sábado, 17 de fevereiro de 2018

Resenha: A Garota das Cicatrizes de Fogo - Ricardo Ragazzo - Autor Parceiro

Resenha: A Garota das Cicatrizes de Fogo - Ricardo Ragazzo - Autor Parceiro
Classificação: 5/5 ♥ Favorito
Editora: Novo Século
Skoob 

Sinopse: A Garota das Cicatrizes de Fogo - Ricardo Ragazzo - Autor Parceiro
Quatro anos após o desaparecimento da filha e a misteriosa morte da esposa, Johnny Falco recebe uma pista que pode ajudá-lo a desvendar o caso. Um homem aparece morto com as mesmas características inexplicáveis de sua mulher: O CORPO NÃO PASSA DE UM ESQUELETO COM PELE.
Seis anos após ter 80% do seu corpo queimado em um atentado, Lisa Gomez acorda em um hospital com uma incontestável diferença: TODAS AS CICATRIZES DE SEU CORPO DESAPARECERAM!
E quando o destino dos dois se cruzarem na pequena cidade de Valparaíso, ambos descobrirão que as tragédias que cercam suas vidas estão muito mais interligadas do que poderiam imaginar.
 


'' A perspectiva real da morte nos traz, ás vezes, de bandeja, a vida.''

'' Sal Salvatore não acreditava em sinais. Considerava-os frutos de uma imaginação frágil e desesperada, em busca de qualquer coisa que mantivesse viva a chama da esperança. Já eu acreditava que sinais eram a forma mais democrática de se conversar com Deus. Se o Diabo existia - e eu já tinha dezenas de provas que sim -, Deus também existia. Mesmo que residisse na bondade dentro de cada um de nós.''

Quem não gosta de um bom mistério? Daqueles que te prendem em um determinado lugar, olhos arregalados, mãos suando e um palpitar no coração. Foi nessa atmosfera que li o livro, A garota das Cicatrizes de fogo do Autor Parceiro Ricardo Ragazzo. Esse livro foi uma bela surpresa. Não só na minha expectativa com ele, como ao decorrer que eu lia a história. Nunca me enganei tanto. Comecei a ler pensando que seria um gênero e devagarinho, com pequenos passos vou descobrindo que seria uma coisa completamente diferente do esperado. E que gostoso essa descoberta.

'' Cicatrizes na alma que jamais se regenerariam como as marcas que havia desaparecido na pele.''

'' - Uma tela em branco representa infinitas possibilidades. E isso me atrai. Imaginar como um pintor a preencheria seria conhecer sua alma. E isso me atrai. Eu só estava tentando adivinhar o que você poderia pintar aqui.(...)
- E por que você quer adivinhar isso? (...)
- Porque você me atrai.'' ( Alex seduzindo aqui!!!)

Vou dar uma pequena sinopse sobre o enredo. Temos duas histórias paralelas, Lisa e Johnny. Ambos vítimas de tragédias; Lisa brutalmente queimada quando criança e Johnny encontrando esposa morta e filha desaparecida. Johnny encontra pistas sobre casos parecidos com de sua mulher e vai em busca de respostas, onde Lisa acorda belo dia sem uma cicatriz no ex corpo antes mutilado. A partir dai as história que antes eram separadas aos poucos vão se juntando.

''Justo na hora em que você acha que as coisas não podem piorar a areia movediça se transforma nos dejetos humanos e uma fossa. Ainda assim, a estrada tinha um único sentido, sem ramificações. Nenhum outro lugar para ir. Eu sabia o que tinha que fazer.''


Temos capítulos intercalados com a narrativa de Jon e Liz. Assim conhecemos todos os pontos de vista da história bem como também os sentimentos dos personagens. Eu achei o livro bárbaro, intrigante. Sou uma pessoa muito curiosa. Montei inúmeras teorias enquanto lia, mas por incrível que pareça errei todas. Isso nunca tinha acontecido comigo (risos!). Sério! Pelo menos alguma coisinha eu acerto. Agora esse final me pegou de surpresa. Toda a ligação de Alex e as histórias, o final meio que me deixou de boca aberta. Gostei muito, foi surpreendente, no primeiro momento fiquei pensando que não... isso não poderia ter acontecido e depois eu vi que foi o final melhor para os dois. No entanto o final do Jon foi incrível. Foi fechar o livro e pensar... É isso aí!!!!

'' Pele e osso, em um tom acinzentado bem diferente daqueles que líamos em alguns livros. A morte, senhoras e senhores, não tem no preto sua cor predileta. Não, não, não. Ela é cinza... E cruel.''

Por fim, para quem não conhecia a obra eu super indico, espero não ter entregado muito nos meus textos, tive até um certo cuidado com os trechos que eu escolhia para postar, porque cada pista que eu desce poderia ser um grande spoiler. Amei a escrita do Autor, foi o primeiro livro que li dele e foi maravilhosa a forma que ele emprega as palavras, as metáforas e o humor na dose certa com o suspense.
Leiam! Cinco estrelas e Favorito!

''O Amor nada mais é que um sádico brincalhão que coloca cordas nas costas das pessoas enquanto as manipula como marionetes. (...) O Amor é a epidemia da Morte...''

