Pular para o conteúdo principal

Entrevista Blog Overdose Literária: Autora: Ana Faria

Entrevistando meus Autores - O Prazer da Literatura Nacional!

Entrevista Blog Overdose Literária:



Autora: Ana Faria

O. L. - Oi Querida Autora! Conte aos leitores como surgiu a sua história como escritora e suas expectativas com a publicação.
Autora: Minha relação com escrita existe desde quando eu me entendo por gente. A escrita sempre foi algo que me trouxe conforto e entusiasmo. Através dos meus poemas, músicas e histórias eu podia ser quem eu quisesse: um personagem de desenho, a protagonista de algum filme romântico, uma mutante poderosa, um soldado valente, um vilão muito cruel, um anjo, um cachorro destemido, não há limites para este tipo de imaginação. Sempre escrevi sobre minhas paixões e tristezas. Hoje escrevo sobre Deus, sobre família, sobre amores possíveis e impossíveis, sobre fatos do cotidiano. Alguns dos meus textos eu quero publicar, mas outros eu guardo a sete chaves.

O. L. – Como surgiu a ideia de escrever o livro? Quanto tempo levou mais ou menos para escrever?
Autora: Tenho várias histórias escritas, mas a maioria ainda precisa ser desenvolvida adequadamente para se tornar um livro. O livro “Um Ano Bom” é o meu primeiro romance publicado e eu demorei mais ou menos dois anos para finalizá-lo, desde a ideia inicial até a lapidação final.


O. L. - O que você anda lendo no momento e qual é o seu gênero de leitura preferido? Algum autor preferido?
Autora: Minhas leituras se dividem em três vertentes.
1) Livros e artigos sobre Geografia, História, Educação e ciências afins.
2) Livros de Teologia Cristã
3) Livros de ficção (aventura, romance, clássicos nacionais e estrangeiros)
Para relaxar, meu gênero preferido é o romance. Gosto de Nicholas Sparks, Lycia Barros, Cristiane Broca, dentre outros. Dos autores que já li até hoje um dos que eu mais admiro é o Jack London. Amo os livros dele “Caninos Brancos” e “O Chamado da Floresta”. E agora, há pouco tempo, comecei a me apaixonar por C. S. Lewis e seus livros sobre teologia cristã.

O. L. - Tem algum lugar onde você tem mais inspiração para escrever?
Autora: Nenhum lugar específico. Geralmente escrevo em meu escritório, no computador. Mas as ideias surgem no trabalho, na fila de espera para um museu, dentro do ônibus, na academia, na hora de dormir, debaixo do chuveiro, durante os sonhos... Em toda parte. Quando isso acontece, eu anoto ou gravo na memória e depois passo a limpo.

O. L. - Fale um pouco sobre as dificuldades de publicação.
Autora: A dificuldade maior é conseguir uma boa editora e o valor necessário para cobrir os gastos com revisão, capa, diagramação e impressão. É preciso pesquisar bem antes de contratar uma editora (no caso de auto-publicação) e fazer um controle financeiro para que, mesmo que aos poucos, possamos recuperar boa parte do investimento.

O. L. - Quais conselhos você daria para os que sonham em escrever um livro?
Autora: Resumindo em uma palavra: escreva. Fora isso, é ler bastante, o gênero e os autores que você gosta e outros que você ainda não conhece, para ampliar suas ideias e influências. Converse com pessoas que também escrevem e já publicaram. Se sua intenção é publicar, faça cursos de escrita criativa e estude sobre Literatura e técnicas de escrita. Participe de grupos sobre o assunto nas redes sociais e interaja, conheça pessoas e troque ideias.  

O. L. - Você acha que a Internet e os blogs literários têm um papel importante na divulgação dos livros nacionais?
Autora: Certamente que sim. Hoje em dia são as melhores, mais rápidas e mais viáveis ferramentas para divulgar o nosso trabalho e conhecer o trabalho de outros autores.

O. L. - Como funciona a criação dos seus personagens? Eles nascem prontos ou são desvendados pouco a pouco?
Autora: Os personagens principais, geralmente, já nascem com 70% de suas características prontas, junto com o lampejo de criatividade do enredo. Os outros 30 % são desenvolvidos à medida que a história vai sendo construída e, algumas vezes, há pequenas mudanças em algumas características iniciais, para melhor adaptação. OS personagens coadjuvantes são desvendados aos poucos, no momento em que se fazem necessários. No momento da lapidação do texto, tento acrescentar ou retirar informações relativas aos personagens para que eles se tornem mais próximos da realidade e, assim, o leitor se identifique melhor com eles.

