida das cinzas uma velha e extinta tradição.

A CAÇADA SELVAGEM!

Essa uma expedição para encontrar um antídoto, uma cura para a princesa. Como a poção foi feita com componentes naturais, nada sintético, a família Real vai ter como ''competidores'' nessa caçada participantes do mundo todo que saem em busca desses ingredientes raros, e vão encontrar perigos e seres que nem imaginam. 

Samantha Kemi é uma simples garota comum, não tem poderes mágicos como sua mãe e sua irmã, tudo que tem em seu futuro é aprender os ensinamentos alquimistas do seu vô e tentar salvar o negocio da família, o que é muito difícil com tantas farmácias sintéticas próximas, e a pouca clientela tem e que acaba sempre esquecendo a carteira. Ela vê na caçada uma oportunidade de reerguer a loja de poções da família. E claro, salvar a amada princesa!

A leitura foi uma delicia, toda a mistura de romance juvenil, as aventuras fantásticas e o mundo diferente que a autora criou foi um toque a mais em toda a narrativa. A obra tem um publico alvo, é uma leitura jovem, feita para os amantes da fantasia, tem personagens muito bonitinhos e cativantes que vão levando o leitor a querer embarcar na história com eles e salvar a princesa. 

Sendo critica alguns pontos como leitora gostaria de ter visto mais desenvolvidos, gostaria de ter me aprofundado nesse mundo e em alguns personagens, a autora criou algo que pode vir a crescer e até se transformar em uma grande saga, porém, o enredo terminou fechadinho, então, não sei se teremos mais obras com Sam e seus amigos. 
Algo que me incomodou bastante foi a vilã que foi bem caricata e que não me conquistou.

Um dos pontos que mais gostei foi do romance da obra que começou a aparecer aqui e ali como quem não quer nada e quando vi ficava toda feliz sempre que um personagem em especial aparecia, eu e a Sam também, o que fez a leitura ainda mais fofa e encantadora.

Indico essa lindeza para os fãs da fantasia jovem, para aqueles que não tem medo de se aventurar e uma mente aberta para todos os elementos que uma boa obra ficcional pode oferecer. Terminei a obra A Poção Secreta - Diário de uma Garota Alquimista muito feliz e satisfeita com um gostinho de quero mais, a escrita da autora é bem envolvente e muito criativa, quero ainda encontrar muitas de suas obras por esses caminhos da literatura. Recomendadíssimo! Apreciem! 

Paula Juliana

sexta-feira, 14 de julho de 2017

[ÉCHARME] Pré-venda ANTES, AGORA E SEMPRE, de Teodora Kostova, continuação de Num piscar de olhos!

[ÉCHARME] Pré-venda ANTES, AGORA E SEMPRE, de Teodora Kostova, continuação de Num piscar de olhos!


''A espera acabou!

Já está disponível em pré-venda ANTES, AGORA E SEMPRE, de Teodora Kostova, continuação de Num piscar de olhos!

Se você se encantou por Max e Stella, desta vez, a Charme te convida a se apaixonar por Beppe e Gia. 😍

E para deixar esse livro ainda mais lindo, quem comprar em nossa loja, no período da pré-venda, vai ganhar um marcador exclusivo, de colecionador, com o autógrafo da Teodora, que ficou encantada por poder participar desse presente para vocês. ❤❤

O livro será lançado oficialmente em 25/08/17.


Faça uma viagem à Itália e se apaixone por essa linda história de amor! 💚

Sinopse

ANTES
Gia deixou Beppe entrar em sua vida muito facilmente, como se fosse a coisa mais natural do mundo. Ela ficou ao lado dele quando ele foi tão ferido que pensou que poderia morrer; ela o acalmou quando ele estava tão zangado que pensou em fazer algo de que se arrependeria pelo resto de sua vida.
Gia salvou a vida dele.
Pelo menos uma vez ele precisava ser forte por ela.
Este momento agora era deles. Pertencia a eles, não a pais abusivos ou mortos, não à culpa, ao pesar ou à tristeza, não ao passado ou ao futuro.
Mas será que o amor deles sobreviverá quando a tragédia os separar?
“Eu tenho que ir, Gia. Estou cansado e... Eu me sinto vazio. Sei que você precisa de mim, mas eu não tenho mais nada para dar agora. Eu preciso me curar.”
“Eu sinto tanto a sua falta que dói para respirar.”


AGORA
Beppe ainda era o amigo mais próximo de Gia, mas eles nunca seriam nada mais do que isso de novo. Lembrar-se de como era ter a pessoa que você mais amava no mundo arrancada de você ainda doía. Gia estava determinada a nunca mais ser colocada nesta posição novamente.
Nunca houve falta de amor, mas seria Beppe capaz de ganhar a con fiança de Gia novamente?

SEMPRE
“Quando eu estava quebrado, você me deu pedaços de si mesma e me deixou inteiro novamente.”
Antes, Agora e Sempre é o segundo livro da série Heartbeat. Tem a participação de personagens do primeiro livro da série, “Num piscar de olhos”, mas pode ser lido separadamente. É a história completa de Beppe e Gia – com um final.
Um romance contemporâneo jovem adulto, recomendado para leitores com mais de 17 anos, devido à linguagem, atos sexuais e caras italianos incrivelmente gostosos.''

Paula Juliana

quarta-feira, 12 de julho de 2017

[ÉCHARME] Fãs do livro Forever My Girl - o livro vai virar filme e já tem lançamento previsto para outubro, lá nos EUA!

[ÉCHARME] Fãs do livro Forever My Girl - o livro vai virar filme e já tem lançamento previsto para outubro, lá nos EUA!

''A Editora tá P-I-R-A-N-D-O!
Aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa! Ai, meu Deus, deixa eu recuperar o fôlego aqui... Pera!