Paula Juliana

quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

Resenha: A Escalada De Eva - As Duas Faces De Uma História - Elaine Elesbão - Autora: Parceira

Resenha: A Escalada De Eva - As Duas Faces De Uma História - Elaine Elesbão - Autora: Parceira
Classificação: 5/5 ♥ Favorito
Editora: Isis
Skoob 

Sinopse: A Escalada De Eva - As Duas Faces De Uma História - Elaine Elesbão
Há uma década a vida de Eva Fiore foi marcada por uma tragédia – a perda do seu grande e único amor.
Na esperança de esquecer o passado, ela se reinventa tornando-se uma profissional bem-sucedida que é admirada por ter assumido com muita competência o escritório de advocacia da família.
Essa mulher atraente e talentosa nunca mais conseguiu se relacionar emocionalmente com alguém, e nenhum dos inúmeros homens que ficam caídos aos seus pés foi capaz de despertar os seus sentimentos ou ressuscitar o seu prazer.
No dia em que a maior tragédia da sua vida completa dez anos, Eva, inesperadamente, depara-se com um homem exatamente igual ao seu antigo amor. Será um devaneio? Um delírio? Uma alucinação?
O que Eva ainda não sabe é que o passado e o presente estão entrelaçados e, na tentativa de descobrir como um homem pode possuir o mesmo rosto de outro, acaba deixando-se envolver. Apaixona-se e cai nos braços do ardente e irresistível Thomas Valente, um médico temperamental e sedutor que cheira a encrenca e a sexo.
O tórrido romance, repleto de desejo e segredos, vivido por Eva e Thomas os transforma completamente e faz com que as suas vidas sofram uma enorme reviravolta.
Emocione-se com As Duas Faces de Uma História, o primeiro livro da trilogia A Escalada de Eva, que promete acelerar o seu coração e mexer com a sua libido. 

'' Meus braços estão arranhados, mordidas vermelhas e fundas marcam a minha pele e a minha boca tem aquele gosto amargo característico do jejum prolongado. O choro mais uma vez toma conta de mim, mas agora é baixinho e os meus olhos ficam inundados de lágrimas, ainda mais embaçados e ardidos do que quando acordei.''

Tem determinadas histórias que nos envolvem e fazem que o leitor se meta de cabeça no enredo, histórias que mexem com a nossa imaginação que nos levam para lugares distantes e dramas que nunca pensamos viver. Isso aconteceu comigo enquanto eu desfrutava do maravilhoso livro ''A Escalada de Eva - As Duas faces de uma História'' da minha linda e atenciosa Autora Parceira Elaine Elesbão. Me envolvi demais com a vida de Eva que chego a pensar que possa estar entrando em uma ressaca literária (Leitores viciados irão entender o termo).

''E pensar que uma pessoa forte como eu pudesse um dia sucumbir à dor dessa maneira, quase indo às raias da loucura, flagelando- se, gritando até perder a voz,chorando até não poder mais, delirando de dor e desespero.''

Como já mencionei na minha coluna Li até a Página 100 (Aqui!) Eva começa a história num momento difícil de sua vida, perdeu seu grande amor e amigo de infância Nicolas em uma tragédia, isso faz a heroína se transformar em uma ''rainha do gelo'', uma conquistadora, uma mulher de negócios que não se envolve romanticamente.

Até um certo dia, em uma certa situação que a moça conhece o irresistível Thomas.

''... Só porque ele é alto, tem ombros largos, lindos olhos verdes, cabelos castanho- dourados, aquela boca carnuda e o nariz perfeito...Só por causa disso vou ficar abalada?''

Babem meninas! Precisamos de homens iguais a Thomas no mundo. Essa constatação me leva a crer que vou morrer solteira (risos!!) vocês sabem como é ler muito, personagens incríveis e padrões muito altos. Thomas é um cinco estrelas. Bonito, gostoso, com um temperamento que me chama atenção, a pegada certa, a voz certa e ainda por cima é médico.
Imaginem comigo agora um homem desses com todas essas qualidades e ainda cuidando de criancinhas?!! Calma! Deixa eu limpar a minha baba aqui!!

'' Você é uma mulher linda, me persegue como os olhos, observa a minha boca como se fosse me dar um beijo, afirma que não me conhece, contudo, me analisa como se me conhecesse no sentido bíblico.'''

Mas o Homem além de lindo e intenso vem com uma bagagem junto. Thomas é um personagem profundo. Além de intenso psicologicamente ele tem um passado um tanto peculiar. A curiosidade em torno da história dele, de suas origens e o porquê de ele ser a cara do ex de Eva me pegaram de jeito. Ah Claro! Eu tinha esquecido de mencionar isso. Thomas o nosso lindo mocinho é fisicamente muito parecido com Nicolas. O que levou nossa Eva quase a loucura. Afinal como isso pode acontecer? No primeiro momento Eva ficou intrigada com a aparência do moço, mas é ao decorrer da história que Thomas conquista a protagonista e o leitor também. Intrigante, Sensual e Curioso.

'' Pare de observar como se fosse sua presa, porque tenho vontade de me render. - O olhar malicioso que me dá é como um soco na boca do estômago e quase vou a nocaute.''

