Pular para o conteúdo principal

Resenha: A Caçadora de Dragões - Iskari # 1 - Kristen Ciccarelli

Resenha: A Caçadora de Dragões - Iskari # 1 - Kristen Ciccarelli
Classificação: 4/5 ♥ Favorito
Editora: Seguinte
Skoob

Sinopse: A Caçadora de Dragões - Iskari # 1 - Kristen Ciccarelli

Primeiro volume de uma trilogia fantástica, em que dragões e humanos estão em guerra — e cabe a uma garota matar todos eles.
Quando era criança, Asha, a filha do rei de Firgaard, era atormentada por sucessivos pesadelos. Para ajudá-la, a única solução que sua mãe encontrou foi lhe contar histórias antigas, que muitos temiam ser capazes de atrair dragões, os maiores inimigos do reino. Envolvida pelos contos, a pequena Asha acabou despertando Kozu, o mais feroz de todos os dragões, que queimou a cidade e matou milhares de pessoas — um peso que a garota ainda carrega nas costas. Agora, aos dezessete anos, ela se tornou uma caçadora de dragões temida por todos. Quando recebe de seu pai a missão de matar Kozu, Asha vê uma oportunidade de se redimir frente a seu povo. Mas a garota não vai conseguir concluir a tarefa sem antes descobrir a verdade sobre si mesma — e perceber que mesmo as pessoas destinadas à maldade podem mudar o próprio destino.


''Mesmo as pessoas destinadas à maldade podem mudar o próprio destino.''

Vamos falar de liberdade?! Eis mais uma obra linda de fantasia que vêm para abrilhantar o cenário literário com sua história tão bem contada de uma forma original e emocionante. Cheia de lendas e mitologias A Caçadora de Dragões da autora Kristen Ciccarelli fala muito mais que o simples fantástico, fala sobre destino, liberdade, lealdade, amor e missão!

Conhecemos Asha a nossa mocinha, que se mostra de uma forma não tão convencional em comparação com o que encontramos geralmente em séries de fantasia. Asha não é a típica princesa, apesar de ser sim filha de um Rei, ela é forte, mais marcada emocionalmente do que fisicamente pelas cicatrizes que viajam por seu corpo. Asha não sabe o poder que tem. Asha não acredita em si e segue sua missão como uma forma de pura vingança.

Quem diria que histórias podem ser perigosas?! Pois é, no mundo de Asha as histórias são como veneno e podem sim matar, assim como matou sua mãe quando a mocinha era pequena. Asha não poderia mesmo ser uma mocinha convencional, sendo que ela é uma Caçadora de Dragões, isso mesmo, em uma mundo dividido entre homens e dragões eles assim como as HISTÓRIAS que os alimentam e os deixam fortes, são nossos inimigos. Asha descobriu isso da maneira mais difícil, quando criança era atormentada por fortes pesadelos, sua mãe para lhe ajudar contava histórias antigas, essas que logo as deixaram doente e a levou a morte, só que essas histórias eram como iscas, e atraiam dragões, as histórias contadas pela mãe de Asha logo atraíram aquele que poderia ser o pior e mais terrível dragão existente: KOZU. 

Quando Kozu foi despertado e atraído pela jovem Asha, destruiu a cidade de Firgaard, matou milhões de pessoas e deixou MARCAS profundas que a mocinha teria que levar pelo resto da vida. Porém Asha cresceu e fez de sua missão acabar com todas as histórias antigas, agora já proibidas na cidade e matar todos os dragões que conseguir caçar. Asha agora tem que encontrar o pior e mais temido dos dragões e enfrentar aquele que mudou sua vida.

''Asha achou por toda a sua vida que o título de iskari era o seu grande poder e que caçar dragões na fenda era a maior liberdade que poderia ter. Mas a verdade era que tudo não passava de uma coleira em seu pescoço.''

Kristen Ciccarelli descreve um mundo sensacional. Confesso que no inicio da obra eu fiquei bem confusa, demorei um pouco para me acostumar com as nomenclaturas, a forma que a sociedade era dividida, mas logo fui sugada para o enredo que entrou em uma maratona de acontecimentos. Firgaard é dividida entre seus cidadãos, seus escravos, os nativos, passando por todo o campo das lendas que são uma riqueza para o enredo, são histórias intercaladas entre os capítulos para aguçar a curiosidade de nós leitores e terminando neles, os dragões.

Eu curti muito a leitura, amo literatura fantástica, geralmente mergulho de cabeça, a escrita da autora é bem fluída, bem leve, e gostosa, Kristen Ciccarelli escreve muito bem e termina o enredo de uma forma que quero muito a continuação.