Ok, vamos lá, estou mais calma. #sqn
Será que temos algum fã do livro Forever My Girl por aqui?
🙌
Temos o orgulho de apresentar que ele é nosso! A Editora Charme está com a ponta do saltinho em Hollywood, baby! 😀
Surta, grita e vem fazer a dancinha da vitória com a gente!



Depois de sonharmos muito em trazer o talento de Heidi McLaughlin e sua escrita fantástica neste romance, conseguimos transformar um pensamento lindo em realidade e devemos tudo a vocês, nossos leitores, por nos acompanharem e fazerem com que esse sonho se torne realidade.
Muito obrigada! ❤

Liam e Josie estão chegando, genteeeee!
Eu não consigo parar de pirar!

E quem estava passeando por outros mundos e perdeu os últimos acontecimentos, senta que eu tenho uma notícia melhor ainda: o livro vai virar filme e já tem lançamento previsto para outubro, lá nos EUA!
Agora já sacou o porquê de nossa piração, né?
Espero que os fãs fiquem tão felizes como toda a equipe Charmosa está neste momento com a notícia!
Estamos nas nuvens. 😍



Agora clique abaixo e aperte o play! 😉''

terça-feira, 11 de julho de 2017

''O ódio é como um câncer, ele corrói o coração.'' @EditoraNovoConceito @SarahJio @AÚltimaCamélia

''O ódio é como um câncer, ele corrói o coração.'' @EditoraNovoConceito @SarahJio @AÚltimaCamélia


Essa Sarah Jio ainda acaba com meu coração com seus romances intensos e cheios de mistérios. As obras dessa autora sempre começam de forma despretensiosa e vão crescendo e se desenvolvendo lindamente, e quando você vê não consegue mais largar a história sem saber o que vai acontecer até a última linha.

A Última Camélia é comovente e intrigante.

Sou apaixonada por histórias que mexem com o tempo, esse vai e volta, a parte histórica, a apresentação de personagens igualmente interessantes, ladeado ao mistério e a curiosidade. 

Sarah mistura nesse romance inúmeros elementos. Vários estilos em um romance.
Encontramos uma mansão, um jardim muito especial e uma história de matar, de um lado estamos as portas da Segunda Guerra Mundial com Flora e suas crianças, de outro quase 60 anos depois conhecemos Addison que esconde terríveis fatos de seu passado não tão bem enterrado.

''[...] Ele queria que ela fosse alguém que ela não era, ele queria que ela ficasse em casa, como um pássaro que é exibido em uma gaiola dourada. Mas ela não conseguia ficar confinada daquela maneira. Ela queria ser livre.''

O que teriam em comum duas mulheres tão diferentes? Que viveram em épocas diferentes? Que provavelmente jamais se conheceriam?! Bem... talvez as camélias possam contar!! Ou melhor A Última Camélia. 

Uma flor rara e capaz de levar o homem a cometer loucuras.

No passado: Flora acaba caindo em uma cilada, saindo de sua terra em busca de dinheiro para ajudar seus pais, a moça conhece um homem perigoso que mexe com tráfico de flores, um mercado muito promissor e rico nessa época. Com o intuito de ajudar a ''roubar'' uma camélia muito rara, Flora vai trabalhar como informante... digo, babá de quatro crianças em uma velha mansão de luxo em Londres. Muitos mistérios rodeiam o jardim de flores cultivados pela mãe falecida das crianças. Uma morte estranha, jovens mulheres que desaparecem, um pai autoritário e frio. Mas apesar da história sofrida e das ameças Flora conhece aquele que pode ser o amor de sua vida e tem a chance de ajudar os irmãos a passarem pela dor.

Cerca de cinquenta anos depois, a mansão pertence a família de Rex, este esposo de Addison, uma mulher que com unhas e dentes tenta esconder seu passado, até começar a ser chantageada pelo mesmo. Entre medos e segredos, Addison acaba também se envolvendo com a história da casa, do jardim e das flores. 

Os mistérios do passado podem ser desvendados no presente.

''[...] acho que as pessoas são bastante parecidas com aquelas estrelas lá em cima. Algumas brilham fraquinhas por milhões de anos, mal podendo ser vistas por nós na Terra. Elas estão lá, mas você mal percebe. Elas se misturam, como um ponto em uma tela. Mas outras brilham com tanta intensidade que iluminam o céu. É impossível não notá-las, não se maravilhar com elas. Estas são as que duram pouco. Elas não conseguem durar muito. Usam toda a sua energia rapidamente. Mamãe era uma dessas.''

Saber quem era o assassino em série, juntamente com a grande pergunta: O que de fato aconteceu no passado de Addison me fizeram engolir a história em menos de dois dias. Esse romance histórico me conquistou desde a apresentação das personagens, como de costume nos livros da autora são mulheres, que não levam ou levaram uma vida fácil, me envolvi com a trama de cada uma dela, e depois com o mistério e como as histórias acabam se intercalando. Foi uma leitura fácil, gostosa e rápida. A escrita de Sarah é envolvente e profissional. Esse é o terceiro livro da autora que leio e confesso que ficou entre os meus preferidos.

A Última Camélia é intrigante, interessante e envolvente. Um romance completo, com boas histórias e personagens. Me conquistou pelo mistério, é daqueles romances que você investiga e desvenda com os protagonistas, é como um filme antigo na sua cabeça, onde você é a personagem do presente sendo o mocinho, o bandido e o juiz. A Última Camélia com sensibilidade e aquele algo mais sombrio é uma grande obra para ser lida e relida muitas vezes.

''Pois as flores deverão ser ungidas com seu sangue para desabrocharem belas.''


Paula Juliana