'' - Eva não tente entender o que não tem explicação.''

Eva é do tipo de mocinha que eu gosto. O tipo forte que não leva desaforo para casa. Líder de sua vida, senhora do seu destino.  Me ganhou também. Sua narração é incrivelmente boa, conseguimos entrar na sua vida, na sua rotina, nas sua certezas e incertezas, vimos a mudança que ocorre com ela super claramente.

O nome do Livro: 
'' - E se disser que estou escalando um abismo e que não é tão fácil assim chegar até mim?''

A Rosa: '' Você despertou uma parte em mim que pensei não existir mais e isso me faz ter esperança. 
Nem essa rosa que lhe envio consegue ser tão bela quanto você.''

O livro traz passagens com lembranças e sonhos de Eva. Traz personagens carismáticos envolventes, dramas familiares (amei os pais de Eva), traz curiosidade e interesse com uma escrita rica, bonita e fluída. Elaine Elesbão conquista o Leitor num primeiro livro que promete ser só o começo de uma intensa história de amor. 

'' Que talvez aquilo tudo pudesse perder a graça um dia, que talvez no futuro o mar passasse a ser mais atrativo do que a lagoa.(...) Passo um dia tenso, sem saber se me jogo no mar, (...) ou se volto a admirar o meu conhecido lago.

O que eu aprendi com Eva? Aprendi que nunca é tarde para amar, entregar o seu coração, se refazer, colar aos poucos as pecinhas que um dia foram quebradas e sobretudo que o amor é o sentimento mais bonito e intenso do mundo, seja ele entre pais, irmãos, amigos ou paixões e que a vida leva, mas também nos presenteia todos os dias é só a gente ser forte e sobreviver.
Todos deveriam aprender a amar com Eva! E você que está lendo; quer conhecer essa história?

''Às vezes me pego observando as pessoas e imagino se elas percebem o quanto é importante o momento presente, se elas são capazes de entender  que o agora é a hora mais valiosa e é por isso que mesmo tendo tantas lembranças maravilhosas do passado, tento viver dignamente cada dia do meu hoje.''

 Paula Juliana

domingo, 4 de fevereiro de 2018

[Que trecho é esse?!] Coluna nova - Overdose Literária - @ Tudo e todas as coisas - Ela queria apenas tocar o mundo - Nicola Yoon @Novo Conceito

[Que trecho é esse?!] Coluna nova - Overdose Literária - @ Tudo e todas as coisas - Ela queria apenas tocar o mundo - Nicola Yoon @Novo Conceito

Tudo e todas as coisas - Ela queria apenas tocar o mundo - Nicola Yoon @Novo Conceito


Trechos:

''Princesa Madeline e o castelo de vidro.''
''Sou alérgica ao mundo.''

''A vida é difícil, querida. Todo mundo encontra um caminho.''

''Sonhei que fugi de casa levando o garoto que amo comigo. Sonhei que vi o oceano, que ele era infinito e que eu não conseguia encontrar o seu fim. Sonhei que eu pegava no sono em um quarto inquieto com o garoto que eu amo e sonhei que fugi de casa levando o garoto que eu amo comigo. Sonhei que vi o oceano que ele era infinito e que eu não conseguia encontrar o seu fim. Sonhei que eu pegava no sono em um quarto inquieto com o garoto que me ama e sonhei com a vida que já estava vivendo.'' 

''O amor torna as pessoas loucas.''
 
''Olly: muito misterioso. você é um fantasma? foi o que eu pensei no dia em que nos mudamos e vi você na janela. e seria mesmo o maior azar a menina bonita da casa ao lado na verdade não estar viva.''
 
''Olly: meu deus do céu. será que existe alguma menina nesse planeta que não ama o sr. darcy?
Madeline: Todas as meninas amam o mr. Darcy?
Olly: você está brincando? até a minha irmã ama o darcy e olha que ela não ama ninguém.''
 
''A maioria das pessoas são boas com o corpo ou com a mente, não com ambas.''
 
''Na verdade, o meu não está nada vazio, mas não posso dizer ao Olly o quanto os olhos dele são bonitos. Eles têm a cor do Oceano Atlântico, exatamente como ele dissera. É estranho porque é claro que eu já sabia disso. Mas a diferença entre saber e ver pessoalmente é a diferença entre sonhar que está voando e voar de verdade.''
 
''- Não houve nenhum toque - Olly confirma, seus olhos ainda fixos em meu rosto. Algo em seu tom de voz me deixa corada de vergonha e uma onda de calor atravessa devagar a minha cara e meu peito.
Combustão espontânea é uma coisa totalmente possível. Tenho certeza disso.''

''Carla tira a minha temperatura, a minha pressão e mede o intervalo dos meus batimentos cardíacos antes de declarar que eu estou simplesmente apaixonada.''
 
''Posso ver o início e o fim dos tempos. Dali, posso ver o infinito.''
''... a vontade só leva a mais vontade. Não há limites para o desejo.''
 