Alguns personagens são destaques importantes como Dax irmão de Asha, Safire que mostra uma força monumental e o mocinho, pois sempre temos um lindo mocinho, o escravo Torwin que roubou a cena várias vezes e embalou o romance da trama.

''Algumas histórias são perigosas demais para ser contadas.''

Essa obra fala de liberdade, das amarras muitas vezes impostas pela sociedade que vivemos ou por nós mesmos, Asha é um grande exemplo, marcada pelo passado, pela aparência e pelo rumo que tem que seguir, que lhe foi imposto pelo regime que vive.  A Caçadora de Dragões faz uma critica muito atual em meio a seu cenário de ficção, pelas entrelinhas podemos levantar tantas bandeiras que só deixa o enredo ainda mais rico, e ainda levamos de brinde esses dragões maravilhosos. Recomendadíssimo e uma prato cheio para os amantes da ficção fantástica.

Paula Juliana

Comentários

Últimas Postagens Overdose:

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha: Chamas na Escuridão - After Dark - Livro 01 - Sadie Matthews

Resenha: Chamas na Escuridão - After Dark - Livro 01 - Sadie Matthews
Classificação: 4/5
Editora: Companhia Editora Nacional
Skoob

Sinopse: Chamas na Escuridão - After Dark - Livro 01 - Sadie Matthews
Chamas na Escuridão - Essa série provocante vai cativar, envolver e, até mesmo, ‘intoxicar’ a leitora como nenhuma outra. Perfeita para aqueles que amaram 50 Tons de Cinza, mas ficaram querendo mais... A história central se passa em Londres, nos bairros mais badalados dessa encantadora cidade. Mas os protagonistas, Beth - graduada em História da Arte, e Dominic – consultor do mercado financeiro, vão se aventurar também na Croácia, Turquia e NY. Profundamente intensa, romântica, provocante e sensual, essa série vai levar a leitora a um lugar onde o amor e o sexo são liberados de seus limites. Fãs de E.L. James e Sylvia Day vão se manter acordados até tarde da noite com “Chamas na Escuridão”.


''Não há prazer sem dor. Não há paixão sem sofrimento. Prefiro me sentir viva a viver em seguran…

Resenha: Proibido - Como uma coisa tão errada pode parecer tão certa? - Tabitha Suzuma

Resenha: Proibido - Como uma coisa tão errada pode parecer tão certa? - Tabitha Suzuma
Classificação: 5/5 ♥ Favorito 
Editora: Editora Valentina
Skoob

Sinopse: Proibido - Como uma coisa tão errada pode parecer tão certa? - Tabitha Suzuma
Proibido - Ela é doce, sensível e extremamente sofrida: tem dezesseis anos, mas a maturidade de uma mulher marcada pelas provações e privações da pobreza, o pulso forte e a têmpera de quem cria os irmãos menores como filhos há anos, e só uma pessoa conhece a mágoa e a abnegação que se escondem por trás de seus tristes olhos azuis. Ele é brilhante, generoso e altamente responsável: tem dezessete anos, mas a fibra e o senso de dever de um pai de família, lutando contra tudo e contra todos para mantê-la unida, e só uma pessoa conhece a grandeza e a força de caráter que se escondem por trás daqueles intensos olhos verdes.
Eles são irmão e irmã. Com extrema sutileza psicológica e sensibilidade poética, cenas de inesquecível beleza visual e diálogos de porte dram…

Resenha: Os Homens que Não Amavam as Mulheres - Millennium # 1 - Stieg Larsson

Resenha: Os Homens que Não Amavam as Mulheres - Millennium # 1 - Stieg Larsson Classificação: 5/5 ♥ Favorito  Editora: Companhia das Letras Skoob
Sinopse: Os Homens que Não Amavam as Mulheres - Millennium # 1 - Stieg Larsson Os Homens que Não Amavam as Mulheres - Vem da Suécia um dos maiores êxitos no gênero de mistério dos últimos anos: a trilogia Millennium - da qual este romance, Os homens que não amavam as mulheres, é o primeiro volume. Seu autor, Stieg Larsson, jornalista e ativista político muito respeitado na Suécia, morreu subitamente em 2004, aos cinqüenta anos, vítima de enfarte, e não pôde desfrutar do sucesso estrondoso de sua obra. Seus livros não só alcançaram o topo das vendas nos países em que foram lançados (além da própria Suécia, onde uma em cada quatro pessoas leu pelo menos um exemplar da série, a Alemanha, a Noruega, a Itália, a Dinamarca, a França, a Espanha, a Itália, a Espanha e a Inglaterra), como receberam críticas entusiasmadas. O motivo do sucesso reside em vá…