sábado, 12 de dezembro de 2015

Resenha: Se Eu Morrer Antes de Você - Série Love Me to Death - Volume 1 - Allison Brennan

Resenha: Se Eu Morrer Antes de Você - Série Love Me to Death - Volume 1 - Allison Brennan
Classificação: 5/5 ♥ Favorito
Editora: Universo dos Livros

Sinopse - Se Eu Morrer Antes de Você - Série Love Me to Death - Volume 1 - Allison Brennan
Seis anos atrás, Lucy Kincaid foi atacada e quase morta por um predador que conheceu online. Ela sobreviveu. Seu agressor não. Agora o objetivo de Lucy é juntar-se ao FBI e lutar contra o cyber-crime, mas nesse meio tempo, ela é voluntária em um grupo de direitos das vítimas, navegando na internet disfarçada para enganar e atrair agressores sexuais para as mãos da lei. Mas quando os predadores que ela caça começam a aparecer como vítimas de assassinatos, o FBI tem todo um novo interesse por Lucy. Com seu futuro e possivelmente até sua liberdade em perigo, Lucy descobre que ela é um peão na história de alguém para obter justiça. Ela junta suas forças com o especialista em segurança Sean Rogan e, juntos, eles traçam seu caminho desde salas de chat online até as ruas de Washington, DC. Mas outra pessoa está seguindo-os: um perseguidor tem os olhos em Lucy. O único jeito de ela escapar de sua brutalidade pode ser outra luta até a morte.

"Preciso ouvir os pedidos de clemência dela. Preciso saborear as lágrimas do rosto dela. Preciso vê-la se partir ao meio. Preciso sentir o cheiro do medo dela. Preciso que ela obedeça." 

"Lucy Kincaid precisa ser treinada. Preciso domá-la. Ela é o problema. Eu sou a solução."

Essa obra estava havia algum tempo na minha lista de leituras, eu sempre via essa capa, essa sinopse e pensava: '' Tenho que ler esse livro.'', adoro livros do gênero policial, Se Eu Morrer Antes de Você da Série Love Me to Death, Volume 1 da autora Allison Brennan, é um thriller policial e psicológico de suspense. Ação, romance e drama em um enredo quente e intenso.

A Obra aborta temas como assassinatos, violência sexual, crimes contra crianças e mulheres, pornografia ilegal no mundo virtual; temas pesados muito bem balanceados com um romance lindo, fofo e que tem a superação e a força da personagem principal em foco.  

''Sean  suspeitava  estar   entrando  em  território  perigoso.  Estava atraído  por   Lucy   e  temia  que  seus  sentimentos  corrompessem  as evidências  que  tinha  diante  de  si .  Conseguiria  enxergar   o  que  era importante?  Não  era  policial;  talvez   não  agisse  de  modo  justo.  Ele  não queria  pesar   na  balança  o  que  era  certo  ou  errado,  dando  aos  criminosos mais  direitos  do  que  às  vítimas.  Para  ele,  pessoas  como  Roger   Morton eram  a  escória  e  não  mereciam  os  direitos  que  tomava  como  certos.  Por que  no  sistema  eram  os  criminosos  que  tinham  todos  os  direitos?  Onde estava a justiça?''

Lucy Kincaid é uma sobrevivente. Forte, determinada, corajosa, uma protagonista marcante. Lucy foi vítima de um brutal crime, seis anos atrás. Com 18 anos, ela foi sequestrada, espancada e estuprada durante dias, enquanto tudo o que sofria passava ao vivo na internet, em tempo real, onde pessoas votavam como ela deveria ser morta. 

Lucy sobreviveu! Retomou as rédeas de sua vida e hoje, aos 24 anos, seu maior objetivo é ser agente do FBI, enquanto aguarda sua entrevista, a moça trabalha como voluntária no grupo PMC (Prioridade Mulheres e Crianças), onde ela monitora os criminosos que estão em liberdade condicional, ela entra em bate-papos e serve de isca para possíveis predadores sexuais. Marca os encontros, mais quem vai em encontro com ''os caras'' é a policia e o FBI. Porém, coisas estranhas começam a acontecer.

Lucy percebe que criminosos com quem ela havia marcado os encontros para que fossem presos estavam aparecendo mortos, e ultimamente estava com a sensação que estava sendo vigiada de alguma forma, observada, monitorada. Será que era coisa da cabeça da mocinha? Afinal, depois do que ela passou é normal não se sentir 100% segura!   

Tudo isso acontece ao mesmo tempo em que Roger Morton, um dos monstros que a violentou esta em liberdade. E Morton misteriosamente aparece morto também. Lucy começa a perceber alguns padrões e se preocupa, será que está novamente em perigo? 

Juntamente com Sean Rogan - melhor amigo e sócio de seu irmão em uma agência de segurança, Kate e Dillon - seu irmão e cunhada que trabalham para o FBI e dois agentes especiais - Noah e Abigail, Lucy entra em uma intrigante busca pela verdade que pode salvar sua vida!  

''Difícil?  Era  o  inferno,  mas  ela  passou  pelo  inferno  antes.  Sobreviveria, mesmo  diante  da  traição.  Por que  sua  única  opção  era  ir   para  a  cama  e puxar   as  cobertas  sobre  a  cabeça  e  chorar .  Se  não  fez   isso  seis  anos  antes, certamente não faria agora.''