'' - Todo mundo acha que é especial - ele continua. - Todo mundo é tão único quanto um floco de neve, não é? Somos todos únicos e complicados. Talvez a gente nunca conheça o coração humano, não é o que dizem por aí? ''
 
''- Então você precisou de um monte de teorias matemáticas para se dar conta de que as pessoas são imprevisíveis? 
 - Você já tinha descoberto isso, não é?
 - Livros, Olly! Eu aprendi isso nos livros.'' 

'' - Por que eu sinto como se conhecesse você desde sempre?
Eu não sei, mas também sinto o mesmo. Ele para de se mover, chegando à conclusão de que precisa.
Ele diz que nosso mundo pode mudar em um único momento. 
Ele diz que ninguém é inocente, a não ser talvez você, Madeline Whittier.
Ele diz que o pai dele não foi sempre desse jeito.''

'' ÀS VEZES O MUNDO SE revela para você.''  

'' Devo ser cuidadosa porque, se eu me tornar parte deste mundo, ele também fará parte de mim? ''

''Madeline: Eu queria tudo, Olly. Queria você e o mundo inteiro. Eu queria todas as coisas.''
 
 
Considerações sobre a obra:

Tudo e todas as coisas despertou várias emoções em mim como leitora, é um livro fofo, muito bonito, muito poético, com várias metáforas, faz viajar, fazer associações, é inspirador de muitas formas, é apaixonante. Realmente não consegui largar a obra, dizer que li é uma tacada só é a pura verdade, não queria desgrudar de uma história tão gostosa, espero que TODOS conheçam a história da menina que tinha alergia do mundo e o menino que roubou meu coração!    

Paula Juliana

sábado, 3 de fevereiro de 2018

[Que trecho é esse?!] Coluna nova - Overdose Literária - @QueTrechoéesse?! - @Dez coisas que aprendi sobre o amor - Sarah Butler

[Que trecho é esse?!] Coluna nova - Overdose Literária - @QueTrechoéesse?! - @Dez coisas que aprendi sobre o amor - Sarah Butler

Dez coisas que aprendi sobre o amor - Sarah Butler


Trechos:

''Alice, Alice, Alice. Não desça na toca do coelho. Não suporto vê-la partir. fique aqui comigo, Alice, Alice, Alice.''

''Sou um velho de coração meloso, não há outra maneira de descrever. E a verdade é que me sinto mais em casa aqui - à beira do rio, onde há lama e confusão...''

'' Você é mais feliz externamente do que internamente, disse ele, e eu olhei para as estrelas e percebi que ele tinha razão.'' 

''Entre; seja bem vinda. Você erguerá os olhos para o teto e sorrirá. Surpreendente? Não é? Deixe-me explicá-lo. Cada letra tem uma cor, entende? Você tem isso também? Sempre soube. Mas talvez não sejam das mesmas cores que as minhas. De qualquer modo, deixe-me lhe mostrar. Eis aqui seu nome. Este azul-claro é para o A; dourado para o L; rosa para o I; azul-marinho para o C; e cinza-escuro para o E. Você está fazendo que sim. Você entende. Claro que sim. Alice. Filha. Amor. Desculpe. Pai.''

''Por isso preciso deixar essa cidade: porque é o tipo de lugar onde alguém destruiria algo feito obviamente com cuidado, só pelo prazer de destruir.''

'' - Se você ficar imóvel num lugar tempo o bastante, ele se mostrará para você. Leva tempo, mas você encontra estampas e, depois que as encontra, pode começar a se sentir em casa.'' 

Considerações sobre a obra:

É uma história de pessoas perdidas. Perdidas de várias maneiras, perdidas dentro de si, correndo ou andando, procurando um rumo, um caminho, uma direção, procurando pessoas ou simplesmente algo que por vezes nem mesmo se sabe o que é.
Talvez Aceitação, talvez segurança, talvez aventura. Talvez somente algo para preencher o vazio que nós mesmos criamos e alimentamos constantemente. 
Dez coisas que aprendi sobre o amor é mais que recomendado, embrulhado em algo brilhante, azul e cheio de vida e não esqueça dos lenços... muitos lenços! Você vai precisar! 

Resenha original: Dez coisas que aprendi sobre o amor
Paula Juliana

sexta-feira, 2 de fevereiro de 2018

[Que trecho é esse?!] Coluna nova - Overdose Literária - @QueTrechoéesse?! - @Provence - O Lugar Onde se Curam Corações Partidos - Bridget Asher

[Que trecho é esse?!] Coluna nova - Overdose Literária - @QueTrechoéesse?! - @Provence - O Lugar Onde se Curam Corações Partidos - Bridget Asher

Provence - O Lugar Onde se Curam Corações Partidos - Bridget Asher


Trechos:

“Eis uma forma de colocar a coisa: a perda é uma história de amor contada de trás para frente... Toda boa história de amor guarda outra história de amor escondida dentro dela.”

''Como eu estava enganada? Havia coisas das quais eu não sabia, e elas haviam de colidir.
 1. Na verdade, eu não conhecia Adam Briskowitz, nem o significado da expressão '' ser Briskowitzada''.
 2. Véronique tinha a caixa que pertencia à minha mãe. Ela a guardava em sua mesa de cabeceira e esperava pelo momento certo para dá-la para mim. Eu não sabia o que continha nem como seu conteúdo poderia me afetar.
 3. Abbot encontraria uma andorinha ferida e aquele pássaro -  talvez mais do que qualquer outra coisa - mudaria nossas vidas.''
 
