segunda-feira, 7 de setembro de 2015

Resenha: O sol voltou a brilhar - Célia Xavier de Camargo...

Resenha: O sol voltou a brilhar - Célia Xavier de Camargo...
Classificação: 4/5
Editora: Petit editora
Skoob

Sinopse: O sol voltou a brilhar - Célia Xavier de Camargo...
O sol voltou a brilhar - Londres, século 19. Na capital do Império Britânico, durante o reinado da rainha Vitória, um rico e respeitado comerciante vive luxuosamente, cercado de criados. Helen, mimada pelo pai, quer se divertir e vai ao encontro do perigo: um espírito perverso trama sua perdição... Arrastada pela obsessão, Helen entrega-se ao prazer.
George, ao resgatar a filha, conhece o lado sombrio de Londres, onde imperam a miséria e o vício. Helen assume outra personalidade e ataca violentamente o pai. George não acredita em Deus, mas o desespero o conduz a uma sessão espírita. Diante de um fenômeno de materialização, George entenderá que o sol um dia voltará a brilhar no horizonte de sua vida.

Você já pensou que seus atos, seus pensamentos, seus vícios podem ser a passagem para espíritos obscuros entrarem na sua vida? Que quando não estamos bem, equilibrados emocionalmente e fragilizados podemos deixar uma porta aberta para qualquer um entrar?
Não, caro leitor, não é um enredo de filme de terror ou livro de suspense, O Sol Voltou a Brilhar, é uma obra espírita, que aborda a fé, o crer, o conhecimento como fonte de proteção e recomeço. 

Um romance ditado pelo espírito Erick, psicografado pela autora médium Célia Xavier de Camargo, conta a história de Helen e seus pais Jane e George em uma Londres do século 19. 
Uma família feliz e realizada, com uma boa condição financeira, um pai amoroso que desde muito cedo fazia todas as vontades da filha, uma mãe amorosa e zelosa, que não aprovava o modo ''mole'' do marido com sua filha, uma menina muito amada e muito mimada que teve sempre tudo do bom e do melhor e após crescer, caiu em uma vida hedonista cheia de vícios, vaidade e diversão.   

Helen some, deixando sua família em um grande desespero, é encontrada por seu pai, após uma intervenção curiosa, quase as portas da própria morte, está mudada, assume uma personalidade que não é a sua, grita, xinga, fala com uma voz totalmente diferente, estranha! 

Jane, mãe de Helen, logo percebe que os eventos que vem se passando em sua casa não são coisas desse mundo. Vai em busca de ajuda, orientação e conhecimento, por meio do médico da família, James, conhece Peter, que vai lhe ajudar a entender, controlar os espíritos do mal que se encontram em sei lar. 

George é um homem que não acredita em Deus, não tem fé, depois de Helen, foi o mais afetado pelos obsessores. Passa mal, escuta vozes e é manipulado pelos espíritos a acreditar que sua mulher é infiel, que tem um caso com outro homem, cego de ciumes, deixa o caminho aberto para interferências ruins, transforma sua casa em um inferno que é exatamente o que queriam que fizesse.

O sol voltou a brilhar foi uma boa leitura, gostei muito da abordagem da doutrina espírita na obra, foi calma, aos poucos explicando pequenos fatos, ações e situações, desde as cartas psicografadas, passando pelo desequilíbrio emocional, falando de possessões, vidas passadas, espíritos de luz e dos vingadores. 
Sou uma leitora que ama romances de época, então além da filosofia espírita, curti a história, o tempo, e o lugar - Londres antiga sua linda!!!
Não consegui me envolver profundamente com os seus personagens apesar de ter gostados de suas histórias e seus significados. 

A mensagem é maravilhosa! Inspiradora! 
A obra é um romance que recomendo para os leitores que acreditam na doutrina espírita, ou para os curiosos que querem começar a entende-la e conhece-la. Não é uma história pesada, é contada com leveza, atenção e significado, é o primeiro livro que leio psicografado por Célia Xavier e gostei bastante, aos poucos vou me acostumando a me aventurar no mundo das obras e ensinamentos espíritas. Espero que conheçam a obra e leiam com o coração e mente abertos! 

Paula Juliana

12 comentários:

  1. Paulinha lindona gostei da capa desse livro nos remete a antigamente, adoro os livros da editora, de forma clara induzindo o leitor a conhecer sobre o espiritismo de forma branda e muito clara. Pena que os protagonistas não te conquistaram. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  2. Oláá
    Esse não é um gênero que chama minha atenção, mas parece ser bem interessante para quem curte, ótimo enredo, mas vou deixar a dica passar ;)

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Geralmente, curto livros espíritas e os da editora Petit, mas esse não me chamou atenção, o enredo não me pareceu interessante. Vou deixar a dica passar.

    ResponderExcluir
  4. Não cheguei a ler nenhum livro com espiritismo, tenho aqui em casa para ler.
    Esse me parece ser bom também!
    Vou arriscar sim, até por que gosto de livros que mostram a antiguidade.
    Beijos

    http://devoreumlivroeoufilme.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Gosto de livros espíritas, acho as mensagens que eles contém de grandes ensinamentos. Tenho acompanhado este livro pelas resenhas que tem saído e estou pensando em ler também.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  6. Oie, tudo bom?
    Faço parte dos curiosos que tem vontade de ler algo dentro da literatura espírita. Já tinha lido outra resenha desse livro e tenho bastante interesse na obra.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Acho que nunca li nada assim, levando em a fé espírita. Mas acho que se eu ler, vou levar mesmo para o lado ficcional. Não sou muito ligada a questões de religiões, mas gosto de mais do lado sobrenatural das coisas. O enredo do livro me parece que tem muito de sobrenatural.

    Beijos!

    ResponderExcluir