''–  Do  cachorro  morto  da  garota  que  não  quis  mais  obedecer .  Não  se acorda  certa  manhã  e  se  decide  matar   um  cachorro  de  alguém.  Ele  já devia  ter   feito  isso  antes.  Matar   animai s  é  um  dos  três  traços  comuns  aos assassinos  seriais. ''

Esse livro é muito bom! Eu realmente fiquei vidrada no enredo o tempo todo, somos apresentados a muitos personagens - que podem ou não ser potenciais culpados, todos são suspeitos até que se prove o contrario, somos induzidos e levados pelas emoções de Lucy. Ficamos intrigados com as situações que aparecem, capítulos que são narrados pelo ponto de vista das mentes criminosas, fazem como se montássemos um super quebra cabeça na nossa mente. 
Esse livro me fez sentir dentro de uma investigação policial mesmo, ver todas as pontas soltas, analisar todos que apareciam, tentar pensar como os criminosos e entender as vítimas. 

Em momento algum encontramos narrações bizarras de ler, eu adorei a escrita da autora, mesmo com temas fortes e chocantes, ela não faz do livro uma obra pesada com cenas horríveis. Não! Os fatos que ocorrem, estão ali, os criminosos existem, há capítulos narrados por eles, mas o livro é forte, sem ser apelativo! Eu gostei muito! É um livro adulto, mais não é um livro erótico, a autora faz um paralelo entre toda a ''ação'' e o romance, que faz o livro ficar mais leve e fofo.     
 
''Lucy  deu uma olhada para Sean e a ansiedade em relação à novidade de mais  um  corpo  encontrado  sumiu.  Sean  deu-lhe  uma  piscadela  e  segurou  a mão  dela  par a  ajudá-la  a  sair   do  carro.  Lucy   sentiu  retornar   o  formigar não  tão  sutil   de  quando  o  viu  assim  que  abriu  a  porta  de  casa  em  seu impecável  terno cinza-escuro e gravata azul -celeste, combinando com a cor dos  olhos  dele.  Ele  estava  de  tirar   o  fôlego,  e  ela  não  estava  acostumada  à atração  física.  Ela  admirava  a  beleza  em  um  nível   intelectual .  Mas  com Sean  Rogan,  seu  corpo  reagia  antes  da  mente,  respondendo  à  voz   dele,  ao toque,  ao  modo  como  ele  a  fitava,  antes  que  sua  mente  captasse  que  talvez ele estivesse flertando. E que talvez  ela estivesse gostando...''

Um dos muitos temas abordados fora todos que já citei, é o caso dos Vingadores. As pessoas que fazem justiça com as próprias mãos. Nos faz refletir, até onde a justiça faz justiça? Temos o direito de matar outro ser humano, mesmo que seja um monstro? Até onde é doença? Até onde é CERTO?  

''Os  vingadores  têm  um  forte senso  do  que  é certo  e  do  que  é errado,  mas  o  que  eles  consideram  certo  e errado é visto através de lentes distorcidas.''

Lucy dá um tremendo banho de superação e força, mesmo mostrando em diversas partes como é frágil. Mostra como é importante seguir em frente, não deixar um determinado fato dizer o que ela é. Sim! O que aconteceu faz parte dela, mas não é só isso, ela não é uma vítima e ela não ia desmoronar, ela ia sobreviver e superar qualquer coisa que acontecesse com ela. 

Uma das partes que mais gostei foi o romance dela com o Sean. O modo como ela se entregou para ele e o modo como ele tratou ela. Não como uma vítima que pode quebrar a qualquer momento, mas como uma mulher especial. Que é o que ela é para ele. Fofo, lindo, de suspirar é pouco para esse romance! Amei demais! Super me apaixonei pelo Sean e seu jeitinho de menino e homem protetor! 

Super indico essa leitura para quem gosta de um bom Thriller policial, psicológico de suspense. Ação, romance e drama em um enredo intenso de tirar o fôlego! 

''(...) é  um  bastardo  sádico  e  doentio,  e ele vai  matar  a mulher  que eu amo se você não nos ajudar  a encontrá-lo.'' 

Quote preferido:

''Lucy   não  conseguia  se  lembrar   da  última  vez   em  que  sentiu  tamanha paz ,  conforto  e  desejo.  Sean  beijava-a  com  suavidade,  indefinidamente, sem  pressa,  sem  pressão,  somente  uma  constante  afeição  fluía  dele.  Ela absorveu-a,  deliciando-se  com  o  abraço.  Sentiu-se  desejada,  querida.  Mas  o que  provocava  o  farfalhar   em  seu  estômago  era  Sean.  O  modo  como  ele  a fazia  se  sentir   ao  mesmo  tempo  protegida  e  acreditada,  a  maneira  como ela  o  fitava  como  se  partilhassem  um  segredo.  O  modo  como  ele  a  tocava. Não  só  ali   na  poltrona,  com  os  braços  ao  seu  redor   como  se  fosse  um cobertor   quente  e  musculoso,  mas  o  tempo  todo.  Com  um  toque  na  mão. Quando  se  apoiava  às  suas  costas.  Resvalando  seu  braço,  como  que  só  para se certificar  de que ela estava lá, de que ela soubesse que ele  estava  lá.  Ele era  a  pessoa  mais  tátil   que  ela  conhecia.  Sean  Rogan  era  extremamente confiante,  ele  sabia  que  era  esperto  e  atraente,  mas  não  se  gabava  disso. Quando  ele  a  tocava  era  como  se  quisesse  assegurar-se  de  algo.  Do  quê?  De que ela estava lá? De que ela não iria embora? De que ela quisesse que ele a tocasse? Era um gesto carinhoso e excitante, nem um pouco assustador.
–  Eu  queria  que  você  pudesse  me  abraçar   assim  a  noite  inteira  –  ela sussurrou. 

– Não acho que eu conseguiria somente beijá-la a noite inteira.''




Paula Juliana

Nenhum comentário:

Postar um comentário