'' O amor que sinto por você é eterno.'' 

''A tristeza é uma história de amor contada de trás para frente, da mesma forma que o amor também é uma história triste contada do fim para o início. Toda boa história de amor tem muitos outros amores escondidos dentro dela.'' 
 
Considerações sobre a obra:
 
SIMPLES. BELO. HONESTO.
O tipo de história que você nunca quer que termine! Além de uma leitura extremamente prazerosa Provence foi um livro que li em um pulo e não queria que terminasse, queria alongar esse enredo e me jogar nessa narrativa por muitos mais dias do que tive, Bridget Asher conta sobre amor, família, relações de uma forma linda e inspiradora. 
Provence é uma obra que nos instiga a VIVER!
Contagia o leitor de uma forma maravilhosa, nos faz criar raízes com seus personagens e nos embala com uma história de tirar o chapéu! 

 “Devemos ser sinceros quando o mundo não faz sentido...”
 
Resenha completa: Provence

Paula Juliana

quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

[Que trecho é esse?!] Coluna nova - Overdose Literária - @QueTrechoéesse?! - @Mentiras Como o Amor - Nem sempre aqueles que mais nos amam são os que nos fazem bem - Louisa Reid

[Que trecho é esse?!] Coluna nova - Overdose Literária - @QueTrechoéesse?! - @Mentiras Como o Amor - Nem sempre aqueles que mais nos amam são os que nos fazem bem - Louisa Reid

Mentiras Como o Amor - Nem sempre aqueles que mais nos amam são os que nos fazem bem - Louisa Reid


''Minha mãe era a lua. Minguante e crescente. Às vezes ela explodia, brilhante e cheia. Outras vezes era delgada e cruel, cortante como uma faca. E eu só podia me mover quando ela permitia, meu corpo como a maré, ainda preso ás cordas que ela manipulava.''

''Todos aqueles segredos. As portas da minha mente rangeram e se abriram. Fechei cada uma delas com toda a força e baixei a cabeça um momento, sentindo-me tonta.''

''Que a felicidade é ser amada por quem você é sem nenhuma reserva ou hesitação, sem retroceder ou se importar com o que qualquer pessoa venha a pensar. Era confiança; fé; era saber que o amor que você dá fica seguro no coração de outra pessoa.''

Considerações sobre a leitura:

Gostei muito de Mentiras Como o Amor, não sei se leria uma segunda vez, meu contato com a obra foi muito INTENSO, os sentimentos causados pela leitura bem fortes, algumas vezes me deu vontade de largar, mas a curiosidade não deixou. Enfim, não me arrependo de ter continuado, muito pelo contrario, a obra é incrível, muito bem escrita por Louisa Reid, e com um tema que apesar de não muito conhecido, real, que pode acontecer com qualquer um em vários níveis. 
Recomendadíssimo para quem tem nervos fortes.

Leia a resenha completa: Mentiras Como o Amor

Paula Juliana

quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

Resenha: Talvez Um Dia - Maybe # 1 - Colleen Hoover

Resenha: Talvez Um Dia - Maybe # 1 - Colleen Hoover
Classificação: 5/5 ♥♥ Favorito ♥♥
Editora: Galera Record
Skoob 

Sinopse:Talvez Um Dia - Maybe # 1 - Colleen Hoover

Um dos livros mais comentados de 2015, nos Estados Unidos, este é mais um sucesso arrebatador de Colleen Hoover, autora das séries Slammed e Hopeless.
Sydney acabou de completar 22 anos e já fez algo inédito em sua vida: socou a cara da ex- melhor amiga. Até hoje, ela não podia reclamar da vida. Um namorado atencioso, uma melhor amiga com quem dividia o apartamento... Tudo bem, até Sydney descobrir que as duas pessoas em quem mais confiava se pegavam quando ela não estava por perto. Até que foi um soco merecido. Sydney encontra abrigo na casa de Ridge. Um músico cujo talento ela vinha admirando há um tempo. Juntos, os dois descobrem um entrosamento fora do comum para compor e uma atração que só cresce com o tempo. O problema é que Ridge tem uma namorada, e a última coisa que Sydney precisa agora é se transformar numa traidora.

''Ótimo. Estou chorando  agora.  Eu sou uma sem bolsa, chorona, violenta, garota sem-teto. E por mais que eu não queira admitir,  eu acho que poderia ser também uma  garota de coração partido. Isso aí.  Soluçando agora.  Certeza que isso  deve ser o que se sente ao ter seu coração partido.''

Nem sei como começar a falar desse livro! A autora já tinha ganhado meu coração quando eu li a trilogia Métrica, então comecei a ler essa obra já sabendo que seria uma leitura gostosa na certa, só não poderia imaginar amar mais que Métrica! Esse livro é LINDO! Minhas meninas românticas! Vocês não podem deixar de ler essa história. Mais que amei, Talvez Um dia da Colleen Hoover é lindo demais, romântico demais, e super arrancou lágrimas e suspiros de mim durante toda a leitura!  

