sábado, 11 de março de 2017

Resenha: A Menina Que Não Acredita Em Milagres - Um verão de probabilidades - Wendy Wunder

Resenha: A Menina Que Não Acredita Em Milagres - Um verão de probabilidades - Wendy Wunder
Classificação: 4/5 ♥ Favorito 
Editora: Novo Conceito

Sinopse: A Menina Que Não Acredita Em Milagres - Um verão de probabilidades - Wendy Wunder
Campbell tem 17 anos. Ela não acredita em Deus. Muito menos em milagres
Cam sabe que tem pouco tempo de vida, por isso quer viver intensamente e fazer tudo o que nunca fez, no tempo que lhe resta. Mas a mãe de Cam não aceita o fato de perder a filha, assim, ela a convence a fazer uma viagem com ela e a irmã para Promise um lugar conhecido por seus acontecimentos miraculosos. Em Promise, Cam se depara com eventos inacreditáveis, e, também, com o primeiro amor. Lá encontra, finalmente, o que estava procurando mesmo sem saber. Será que ela mudará de ideia em relação à probabilidade de milagres? “A Menina que não Acredita em Milagres” vai fazer você rir, chorar e repensar sua conduta de vida.

''-Algumas pessoas dizem que se deve prestar atenção em coincidências - [...] - Pode mostrar a você o seu caminho. Além disso, essas coincidências são suficientes para manter as pessoas acreditando. Para lhes dar um pouco de esperança.'' 

Sensibilidade a flor da pele.
Sempre que termino uma leitura tento expressar em minhas resenhas o que ela me transmitiu, como ela me tocou - se tocou, se me deixou emocionada, ou não, no geral meus sentimentos durante a história, o que essa narrativa trouxe de novo e importante na minha vida. A Menina que não acredita em Milagres foi uma obra que logo de cara já me puxou para a história e me introduziu nela pela curiosidade e simplicidade.

Pode até parecer clichê, ou lembrar algumas histórias no estilo A Culpa é das Estrelas, pelo drama e pelo fato da personagem principal ser doente. Umas das diferenças que achei aqui é que a trama não gira em torno da doença e sim em torno das crenças de Cam - nossa heroína, ou até melhor dizendo na falta de crenças da moça.

Cam tem 17 anos e não há nada que os médicos e tratamentos possam fazer por ela. Cam sabe que vai morrer e infelizmente por ela, está tudo bem, já está conformada. Porém sua forte e incansável mãe, não, Alicia vai fazer o possível e o impossível por sua filha, mesmo que tenha que largar tudo e viajar para uma pequena cidade milagrosa, onde os milagres acontecem. 

Então Cam vai. Se deixa levar pelas crenças da mãe e de sua meia irmã mais nova Perry. 
Ela vai deixando trilhas em seu caminho até Promise. Encontra com sua vó Nana, com sua amiga Lily que tem a mesma doença e também o mesmo diagnostico terminal, elas dividem mais que a amizade, como também o que chamam de Lista do Flamingo, onde escreveram desejos, atos a viver, coisas a se fazer antes de partir.

'' - Essa é a parte nos filmes de terror na qual você grita para a garota na tela: ''Não vai! Idiota! Não vai! Por que vocês sempre são tão burras?'' - Cam disse para a mãe que ele podia ser um serial killer.''

A história foi incrível. Foi lindo ver Cam se deixar acreditar, se deixar viver, consciente e incoincidentemente ir realizando tópico por tópico da sua lista e se deixando ser feliz, viver o momento. Os personagens são APAIXONANTES. Todos deixam suas marcas. A emoção é inevitável durante toda a obra. 

A Menina Que Não Acredita Em Milagres é uma história simples e significativa, que mexe com o leitor sentimentalmente. É com leveza, bom humor e uma linda escrita que Wendy Wunder mostra esse Um verão de probabilidades que muda Cam profundamente e lhe dá as coisas mais importantes da vida: esperança e amor! Uma crença no universo! Tive o prazer de viver essa história e conhecer todos os personagens inesquecíveis que apresenta! Recomendo para todos que de mente aberta e coração na mão se deixam acreditar!

''Talvez se ela pensasse sobre as pessoas elas nunca desaparecessem de verdade. Parecia muito brega, mas havia uma explicação cientifica para isso também. Se você acreditava que os pensamentos eram energia e energia é matéria (E=mc2), e a matéria aparece, então uma pessoa nunca pode realmente deixar você, a menos que você pare de pensar nela. Tudo que você dividia com uma pessoa ainda está girando ao redor do universo. O amor, Cam tinha de admitir, poderia ser real. E o amor permanece. As relações permanecem. Porque os pensamentos são energia, energia é matéria, e a matéria nunca desaparece.''

paula Juliana

Nenhum comentário:

Postar um comentário