O. L. - Eles costumam ser inspirados em pessoas reais ou são apenas frutos da sua imaginação?
Autora: São uma mistura de pessoas reais, personagens de filmes e da minha imaginação.

O. L. - Um livro que todos deveriam ler e por quê.
Autora: Sem dúvida eu digo que é a Bíblia, pois é a base da fé que eu sigo, e da minha esperança de vida. Além disso, muitas pessoas dentro e fora da igreja estão extremamente equivocadas a respeito do Evangelho e de Jesus Cristo e, com a leitura da Bíblia, esses equívocos seriam vencidos.
Um livro de Literatura que eu amo é “O Chamado da Floresta”, de Jack London. A história é linda, o personagem principal é extraordinário e o autor escreve perfeitamente bem.

O. L. - Muito obrigada pela entrevista e pela oportunidade de conhecermos um pouco mais sobre você. Quer deixar uma mensagem aos leitores?
Autora: Agradeço o carinho de todos e o interesse pelo meu trabalho. Espero que gostem do meu livro “Um Ano Bom” e espero também escrever muitas outras histórias e poemas lindos para vocês.

VOCÊ QUER MARCADORES? MIMOS DE UM ANO BOM?

Fácil! O MELHOR comentário nesse post leva tudo!!



Paula Juliana

Comentários

  1. tudo indica que o livro "um ano bom" e perfeitamente lindo (assim como a autora!). a capa, o titulo, a escrita da autora podera provocar varios questionamentos em quem o ler.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Olha eu nunca li o livro, mas confesso que estou um tanto curioso, já que adoro o gênero, Fico feliz ao ver que novos autores brasileiros vem conquistando seus merecidos espaços temos lindos clássicos como o do Machado de Assis e Clarice Lispector mais não podemos parar por ai......Queremos muito mais!!!!! anhhh também adoro a Lycia Barros!!!!

    ResponderExcluir
  4. Muito legal a entrevista! A autora parece ser super gente boa.
    XoXo
    Mah
    http://mah-in-wonderland.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Paulinha, tudo bem??? Eu ainda não conhecia a autora e nem o livro (apesar de ter um blog voltado apenas para a literatura nacional, não dou conta de conhecer tantos, hehehhe), então fico muito feliz quando entro em um blog e vejo divulgação de autores nacionais. A nossa literatura merece espaço e os leitores só tem a ganhar. Achei a entrevista muito bacana e isso é muito legal pra conhecer mais sobre o autor e também ter uma ideia maior sobre o que é a obra.
    Dei uma espiada lá no skoob e encontrei a sua resenha, adorei. Amooo romances. E gostei da primeira frase, onde vc diz, que na vida nem tudo tem começo, meio e fim. E isso é mesmo verdade.
    Adorei os mimos também, botons são tudo de bom neh? Beijoooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Ai q fofa! Parabéns p/ ela pela conquista do lançamento. A gente sabe q não é fácil. Bjoo

    ResponderExcluir
  7. Eu vou de confessar que não conhecia a autora e nem o romance, mas logo de cara já gostei dela.
    Muito apaixonada pelo que faz e me parece bem eclética na escolha das suas leituras.

    ResponderExcluir
  8. Amiga gostei do jeito eclético das leituras dela...Tipo ela le varios tipos acho que fica mais facil de compor uma historia conhecendo diversos assuntos,o que mais gostei e achei super interessante nela como autora e nas pessoas que escrevem,e que na obra que criam,eles podem ser quem ele quiserem ser ne?
    Acho que eu morria ter que esperar 2 anos para poder terminar e lançar um livro rsrsrs..
    adorei a entrevista..
    MIL BJS
    WWW.ZILANDRAMAKES.COM.BR

    ResponderExcluir
  9. Adorei a entrevista!
    Achei a escritora muito simpática e eclética.
    Concordo com ela que todos deveríamos ler a Bíblia.
    Aaaai fiquei muito curiosa para conhecer e ler o livro “O Chamado da Floresta”, depois da super propaganda que ela fez!!!
    Aaaah e também adoraria os marcadores e mimos de Um Ano Bom!!!
    Vou ficar na torcida!
    Bjs
    www.satisfashionbrazil.com

    ResponderExcluir
  10. ela e minha mãe possuem algo em comum: Nicholas Sparks hehe