''Eu acho que nunca vi olhos que pudessem realmente falar. Eu não tenho certeza do que quero dizer com isso.  Só  parece que ele poderia atirar em mim o olhar mais ínfimo com aqueles olhos escuros dele, e eu sei exatamente o que eles precisam que eu faça. Eles estão penetrantes e intenso e oh, meu Deus, eu estou encarando. O canto de sua boca se inclina em um sorriso quando ele passa por mim e vai direto para o sofá.''

Ela tinha um namorado, uma melhor amiga, um lugar para chamar de seu e uma vida boa, normal, calma, tudo que poderia esperar, só não esperava é que seu namorado fosse um traidor. Seu mundo desmoronou bem no dia de seu aniversário de 22 anos! Parabéns para Sidney!!!!! Triste e solitária, foi acolhida por um certo vizinho, este mesmo que a avisou o que estava acontecendo, esse mesmo que é lindo e arrancava suspiros da moça durante suas tardes na varanda, ao ver o belo rapaz tocando violão! Mas quem não tem uma queda por músicos!!!!?? Hummm!! 

Sidney vai viver no mesmo apartamento de Ridge, um lindo protagonista! 

Os dois fazem uma maravilhosa dupla, Ridge estava em um bloqueio artístico! Por assim dizer! Ele não conseguia escrever mais letra nenhuma de música! Sidney tem um talento nato para escrever músicas, juntos os dois se completam! Uma atração linda e irresistível, uma cura para o coração partido da moça talvez? Sim e não! 

Ridge tem uma namorada! E ama a moça! É um típico e maravilhoso mocinho fiel! Então como lutar contra essa atração por Sidney? Pior! Como lutar para não se apaixonar? Por seus sentimentos divididos que só cresciam a cada dia?
Em uma briga entre a razão e o coração! Quem ganha nossos nós, uma linda história de amor!    
  
''Bem, você alega  que  não me conhece muito bem, mas parece que você me conhece melhor do que eu mesma.''

A Autora aborda um tema lindo nesse livro! Uma história que supera todos os preconceitos, e dificuldades que os mocinhos poderiam ter!  
Não posso contar para vocês o que é, um detalhe muito importante sobre Ridge, sendo esse um tema que a autora super revolucionou toda a concepção que eu tinha sobre esse certo assunto!
E sinceramente, não fez diferença nenhuma para mim! Eu amei cada momento do que eu li! Achei um diferencial para a história!
Curiosos? Leiam!! 

''Vou trazer minha mala
Você traz o velho mapa
Podemos viver como no livro
Mas nunca podemos voltar
Sentindo a brisa
Nunca me senti tão bem
Vamos ver as estrelas até que elas se transformem em luz
Nós podemos ter tudo o que você sempre quis
E talvez um pouco mais
Apenas um pouco mais''
  
Sidney é uma boa garota! Respeitosa, leal, inteligente, bonita, talentosa! Tudo que ela queria depois do que lhe aconteceu foi um recomeço! Um sossego na sua vida! Não queria sentir, tudo que começou a sentir.

''Ei, coração. Você está ouvindo? Você e eu estamos oficialmente em guerra.''
 
“Elas são suas palavras, Sydney. Palavras que vieram de você.”

Ridge! É o mocinho dentro dos mocinhos! Não poderia ter gostado mais dele!Lindo, talentoso, fiel, romântico! Sincero e Honesto! O que mais pedir de um homem? Eu super me orgulhei de todas as atitudes que esse mocinho tomou ao longo da história! 

''No entanto, o fato de que eu  estava  mais do que provavelmente escrevendo  sobre  ela, não pareceu me parar, porque  a única coisa em minha mente foi o simples fato de que eu estava na verdade escrevendo. Eu não tenho sido capaz de escrever letras em meses, e em apenas uma questão de minutos, era como se uma névoa  se levantasse e as palavras começassem  a fluir sem esforço. Gostaria de ter continuado se eu não sentisse que já tinha ido longe demais.''

A história é narrada de uma forma bonita e sensível pelos dois protagonistas! A forma como as coisas acontecem, como os sentimentos vão se desenvolvendo, como o casal vai se apaixonando e precisando um do outro! É lindo de se ler! É uma angustia gostosa que sentimos e uma torcida constante de apertar o coração!
Ao longo do livro todo temos as letras e as músicas que os personagens compõem juntos, e confesso que ao ler e escutar as canções, a autora arrancou lágrimas de emoção de meus olhos!  

''Talvez eu não seja o herói para ela que eu sempre tentei tanto ser, porque, agora, eu me sinto como se  ela  nem sequer precisasse  de um herói.  Pra que  precisaria?  Ela tem alguém muito mais forte do que eu jamais serei para ela. Ela tem a si mesma.''

Indico essa obra para quem gosta de uma bonita história de amor! Para quem gosta de narrativas sensíveis e gostosas, e para quem gosta de ler sobre um amor que transparece honestidade, ultrapassa barreiras e dificuldades, e por fim busca seu felizes para sempre!   