    ResponderExcluir
  11. Oi Paulinha,
    Amei a entrevista, como a Ana é simpática e pelo visto ela vai longe fazendo sucesso, realmente todos deveriam ler a Biblia, melhor livro não há, e o livro Um Ano Bom deve ser tudo de bom de ler.
    Bj
    Luh
    sempre-belasblogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Oi Paulinha! Deusa das resenhas e das entrevistas! Kkakakkkak
    Brincadeiras a parte! Adorei a entrevista, a autora parece ser como nós leitores, me identifiquei com ela e com o modo que escreve, eu li sua resenha e está linda, me fez ficar louca para ler a obra! Parabéns para as duas!
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Ótima entrevista, ele deu boas dicas para quem quer escrever e publicar, realmente tem que pesquisar bastante, para ter algo com qualidade e que seja bem trabalhado.
    Bjús, Cih
    http://quadrofeminino.com/

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Últimas Postagens Overdose:

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha: Chamas na Escuridão - After Dark - Livro 01 - Sadie Matthews

Resenha: Chamas na Escuridão - After Dark - Livro 01 - Sadie Matthews
Classificação: 4/5
Editora: Companhia Editora Nacional
Skoob

Sinopse: Chamas na Escuridão - After Dark - Livro 01 - Sadie Matthews
Chamas na Escuridão - Essa série provocante vai cativar, envolver e, até mesmo, ‘intoxicar’ a leitora como nenhuma outra. Perfeita para aqueles que amaram 50 Tons de Cinza, mas ficaram querendo mais... A história central se passa em Londres, nos bairros mais badalados dessa encantadora cidade. Mas os protagonistas, Beth - graduada em História da Arte, e Dominic – consultor do mercado financeiro, vão se aventurar também na Croácia, Turquia e NY. Profundamente intensa, romântica, provocante e sensual, essa série vai levar a leitora a um lugar onde o amor e o sexo são liberados de seus limites. Fãs de E.L. James e Sylvia Day vão se manter acordados até tarde da noite com “Chamas na Escuridão”.


''Não há prazer sem dor. Não há paixão sem sofrimento. Prefiro me sentir viva a viver em seguran…

Resenha: Proibido - Como uma coisa tão errada pode parecer tão certa? - Tabitha Suzuma

Resenha: Proibido - Como uma coisa tão errada pode parecer tão certa? - Tabitha Suzuma
Classificação: 5/5 ♥ Favorito 
Editora: Editora Valentina
Skoob

Sinopse: Proibido - Como uma coisa tão errada pode parecer tão certa? - Tabitha Suzuma
Proibido - Ela é doce, sensível e extremamente sofrida: tem dezesseis anos, mas a maturidade de uma mulher marcada pelas provações e privações da pobreza, o pulso forte e a têmpera de quem cria os irmãos menores como filhos há anos, e só uma pessoa conhece a mágoa e a abnegação que se escondem por trás de seus tristes olhos azuis. Ele é brilhante, generoso e altamente responsável: tem dezessete anos, mas a fibra e o senso de dever de um pai de família, lutando contra tudo e contra todos para mantê-la unida, e só uma pessoa conhece a grandeza e a força de caráter que se escondem por trás daqueles intensos olhos verdes.
Eles são irmão e irmã. Com extrema sutileza psicológica e sensibilidade poética, cenas de inesquecível beleza visual e diálogos de porte dram…

Resenha: Os Homens que Não Amavam as Mulheres - Millennium # 1 - Stieg Larsson

Resenha: Os Homens que Não Amavam as Mulheres - Millennium # 1 - Stieg Larsson Classificação: 5/5 ♥ Favorito  Editora: Companhia das Letras Skoob
Sinopse: Os Homens que Não Amavam as Mulheres - Millennium # 1 - Stieg Larsson Os Homens que Não Amavam as Mulheres - Vem da Suécia um dos maiores êxitos no gênero de mistério dos últimos anos: a trilogia Millennium - da qual este romance, Os homens que não amavam as mulheres, é o primeiro volume. Seu autor, Stieg Larsson, jornalista e ativista político muito respeitado na Suécia, morreu subitamente em 2004, aos cinqüenta anos, vítima de enfarte, e não pôde desfrutar do sucesso estrondoso de sua obra. Seus livros não só alcançaram o topo das vendas nos países em que foram lançados (além da própria Suécia, onde uma em cada quatro pessoas leu pelo menos um exemplar da série, a Alemanha, a Noruega, a Itália, a Dinamarca, a França, a Espanha, a Itália, a Espanha e a Inglaterra), como receberam críticas entusiasmadas. O motivo do sucesso reside em vá…