''Eu não sei por que eu estou tentando esconder a minha reação dele, mas não é isso o que as pessoas fazem?  Tentamos  tanto  esconder tudo o que estamos  realmente  sentindo daqueles que provavelmente mais precisam saber os nossos verdadeiros sentimentos. As pessoas tentam reprimir suas emoções, como se fosse de algum modo errado ter reações naturais a vida.''

Quote preferido:

 ''Quanto mais perto ele se  movia  e quanto mais  olhávamos um para o outro,  mais meu corpo foi consumido pela necessidade. Não era uma necessidade básica, como necessidade de água quando estou com sede, ou necessidade de comida quando estou com  fome.  Era uma necessidade insaciável de alívio.  
 Alívio da necessidade e desejo que havia sido reprimida por tanto tempo. Eu nunca percebi o quão poderoso  o desejo pode ser.  Ele consome cada parte de você, aumentando o que  você  sente por um milhão.  
 Quando você está  no momento, ele aumenta o seu sentido da visão, e tudo que você pode fazer é  se  focar  na pessoa da  sua  frente.  Ele  aumenta o sentido do olfato, e,  de repente, você está ciente do  fato de que o cabelo  dele  acabou  de ser lavado e sua camisa está fresca por causa do secador. 
 Ele aumenta o seu senso de tato e deixa a sua pele formigando e seus dedos pinicando,  e  isso a deixa  com desejo  de  ser  tocada. 
 Ele  reforça a sua sensação de gosto, e sua boca fica com fome e querendo, e  a única coisa que  pode satisfazê-la é o alívio de outra boca em busca do mesmo.
 Mas o sentido que o meu desejo mais aumentou? Ouvir. Assim que Ridge  colocou  os fones de ouvido em meus ouvidos e  a  música começou a tocar, os pelos dos meus braços subiram, calafrios irromperam de minha pele, e me senti como se a minha frequência cardíaca ficasse mais lenta conforme a batida da música. Ele queria me ouvir apenas  tanto quanto eu queria  que ele me ouvisse.
 O que aconteceu entre nós não aconteceu porque éramos  fracos.  Ridge não passou a mão na minha  mandíbula e ao redor da parte de trás da minha cabeça, simplesmente porque eu estava na frente dele e ele estava de bom humor pra fazer isso. Ele não pressionou seu corpo contra o meu, porque ele me acha  atraente  e sabia que  seria bom.  
 Ele  não  colocou seus lábios com os seus, porque ele gosta de beijar e sabia que ele não seria pego. Apesar de quão duro nós tentamos lutar contra isso, todas essas coisas aconteceram entre nós, porque nossos sentimentos  um  pelo  outro estão se  tornando muito mais forte do que o nosso desejo.  
 O desejo é fácil de combater.  Especialmente quando  a única arma  que o desejo possui é a atração.
 Não é tão fácil quando você está tentando vencer uma guerra contra o coração.''

Música preferida:

''MAYBE SOMEDAY (Escute a música AQUI)
(Talvez um dia)
 
Vendo algo de tão longe
Ficando um pouco mais perto a cada dia
Pensando que eu quero torná-la minha
Eu correria para você se eu pudesse ficar
O que eu quero não posso exigir
Porque o que eu quero é você
 
Refrão:
E seu eu não posso ser seu agora
Eu vou esperar nesse chão
Até você vir
Até você me levar para longe
Talvez um dia
Talvez um dia
Eu tento ignorar o que você diz
Você se vira pra mim, e eu me viro pra longe
Mas o cupido deve ter me acertado duas vezes
Verdades são escritas, nunca ditas

Repete o refrão

Você diz que é errado, mas parece certo
Você me deixa ir, depois me segura firme
Palavras não terminadas, como nossa canção
Nada bom pode vir desse caminho
As linhas estão desenhadas, mas depois desaparecem
Por ela eu me curvo, por você eu me quebro''

 (Assistam o vídeo!! É lindo demais!!)
 
Play list:

 
 

Paula Juliana

terça-feira, 30 de janeiro de 2018

Resenha: A garota alemã - Armando Lucas Correa

Resenha: A garota alemã - Armando Lucas Correa
Classificação: 5/5 ♥♥ Favorito ♥♥
Editora: Jangada
Skoob

Sinopse:Resenha: A garota alemã - Armando Lucas Correa

Baseado numa história real, A Garota Alemã é um romance magistral. A bordo do famoso transatlântico St. Louis, uma garota de 11 anos e 936 refugiados judeus fogem da Alemanha Nazista. Berlim, 1939. Hannah Rosenthal, de 11 anos, tinha uma vida de contos de fadas. Ela passava as tardes no parque com seu melhor amigo, Leo Martin. Mas, agora, as ruas estão cheias de nazistas. Eles vislumbram uma esperança para sair desse inferno: o St. Louis, um transatlântico que pode propiciar aos judeus uma travessia segura para Cuba. Mas logo as circunstâncias da guerra mudam e o navio que era sua salvação agora parece ser a sua sentença de morte. Nova York, 2014. Anna Rosen, ao fazer 12 anos, recebe um envelope misterioso de Hannah, uma tia-avó que criou o pai falecido. O conteúdo do envelope inspira Anna e a mãe a viajarem a Cuba para conhecer Hannah e descobrir a verdade sobre o trágico passado da família.
 
''...Outro túmulo no cemitério sem um corpo.''

Terça-feira.
Coincidência ou não, o destino me fez terminar essa leitura hoje. E que leitura!?! Uma daquelas obras que são marcantes, inesquecíveis e muito difíceis de descrever em palavras. A Garota Alemã me deixou sem palavras e sem lágrimas suficientes, não só no seu final, como em inúmeras passagens emocionantes durante o enredo. Amo romances históricos, há uma beleza quase sombria em suas páginas, e quando o autor Armando Lucas Correa me apresenta não só um romance baseado numa história real, como seu enredo ultrapassa os conteúdos que conhecemos em livros de história, sua pesquisa é tão palpável que é como se estivéssemos vivendo tudo aquilo na pele de seus personagens, é impossível ignorar! 

Tocante, intenso, forte.
Sensível. Trágico.
Personagens que tem histórias para contar.

E esses personagens... não tem como falar da obra sem dar meus parabéns a todos eles, pela coragem, por todo o sofrimento, pela bela e triste história que viveram, e que pode ser tão similar, ou parecida com a de muitas pessoas que tiveram a digamos, má sorte de viver em um mundo onde não eram aceitos. 

Hannah é a Garota Alemã. 

Hannah Rosenthal tem 11 anos, é uma garota de sorte, afinal de contas nasceu em uma família privilegiada, de uma boa situação, em uma Berlim de 1939, seu pai era sua rocha, seu protetor, nos braços protegidos de papai, nada poderia a fazer mal, e ainda tinha sua mãe, a Deusa, como ela conta, nos seus vestidos finos, seu pescoço longo, sua postura sempre elegante. Hannah vê seu mundo desmoronar aos poucos, entre seus encontros com Leo, seu amigo, apoio e a que tudo indica futuro noivo, a menina começa a sentir a hostilidade das pessoas, em um dia era bem recebida em todos os lugares, frequentava bailes de alta sociedade e no outro pessoas começam a lhe lançar olhares estranhos, a lhe insultar e de repente ela é suja, impura. 

Holocausto. Segunda Guerra Mundial.
Nazistas. Os Ogros puros. 

A história contada pelos olhos de uma menina de 11 anos. 

Quando a família Rosenthal tem seus bens confiscados e a situação começa a ficar cada vez pior para os judeus, e famílias mistas como a de Hannah, o único jeito que encontram é embarcar no transatlântico St. Louis, juntamente com 936 refugiados judeus fugindo de uma Alemanha Nazista cruel.

Anna Rosen também é a Garota Alemã.
Mesmo não tendo nascido na Alemanha, Anna que vive numa Nova York de 2014, com seus 11 anos, também tem seus fantasmas. Quando recebe uma encomenda misteriosa, de uma tia-avó que não sabia que existia e que criou seu falecido pai, ela parte com sua mãe em uma viagem de descobertas para Cuba, onde vai se deparar com a história de seu pai e o passado trágico de sua família, suas origens.
Quando passado e presente se encontram tem muito para ser contado.

Essa leitura foi muito forte, foram quatro dias bem intensos, a obra tem esse teor histórico muito forte, o autor juntou muitos fatos dentro da história, desde o Holocausto, inicio e fim da Segunda Guerra Mundial, passando pela Revolução de Cuba, até os atentados das Torres Gêmeas, no 11 de Setembro. E mesmo tendo esse teor tão pesado, a história é nos contado com um lirismo, uma inocência, um olhar tão puro e bonito que é cativante, triste e emocionante. 

Hannah é muito forte, teve uma vida muito sofrida, parece que o destino das mulheres dessa família é sofrer, entanto que os homens é desaparecer. O desenvolvimento dessa personagem é vivido, a gente a acompanha por uma vida inteira, e não tem como não criar carinho por ela.

A escrita do autor Armando Lucas Correa, assim como seu trabalho de pesquisa, e a forma que enlaça toda a história é de tirar o chapéu, assim como a forma que o enredo é contado entre o passado e o presente, sempre mantendo o leitor alerta e curioso. Destaque para edição da Jangada que está linda e totalmente coerente com a história, lembrando também que no final ganhamos ainda fotos da pesquisa do autor que são muito interessantes. 

Eu não tinha o conhecimento do que era o transatlântico St. Louis, sua importância histórica e nem o que tinha acontecido com ele até ler A Garota Alemã, essa obra me trouxe conhecimento, uma profunda admiração pelo capitão do St. Louis e uma profunda tristeza por todas aquelas pessoas que não tiveram escolha alguma quando todas as portas do mundo foram fechadas e seus destinos traçados.

A Garota Alemã é uma obra que deve ser lida, é uma homenagem, é um romance histórico fantástico. Ele me causou inúmeros sentimentos, e muitas vezes me levou as lágrimas, me transportou para uma época passada, me apresentou personagens incríveis, corajosos e leais. Com toda a certeza não vou conseguir passar nem metade do que foi essa leitura para mim, é o tipo de história que só lendo para conseguir realmente entender. Recomendadíssimo. Realidade e ficção aliadas em uma obra audaciosa, marcante e poderosa! Inesquecível!

Paula Juliana